Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Aprendeu a jogar basquete, ensinou o jogo do sexo

  • Publicado em: 16 de abril de 2016 23:04
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

(escrito por Kaplan)

As minhas sobrinhas tem uma amiga, vou chamá-la de Brenda, que é bem safadinha. Muitas vezes ela contou casos dela com rapazes, aqui em meu apartamento, eu ouvindo tudo. Ela não se incomodava de eu estar presente. Teve uma época que ela sumiu. Habituado a vê-la quase toda semana, perguntei à Paulinha, uma tarde em que estávamos na cama, a razão do sumiço.

– Ela viajou, tio, foi fazer intercâmbio nos Estados Unidos, vai ficar seis meses lá. Mas já tá aprontando, já ficamos sabendo que ela está apaixonada pelo filho da dona da casa onde ela está morando. É só a mãe e o filho, ele é alto, joga basquete na universidade e a Brenda, que nunca foi de esportes, está entusiasmada com o basquete!
– Entusiasmada com o basquete… me engana que eu gosto. Tá entusiasmada é com o rapaz, ora essa!
– Claro que é, tio, claro que é… você conhece a figura, é doidinha! Mas tenho certeza de que quando ela voltar vai ter muitos casos para nos contar!
A vida correu. E ela voltou, e as meninas fizeram questão de saber dos detalhes justo no meu apartamento, que era para eu ficar sabendo de tudo por ela mesma. Ela não se intimidou, contou tudo.
De fato, o intercâmbio dela foi feito, ela voltou falando um inglês bem melhor do que quando saiu daqui. Mas, como ela nos contou, intercambiou não apenas a língua, mas a xotinha, o cuzinho, intercâmbios esses feitos exatamente com a pica do rapaz do basquete.
Sem ela saber, gravei o que ela falou, e reproduzo as principais partes, porque foram horas de falatório.
“Desde o dia que cheguei que fiquei pasma. O Henry era um gato, mas sabe o que é um gato? Era ele. Lindo, olhos azuis, cabelos meio cacheados, tudo de bom. Fiquei na minha, porque a mãe dele me pareceu ser bem brava. Eu não ia dar bandeira, sei lá se ela me expulsava de lá? Como eu iria ficar?
Eles moravam numa cidade pequena, eu tinha escolhido lá porque estava querendo estudar e sabia que se pegasse uma cidade grande, cheia de coisas… eu ia desbandeirar. Olha aqui as fotos da cidade e da rua em que eles moravam.”
Ela nos mostrou realmente uma cidade linda, pouco movimento de carros e o mais bacana, todas as casas de um andar, todas com jardim e com quintal. Ali a qualidade de vida devia ser ótima!
“Bem, eu fiquei entusiasmada com o Henry, como falei e logo descobri um jeito de ele gostar de mim. Era o basquete, claro. Falei com ele que não tinha a menor ideia de como se jogava, e ele me ensinava enquanto treinava no quintal. Tinha uma miniquadra lá e ele vivia treinando acertar os arremessos. Era bom! Jogava muito bem, eu tive oportunidade de ver dois jogos do time da universidade dele e ele se destacava.
Bem, a sedução dos americanos pelas brasileiras começa… pela bunda! Então, quando ele se dispunha e me ensinar alguma coisa, eu colocava os menores shortinhos para realçar meu bumbum. A mãe dele me olhava meio atravessado, mas ele não, eu via que ele me olhava de um jeito bem interessante! Então fui aprendendo. E vou contar uma coisa pra vocês: sei arremessar uma bola na cesta com categoria! Até ele ficou impressionado com meu aprendizado.
Well… eu sabia que ia ser demorado o processo de sedução. Mas fui em frente, e a cada treino dele, lá estava eu “ajudando” e aprendendo. Os americanos gostam tanto de basquete que jogam até sozinhos ou em dupla. No segundo mês eu já arriscava jogar de dupla. Claro que eu perdia tudo, mas o gostoso era dar umas encostadas nele, de vez em quando eu vinha de costas para tentar fazer a cesta, ele tentava me impedir e aí meu bumbum encostava nas partes baixas e de vez em quando eu percebia que a pica dele estava meio endurecida… isso é que era gostoso.
