Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Como descobri um casal tarado

  • Publicado em: 5 de maio de 2006 12:29
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Ia caminhando pela rua onde moro e encontrei um amigo que estava chegando em casa. Começamos a conversar e ele acabou por me convidar para tomar uma gelada em sua casa uma vez que já somos amigos de longa data. Entramos em sua casa a conversar e ele parou a minha frente e eu senti que algo estava fora do normal pela cara de espanto que ele estava fazendo. Ouvimos uns gemidos e olhamos um para o outro e ele foi em direcção ao quarto do casal e ao olhar pela fresta da porta vimos a sua esposa, chamaremos de Isabel, uma morena sarada apesar da idade, pois ambos estão na casa dos 40. Isabel é uma mulher muito bonita com tudo no lugar e dona de um traseiro de fazer suspirar homens e mulheres. Ela estava aos beijos com uma amiga nossa a Bete, também morena igual a Isabel mas com uns seios enormes e duros, normal para uma mulher de 25 anos. A Isabel sempre me contou as peripécias sexuais da Bete que ela é muito safada pois sempre foi sua confidente e amiga, e pelos vistos mesmo íntima. Eu e meu amigo ficamos olhando pela porta as duas a se beijarem e se amassando de tal maneira que evidentemente era de se estranhar da parte dele mas senti que estava ficando excitado com tudo aquilo, quando de repente a Bete retirou a blusa da Isabel e começou a beijar o seu ombro e foi descendo e tirando o restante da roupa da esposa do meu amigo e pude ver que seu corpo era mesmo lindo onde aparecia uma langerie muito provocante e ai nós ficamos mais excitados ainda e disse para o meu amigo que as minhas expectativas eram confirmadas com respeito ao corpo da mulher dele e ele disse obrigado. Me virei novamente para ele e perguntei o que iria fazer e ele estático disse que deveríamos entrar na dança sem sermos convidados e foi o que fizemos, entramos no quarto e elas ao invés de se espantarem ficaram contentes e a Bete disse que bom que hoje não vamos precisar dos vibradores! e enquanto o marido se sentou na cama junto delas eu me sentei em uma poltrona ao lado com vista privilegiada para eles e a Isabel foi logo beijando o marido e dizendo que elas estavam a aquecer para fazer quando ele chegasse lhe fazer uma surpresa. Ele todo contente deu um sorriso e ao pedido da sua esposa se levantou enquanto ela desapertava as calças do marido e arreando as cuecas dele libertou um pénis duro e consistente que a Isabel pegando amostrou a amiga e perguntou gostas? Vais encarar? e a Bete se levantou e com rapidez retirou toda a roupa e mostrando um corpo espectacular disse que espero bem que não vá falhar na hora das obrigações e a Isabel disse que se isso acontecer temos um sobressalente e olharam para mim rindo. As duas se abaixaram e de joelhos começaram um boquete no meu amigo ora uma ora outra e dava para reparar que cada vez mais o pénis do meu amigo ganhava força, inclusive o meu que já estava estourando comprimido nas calças. Meu amigo se deitou na cama e elas ainda de joelho no chão de costas para mim continuaram a chupar o pénis e coloquei-me mais para a frente e pude ver aqueles dois monumentos de quatro para mim e comecei a passar a mão nas duas mulheres onde depois de algum tempo me concentrei mais no clítoris de cada uma e elas começarão a gemer mais sem tirar a boca do pénis do meu amigo. A Bete se ergueu e começou a bater uma espanhola enquanto a Isabel beijava o marido e dava suas tetas para ele chupar e via-se que ele estava no céu com tudo aquilo que elas estavam a lhe fazer. A Isabel olhou para mim e largou o marido e me mandou ficar a sua frente em pé e foi tirando a minha roupa toda de uma só vez e quando viu o meu estado de excitação chamou a Bete que olhou também para mim e disse que adoro ver um homem com três braços e começamos a rir, não que eu seja mega dotado mas tenho uma grossura desproporcional para os meus 18 cm. A Isabel me puxou para ela e começou a cheirar a minha pica e com o dedo indicador passou por toda a glande molhada de tesão que eu estava e enfiou na boca soltando um leve suspiro o que deu para perceber que estava diante de uma fêmea com toda a disposição e que era mesmo uma brasa. Olhei para o lado e ainda vejo a Bete a mamar na piroca do meu amigo que a cada chupada parecia que entrava em transe enquanto ela delirava com aquela tortura e fiquei também excitado por ver aquela bunda linda com a marca do biquini como se fosse uma seta indicando o caminho do pecado e passei a alisar aquele rabo lindo e ela foi abrindo aos poucos as