Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

A amiga veio nos visitar, a farra rolou solta!

  • Publicado em: 4 de dezembro de 2017 09:28
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

(escrito por Kaplan)

Quando nossa amiga Maura vinha nos visitar era uma festa. Ela adorava transar com a Meg, comigo, com os dois… e a gente amava aquela criatura.
Chegou numa sexta-feira, sem avisar. Surpresa, alegria total! Já estava numa boa com a Meg, na cama, quando cheguei. Tomei um banho e pulei na cama com elas.
Elas pararam de se chupar e vieram chupar meu pau. As duas juntas, cada uma lambendo de um lado, iam subindo até chegar na cabeça e aí as línguas se encontravam e elas se beijavam. Meu pau até pulava quando elas faziam isso, e elas voltavam a lamber ele todinho e terminar com outro beijo. Era simplesmente delicioso!
Como pessoas educadas, deixamos a ela o direito de ser a primeira a ser comida, o que ela agradeceu, sentando em meu pau e me cavalgando, com direito a ter a bundinha beijada pela Meg, os seios tocados por ela.
Mesmo sem ter gozado, ela cedeu o lugar à Meg, que preferiu ser comida de ladinho, porque sabia que assim, Maura iria deitar com a xotinha perto da boca e poderia ser chupada por ela enquanto eu metia.
E depois Maura ficou de quatro, eu tornei a meter nela e Meg ficou com o rosto em cima da bundinha de nossa amiga e quando eu gozei, tirei o pau rapidamente pra ela ainda beber um pouco.
Com todos felizes, papo, muito papo e pensamos em programas para o fim de semana.
– Que tal irmos a uma pousada em Mariana, ou Ouro Preto? Além da gente trepar bastante, ainda posso tirar algumas fotos por lá, sempre acho algo a ser fotografado!
As duas concordaram e no sábado, bem cedinho, pegamos o carro e fomos. Achamos uma pousada legal e saímos para aproveitar o belo dia de sol. Fiz fotos das duas, vimos a feira de artesanato e almoçamos. Bom vinho acompanhou o tutu à mineira.
Mais umas andanças, fomos à Casa dos Contos, tomamos sorvete e voltamos à pousada, e no caminho, olha o que achamos:
Era demais: uma placa escrito Tesão… rimos bastante, e continuamos andando, chegando por volta de 18 horas. Cansados, desistimos de sair à noite. Tomamos banho, cada um por sua vez, porque o boxe do banheiro era muito pequeno.
E aí ficamos na cama, pelados, o que fez com que, em poucos minutos, as duas resolvessem pelo ataque à minha pobre pessoa. Mais boquetes, meu pau endurecendo e elas ávidas para que eu as penetrasse.
Desta vez Meg foi a primeira, e cavalgando, como sempre. Depois que ela cavalgou bastante, Maura reclamou e ela cedeu o lugar. Mas eu fiz diferente.
Falei com Meg para ficar deitada, com a bunda na beirada da cama. Pedi à Maura para deitar sobre ela, mas ficando de quatro, ou seja, boca com boca e xotinha em cima de xotinha. E assim pude meter nas duas, Maura primeiro, depois Meg, voltei pra Maura, voltei pra Meg, fui revezando até não dar conta mais e gozei, lambuzando a bunda de Maura e a xota de Meg.
Elas tiveram de tomar outro banho…
Dormi no meio das duas, que não paravam de me bolinar… safadinhas insaciáveis!
De manhã cedo, mais ménage.
Se bem que elas estavam a fim de algo mais só delas. Então, depois de me fazerem mais um boquete, me deixaram de lado e foram cuidar uma da outra.
Fizeram um 69 maravilhoso e eu não resisti, fotografei e Maura ainda fez questão de me mostrar sua língua cheia do melzinho da Meg…
Fizemos pouca coisa de manhã, pois tínhamos de voltar, já que Maura ia pegar o vôo das 19 horas.
Mas é claro que não iria sem mais uma…
Lá pelas 15 horas, estávamos na sala, conversando, ela no mesmo sofá que eu e Meg na poltrona ao lado. E como Maura só estava de blusa e calcinha, não resisti a enfiar minha mão lá dentro. Ela revirou os olhos e me ameaçou:
– Não me provoque…
– Mas eu já estou provocando…
Ela ficou com a mão em meu pau, por cima da calça, e não criou caso com meus dedos entrando dentro dela… ouvimos gemidos e olhamos pro lado, Meg estava se masturbando.
– Ah, não, Meg… deixa de ser egoísta, junte-se a nós!
E Meg veio e o sofá viu o ménage final daquela estadia dela com a gente.
Com direito a comer os dois cuzinhos.
– Você devia morar aqui, Maura…
– Não daria certo… meu marido não curte isso e se descobrisse o que a gente faz… não quero nem pensar! E vamos e venhamos… eu vir aqui de vez em quando é melhor… a saudade faz a gente trepar com gosto diferenciado, né não?
Tinhamos de concordar com ela… agora só nos restava aguardar a nova visita!

Referência do Anúncio ID: 5545a213d9650306

Não há Tags

82 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 267 Guests, 20 Bots