Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Com alguém perto o tesão é maior.

  • Publicado em: 21 de outubro de 2018 05:12
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Todos os contos que já relatei aqui são um pouco extensos, mas são gostosos e sempre quis contar com todos detalhes acontecidos.
Esse que contarei agora será curto, mas não deixa de ser gostoso e os detalhes me deixam com tesão só em lembrar.
Minhas fodas com meu negão Oslec (nome ficticio) sempre me deixavam com muito, mas muito tesão mesmo.
Até porque, antes mesmo de começarmos a foda mesmo, eu já tava babando, tremendo de vontade de ter aquele pauzão só pra mim. Desta vez não consegui sentir ele no meu cuzinho bastante tempo como de costume, bombando aquele colosso de pica dentro de mim, e por isso é curto o conto.
Em um destes dias que estava com vontade de ter ele pra mim, sai a procura e espera do meu preto gostoso. Não sabia exatamente onde ele estaria, era uma tarde logo depois do almoço. E como não tinha idéia de onde ele estaria, depois de tentar alguns lugares já sabidos e não encontrando ele, decidi ir até a casa dele. Porque geralmente ele ficava sozinho em casa a tarde, então já cheio de tesão e imaginando coisas com ele, fui até a casa dele.
A porta da casa não estava fechada, só encostada, o que pra mim era um bom sinal. Entrei e vi que a TV estava ligada, mas com o som muito baixo. Como na sala onde tinha o sofá cama onde o irmão mais velho dele dormia (que não estava lá) estava vazio, estranhei, porque as vezes ele dormia ali a tarde. Então fui ver direto no quarto dos pais dele, onde ele dormia numa cama de solteiro que ficava bem do lado da cama dos pais dele, onde muitas vezes ele me fodia gostoso. E ali estava ele deitado na cama dele, mas, do lado.na cama de casal, a mãe dele dormia tranquilamente.
Fiquei putissima da cara, porque eu queria cair de boca naquela poça preta enorme, e depois sentir ele entrar gostoso no meu cu até ele gozar. Mas não tinha como, a mãe dele tão perto, e o barulho podia acordar ela.
Pensei em desistir, ir embora e esperar pra gente tentar a noite no nosso matinho.
Mas sabe, o tesão taça grande demais, não tava aguentando mais, vendo ele ali deitado, era só atacar; ele com um calção bem folgado, sem cueca; que eu sabia que ele não gostava de usar (pra minha sorte), que dava pra ver bem a saliência do formato do pau dele, mesmo sem estar duro.
Imaginando a cena de eu chupando, não consegui sair.
Então decidi fazer o que eu tinha que fazer, em silêncio, bem quietinho.
Me aproximei da cama onde ele tava, cuidando pra não fazer barulho, vi que a mãe dele nem se mexia, me abaixei, e devagar fui tateando o corpo dele, e tremendo de medo que a mãe dele acordasse. Cheguei até o pau dele, fiquei passando a mão, acariciando, e ele não acordou.
Então meti a mão pra dentro e peguei aquele cacete gostoso, lindo e apalpei bastante ele. Devagar fui tirando ele pra fora, com uma das mãos segurei o pau e com a outra baixei um pouco o calção pra não atrapalhar.
Então, cuidando pra que a mãe dele na nos visse, nem acordasse (porque não saberia que desculpa arranjar pra estar ali com pau do filho dela na minha boca); me ajeitei na beirada da cama e meti a boca, começando um boquete maravilhoso, bem ali, com ele dormindo e a mãe dele bem perto e podendo nos pegar no flagra a qualquer momento.
Mas meu tesão era tão grande que mesmo com medo continuei chupando aquela delicia. Como ele estava dormindo, o pau dele estava mole (e mesmo assim era grande), e era como eu sempre gostava de começar nossas fodas, porque eu adorava sentir aquele mastro endurecer na minha boca.
