Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

COMO TUDO COMEÇOU

  • Publicado em: 19 de outubro de 2005 13:01
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Olá! no ultimo conto contei as experiencias que tive na casa de minha tia no interior de SP. hoje vou relatar como iniciei a minha vida liberal de sexo. Minha familia desde cedo já me mostrou e me ensinou a ser assim. Minha mãe me ensinava que todo homem tinha que perder a virgindade cedo pois era a maneira mais facil de afirmar a masculinidade. A pesar de não ser pressão isso me incitava a querer fazer sexo o mais rapido possível. Isso se dava aos 13 ou 14 anos no momento em que começava a descobrir a masturbaçao como meio de acalmar os hormônios. Lembro-me que uma vez estava no banheiro quando mamãe entra e me pega numa gostosa punheta. O vacilo foi meu de ter deixado a porta aberta. Mas sua reação me surpreendeu. Em vez de me deixar constrangido sua reação me deixou a vontade pois, entrou, feixou a porta e começou a me falar umas coisas: olha meu filho, isso faz bem mas sem excessos. quando ver que nao vai conseguir parar procure uma menina, essas coisas. Daí me falou que eu precisava de ajuda pois era melhor a mão de outra pessoa. E começou a me elogiar dizendo que apesar de meu pau ser pequeno era bastante grosso pra minha idade. Aquilo me deu um tezão ao que ela percebeu imediatamente. Entao interferi dizendo que ela poderia me ajudar se quizesse pois não havia mal algum uma vez que ela era minha mãe e eu estava precisando. Vi que ficou vermelha mas não se negou. chegou me tirou do vaso e sentou. daí eu fiquei em pé e ela começou a punhetar meu pau levemente. Ora decia até meus ovos e apertava o dedo mais em baixo. aquilo me deixou prestes a gozar mas ela como era experiente tirou as mãos para que acalmasse. Novamente começa só que dessa vez com a boca esquentando a cabeça de meu pau e sugando como se quizesse desentupir o canal. não aguentei e gozei. nunca tinha gozado tanto. Agradeci e ela disse que me ensinaria mais coisas.

