Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Aula de massagem (cobaia)

  • Publicado em: 27 de setembro de 2002 09:00
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Gostaria de compartilhar uma de minhas aventuras. Tenho 37 anos, bem posicionado profissionalmente, boa aparência, com 1,80 metros de altura, corpo cuidado em academia e, modéstia parte, desperto a atenção das mulheres. Apesar de casado, tenho um apetite sexual enorme, diria que quase insaciável e por isso mesmo não consigo me controlar e acabo me envolvendo em deliciosas situações.

Influenciado pelas minhas necessidades de um algo mais, andei tentando encontrar um local onde pudesse ter uma massagem profissional terapêutica para combater o stress do dia a dia, mas que de alguma forma provocasse também uma situação excitante (adoro provocar situações estimulantes). Depois de várias tentativas que variaram de massagens com prostitutas a terapeutas já idosas, encontrei uma clínica que se enquadrou no que eu buscava. A proprietária era formada em fisioterapia e tinha aberto essa pequena clínica pelas dificuldades de ter um emprego mais estável na área.

Sandra (por motivos óbvios, todos os nomes citados nesse texto são fictícios) aparentava ter cerca de 35 anos, cabelos loiros, era casada e apesar de não ser muito bonita, tinha um corpo bem torneado e uma bunda tentadora. Ela me atendeu muito bem, explicando sua formação e me perguntando qual tipo de técnica estava interessado. Expliquei que não conhecia muito bem as técnicas, mas que queria uma massagem suave e relaxante contra stress. Ela fez algumas anotações e em seguida me levou para uma sala na parte de cima. Deu-me uma toalha e me disse que poderia tirar toda a roupa e deitar na maca que ela mesma iria me atender. Pude perceber que enquanto aguardava, ela me observava atentamente. Deitei de bruços, ela me cobriu parcialmente com a toalha e começou a massagem pelos pés, subindo pelas pernas. A certa altura perguntei se haveria problema em retirar a toalha, pois sentia calor e estava incomodando. Ela disse que não costumava fazer dessa forma, mas, já que estava incomodando, abriria uma exceção. Retirou a toalha e continuou.

Sua massagem seguiu sem frescura, ou seja, ela passeava carinhosamente pelo meu corpo, inclusive nas partes mais íntimas, caprichando na parte interna das coxas e nas nádegas, esbarrando constantemente os dedos em meus testículos e em meu pau, que estava espremido entre as pernas. Terminada primeira parte me mandou virar de frente e recomeçou. Logicamente, estava bastante excitado e logo fiquei com o membro apontando pra cima. Ela, meio perturbada, olhava constantemente para meu pau duro. Mais uma vez caprichou nas coxas, alisando bastante a virilha, o púbis, dando uma infinidade de toques “acidentais” em minhas bolas e no meu pau. Tive que me controlar para não gozar só por conta de daqueles toques mágicos. Ao terminar, fiquei sonhando com uma punhetinha no final, o que não ocorreu.

Enquanto ela arrumava os materiais, tive que me vestir com o pau ainda duro. Dando uma de tímido, comentei sobre meu estado de excitação e ela disse para eu não ficar constrangido já que era normal, pois a massagem ativa a circulação sanguínea. Na verdade eu não estava nem um pouco constrangido, queria apenas quebrar o clima. Ela tinha ficado claramente contente e toda satisfeita por ter me deixado naquele estado.

Ao ir embora ela me apresentou uma das meninas (Silvia) a quem ela estava ensinando as técnicas de massagem para compor a equipe da clínica. Prontamente me ofereci para ser sua cobaia e a aprendiz adorou a idéia, dizendo que era pra eu vir logo.

