Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Como a tia do meu primo

  • Publicado em: 22 de fevereiro de 2017 13:22
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Meu primo mais novo, de 17 anos ia passar o feriadao prolongado na praia com seu pai a madrasta e sua tia com o namorado dela e me chamou pra ir junto. Me arrumei pra ir, passei na casa dele na quarta a noite e ele me disse que nao iria mais pois seu pai e sua madrasta nao poderiam mais ir porque havia dado problema no carro deles, eu entao ofereci meu carro pra eles que nao quiseram aceitar mas falaram que eu poderia ir com meu primo, a tia dele, irmã da madrasta tambem iria com o namorado era pra eu passar la pra buscar eles.
Fui uma hora depois mas ela estava triste, nao queria ir pois havia brigado com o namorado e terminado o namoro, ja estavamos com tudo no carro, meu primo conversou com a tia e a convenceu a ir, ela aceitou meio a contra gosto, aceitou ir so pra nao estragar o fim de semana dele.
Aquele fim de semana seria um porre de chato, meus tios nao iriam mais, a tia do meu primo maiss velha de cara amarrada e meu primo iria sem os amigos que nao puderam ir e pra completar ao chegarmos na praia estava chovendo muito.
O jeito era arrumar o que fazer, como tinha levado meu note e meu Xbox acabamos jogando ate as 2 da manhâ. A casa era da mae da madrasta do meu primo e a tia dele, Marly parecia uma chata, loira, meio cheinha de 48 anos parecia que nao queria nem estar ali.
De manha ainda chovia muito e meu primo acordou e foi mexer no note pra jogar, eu disse que ia na padaria pegar pao e Marly disse que iria junto, fomos sem falar muito, ela pegou umas brejas pra beber, pao e leite.
Chegamos e ela foi beber, eram quase 15 horas quando a chuva diminuiu, ainda garoava, ela foi tomar banho e, esqueceu a porta do banheiro destrancada para minha surpreza fui usa o banheiro e ao entrar ela estava com a cabeça cheia de sabao do shampoo. Que corpo lindo, uma bunda redonda enorme, nao pude evitar olhar e ficar exitado com o que vi, fui saindo de fininho e meu primo percebeu que ela estava la mas avisei ele que entrei sem querer pois ela nao trancara a porta.
Saí e fui usar o outro banheiro do quarto, banheiro esse que era do quarto onde ela dormia, achei estranho, por que tambem tinha ducha la, tranquei a porta e entrei, quando ia saindo dei de cara com ela totalmente pelada, ela estava de costas de pe ao lado da cama pegando a roupa n mala sobre a cama, ela se assustou ao ouvir o barulho da porta e tentou se esconder mas nao conseguiu, sai rapido lhe pedindo desculpas.
Ja eram 21 horas quando a chuva parou e meu primo me chamou pra irmos na feirinha, ele chamou Marly que nao quis ir, fomos e ficamos la ate umas 0:45 quando começou chover de novo e tivemos que voltar, na volta iamos mexendo e buzinando pras moças na rua, havia uma rua alagada onde alguns carros nao conseguiam passar e faziam a volta, eu e meu primo paramos e iamos passar com a caminhonete quando tres moças gritaram pra gente dar carona pra elas.
Meu primo experto disse que tudo bem, ao entrarem no carro percebemos que eram duas moças e um bixinha mas beleza.
Entraram e as levamos ate onde moravam, trocamos whats e combinamos de irmos pra praia se nao chovesse.
Voltamos pra casa e meu primo cançado foi dormir, Marly estava deitda na rede e assim que chegamos veio me pedir um favor.
– Acabou meu cigarro, voce pode me levar pra comprar um?
– Posso, vamos la.