pernas até que cheguei na sua buceta e sentir todo o seu mel escorrendo pelas coxas. A Isabel continuava me chupando onde tentava meter na boca mas era inútil pois sua boca é pequena e perdendo um pouco a paciência me puxou de encontro a si e foi mandando que eu lhe chupasse a buceta que estava com a da Bete e assim fiz, colocando-a de pernas abertas em cima da cama ao lado do marido que começaram a se beijar enquanto eu chupava a sua querida esposa e a Bete não parava de chupar a piroca do meu amigo que começou a se levantar e colocou a Bete deitada na cama e sentou-lhe o sarrafo e ela gemia com gosto e rebolava também com uma mestria que dava para ver que ela era safada de carteirinha e tanto que com mais meia dúzia de movimentos o meu amigo iniciou uma gozada alucinante que mal deu tempo de tirar a piroca para fora ainda gozando nas coxas da Bete. O meu amigo caiu para trás e sentou na poltrona observando a mulher a gemer enquanto eu me levantei e pincelei a chapeleta na porta daquela gruta e fui enfiando com calma pois ela era muito apertada e fui metendo aos poucos enquanto ia se abrindo e a Bete senta no rosto da amiga que começa a chupar aquela buceta fazendo-a gemer de prazer. Eu continuava bombeando e fui me encostando mais na Isabel até que senti que a sua lubrificação aumentou e dei uma estocada certeira que a fez gemer mais forte mordendo os lábios vaginas da Bete que gritou de tesão e dor ao mesmo tempo, enquanto a Isabel acabou por ter o seu orgasmo como uma louca molhando toda a minha rola que foi logo sacada pela Bete para chupar o néctar da amiga. A Bete enxugou a buceta da amiga e foi logo se virando e me apanhou pelo braço deitando na cama e montou em cima das minhas pernas e começou um boquete enquanto a Isabel foi em direcção ao marido puxando para a cama e em pé deu a piroca para as duas chuparem enquanto a Bete era penetrada por mim até que a Isabel se virou para o marido e disse para ele comer o cu da Bete e fazer dela recheio e ela ficou logo empolgada e se deitou sobre o meu peito e paramos um pouco para o meu amigo enfiar no cu dela (sempre ouvi dizer que ela é fã do anal) e ele foi metendo a cabeça e senti o seu pénis entrar no cu da nossa amiga e começamos a bombear com força e ela gritando e gemendo com a velocidade e a força dos nossos movimentos até que ela não aguentou muito mais e gozou violentamente e desmaiou caindo de lado sobre o meu corpo. Como ainda não tínhamos acabado e eu ainda não tinha gozado nenhuma vez pedi ao meu amigo para colocarmos a Isabel no lugar da Bete mas com as posições trocadas e ela começou a reclamar dizendo que não iria aguentar a minha grossura no seu cu, mas o marido disse para ela parar de frescura e foi logo se deitando na cama e puxou a esposa para cima dele metendo rapidamente na sua buceta já arregaçada por mim anteriormente e ela mesmo disse amor, quase não sinto a tua piroca, estou rasgada por aquela tora que queres que eu guarde no cu! e assim foi, ela empinou aquela bunda linda onde apareceu um cuzinho lindo e delicado que lubrifiquei com carinho e apontei a cabeça da piroca e fui enfiando aos poucos e ela foi relaxando e com movimentos suaves ela foi agasalhando aos poucos e dava gritinhos e gemidos de dor e prazer mas não parava de dizer que está doendo muito, parem por favor, vou ser rasgada, não tenho lubrificação no cu e com isso a Bete se levantou e com a sua saliva ia lubrificando a minha piroca cada vez que voltava de dentro daquele cu que era o mais apertado que já tinha comido em toda a minha vida, até que o meu amigo empurrou a esposa contra a minha piroca e entrou mais da metade que a fez desmaiar de dor. Ficamos preocupados com o que tinha acontecido e até tinha um pouco de sangue na minha piroca e reclamei que ainda não tinha gozado e queria comer o cu da Bete que ficou logo toda contente e se posicionou logo de quatro junto a amiga e arreganhou o seu botão cor de rosa para receber a minha ferramenta que com um pouco de custo entrou toda até baterem os culhões na sua buceta, enquanto ela chupava a piroca e as bolas do meu amigo. Não demorou muito e anunciei o meu primeiro gozo da tarde e a Bete disse que queria que eu gozasse junto com o meu amigo no rosto das duas e meu amigo foi o primeiro e eu quase em simultâneo inundando o rosto daquelas duas fêmeas viciadas. Ficamos ali mais um pouco a descansar e a conversar que daqui para frente iríamos continuar as nossas festas sempre que fosse possível.

Referência do Anúncio ID: CT-000029586

Não há Tags

6700 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Darko, 103 Guests, 22 Bots