Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

a Familia da Orgia

  • Publicado em: 24 de setembro de 2005 11:20
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Ola pra todos.

as fantasias contiunam a serem realizadas. Sou casado e minha mulher ý um tezao sý. vive pedindo pra realizar essa e aquela fantasia. mas vamos ao conto. Nas ferias de dezembro de 2004 fomos pra casa dos pais dela passar o mes e quem sabe quebrar a rotina de sexo,ja que ela tem duas irmas, primos, e os pais que tambem nao sao de se jogar fora. Ao me acostumar com a casa fiquei boquiaberto com a liberdade que rola na casa. sao todos muito liberais inclusive o dono da casa. A primeira surpresa que tive foi, quando voltei da praýa um dia a noite, ver seu Zeca e dona Clara tranzando na sala sem nenhum pudor. dona clara de Saia, sentada no pau do seu zeca que, de short, apenas colocou o pau pra fora e fodia sem parar. Ao me verem entrar, a cara de espanto foi sý pra disfarýar. apesar de nao ver seus orgaos, claramente percebi. dona clara pediu pra ligar a tv e ficar ali assistindo. mas continuaram na posiýao que estavam. as vezes eu percebia dona clara se mecher e rebolar. o tezao foi enorme. a Debora me chamou pro quarto pra me falar algo: Seu safado. percebeu e nao fez nada. seja discreto. vi o volume em sua calýa. Mas o que a de mal? quero assistir tv e eles ý que deviam ter saido. Entao coloquei um short, sem cueca, e fui pra sala assistir tv. Debora colocou uma saia rodada e foi tambem. entao comeýou a esquentar o clima quando deboar chega sem calcinha e senta por cima de mim, tira me pau pra fora e enfia na boceta. so que ao contrario da sua mae ela era menos discreta. comeýou a gemer e a falar coisas no meu ouvido como que pra provocar seus pais. eles estavam do lado no sofý. e entao comeýaram o vai-vem alucinado. entao debora teve a iniciativa. levantou a saia da sua mae e colocou a mao em seu cuzinho pois a buceta estava entupida com aquela vara enorme do seu Zeca. Achei que nao iria fazer nada sua sonsa. estou louca pra ter o pau do meu genro dentro desse cuzinho. o zeca ouvindo isso deu-lhe um tapa na cara e lhe chamou de puta dizendo que merecia ser estuprada aquela noite. Ouvindo aquilo sai da buceta de Debora e fui pra boca de dona clara que engoliu ate a metade. sua boquinha pequena fazia pressao pra sugar meu pau como que tentando desentupir. fui ao extase e gozei. gozei tanto que ela quase engasga. Vejo que o rapaz tem muito gas. acho que vamos dar certo. entao veio a Debora e comeýou a beija-lo descendo pelos peitos e chegando ate seu pau que estava com as veias quase explodindo. Debora sempre teve a fantasia de me ver sendo enrabado,nao por ela que ja fazia as vezes com seus brinquedos, mas por outro macho. e aquela era a hora certa. papai, tenho uma surpresa. Jý comeu um cu de macho? Nao filha, por que teu marido ý viadinho. Nýo pai, ele apenas concordou em realizar minha fantasia. Entao sera hoje. deixa esse pau bem preparado pra ele entao. ao dizer isso gozei forte na boceta de clara pois nao aguentei. dona clara ao ver isso disse pro marido. vem me gato. parece que nosso genro ý um viadinho. vem fazer gostar de um caralho. mas deixa eu preparar o caminho.ainda sugando o meu leite, colocou o dedo indicador na entrada e foi abrindo caminho. Parece que tem resistencia. abra bem a bunda. entao arrebitei e entrou mais facil. entao ela tirou, colocou na buceta e sem dý. enfiou dois dedos me arrancando um grito de dor e prazer. faz que tý fazendo cocý e espulsa seu anel pra fora. quando fiz isso os dedos entraram todo como que de magica. e melhor sem dor. seu zeca era cavalgado pro clara que falava palavroes e chingava o pai que lhe chamava de vaida e puta. aquilo me levava a loucura. foi quando dona clara foi ao armario e trouxe uns brinquedos. confesso que fiquei com medo pois eram grandes de mais. vem meu gato, expulsa esse brinquedo que entra mais facil. ao ouvir isso, fiquei com o cuzinho pra lua e deixei entar aqueles 20 centimetros cm por