Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

A noivinha puta de Curitiba

  • Publicado em: 12 de julho de 2017 06:04
  • Expira: Nunca!
A noivinha puta de Curitiba

Detalhes do Conto Erotico:

Sempre que tenho uma aventura procuro publicar para as pessoas lerem, isso, me fez conhecer alguns casais, como este que vou contar agora.
Certo dia ao abrir meus e-mails, recebi um que dizia casal de noivos interessados. Quando abri, era um e-mail de uma mulher chamada Léia. Ela dizia em seu e-mail que leu meu conto e gostou muito devido a descrição, sigilo, e por ter experiência com casal, contou que era noiva e a maior fantasia de seu noivo era ser corno. Disse que leram meu conto juntos e seu noivo pediu para ela entrar em contato. Respondi o e-mail e passei meu Whats para entrarem em contato.
No dia seguinte recebo uma mensagem de Léia, iniciamos a conversa para nos conhecer melhor. Léia tinha 22 anos, seu noivo, Ruan 25 anos, estavam juntos a 2 anos e com casamento marcado para os próximos dias. Léia me fez várias perguntas de como seria, onde iriamos, tamanho de meu pau entre outras coisas de iniciantes. Disse a ela que quem ditava as regras era o casal, eu era apenas um realizador da fantasia deles.
Perguntei a Léia de quem surgiu a idéia, era vontade dos dois? Ela disse que surgiu vendo filmes pornôs, consequentemente Ruan pediu para ela contar como ela transava como os ex-namorados, isso alimentou a vontade do casal, mas ela tinha medo, insegurança, e se eu me apaixonar?. Tranquilizei ela dizendo que era impossível ela se apaixonar se ela realmente amava seu noivo, quem esta nesse mundo de swing e ménage sabe que se for vontade dos dois as coisas rolam legal, mas se um apenas quer e força o outro a fazer pode dar uma baita confusão, como apaixonar, ciúmes ou fazer algo apenas para agradar o outro, mas sem vontade. Desculpem os casais assim, mas isso não rola!
Léia começou a sentir-se mais segura, nossas conversas já passavam de um mês apenas por whats, as vezes ela, as vezes Ruan me chamava para bater um papo e conhecer melhor. A afinidade estava surgindo e o casamento deles também, faltavam 5 dias.
No dia seguinte Léia me mandou mensagem falando que transaram no dia anterior falando de mim, de uma foto minha que havia mandado que ela gozou muito e seu noivo ficou louco, e pediu que quisesse ser corno antes e depois de casar, para firma seu chifre na cabeça, rs. Mas ela comentou que a semana estava corrida devido aos preparativos, e não sabia como fazer. Disse a ela se realmente queria, poderia ser em qualquer lugar, só para realizar a fantasia deles. Ela falou que estava indo na casa de sua mãe buscar uns arranjos, se não demorasse me ligava depois de lá e iriamos a um motel, nem que fosse uma rapidinha, disse que estava com muito tesão e seu marido tinha dito que ela não teria coragem na noite anterior.
Fiquei aguardando sua ligação, era volta de 10:00 hs, meu celular tocou, era voz doce de Léia, dizendo que chegou na casa de sua mãe, e ela tinha ido ao salão de beleza e que demoraria umas 2 horas para voltar, que ficaria difícil de sairmos, mas ela queria muito. Perguntei onde a mãe dela morava, quando ela falou que era no São Braz, disse nossa, próximo a minha casa, se quiser vou ai rapidinho. Ela falou você vem mesmo? Em 10 minutos estava eu estacionando meu carro próximo a casa da mãe dela, mal encostei ela estava me olhando pela janela esperando, deu sinal para eu entrar, quando passei pelo seu carro que estava na garagem, ela me espera com um vestido solto florido, que linda! Cabelos pretos compridos, pele branquinha, sorriso de anjo, e um corpo perfeito, seu perfume deu para sentir de longe, quando cheguei para cumprimenta-la, ela disse: Temos pouco tempo, neste momento sem hesitar dei um beijo nela, agarrei com vontade, minhas mãos percorriam seu corpo, a boca dela me beijava gulosamente, sua respiração era