Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Cintia me fazendo admitir

  • Publicado em: 28 de maio de 2017 17:56
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Este conto é em homenagem a todas as mulheres, elas é que motivam o nosso levantar diário e são fontes das mais belas expressões artísticas que se tem noticia. Em especial ele é pra minha morena Cintia que me faltam palavras para descrever tudo que ela representa em minha vida, agora vamos ao conto.
Depois da noite em que usamos o consolo pela primeira vez na nossa transa isso acabou se repetindo por mais vezes, não sempre, só quando ela estava com muito tesão, fomos intercalando transas gostosas e românticas com sexo mais selvagem que com frequência acontecia. Outra mudança é que, com frequência começamos a assistir filmes onde havia dois homens com uma mulher, sem tocar muito no assunto, apenas dava tesão então assistíamos. Também não tocávamos na ideia de que ela quisesse aquilo era apenas fantasiado da forma, imagina se fosse eu, ela está adorando etc.
O sexo estava muito bom, mas dava pra perceber que a cada transa a coisa ia se afunilando, ela parecia gostar cada vez mais da ideia e eu também. A essa altura a fantasia já não me era tão estranha, pelo contrario, me dava muito tesão, mas eu reservado não comentava abertamente com ela. Certa vez eu cheguei cedo do trabalho e levaria um bom tempo pra ela chegar, eu resolvi dar uma olhada em alguns contos eróticos, quem sabe pra apimentar a relação, mandar pra ela e criar um clima gostoso para o final de semana. Eu estava procurando contos heterossexual , coisa pra ver com a esposa, noiva etc, mas acabei sendo tentado a procurar um conto onde a esposa transa com o marido e outro homem, me deu um tesão doido, fui obrigado a me aliviar sozinho mesmo, não me controlei de tesão, fiquei tão excitado que meu pau parecia explodir. Pois bem, me aliviei e depois do gozo veio o pensamento, meu Deus o que estou fazendo? Acabei saindo do site e não mandando nada para ela.
Passou alguns dias desse episódio, eu não havia montado nada com ela, era final de semana e sabíamos que a noite teria uma transa muito gostosa. O dia decorreu normalmente eu notava que Cintia estava empolgada com as nossas fantasias, mesmo sem admitir um ao outro. A noite chegou e eu fui para o banho, ela já havia tomado e colocado um pijaminha preto de cetim bem sexy e estiloso. Quando saí do banho o filminho já estava baixado, adivinha o tema? Exatamente, dois homens e uma mulher, ela se adiantou no processo e se encarregou de baixar o filme, minha morena estava uma delicia.
Começamos a assistir o filme e eu já fui beijando ela como de costume, mas ela pediu pra assistirmos um pouco antes de começar, logo que iniciou o filme eu fiquei excitado, o filme era bom, ela percebendo isso foi em direção ao meu pau e começou a chupar como só ela sabe fazer, ela olhava para o filme com cara de safada e olhava no fundo dos meus olhos sugando o meu pau com quem quisesse dizer algo. Alguns minutos assim e eu já estava doido, foi então que ela começou com indagações nada usuais para nós, ela perguntava coisas como; – Amor, não está achando a morena do filme parecida comigo? Eu respondi – sim, muito! Ela novamente me provocando disse – olha como ela dá gostoso, está gostoso né amor. Eu disse – Está muito gostoso!! Nesse momento eu falava pela situação que estava deliciosa e pela chupada que ela me dava. Ela voltando a me provocar me perguntou – Tu já imaginou eu dando assim? Nesse momento eu me segurei com todas as forças pra não gozar. Que loucura, minha mulher me perguntando se eu já tinha imaginado ela dando pra outro, eu que não tirava da cabeça o conto erótico que havia lido dias antes. Eu estava prestes a gozar, mas não queria ainda e como em um ultimo pedido de socorro eu implorei para ela com a voz tremula de tesão – Por favor Cintia, para, assim eu não aguento. Foi eu dizer isso que ela acelerou as chupadas e disse a frase que me fez gozar por todo seu pescoço, ela com aquela cara de safada, me disse nada mais nada menos do que – Tu tá louquinho pra mim dar esse rabo pra outro. Era muita coisa, era impossível segurar o gozo diante disso, ela estava lendo a minha mente, sim eu estava louquinho pra isso, ao menos naquele momento. N aminha cabeça se passavam mil coisas, Cintia estava me fazendo admitir o desejo que me estava atormentando a cabeça e ao mesmo tempo me enchendo de tesão como nunca!
Eu nem havia terminado de gozar e ela já estava montada sobre sim, encaixando aquela buceta quente e gostosa, completamente molhada, no meu pau. Ela me beijava carinhosamente e dizia – Come safado, come a tua morena. Eu na onda do momento anterior a comia sem parar, fazendo-a cavalgar sobre mim. Ela continuava me beijando e dizendo coisas obscenas, coisas que é difícil descrever, mas que fazem daquele momento, um momento único. Ela havia achado o meu ponto fraco e quando eu pensei que Cintia já havia usado seu pacote de maldades por completo, ela voltou a me enlouquecer com suas indagações. Ela, sobre mim cavalgando apenas dizia – Eu sei o que tu queres, admite pra mim. Eu me fazendo de desentendido perguntei – Como assim o que eu quero? Ela – não te faz, diz que tu queres dividir esse rabo com outro. Eu voltei a sentir que não seguraria o gozo por muito tempo se ela continuasse com aquilo disse de uma forma tímida apenas – aham. É certo que ela não se satisfez com isso e aumentando o ritmo da cavalgada indagou – Fala cachorro, fala alto pra eu ouvir. Como se não bastasse ela começou a chupar meus dedos e dizer – imagina eu chupando outro caralho. Eu vi que ela estava quase gozando e não queria perder aquele momento (e na verdade estava louco de vontade de dizer) disse sem cerimonias – Sim amor, eu quero te ver dando o rabo pra outro, quero ver tu chupando outro caralho. Foi o que precisava, ela começou a gozar de uma forma intensa, louca, virava os olhos e só dizia – Fala mais. E eu que já não podia mais conter o gozo comecei a gozar junto com ela reiterando que queria vê-la sendo comida na minha frente.
Foi uma transa louca e cheia de carinho, terminamos o sexo e ficamos namorando sem dizer nada um ao outro. Apenas ela deitada sobre mim com o rosto sobre o meu peito acariciando os meus cabelos com uma das mãos. Depois de alguns minutos naquele silencio eu ouvi um eu te amo por parte dela, era o que bastava, eu respondi também te amo, nos abraçamos mais forte e acordamos apenas na manhã seguinte.

Referência do Anúncio ID: 689590f1d4a8ad5e

Não há Tags

1579 visualizações, 0 hoje

  

7 Comentários para “Cintia me fazendo admitir”

  1. Adorei ler seu conto! Me revi nele e como me fez sonhar acordado. 😉

  2. Belo conto… Parabéns!

  3. legal, parabens.

  4. Que delícia de casal, adorei o conto e me excitou muito, adoraria conhecer vcs, sou de SP, 41 anos, loiro, olhos verdes, 1,74, 83kg e 19 cm de Pica. Segue zap 11 96169 9415

  5. MUITO BOM !!!

  6. Patricia Souza em 7 de julho de 2017 @ 20:46

    Excelente! Me fez lembrar de quando meu marido começou a admitir que queria que eu fosse sua puta e de outros. Delícia!

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: casaljj
  • Membro desde: 19 de fevereiro de 2017

Contos publicados por casaljj

Últimos itens anúnciados por casaljj »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 96 Guests, 28 Bots