Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Bendito orelhão

  • Publicado em: 11 de julho de 2005 14:27
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Era uma tarde de quinta-feira, eu estava no centro e precisei ligar para o escritório. Quando ia entrar na cabine, uma morena, linda, chegava para telefonar também. Eu, solícito, permiti que ela ligasse na minha frente. Ela ligou, mas não parava de olhar pra mim, como que me hipnotizando. No seu telefonema, deixou escapar o seu nome, Jane.

Quando ela saiu, eu entrei, mas vendo a direção que ela tomou, desisti e num gesto de loucura, fui atrás dela, que ao notar que eu estava perto, deu um sorriso bem sacana. Eu, no ou vai ou racha, disse o seguinte: – Jane, bonito nome, agora só me falta o nº desse celular (horrível, né?)  mas a verdade é que ela gostou, e após perguntar como eu sabia seu nome, quis saber pra que eu queria o nº, e eu disse: – É pra te convencer a sair comigo hoje ainda.

Olha, eu nunca fui bom em cantadas, mas essa foi pimba, na veia. Dezenove horas do mesmo dia estávamos tomando um chopp na lanchonete da Fafi, um teatro do centro de Vitória. Ficamos papeando cerca de 1:30, e quando o papo já estava mais que quente, acabei convencendo-a a ir comigo para um dos hotéis lá do centro. Subimos pelas escadas, eu já a beijava na nuca, o que a fazia tremer totalmente.

Entramos no quarto, eu apenas fechei a porta e tasquei um beijo daqueles demorados, sendo mais que retribuído. Como aquela deusa beijava bem…… Desci a alça do seu vestido, chupando o seu pescoço, barriga, umbigo, deixei o vestido descer calmamente. Beijei as suas coxas desnudas, o seus pés, os seus dedinhos, virei-a de costas beijando novamente a sua nuca e deixando-a totalmente entregue. Tirei o seu sutiã e suguei literalmente aqueles seios que eram a medida da minha boca. Jane parecia que ia desmaiar, dava sussurros quentes, seus lábios pareciam querer dizer ao mundo o prazer que ela sentia naquele momento. Desci então para a sua cintura, tirei a última peça de roupa que vestia aquele corpinho, coloquei um dedo naquela bucetinha linda, e chupei, chupei como se fosse a primeira vez que eu conseguisse fazer algo tão gostoso. Que bucetinha gostosa, que cheiro, que aroma delicioso. Sentia suas pernas pressionando a minha cabeça, mas eu adoro isso, e quanto mais ela pressionava mais fundo eu enfiava a minha língua. Jane gozou na minha boca, e eu pude ver que aquela mulher era muito melhor do que eu imaginava, ela gozava com uma vontade incrível, era simplesmente maravilhosa.

Tirei então a minha camisa e a calça. Falei que ia tomar um banho, ela foi comigo. Entramos juntos no chuveiro, quando embaixo dágua Jane abocanhou meu cacete já duro e chupou da forma mais gostosa que um homem é capaz de querer ser chupado. Não queria gozar naquela hora, então fomos para a cama. Deitado, senti novamente aquela língua divina que dessa vez me chupou ainda mais gostosamente. Após deixar-me totalmente lubrificado Jane mesmo vestiu-me uma camisinha e montou no meu cacete, até estar tudo dentro dela. Jane rebolava como uma gata no cio, e acho que era isso o que ela era naquela hora. Virou de ladinho sem deixar a minha pica sair de dentro dela, e rebolava, mexia gostoso enquanto eu fazia o vai-vem sentindo meus ovos tocando naquela bundinha que parecia desenhada à mão. Coloquei-a de bruços, e socava com ela de costas segurando em seus seios, que eu apertava arrancando gemidos gostosos daquela potranca que naquele momento era só minha. Eu não agüentava mais, precisava gozar. Coloquei Jane para me cavalgar mais um pouco, rebolando, pressionando minha barriga, beijando a minha boca, com meu dedo entrando no seu cuzinho. Não suportando mais coloquei-a de quatro e enfiei mais uma vez naquela bucetinha para fechar com chave de ouro aquela foda maravilhosa. Dessa vez, contrariando todos os meus conceitos de bom moço e cavalheiro, soquei com força, dei tapinhas na sua bunda, coloquei sob protestos o dedo inteiro em seu rabinho, e anunciando um gozo maravilhoso. Tirei o preservativo e gozei sobre as suas costas, melando-a totalmente. Jane estava em êxtase, sua fisionomia estava alegre, feliz. Molhou o dedo, levou até a boca e sentiu o meu gosto. Chupou meu pau, deixando-o limpinho. Que mulher fantástica. Liguei para Jane mais umas 2 ou 3 vezes tentando um novo encontro, mas ela estava de passagem para Portugal, onde vive até hoje e tudo o que me deixou foi o seu e-mail. Infelizmente estamos longe, mas trocamos e-mails até hoje. Hoje eu sou casado, já tive algumas aventuras, mas a figura de Jane vai sempre ficar gravada. Foi uma transa, mas nunca será apenas uma transa, porque é daquelas mulheres com quem um homem gosta de transar. Eu fico aqui, estou em Vitória, sou casado e se alguma mulher quiser repetir comigo tudo o que foi relatado acima, meu e-mail é o flaviobarrense@hotmail.com e o MSN é: flaviobarrense@hotmail.com

Sou moreno, 1,86, 75kg, olhos e cabelos pretos e tenho bigode e cavanhaque…….. Aguardo vocês.

Referência do Anúncio ID: CT-000027423

Não há Tags

6412 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: jotaef
  • Membro desde: 7 de novembro de 2005

Contos publicados por jotaef

Últimos itens anúnciados por jotaef »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 116 Guests, 18 Bots