Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

A safada sai de casa com o cu lubrificado

  • Publicado em: 27 de novembro de 2004 22:44
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Moro em um subúrbio da grande São Paulo, daqui até o centro de Sampa, o trem leva mais de uma hora pra chegar, mas a muito tempo que eu não usava o trem, desde que comprei carro a alguns anos, até que meu carro teve um pequeno problema e me forçou a ir a são paulo de trem naquele dia, estava muito puto, pois sabia que o trem ia bem lotado, e teria que viajar em pé até lá, cheguei cedo na estação e vi uma mulher que estava a uns dez metros de distância, morena-claro, +/- 1,65mts, com o salto chegava a 1,70 talves, cabelos longos bem cacheados blusa pra frio vermelha, uma saia plissada branca de tecido um pouco grosso, que ia até seu joelho, peitos pequenos e uma barriguinha bem sarada, ela me olhava, mas eu não estva nem aí pra ninguem, o dia estava amanhecendo e eu com meus pensamentos longe, nem me interessei por ela, quando o trem chegou, não estava muito cheio, mas sentar nem pensar, pois ja havia muitos passageiros em pé, entrei e fui até o fim do carro e me encostei na parede do fundo, mas uma gata que estava sentada me chamou a atenção, tinha umas coxas lindas e grossas, usava uma mini-saia vermelha e bem justa, então eu que não uso cuecas, estava com uma calça bem folgada e que tem os bolsos grandes, enfiei uma mão no bolso e comecei a massagear a criança, a garota percebendo que eu tava de olho nas suas coxas, e vendo que eu massageava o cacete, resolveu dar uma força, se virou um pouco na minha direção e abriu um pouquinho as pernas me mostrando o fundo de sua calcinha branca, nisso o trem parou em uma estação e entrou muitos passageiros lotando mais ainda, porem enquanto dava pra ver aquelas coxas eu não tirava o olho, na segunda parada do trem onde entraram mais e mais passageiros, eu ví que aquela mulher da estação vinha abrindo caminho por entre os passageiros, até ficar bem perto de mim, eu com a mão no bolso segurando o cacete que tava bem duro, e ela se encostando aos poucos, quando sua bunda encostou em minha mão que segurava o boneco, eu fiz um movimento de punheta no pau bem devagar, e assim rocei minha mão na bunda dela, ela então se virou e deu um sorriso, e comentou comigo em voz baixa, -Que belas pernas ela tem, se referindo a gata que estava sentada, eu encostei em seu ouvido e disse, -Um tesão, mas sou mais você, ela riu e empurrou a bunda contra o meu pau, eu tirei a mão do bolso e coloquei na cintura dela e a puxei um pouco mais, ela aceitou sem dizer nada, mas eu percebi que sua respiração estava bem acelerada, um pouco ofegante, eu então comecei a passar minha mão por seu corpo, barriga, seios e bunda, a bundinha dela era bem durinha e empinadinha, como o trem só lotava, ela estava sendo empurrada contra mim, nos deixando bem encostados e sem muita liberdade para as mãos, mas eu lentamente fui levantando sua saia, acho que ninguem notava, só um carinha que estava sentado do meu lado me deu uma olhada e depois não olhou mais, quando eu cheguei a sua calcinha, senti que era de um tecido bem fino, seda talvês, e bem folgada, pois eu pude puxar de lado com facilidade, e enfiei meu dedo nas suas nádegas na porta de seu cuzinho, aí eu senti que havia alguma substância lubrificante em torno de seu cú, cheguei a pensar que era merda, mas tirei a mão devagar e levei ao nariz, senti um agradavel cheiro de amêndoa, o que me deixou bastante aliviado, e com mais tesão, ela com uma das mãos livres, enfiou em sua bolsa e tirou uma camisinha e me passou discretamente, eu então bem devagar rasguei com os dentes o envólucro, e com apenas uma mão consegui tirar meu pau pra fora e enfiei a camisinha nele, depois coloquei o danado bem na entrada do seu cú, como estava-mos muito juntos, ficou um pouco dificil acertar o buraco do cú, mas ela com certa abilidade, se ajeitou até que eu senti que a cabeça estava entrando, com o balanço do trem, e os empurrões que a gente levava, meu pau deslizou até o fundo do seu cuzinho, enterrei tudo, mais de vinte centímetros de pau grosso, estavam cravados em seu cú, segurei-a pela cintura, e curtindo seu cuzinho apertado e quente, fiquei sem poder dar as estocadas que ele merecia, ela com muita experiência, começou a apertar e soltar o cú, me fazendo gosar, ali parado e sentido minha porra sair pela uretra e inundar a camisinha que envolvia o pau, ali fiquei por mais de dez minutos, sentindo todo o tesão do mundo, até que o trem ia começar a se esvasiar, então resolvi tirar bem devagar, e guardar a criança com camisinha e tudo dentro da calça, ela nem se despediu, esperou até o ultimo minuto e saiu quase correndo do trem, e eu fiquei ali esperando chegar a minha estação

Referência do Anúncio ID: CT-000022870

Não há Tags

8395 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 301 Guests, 30 Bots