Aproveitando a deixa, não demorei a telefonar e marcar novo atendimento. Assim que cheguei, Silvia, que deveria ter uns 25 anos, mostrou-se bastante empolgada e logo lembrou a Sandra que eu seria sua cobaia. Sandra concordou e mandou Silvia, uma morena baixinha, tipo mignon, de cabelos curtos, me acompanhar até a sala, que ela estaria indo em seguida. Não podia acreditar: diante de duas mulheres interessantes, eu seria cobaia de uma aula de massagem para uma iniciante.

Silvia arrumou a sala enquanto eu tirava minha roupa. Ao me ver completamente sem roupa, ela me elogiou e disse que seria muito melhor praticar em mim do que em outros clientes que apareceram, na maioria velhos e gordos. Meio tímida com a situação, mas ao mesmo tempo empolgada, ficava conversando e desviando nervosamente o olhar para meu membro, que já dava sinais de vida. Sandra chegou e me mandou deitar de bruços na maca para começar. Com a chegada de Sandra, Silvia ficou mais séria. Sandra, avisou que eu não gostava da toalha me cobrindo. Iniciou pelos pés e a cada movimento que fazia, pedia para Silvia repetir, explicando cada passo detalhadamente. Como da outra vez, a massagem seguiu sem frescura, com as quatro mãos passeando pelas minhas partes íntimas, principalmente na nádegas e parte interna das coxas, tocando constantemente meus ovos. Silvia que estava mais reticente, não era tão ousada no início. Depois perdeu a timidez e se soltou. Sempre que parava para dar uma explicação, Sandra descansava a mão na minha bunda, perto do meu saco. Eu já estava completamente louco com aqueles toques.

Ao virar de frente, pude liberar meu membro que até então estava sendo amassado em baixo de mim. A “aula” continuou e imediatamente meu pau ficou duro apontando para o teto. Silvia ficou claramente desconcentrada, e já não conseguia fazer direito o que Sandra falava. Atingiram as minhas coxas e deram um tratamento especial na minha virilha e púbis. Nessa hora foi demais: eram quatro mãos alisando meu saco, esbarrando na cabeça do meu pau, além das pernas delas roçando em meus braços na borda da maca. Perdi completamente o controle e deixei rolar. Gozei fartamente, jorrando esperma pra tudo quanto é lado. Na hora tomaram um susto e depois deram risada. Sandra disse que essas coisas acontecem. Pegaram umas toalhinhas, limparam meu pau carinhosamente e terminaram o resto da massagem.

Fui embora completamente relaxado e extasiado com a experiência. Desde então passei a ter loucas fantasias/fetiches ao ser atendido por mulheres de branco (fisioterapeutas, terapeutas, enfermeiras, médicas, etc). Descobri que sou um exibicionista e fico muito excitado e nervoso quando tenho que ser examinado por uma médica ou enfermeira. Pena que é muito difícil alguma delas efetivamente examinarem um paciente homem sem roupa. Comigo só aconteceu uma vez (contarei em outra oportunidade). Logicamente, eu jamais tomaria uma atitude incoviniente que provocasse qualquer constrangimento profissional. Apenas adoro o clima criado por um momento como esse.

Voltando as massagens, continuei a freqüentar a clínica, sendo atendido agora somente por minha nova amiga Silvia. Segundo ela, por eu ter sido sua cobaia, ela sempre me dava um tratamento especial. Passei a me interessar em aprender técnicas de massagens e pedi a Silvia para me arrumar uma amiga que topasse ser minha cobaia. Numa das vezes que fui na clínica, Silvia me apresentou uma amiga que estava passando uns dias de férias aqui em Salvador e acabei vivendo uma das transas mais excitantes que já tive. Essa, porém é uma outra história que contarei em seguida. Estou melhorando como massagista e adoraria receber e-mails de mulheres interessadas em ser minha “cobaia”. Garanto que vou deixá-las bem relaxadas. Aguardo contato através do e-mail: “teaser69@ubbi.com.br”.

Referência do Anúncio ID: CT-000011616

Não há Tags

6770 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Mila girl, 95 Guests, 7 Bots