Até que chegou o dia fatídico. Nunca tive tanta sorte assim! A mãe dele tinha de ir numa outra cidade, ali perto, coisa de duas horas de viagem, para resolver um lance de herança, algo assim, não entendi direito. O que me interessou foi ela falar que ele precisava levá-la de carro. E ele disse que não podia porque teria treino pesado naquela noite, já que havia a proximidade de um jogo da liga deles. E aí… ela teve de ir de ônibus e eu e o Henry ficaríamos sozinhos até o dia seguinte, porque ela não voltaria no mesmo dia…
Ah… é hoje, pensei! E quando ele foi levá-la na rodoviária, eu pus o meu “melhor” shortinho, aquele que deixa as popinhas quase todas de fora, pus um top e fui para o quintal, fiquei treinando, esperando ele chegar.
Quando ele chegou e me viu com aqueles trajes, chegou junto, eu saquei que ele também estava a fim e ia dar o bote, aproveitando que a mãe estava ausente.
Ficamos conversando e depois fomos jogar. E eu tomei a iniciativa, estava louca para transar com ele. Virei pra ele e propus uma disputa de arremessos. Cada um daria 5 arremessadas, se ele ganhasse, me daria um beijo, se eu ganhasse eu daria um beijo nele. Ele riu, entendeu que o beijo ia sair de qualquer jeito. E lógico… ele ganhou, acertou as 5 e eu só 2. Então cheguei perto dele e esperei o beijo que ele deu com muita vontade.
Aí, a loucura… tirei o top, tirei o shortinho e fiquei nua na frente dele, meio que dançando, passando as mãos nos seios, no bumbum, batendo bola, e só vendo ele ficar doidinho. Chegou junto, me beijando, pegando na minha bunda, e eu tratei de tirar a roupa dele. O pau era como eu imaginava.
E ai fomos jogar, do jeito que eu gostava, eu indo de costas e ele tentando me pegar, e aquela pica deliciosa me encostando… esqueci a bola do basquete e me concentrei nas duas bolas dele e na pica… ele quis saber como se chamava no Brasil, eu disse que era chupeta ou boquete. Ele não conseguiu falar chupeta, mas boquete ele conseguiu e aí eu fiz um nele, que ele adorou!
Gente, ele me chupou do jeito mais maluco que eu já vi! Não, vocês não acreditam! Como ele é muito alto, me levantou, me fez segurar na cesta, ficou embaixo de mim e colocou minhas pernas nos ombros dele e minha buceta ficou na boca dele!!! Me chupou feito louco e eu gemia feito doida! E não consegui ficar segurando lá, meus braços bambearam. Ele me pôs no chão e aí veio com a pica, me comeu gostoso demais! De frente, de lado, de cachorrinho, em pé… nossa, que energia que o Henry tem!
Bem, concluindo… aquela trepada foi sensacional. Depois entramos na casa, tomamos banho juntos, ele me disse que não iria me comer mais, por causa do treino, mas que iríamos dormir juntos aquela noite.
Cumpriu o prometido. Me comeu três vezes aquela noite, na terceira lá se foram as pregas do meu cu… acordamos esbodegados. Pena que a mãe dele ligou às 9 horas, falando que já estava entrando no ônibus para voltar. Então ele me comeu de novo, depois foi buscá-la.”
As sobrinhas estavam excitadíssimas com o que Brenda contara (eu também!) e Cecília logo perguntou se tinha ficado só nisso.
“Claro que não, ficou doida?” Era o segundo mês, e eu fiquei lá seis meses, esqueceu? Tivemos chances de intercambiar muito depois desse primeiro! O que cada um de nós ensinou ao outro, vocês só podem imaginar!”

Referência do Anúncio ID: 448570f7d2e4ac04

      

2533 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: W tim, 49 Guests, 22 Bots