Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Barbara o encanto de Fortaleza

  • Publicado em: 6 de agosto de 2014 09:24
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Viajei a Fortaleza a trabalho, ficaria 1 semana e estava hospedado na Praia de Iracema, tenho 39 anos sou bonito 1,82 moreno cabelo liso corpo bem torneado, depois do expediente, sai e parei em um barzinho tomando uma cerveja, quando vi passar uma loira linda de tirar o folego, na hora outro rapaz falou que se tratava de uma travesti, na hora não fiz muito estardalhaço, mas me deu uma vontade de ir lá, mas fiquei mais um tempo sai e fui caminhar na orla, depois de um tempo vi outras travestis passei por algumas, mas nenhuma tinha o nível da beleza e tão feminina que parecia uma mulher, passei direto e fui para o hotel, lá, veio a cabeça aquela cena, patê uma punheta para me acalmar e poder dormir, no outro dia depois do expediente, peguei o carro locado que eu estava, e fui passear pela praia onde as travestis estavam, depois da 3ª volta, quem eu vi chegar, logo encostei o carro para falar com ela, pois ela era linda de mais e com certeza ela não ficaria muito tempo, pois ela era uma gatinha com algo a mais, o nome dela era Barbara, 1,82 de altura loira de cabelos lisos até o meio das costas, um rosto bem feminino e um sorriso que me fez aceitar o valor que ela pediu R$ 100,00 na hora eu pedi para ela entrar, quando ela sentou a meu lado fiquei louco pois ela estava com um vestido que quando ela sentou o vestido subiu e deixou as pernas lisas e torneadas a vista e um perfume que me deixou louco, coloquei a mão naquelas coxas e alisei, toda lisinha, na hora que paramos em um sinal, que acabara de fechar eu virei e lasquei um beijo que ela me retribuiu com muita volúpia, só parei com uma buzina atrás do carro, o que andei até o Motel e pedi uma boa suíte com uma banheira hidromassagem, na hora que entrei no quarto, lasquei outro beijo, e chamei ela para um banho de banheira, quando ela começou a se despir fiquei maravilhado ao ver seus seios que eram grandes e pontudos, me deu agua na boca, e quando ela tirou a calcinha e saltou para fora aquele pênis de 23 cm X por 14 de largura, meio mole, depois caímos na banheira e fui dando um banho na Barbara, que com todo carinho me retribuía passando sabão em mim, nestas passagens da mão ela passou os dedos no meu cu que piscou na hora, depois levantei e coloquei o meu pau na sua boca o que ela fez de uma forma deliciosa, o meu pau tem 20 cm X 10 de largura ela passava a língua por toda a extensão hora passava a língua na cabeça como se tivesse chupando um picolé, depois de 5 minutos abaixei e pedi para fazer o mesmo, pois se continuasse gozaria rápido, ela levantou e neste momento eu pude ver o real tamanho e vi ele duro e reto, cai de boca e depois da aula da Barbara nos minutos que passaram degustando o meu pau, quis fazer da mesma forma retribuir o prazer que eu senti neste momento tentei engolir o máximo, o que não consegui, mas chupava com gosto bem limpinho eu parei e comecei passar a língua nele como estivesse com um picolé de chocolate na boca, rodei minha língua na cabeçona da pica de Barbara olhava para cima e pude ver e ouvir o prazer que Barbara estava sentindo, falando para mim, chupa meu bezerro mama a sua vaquinha, me chamava de putinha e nisto ela sentou na borda da Banheira e mandava engolir aquela piru, que estava uma delicia depois de 15 minutos chupando de tudo que e jeito ela mandou parar, e chamou para a cama, acabamos de tomar uma ducha, pegamos um roupão e fomos para o quarto, peguei uma garrafa de vinho que já estava gelada pois pensei que seria uma forma carinhosa de curtir e fazer algo especial, Falei com Barbara que trabalhava viajando e no final do expediente de ondem estava bebendo em um barzinho quando a vi, na hora eu não sai, e quando fui não mais encontrei e bateu uma punheta pensando nela para poder conseguir dormir, e sai especialmente para tentar encontra-la, que por sorte a vi chegar, ela muito simpática soltou um riso, e falou que faria eu lembrar aquela noite foi para cima de mim e voltou a ficar em cima de mim enquanto nos beijarmos, nossos paus duelavam roçando um no outro, ela passava a mão na minha bunda quando os dedinhos delas começavam a entrar no meu cuzinho que piscava e com muita experiência ela colocou o segundo dedo, eu beijava a sua boca hora caia de boca naqueles seios deliciosos, nisto ela me pediu hoje esta bundinha vai ser minha, eu falei que ela era muito grande, ela falou que seria carinhosa que colocaria devagar, e falei se doer você tira então, ela fazia consentimento com a cabeça, com muito jeito ela colocou um travesseiro na minha costa o que deixou o meu cu, de uma forma exposta para o pau de Barbara ela introduziu a língua no meu cu e enfiou bem e alternou um vai e vem que arrepiou todo e parece que uma vontade louca de sentir algo a mais , fiquei extático e só obedecendo as ordens de Barbara, ela falava que eu seria a sua menina, sua putinha e que só concordava com ela falando que sou seu e ela saiu e agachou em cima da minha boca e colocou aquela jeba para eu chupar o que fiz com muito prazer engolia e passava a língua em toda a sua extensão e depois de uns 2 minutos ela encapou o seu pau com uma camisinha e colocou a ponta do seu pau na entrada do meu cu, e nisto ela começou bem devagar até a cabeça entrar, e ela ia falando que a cabecinha dela estava no meu cu e eu com dor mas também com prazer ficava extático, pedindo