Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

A diarista limpava o piano quando ele chegou, só de camisa!

  • Publicado em: 7 de agosto de 2017 05:37
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

(escrito por Kaplan)

Isabel era diarista numa casa em que havia um belo piano. Ela era proibida de mexer nele, só podia tirar o pó que ficava por cima, nas laterais. Não devia abrir o piano, era a recomendação, e ela sempre obedecera às ordens.
O pianista da casa era o Igor, que se dedicava profundamente à música desde a adolescência. Já tinha 24 anos e tocava todos os dias. Isabel adorava ouvi-lo, achava que ele tocava divinamente bem. E, quando ficava sozinha em casa, imaginava-se como pianista e até ficava nua tocando, ou melhor, batendo os dedos nas teclas…
Mas ela o adorava também por outra coisa.
O entusiasmo dela pela “exibição” que ele fazia diariamente acabou levando os dois a muitos papos e dos papos eles passaram a fazer coisas bem mais interessantes.
Daí o título deste conto. Igor chegou só de camisa quando ela fazia a limpeza do piano.
Só de camisa? Seria a pergunta que leitores e leitoras fariam, certo? E a resposta é: sim, só de camisa, sem calça, sem cueca, sem meia, sem sapato.
E já foi encostando seu corpo no dela, levantando a saia que ela vestia, pois tinha certeza de que encontraria a bundinha dela livre, leve e solta. E estava, de fato. E ele pegou na bundinha dela, deu uns amassos, enfiou a mão entre as pernas dela, acariciou a xotinha. Isabel já estava delirando, quando ele a virou e ela viu o pau duro à sua disposição.
Agachou-se na frente dele e começou a dar uma bela chupada no pau. Era um belo pau, maior e que lhe dava mais prazeres do que o do marido. Por isso, fazia questão de caprichar no boquete, pois sabia que depois seria comida com maestria.
De fato, assim foi. Assim que ela se levantou, ele a colocou sentada na tampa do teclado, abriu-lhe as pernas e meteu, bombando ao ritmo de alguma música que ele cantarolava…
Depois ela se inclinou, apoiando os braços na tampa do piano e ele tornou a meter em sua xotinha, dessa vez por trás. Mais bombadas e ela começou a acompanhar a música que ele cantarolava com seus gemidos, sempre no mesmo ritmo… era uma bela trepada musicada o que ela tinha duas vezes por semana.
E, ao final daquela sessão de música, ela ouviu sinos e foguetes. Sempre acontecia isso quando ela transava com o rapagão. Agradecida, ela voltou chupar o pau dele, e masturbava-o, ate que ele gozasse e a inundasse com seu leite. Ela bebia um pouco, outro tanto caía em seu rosto, nos seios…
Ficava tão suja… que ele sempre a levava para um banho, onde se chupavam bastante, se beijavam, trocavam amassos e mais amassos… e até, de vez em quando, trepavam de novo debaixo da água quentinha que caía sobre seus corpos.

Referência do Anúncio ID: 2755984b9c579c6f

   

616 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 234 Guests, 33 Bots