Estava quase tudo fechado ja, depois de quase meia hora achamos um bar onde ela pagou o cigarro dela, eu estava parado no carro do outro lado da avenida quando um bebado se aproximou dela e mexeu com ela, sai do carro e fui pra la defender ela e ela por instinto disse que eu era o namorado dela, o bebado se desculpou e fomos embora.
No caminho o namorado dela ligou e eles brigaram mais o resto do caminho, eu fui deitar na rede e ela veio pra fora fumar com cara de chateada e brava, a chamei pra sentar ali na rede tambem mas ela nao quis ficou dee pe mesmo, conversavamos por mais de 1 hora quando ela disse estar com frio e a chamei de novo pra sentar na rede pois estava ali com um cobertor e dessa vez ela aceitou.
Sentamos e começamos a conversar mais sobre varias coisas, acabamos deitando os dois e balancando, por causa do frio ficamos abraçados eu de lado e ela de costas eu com a mao sobre sua cintura e acabamos nos bjando, um beijo quente e demorado, a imagem de sua bunda me veio a cabeça e fiquei exitado na hora e ela percebeu e se levantou dizendo que era melhor irmos dormir.
No dia seguinte acordei e ela ainda dormia, levei meu primo pra praia e voltei pra casa dizendo que iria arrumar umas carnes pra um churras de almoço, cheguei em casa e ela ainda dormia, esperei ela acordar e fui chamar ela pra ir no mercado comprar carne, ela foi tomar café e eu um banho no qual fiz questao de nao trancar a porta e deixar a toalha no quarto so pra pedir pra ela pegar pra mim.
Acabei o banho e fiz o que planejava, a chamei e pedi pra ela pegar a toalha enquanto me na minha cama, enquanto ela foi eu me masturbei um pouco pra deixar minha rola dura pra quando ela entrasse a ver. Dito e feito, ela entrou pra deixar a toalha e viu minha rola dura e ficou sem fala uns segundos olhando pra ela ate que voltou a si e me entregou a toalha e saiu, apenas me enrolei e fui atras dela.
Ao chegar na cozinha ela estava tomando agua claramente nervosa e tentava acender um cigarro, quando me aproximei e perguntei se estava tudo bem ela deixou o cigarro cair e se abaixou pra pegar e eu abaixei tambem. Ficamos de novo frente a frente e eu coloquei a mao sobre a dela e a outra sobre seu rosto e a puxei pra um beijo que ela retribuiu, nos levantamos e ela foi tomar o resto da agua, eu a abracei por tras deixando ela sentir minha rola por cima da roalha e do shorts colado de lycra que ela usava, ela engasgou na hora com a agua mas eu nao desabracei ela e beijei seu pescoço.
– Que isso rapaz, isso é loucura, eu tenho namorado e seu primo pode chegar derrepente.
– O Rogerio ta na praia eu mesmo o deixei la e seu namorado nao veio, se deixou voce sozinha ainda brigou com você, voce deveria aproveitar, ninguem vai saber mesmo.
– Eu vou saber.
– E voce nao quer? Nao quer me beijar?
– O problema é justamente esse. Eu quero. Voce beija bem, mas se te beijar nao vou querer so beijar vou querer continuar e isso…
Nem deixei terminar ja a virei e tasquei um beijo em sua boca o qual fui retribuido, abracei e segurei firme sua bunda apertando e pressionando ela contra meu corpo pra ela sentir meu desejo por ela.
No tempo do beijo a toalha abriu caindo no chao mas nao paramos o beijo e ela ao ver que a toalha caiu olhou pra baixo e ao ver minha rola dura mostrou seu espanto.
– Nossa rapaz, pra que esse exagero de pinto?
– Gostou?
– Que mulher nao gosta de uma coisona dessas a desejando?