E assim foi, em pouco tempo aquela delicia de picanha estava bem dura na minha boca, e eu ali mamando gostoso como se estivesse sozinho com ele.
Mas ele acordou e me viu ali, além de sentir claro, com o pau dele na minha boca chupando sem parar. Ele meio que no susto olhou pro lado e viu a mãe dele e fez sinal pra mim parar, mas eu tirei o.pau da boca, fiz o sinal de silêncio com o dedo na boca, dei uma piscadinha de olho com um leve sorriso de satisfação e continuei.
Ele encostou a cabeça no travesseiro e mesmo preocupado, deixou eu continuar o boquete. Eu me deliciava a cada lambida, a cada chupada, levantava a pica e lambia bem as bolas deliciosas dele, e ele com um olho na mãe e o outro em mim, porque ele adorava me ver chupando.
Continuei por um bom tempo no boquete, bem quietinho, as vezes dando um suspiro que outro bem fraquinho e ele preocupado (eu tava adorando isso) pedindo pra fazer silêncio. Depois de quase gozar chupando aquela maravilha de pica, senti que ele ia gozar, fiz um sinal que ele entendeu, confirmando que ia gozar; então meu corpo todo tremeu, a mãe dele se mexeu na cama, ficamos parados com muito medo. Esperamos um pouco pra ver se ela não ia se acordar mesmo (mesmo com o susto, eu não tirei o pau da boca, rararar) e continuei minha delicia de chupada.
Senti o corpo dele estremecer, me emocionei e não segurei e chorei um pouco, com o pau na boca mesmo. O tesão era muito grande, voltei a lamber as bolas e punhetear o cacete dele, e senti que o gozo tava chegando,então meti o caralhão do meu negão na boca de novo e fiz ele gozar delicioso. Os jatos de porra bateram direto nos meus lábios e o tesão tomou conta de mim. Ele se contorcia na cama sem fazer barulho pra não acordar a mãe, e eu lembrei que não seria muito bom ficar esfregando o pau e a porra toda na minha cara, como sempre gosto de fazer, caso a mãe dele acordasse bem na hora, e meti a pica dentro da boca e deixei ele gozar mais (oh negão que tem porra naquele saco, nooossa), e engoli toda porra que ele jorrou daquele caralho duro, grosso e delicioso. Fiquei um tempinho ainda passando o pau nos lábios onde ficou um pouco daquela delicia de porra. Terminei limpando bem com minhas lambidinhas o pau dele. Ele tava revirando os olhos ainda, quando eu bem puta e safada, vendo o pau dele ainda duro, me levantei, baixei um pouco minha bermuda e sentei naquele pau maravilhoso, ele ficou assustado e tentou me erguer, mas não dava mais, eu sentei tão bem e gostoso que já tava com a metade do cacete enfiado dentro do meu cu. Ele parou de tentar me tirar, dei umas reboladas gostosas e senti a torá toda deslizar pra dentro de mim, bem gostoso. Dei uma suspirada longa, me segurei pra não gritar, peguei a ponta da fronha da cama e soquei na boca, dei mais duas socadas, subi e desci naquela pica gostosa e sai de cima dele, quando o pau saiu todinho dentro de mim, não aguentei e me curvei ali mesmo no chão e goze bem gostoso.
Vesti minha roupa, dei mais uns beijinhos no pau dele, cheguei bem perto do ouvido dele e falei baixinho, -“Hoje a noite quero mais pica, mais porra, te quero mais me fundendo e me lambuzando a cara com tua porra, tá ?”
Mesmo ainda meio grogue com tudo que aconteceu ele aceitou.
E na noite esperei ele no nosso matinho preferido e ele foi e me deu mais pica, mais porra, mais tesão, aiiii que delicia meu negrão.

Referência do Anúncio ID: 2105bba3770af7f7

Não há Tags

953 visualizações, 0 hoje

  

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 69 Guests, 23 Bots