cm. quando ja estava acostumando dona clara tira de uma vez sý deixando aquele vazio enorme. sua boca quente e sua lingua macia tentaram preencher o espaýo mas nao foi suficiente. quando ela cospiu dentro aquela golda grossa, acho que o resto do meu leite misturado com sua saliva nao aguentei e gozei. ao me ver gozando, abaixou sugou o que pode e colocou dentro de meu cuzinho. entao chamou o Zeca dizendo que agora era a hora pois eu estava no ponto. O pau era maior que o vibrador que recebi. e era grosso que mesmo lubrificado ainda teve dificuldade pra entrar. entao comeýaram os movimentos que foram dando prazer pois ate ali nao tinha gostado ainda. Dona clara foi se revelando uma vadia nas palavras. olha filha o seu viadinho esta gostando. olha a cara de contente. entao eu pra me vingar falei falei uma coisa que lhe deixou alegre. vou comer seu maridinho tambem. acha que ele nao vai gostar tambem? ao ouvir isso ele me estocou la no fundo dizendo que nunca daria o cu. mas clara ouvindo isso disse que nao lhe daria mais atý que me deixasse fuder aquele anel virgem. a essa altura debora sugava meu pau tentando me fazer gozar antes do zeca so pra me dar a sensaýao de estuprado. disse que eu fiz muitas vezes com ela e que hoje eu pagaria. ao ouvir isso tentei relaxar ao maximo pra nao gozar mas ela chupava com maestria e o pau do seu pai tambem me preenchendo todo nao me deixava relachar o suficiente. ao ver a intenýao da filha dona clara se aproximou e tentou colocar o dedo indicador tambem no meu cuzinho mas a entrada nao permitia. estava toda fechada. mas foi o suficiente pra mim esporrar como nunca havia feito. precionei a cabeýa de debora contra a o meu caralho e esporrei que ela quase engasga. a gala nem passou pela boca pois a cabeýa de meu pau estava no fundo da garganta dela. feixei sua boca pra nao deixar sair do meu pau e segurei sua cabeýa pra nao fugir. foi a melhor sensaýao da minha vida. no entanto continuava sendo estocado por zeca sem dý. seu pau entrava e saia rasgando agora sý dor, pois ao gozar o prazer foi embora. minhas pernas parece que desfaleciam. mas o dele estava por vir e a vingaýa seria maligna, o que contarei no proximo conto. a sena mais forte foi ouvir passos na entrada da casa. eram Erica de 15 anos, irma de debora e flavio 18 seu namorado. tentamos fugir da situaýao mas ainda deu pra eles verem a debora tentando limpar o resto de porra que havia ficado em sua cara. Erica ficou estasiada pois apesar de rolar muita coisa na casa ainda nao tinha visto uma suruba acontecer. Acho que perdemos flavio. quem sabe eles nao repetem a dose amanha. hoje eu quero apenas ver apenas um ensaio do que aconteceu aqui. me mostra papai o que estava fazendo. percebi que estava comendo o Joao. nao filha meu pau amoleceu. e nao gozei. ao que dona clara falou, vai Zeca mostra pra sua filha. quem sabe ela nao bebe esse leite que ficou. entao Erica foi baixando o short e colocando aquela tora na boca e que ficou dura novamente. sý nao tinha era mais coragem de abrir novamente as pernas praquele filho de uma puta. mas nao podia decepcionar minha debora pois ja implorava querendo chorar dizendo que eu nao iria lhe dar o presente completo. entao nao resisti e abir novamente. a sorte ý que ao entrar a cabeýa, Erica tirou rapidamente e disse que sý amanha continuariamos, mas que dessa vez era seu pai que levaria. ao ouvir isso seu zeca gozou tanto que acho que encheria um como de 200 ml. Erica chamou flavio pra beber tambem e acho que ele ja tinha feito isso antes pois nao protestou e foi logo ajudando sugar aquilo tudo. o que rolou depois tanto com os primos e primas que ainda nao haviam participado e as dps que rolaram fica pra o proximo conto.

Referência do Anúncio ID: CT-000026912

Não há Tags

7452 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: rastr25
  • Membro desde: 13 de julho de 2005

Contos publicados por rastr25

Últimos itens anúnciados por rastr25 »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 59 Guests, 7 Bots