Voltamos a nos beijar e eu segurando sua mao a coloquei em minha rola, ela a segurou e começou a mexer nela durante o beijo, eu entao a virei a deixando de costas e me esfregando nela que começou a rebolar dando gemidinhas gostosas.
A beijei e abaixei seu shorts e sua calcinha abrindo sua bunda e esfregando minho rola em sua bunda, ela empinou a bunda falando que eu era gostoso e delicia.
– Vou castigar voce. Nao vou meter ate vc pedir.
– Rapaz maldoso. Gostoso. Mete logo delicia, seu safado gostoso.
-Voce quer minha rola?
– Quero.
– Quer ela dentro de voce é?
– Uhum. Quero ela toda dentro de mim.
– Entao pede vai. Pede rola pro seu macho pede.
– Me da rola meu macho. Da rola pra essa safada da?
Abri suas pernas e meti a rola em sua buceta encharcada de tesao, ela gemeu gostoso e abaixou o corpo sobre a pia pra facilitar a entrada.
Comecei a maltratar ela pondo so a cabecça dentro dela e ela gemendo jogando o corpo pra tras mas eu nao metia mais, queria ver o quanto ela queria minha rola dentro dela ate que a chamei de gostosa e ela me pediu pra xingar ela.
– Sua cachorra. Piranha. Sua puta.
Chamar ela de puta foi como se jogasse uma bomba dentro de um vulcao, ela se transformou com aquilo.
– Isso, sou puta mesmo. SUA PUTA CACHORRA. SUA PUTA. COME SUA PUTA COME?
– VOU TE ARROMBAR. É ROLA QUE VOCE QUER? É ISSO?
– UHUM. QUERO ROLA.
– ENTAO TOMA!
Meti tudo de uma vez fazendo ela ir pra frente urrando de tesao, puxei seu cabelo dizendo que ela nao ia fugir nao e comecei a meter com força nela que urrava a cada metida naquela buceta gostosa e gulosa.
Estavamos ja ha uns 10 minutos ali metendo ate que enfiei o dedao no seu cu que piscava de tesao e ela gemeu mais sinda e passou a rebolar mais, ficamos mais uns 5 minutos ate que ela gritou.
– Come meu cu.
– O que?
– Come meu cu caralho.
Ao ouvir isso dei um tapa forte em sua bunda branca que a deixou avermelhada e falei pra ela que eu ia meter no cu dela so depois quando eu quisesse, que ela era minha puta e quem mandava ali era eu e nao ela. Ela apenas gemiu e disse que tudo bem e mandou eu nao parar de meter mas eu parei e me afastei fazendo ela se virar pra ver o que havia acontecido e eu olhando pra ela apontei pra rola e ordenei.
– Cai de boca sua puta.
Ela veio e se ajoelhou e quando segurou na rola mandei ela ficar de quatro, ela obedeceu e eu fui pra porta e mandei ela vir de quatro e ela veio, mandei ela ir pro quarto de quatro e abrir a bunda e ela foi como mandei.
Ao chegar no quarto ela estava aberta pra mim e meti sem do na sua buceta a fazendo gosar, entao meti mais e quando ia gosar mandei ela ficar de joelhos dizendo que ia gosar na cara dela. Gosei na cara dela e quando ela ia se levantar, mandei ela nao se lavar e deixar a cara suja enquanto nos vestissemos pra ir no mercado comprar carne e assim ela fez.
Assim que nos vestimos ela foi se lavar e eu disse que nao, que era pra irmos no mercado com a cara dela suja de porra daquele jeito e ela obediente aceitou.
– Tabom meu macho. Mau dono. Farei tudo que meu dono quiser, tudo que meu dono mandar sua cachorra fará.
Fomos no mercado e ainda a comi mais vezes, aquela era ainda a segundo dia, tinhamos mais dois dias ainda pra fodermos muito.

Referência do Anúncio ID: 75558995ee848e10

    

2214 visualizações, 0 hoje

  

Uma Comentário para “Como a tia do meu primo”

  1. LINDO CONTO, MEU WHATS MAS SÓ PRA MULHER, E ESPERO NAMORAR OU MORAR COM 1 MULHER QUE GOSTE TB., MORO EM TAUBATÉ ESTADO DE SÃO PAULO E TENHO 55 ANOS 12 98123 7898

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 113 Guests, 12 Bots