forte, estávamos na garagem apenas com o carro nos cobrindo para ninguém na rua ver, enchi minha mão com sua bunda, redonda, grande, seus peitos eram pequenos, mas a bunda compensava, era malhada do tipo quem vai na academia todos os dias, ao deslizar minhas mãos senti que estava sem calcinha, encostei ela no carro me abaixei e comecei a passar a língua em seu clitóris, ela estava encharcada, suas coxas estavam molhadas de tesão, ela me pegou pelos cabelos me levantou e disse, me fode temos pouco tempo. Virei ela de costa levantei seu vestido, abri um poucos suas pernas e tive uma visão maravilhosa, sua bucetinha depilada, sua bunda redondinha arrebitada me pedindo para come-la, sem delongas encostei a a cabecinha de meus 19 cm e fui deslizando vagarosamente, saiu aquele gemido gostoso da boca dela de quando o pau entra, fiz ela rebolar para entrar tudo, sua bucetinha era apertada, mordia meu pau, quando vi que ela acostumou com o tamanho enrolei minha mão em seus cabelos longos, e falei: queria ser puta, agora vou te mostrar então, comecei a socar forte, fazia barulho de sua bunda batendo em minhas coxas, ela gemia, esquecemos totalmente que estávamos expostos na garagem, ela pedia para socar cada vez mais, conforme eu puxava ela pelos cabelos a outra mão dava tapa na bunda dela, no capô do carro ficava a marca de suas mão e braços que estavam encostado, ela anunciou que seu socasse mais iria gozar, com um pedido destes que não meteria com mais força, e assim fiz, sentido ela morder meu pau com seu gozo.
Ela se virou e me deu um beijo e disse para irmos para dentro da casa para os vizinho e quem passava na rua não ver, me empurrou em um sofá que tinha logo na entrada, levantou o vestido e sentou no meu pau, sua bucetinha estava tão molhada que escorria em minhas pernas, ela falava como era bom dar para mim, por que demoramos tanto, falou que ia ligar para seu marido naquele momento. Ele atendeu, ela disse adivinha onde estou? Ele exclamou na casa de sua mãe! Sim, mas sabe fazendo o que? Dando para o Bruno, ele não acreditou de imediato, quando e a começou a cavalgar e gemer, ele disse é sério? Você não duvidou de mim ontem, não queria ser corno antes e depois do nosso casamento, agora to sentada num pauzão maior que o seu. Ele pediu uma foto, ela tirou e mandou, nesse momento caiu a ficha dele, que disse: que tesão sua puta, esta me dando o chifre que eu sempre quis, te amo! Só queria que soubesse que te amo também, mas daqui a pouco dou uma passada para te dar um beijo ai no escritório e desligou, nesse momento ela saiu de cima de meu pau, ajoelhou no chão e começou a me chupar, você precisa gozar Bruno minha mãe pode chegar, falei que se ela continuasse me chupando assim não ia demorar, sua boca descia e subia no meu pau, babava, lambia minhas bolas e me punhetava junto, quando anunciei meu gozo em sua boca, para não escorrer nada ela sugou tudo e engoliu.
Me arrumei rapidamente e ela me agradeceu dizendo que queria de novo, com mais tempo.
Mais tarde recebo um whats com uma foto de Léia e Ruan se beijando com gosto de minha porra e me agradecendo, dizendo que ele era um cara de sorte e que hoje a mulher dele provou mais do amor por ele, que o tesão dos dois andam juntos, e que logo depois do casamento ele me entregaria ela de novo, que ela me elogiou muito e que eu não fiz mal nenhum a ela, pelo contrário arregacei a bucetinha dela como ele queria.
Dias depois eles se casaram e adivinha quem foi o presente de lua de mel deles, conto na próxima….para quem gostou, sente vontade mas tem medo, entre em contato, sigilo, descrição e educação.
dimostrari@hotmail.com

Referência do Anúncio ID: 1715963e1e71bd46

       

916 visualizações, 0 hoje

  

Uma Comentário para “A noivinha puta de Curitiba”

  1. QUE DESPEDIDA DE SOLTEIRA !!!

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: pepeusjrp, Conto Erotico, 112 Guests, 23 Bots