Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

A descoberta 9(A iniciação com Ewerton…)

  • Publicado em: 9 de março de 2015 12:54
  • Expira: Nunca!
A descoberta 9(A iniciação com Ewerton…)
A descoberta 9(A iniciação com Ewerton...) - Imagem1A descoberta 9(A iniciação com Ewerton...) - Imagem2

Detalhes do Conto Erotico:

Não foi de imediato que comecei a relacionar sexualmente com Ewerton,nas horas vagas nós batíamos perna pelo bairro e fora dele,geralmente saciando a fome em alguma árvore frutífera da estação.
Mas também gostávamos de luta,como ele fazia judô,lutávamos sempre,mas era um judô meio “Jiu-jitsuzado”,com mais pegação,agarrado,as vezes eu ficava por baixo ou por cima,mas sempre o sentia excitado,com ereções.
Mas o negócio passou para a prática mesmo foi em um dia que tivemos que fazer um trabalho em grupo lá em casa.
Esperei ele chegar,até que lá pelas 15hrs a campainha tocou,atendi a porta e sem demora entramos,o apresentei a minha avó e fomos para o quarto enquanto ela foi para o quarto de costuras,mas antes fechei a porta do quarto por causa de nosso cão de estimação Zaruck,um Cocker spaniel não incomodar.

Ele estava trajando uma camiseta laranja e um calção curto, desses de jogador, de cor azul e folgada.
Depois de um bom tempo pesquisando história, estávamos lá, eu de joelhos debruçado a cama e Ewerton sentado nela.
Realmente neste dia não tinha intenção de ter nenhuma relação sexual, eu estava focado na matéria e não estava de segundas intenções.

Depois de algum tempo, o trabalho estava quase concluído, então sem mais nem menos ele pede minha atenção, me chamando três vezes:
– Didi! Didi!Didi!

Eu não dei muita atenção e sem olhar eu disse:
Calma, calma… Deixe eu terminar logo isso…
– Didi, por favor, será que você poderia olhar para mim…

Eu então olhei para ele e oque vi me deixou sem palavras, estava surpreso. Sentado na cama estava Ewerton, com seu cacete em riste,me mostrando,fiquei sem ação, nunca tinha visto um daqueles, não daquela cor, era diferente, com pêlos laranja, até a cor da glande era diferente, não era como as tradicionais rosadas, era bonito e além de grande, era “gordo”, então ele disse:

-Que tal estudarmos outra coisa, outra matéria?
– Você está mexendo com fogo Ewerton… Se começarmos isso, não irá terminar fácil, disse eu.
-Eu não tenho medo de fogo, já sou queimado por natureza, e quem disse que eu quero que termine fácil? Disse ele…
Ele se levantou e veio em minha direção, eu continuei de joelhos, então peguei seu penis e cai de boca nele como se fosse um pirulito, fiquei chupando tranquilamente, não havia perigo, minha avó estava a costurar e eu ouvia o som de sua maquina a trabalhar.
-Caralho… Que chupada gostosa… Parece uma puta mamando um cacete… Bem que desconfiei que você era chegado numa rola…Disse ele…

-Sério?! Está tão na cara assim?
-Não… Você não tem jeito de fresco… Nem na voz ou no andar, mas o jeito que você sarrava no meu cacete quando nós lutávamos me deixou curioso, então quis ver oque você iria fazer se eu lhe mostrasse meu cacete, se iria sair na tapa ou agarrar o bicho…
-Nós iremos sair na tapa é se nós não dermos umazinha… Mas aqui é perigoso, já terminamos o trabalho…Tem um canto legal para irmos?
-Pode ser minha casa, disse ele.
Decidimos ir para lá, botei uma camisa limpa, peguei o equipamento operacional, falei com minha Avó do término da lição e pedi para sair.
Chegamos rápido, sua casa ficava a duas ruas da minha então ele me levou para um quartinho de empregada nos fundos de sua residência.

Sem perder tempo me ajoelhei e comecei a trabalhar na sua madeira,Ewerton gemia de prazer e falava sacanagens curtindo minha mamada,quanto a mim,estava adorando fazer o test-drive no meu novo “esportivo”.
Tudo estava prazeroso, mas aí chegou os “empata-foda” dos pais deles, só tivemos tempo de correr e pular o muro, felizmente a casa dele era de esquina e facilitou a fuga.
Fomos para a rua de trás, nós sentamos então Ewerton perguntou:
– Porra, e agora? Oque iremos fazer? Vamos para onde agora?
– Calma, eu tenho um lugar legal para irmos, ainda está a fim de curtir?
-Claro, vamos nessa, disse ele…
Andamos algumas centenas de metros e chegamos na propriedade da UFRN,onde havia e ainda há uma parte de mata fechada,com árvores frutíferas,lugar que para quem gosta de sacanagem é o perfeito…
Chegamos lá e não quis perder tempo, comecei a chupá-lo com vontade
– Agora sim minha putinha… Isso… Isso… Chupa gostoso minha puta… Quero ver quem vai nós atrapalhar agora…
Eu chupava com vontade, como se fosse um sorvete de chocolate,eu sabia que não demoraria a Ewerton gozar,ele gemia e começou a bombar na minha boca rapidamente.
-Aaaaah….Isso…Isso….engole a banana meu viadinho…uuuuuh…Se soubesse que você gostava da fruta eu já tinha chegado junto a muito tempo…
Como eu havia pensado, não demorou, Ewerton começou a gozar.

