Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

As irmãs – parte 2

  • Publicado em: 20 de setembro de 2017 13:15
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Olá galera, aqui é a Isadora e essa é a parte 2 da história. Confesso que fiquei com vontade de entrar em contato com o Léo, o que vocês acham? Falo com ele?

No outro dia fomos numa ilha, passando a tarde toda lá e a noite fomos num restaurante que fica perto do hotel, por isso acabamos não vendo as meninas. No dia seguinte, logo que eu acordei, vi uma mensagem no celular, era da Raqu… el, a irmã mais nova, perguntando se nós sairíamos depois das 18 horas, eu respondi dizendo que não sabia ainda. Ela então envia outra mensagem dizendo que era para nós esperarmos ela perto das seis da tarde no quarto mesmo, pois ela queria conversar. Ah, pediu para não contar nada ao Léo.

Depois de passar a tarde na praia, voltamos para o quarto e o Léo começou a pesquisar algum lugar para irmos à noite. Comecei a inventar desculpas para que desse tempo da Raquel chegar, e o Léo insistia para sairmos de uma vez. Quando comecei a ficar sem ter o que falar, ouvimos batidinhas leves na porta, e, vendo no olho mágico, estava Raquel parada do lado de fora, olhando para o celular. Abri a porta, ela entrou me cumprimentando e o Léo, ao ver ela, olhou rapidamente pra mim e balançou a cabeça negativamente, imaginando que eu tinha segurado ele no quarto para ver ela.

Sentando na cama, Raquel começou a conversar com o Léo, dizendo que na tarde da praia, dois dias antes eles não tiveram tempo de conversar e que ela gostou do jeito dele, que parecia ser uma pessoa legal. Ele praticamente só concordava e respondia de forma simples as perguntas dela.

Vendo que ele estava se enrolando, Raquel pergunta se ele quer ficar com ela. Pegando o celular para disfarçar, ele responde que está em dúvida e que acha melhor não. Então ela fica de pé na frente dele e ergue a blusa de alcinha e mostra os seios pra ele. Ao ver aqueles dois melões lindos, maiores que o da irmã, o Léo ficou hipnotizado. Ela percebendo isso, sorriu, tirou a blusa e foi perto dele. Ele, sem pensar, agarrou com as duas mãos e começou a beijar e lamber os seios dela. Nesse momento ela fechou os olhos, abraçou a cabeça dele no meio dos peitos dela e foi empurrando, fazendo com que ele deitasse na cama.

Eles então ficaram um bom tempo se beijando, até que ele deitou ela na cama, tirou o short e a calcinha dela e começou a lamber a barriga e depois a bucetinha dela, que ao contrário da irmã não estava completamente depilada. Ela agarrava o cabelo dele, passando a mão também na nuca enquanto ele lambia e beijava a virilha dela, dando mordidinha nas coxas grossas da Raquel.

Depois de alguns minutos, ele foi pra cima dela e penetrou. Ela apertou os olhos, como se estivesse doendo, mas logo relaxou quando todo o pênis penetrou o corpo dela. Começando com um embalo tranquilo, Léo apenas empurrava o mais fundo que conseguia, fazendo com que ela desse pequenos suspiros a cada empurrada. As mãos dela passavam nas costas dele, arranhando e acariciando os músculos desenvolvidos na academia.

Olhando para os calcanhares dela, apoiados no bumbum dele, via os pés dela subindo e descendo num ritmo constante, com os seus dedinhos mexendo como se tivessem pequenos espasmos a cada bombada. Ele então ergueu o corpo, apoiando as mãos na cama e começou a meter rápido, tirando e colocando o pau dentro dela, fazendo com que ela começasse a gemer, fazendo um biquinho com a boca e os olhos fechados.

Ele então pegou o quadril dela com as mãos e ergueu, deixando as costas dela na cama e o quadril alto. Ele de joelhos metia já com certa força, fazendo com que a virilha dele batesse na virilha dela com intensidade. Ela gemia já um pouco mais alto e ficava apertando os próprios seios com as mãos, puxando o bico e fazendo cara de satisfação. Então, Léo respira fundo e começa a meter com força, o barulho do corpo no corpo estava alto e Raquel começou a dar uns gritinhos misturados no gemido.Passados poucos minutos, ela fica em silêncio e, segurando os bicos dos seios com os dedos, dá um gemidinho baixinho, fica mais um tempo em silêncio, e grita/geme alto. Respirando fundo, olha para o Léo e diz: deita que agora sou eu.

Ele então deita na cama, ela vai por cima, senta no pau dele e começa a cavalgar devagar, olhando para ele com cara de safada, já com os cabelos bagunçados, um pouco suada e com as bochechas coradas devido ao orgasmo intenso que teve a poucos segundos atrás.

Rapidamente, Raquel pega nas duas mãos do Léo e faz ele segurar os seios dela com as duas mãos, para que ele impedisse que eles pulassem muito na cavalgada. Ela então começa a sentar com mais força e com mais rapidez, com o seu bumbum batendo com força nas coxas do Léo.

Olhando para ele, percebi que fechou os olhos, e de tempos em tempos dava uma apertada nas pálpebras, como se estivesse fazendo força. Ela percebeu isso também, pois apoiou os pés na cama, ficando de cócoras e começou a sentar fazendo um “pof pof pof” a cada estocada. Ela dava alguns gemidos, mas o seu rosto era sério e sua expressão mandava um recado para o Léo: você vai sentir prazer comigo, sei que comeu a minha irmã e vou te provar que sou melhor que ela na cama.

E foi isso que aconteceu pois, voltando a ficar de joelhos, ela começou a sentar de forma violenta, empurrando o bumbum para trás. Percebendo que ele se segurava para não gozar, ela disse: preparado para explodir de tesão?. Ele olhando pra ela sorriu e disse: como assim?. Ela então (como ele me disse depois) apertou o pau dele com a vagina dela, do jeito que ensinam em técnicas tântricas de sexo.

No mesmo momento ele deu uma gemida suspirando um “nossa” bem baixinho. Ela sorriu, jogou a cabeça para trás, respirou fundo e sentou, contraindo a vagina a cada bombada, fazendo com o Léo começasse a gemer, totalmente entregue no corpo dela.

Poucos minutos depois ela começou a gemer e, mexendo o corpo para frente e para trás soltou um “oooouuuuuaaaaa”, tendo um grande orgasmo. Ouvindo isso e sem resistência, Léo da mesma forma deu praticamente um grito/gemido alto e, segurando no quadril dela gozou; tão forte foi, que vi suas pernas darem uma leve tremida.

Então Raquel desabou para frente e os dois ficaram juntos, abraçados, recuperando fôlego, suados e cansados do esforço que tinham acabado de fazer. Logo depois levantaram e foram juntos tomar banho.

Conversando depois, Léo me disse que nunca tinha sentido nada parecido, pois a impressão era de que ele tinha colocado o pau dele numa espécie de massageador e que estimulava de maneira diferente o corpo e acabela do pau dele. Eu, chateado por ela ter me ignorado e ter se entregado tão fácil para ele, apenas pude me divertir vendo e ouvindo tudo aquilo.

Referência do Anúncio ID: 81459b4c99b93992

Não há Tags

104 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: isadoragrc
  • Membro desde: 25 de novembro de 2015

Contos publicados por isadoragrc

Últimos itens anúnciados por isadoragrc »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: zeningabi, 38 Guests, 30 Bots