para ir com calma, logo ela colocou mais um pouquinho e fazia um pequeno movimento de entrada e saída, mas não tinha entrado nem a metade, ela ia falando o quanto ia colocando e perguntava se queria mais se estava gostando, eu olhando para aquela loira maravilhosa com minhas pernas nos seu ombros, e olhava para o espelho do teto do motel e via a bunda daquela travesti como doía muito eu gemia e quando ela debruçou em mim me deu um grande beijo e neste momento ela introduziu seu pau a dentro do meu cu, na hora parecia que ia desmaiar, ela com a língua junto a minha e com aquela tora toda dentro do meu cu, comecei a sentir o saco dela batendo na minha bunda e a dor era gigante, mas eu pedia para tirar pois estava doendo demais, e ela falava no meu ouvido que eu estava gostando e que a noite estava começando, pois a muito tempo não sentia tão prazer, a minha bunda era deliciosa, que eu era uma putinha e que eu tinha que obedecer, eu só balançava a cabeça concordando com ela, depois de uns 10 minutos eu sem colocar a mão no meu pau tive um orgasmo gigante gozei muito esporando na barriga de Barbara que continuou metendo no meu cu por mais 20 minutos de um sexo de tirar o folego eu só senti crescer na minha bunda pois ela tinha gozado muito e tirou da minha bunda e mostrou a camisinha cheia de porra falando que foi uma das melhores fodas dela e a muito não gozava tanto e me deu um beijo, caímos na cama e falei que queria come-la também, e ela falou que tinha que trabalhar, já era meia noite e 20 minutos, falei que daria mais 100 para ficarmos sem pensar em tempo, peguei um vinho e tomamos, fui ao banheiro e chamei ela para uma ducha, ao sair do banho voltamos a cama e voltamos a namorar e fizemos um 69 delicioso pois eu e ela chupava com prazer e a gemeção era geral, e ainda tinha uma visão maravilhosa pois engolia aquela ferramenta de Barbara e ainda via a bunda dela pois o espelhos do quarto dava para ver de todos os ângulos, o meu pau estava igual uma pedra e pedi para enterrar naquele delicioso anus, ela falou com uma voz meiga vem faz de mim sua mulher e me come gostoso, palavras que me fizeram colocar camisinha e já direcionar meu cassete na porta do cuzinho de Barbara, coloquei de uma forma tranquila e comecei a entrar e sair daquela bundinha quente e deliciosa metia, e as vezes parava, pois estava difícil de aguentar o tesão e só assim prologaria comer aquele cu por mais tempo, fiquei em cima no papai mamãe e depois coloquei ela de quatro depois de 20 minutos metendo muito e de forma rápido falei que iria gozar, nisto ela pediu para gozar na boca dela, tirei meu pau e ela tirou minha camisinha e de forma gulosa meteu meu pau pela boca e engolia meu pau de uma forma que o tesão explodiu de uma forma que cai na cama enquanto ela caiu chupando e sugando toda a porra que saia, doía de mais pois na hora eu tive um prazer que nunca tinha sentido, depois ela me deu um beijo e pude sentir resto da minha porra na sua boca, e misto de nojo e prazer, continuei a beijar, naquele momento ela colocou o pau dela na minha boca e me fez a chupar por 5 minutos e foi logo colocando camisinha e pediu para ficar de 4 e começou a colocar aquela cobra na minha bunda metia com mais força e não teve a mesma calma que no começo e ela falava que já esta preparado para uma sequencia mais forte depois de 20 minutos ela parou de meter e pediu para sentar do piru dela eu sentei e comecei a sentar devagar e ela pediu para descer e subir com força, como se eu estivesse em uma academia agachando e subindo, ela metia gostoso fiquei assim por mais 20 minutos ai ela que não estava aguentando mais pediu para eu retribuir e que queria gozar na minha boca, eu estava tão anestesiado que acabei de concordar, sem saber o que estava fazendo, ela tirou a camisinha e começo a fuder minha boca, ficou mais uns 5 minutos e gozou muito na hora eu queria tirar mas ela sabendo que iria gozar, me segurou a cabeça e pediu para degustar o seu leitinho, era muita porra e não tive como não encolhi, depois de uns minutos ela tirava o pau e colocava de novo e batia ele na minha cara e falava e ai gatinho gostou do meu leitinho, eu apenas sorrir e falei que foi muito gostoso, e como já estávamos cansados acabamos dormir um pouco e acordei as 05:10 e olhei Barbara ao lado com uma cara angelical, e seu piru mole deu uma vontade louca de cair de boca, e foi o que fiz bem devagar comecei de uma forma passando a língua na cabecinha e logo comecei a engolir aquela jiboia, logo ela estava acordada e falando que a putinha estava com saudades de chupar e tomar ferro, ela meteu em mim e depois eu chupei e engolir toda a sua porra novamente, no final eu comi e pude sentir minha porra ser engolida e degustada pela Barbara, , tomamos um banho e já era 07:30 pedi um café reforçado no quarto, depois dei o dinheiro a ela e levei ela até a sua casa ao chegar, perguntei se ela morava sozinha e se eu poderia fazer uma visita a ela, ela morava com outra travesti e me deu o celular dela e pediu para ligar e marcar. Despedi dela dando um beijo e fui para o meu hotel dormir um pouco para poder trabalhar.

Referência do Anúncio ID: 96053e16fbe1bb9d

Não há Tags

7435 visualizações, 0 hoje

  

Uma Comentário para “Barbara o encanto de Fortaleza”

  1. Piscandovirgem em 31 de outubro de 2014 @ 17:27

    Delícia de conto sorte encontrar uma boneca linda e pauzuda … Mas acho q não aguentaria..

    Bom conto
    Ricardo

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 92 Guests, 25 Bots