-Vai!Vai! Vai!Isso minha putinha!Chupa, chupa, chupa!Aaaah… Aaaaah…Tou gozando! Tou gozando! Uuuuuh! Engole,engole,engole fresco…
Podia sentir os espasmos musculares de Ewerton, tinha sido uma puta gozada, eu não deixei por menos e engoli todo aquele leite em minha boca, continuei a mamar, pois aquilo só era o primeiro round.
Quando o bichinho ficou em ponto de bala Ewerton falou:
-Beleza! Agora está proto para outra… Pode deitar… Aí eu disse:
-Eu?! Deitar no chão? Na areia? Aí é foda ruivo…
Ficamos pensando, então ele disse:
“espera um pouco que vi algo lá fora, fique entocado”…
Não demorou muito e ele veio trazendo uma caixa de papelão rasgou um lado e pôs em cima da areia
-Pronto, agora a putinha pode deixar de frescura e deitar…

Com meu “colchão” arrumado, me deitei de bruços e com as pernas abertas, esperando a iminente penetração.
Pedi a Ewerton que usasse uma camisinha, ele questionou para que se era a primeira vez que iríamos fazer sexo.
-Você está doido? Será a nossa primeira vez, mas eu quero fazer tudo certo…
Puta que pariu… Que mentira do caralho… Ele não tinha nem idéia e ficaria surpreso se soubesse que antes dele sete rolas já haviam penetrado meu inocente “rabo virgem”.
Então ele aceitou e para não perder tempo, botou a borrachuda, passou o KY e foi rumo a penetração.
Apesar de ser neófito, Ewerton sabia bem o que fazer, pincelando seu cacete na entrada do meu rabo e então deu uma estocada forte,me fazendo gritar
-Aaaaaaai Caralho!Bote devagar fresco, disse eu…
– Deixe de frescura nego!

Ewerton esperou me acostumar, a dor foi incomoda, mas suportei até ficar limpeza,o ruivo começou a bombar gostoso, me fazendo gemer de prazer.
– Aaaaah gostoso… Me fode galado! Deixa essa porra assada e enche esse rabo de leite…

Ewerton segurava meu quadril, forçando a entrada de sua rola em meu rabo…
– Vai vadia, rebola na minha rola! Você vai adorar meu cacete… Depois de hoje não vai querer outra coisa, a não ser trepar todo dia…
– Vai seu merda, me fode!Esfola o rabo seu escroto… Quero essa rola gostosa todo dia!Quero ser sua cadela para trepar sempre que quisermos…
Ouvindo isso, Ewerton se exaltou e começou a meter rapidamente e com muita vontade, me fazendo chegar a chorar…
-Aaai porra! Está pensando que esse cú é do governo?!
-Deixa de frescura pô, daqui a pouco passa…
E realmente foi passando, e começou a dar sensações de prazer, sentia meu corpo trêmulo, quente, e o cheiro daquele novo companheiro de foda me deixava mais tesudo ainda…

O desgraçado penetrava com força, não se incomodando se estava me ferrando ou não.
– Vai para casa de rabo assado minha puta!A partir de hoje vai levar rola toda semana… Sempre que eu quiser secar meus ovos, você vai vir aqui comigo, entendeu puta?
-Sim meu ruivo gostoso! Mas agora deixa de conversa e enche meu rabo de porra…

Felizmente, apesar de curtir a trepada, depois de várias bombadas, senti o corpo de Ewerton estremecer depois de dar uma enterrada forte.
– Huuuum… Caralho! Que gozada gostosa… Adorei a trepada…

Cessado a sacanagem, nos vestimos e com cautela sairmos rápido para não sermos flagrados por alguém.
Fomos para a rua dele onde ficamos conversando a sombra, onde foram chegando nossos amigos e fomos bater uma pelada com a galera.
Foi uma das nossas muitas trepadas juntos até o dia em que fomos pegos em flagrantes por nossos amigos e o dia em que Caio soube de minha traição, mostrando a mim sua ira e não me deixando impune de pena.

Desculpem-me pelo extenso texto…

Referência do Anúncio ID: 29654f8fa70d0fd4

Não há Tags

3102 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: isabellaexb, 234 Guests, 12 Bots