O tempo foi passando e minha mãe começou a me torturar no seu jeito e comportamento. às vezes pegava no pau de meu pai quando estavamos assistindo tv ou dava aqueles beijos molhados e demorados decendo pelo seu peito em puro erotismo. Teve vezes em que peguei minha mãe sentada, cavalgando em meu pai no cifon do banheiro ou em pé. Quando me percebia fingia que estava surpresa e soltava um gritinho não sei se de tezão ou de susto. Com o tempo tambem percebi que aquele jogo dava um tezao enorme em meu pai pois começou a ser mais frequentes suas transas. Em uma dessas trazas minha mãe estava com um vibra enterrado em seu cu e meu pai bombava na buceta deixando ela uma veradadeira puta. Isso aconteceu em uma vez que saí pra pegar um cinema mas desisti e voltei do caminho. Acho que algo me dizia pra voltar. Quando chego que abro a porta veijo a cena. Ela debruçada sobre o braço do sofá e papai lhe enrabando com todo frenesi. Não sei se estavam tão concentrados que nem me notaram. Tambem não me anunciei. Criei coragem, tirei meu pau pra fora e começei a punhetar sem nenhum pudor. Percebia que papai estava tarado pois estocava cada vez mais forte. Quando Minha mãe me viu não se fez de rogada e pediu pra me aproximar. Seu tezao era tão grande que sua boca tremia em meu pai. Meu pai apenas comentou que achava que eu nao iria ceder. Seja bem vindo filho. E daí pra frente foi só alegria. A tranza terminou com minha mãe quase desfalecida pois ela e papai gozaram juntos. Eu em contrapartida demorei mais um pouco e gozei nos seus seios e na boca. Tudo ainda era meio estranho mais percebi imediatamente que me adaptaria ao meu novo momento. De manhã cedo acordamos e como era domingo mamãe ligou pra minha irmã que era casada vir pra fazer top less na piscina com ela. vi que o clima iria esquentar pois as intensões dela estavam claras. Quando clara chegou foi alegria só pois não nos vemos a semana inteira. O vitor, meu cunhado é meio tora e adora dá uns amassos nela na nossa frente. Sempre percebi mas achava norma. Na sala de tv eles sentavam no mesmo sofá e era só amasso. Chpava seus seios em minha frente, colocava a mão por baixo da saia, colocava ela em seu colo em puro tezao. nunca estanhei pois sempre a vi nua. Mas naquele dia vi ela com outros olhos. quando foi pro banheiro e voltou com aquela tangazinha vermelha enfiada no rabo,, e que rabo, eu quaze gozei na hora. Ainda fez o favor de tirar o sutiã e recolocar pra provocar a todos. seu seios estavam mais lindos. arredondados e pontudos. Só então percebi que seu tezão era grande em se mostrar pra todos. Papai que preparava a carne pra assar não poupou em comentarios maliciosos. Filhinha, seu marido tá te trantando bem né. Seu bumbum está durinho, anda malhando? O Vitor percebendo não perdeu tempo e começou elogiar a mamãe tambem dizendo que a sogrinha tambem era de perder o folego. Tira sogrinha esse short, deixa eu ver o que se esconde. e o tira-tira foi de todos. Mamãe tirou mas fingindo envergonhada pulou na piscina. As piadas foram por muito tempo ainda. Vitor dizia que o espeto (da carne) do papai era enorme. Vem Clara ajudar o teu pai com esse espeto. e Tu João, eu o que? fiquei vermelho. Não gosta de carne? claro que gosto. Não! digo carne mijada. MInha mae pra me defender deixou escapar: Olha da carne eu não sei se gosta, mas pela consistencia do seu leite acho que ele vai ser um atleta sexual. Pra disfarçar disse que eu era espada e que não via a hora de começar a foder tudo quanto era garota. A Clara entao fez um comentario que me deixou louco. Voce pode começar a treinar aqui em casa. O silencio foi geral. O que foi gente, não falei nada demais. Todos aqui já fizeram de tudo, menos ele. Podiamos iniciá-lo.

Minha cara vermelha já dava lugar ao tezao que se mostrava em minha sunga. então Clara completou. Veja mamãe, ele sabe de que estamos falando. Clara então sai da piscina, ajeita o biquine tirando de dentro da bunda e coloca de novo como que pra me provocar. Vem maninho buscar mais carne na coziha pro papai temperar. Todos se olharam e eu foi com ela. Quando cheguei na cozinha clara não perde tempo e fala. Deixa de ser sonso. vem aprender a fuder. Hoje eu vou te ensinar tudo. Meu pau pulsava dentro da sunga e logo estava pulsando mas dentro da boca de clara. O tezão era tanto que quando vi já estava fudendo aquela boca até o fundo da garganta. Seu seios estavam furando o sutiã que logo foi tirado liberando aquelas duas tetas maravilhosas. Quando chupei o primeiro seio, Clara goza pela primeira vez. seu tezao estava a flor da pele. Mas com toda a vontade de fuder que estava Clara ainda me ensinava. Maninho, tem que fazer preliminar primeiro. Hoje você vai sentir o gosto de uma bucetinha. E já foi sentando na mesa e abrindo as pernas pra mim. quando enconstei a ligua no clitoles já senti uma contração e percebi que seria a melhor coisa que me aconteceria. Comecei enfiar a lingua o quanto podia, depois tirava e friccionava no clitoles e na parte superior daquela boca quente. Logo senti o espasmo de gozo vindo pra minha boca. Suas pernas estavam tremulas. Parece que já tem experiências né. Alguem andou te ensinado alguma coisa. A partir daí tomei as rédias daquela maravilhosa transa. fomos pra o sófá e fiz como o papai fazia na mamãe na noite anterior. coloquei-á de bruços, abri bem as pernas e começei a colocar meu pau naquela cona profunda. coloquei todo. meu pau grosso tirava urros daquela que se transformou numa putinha naquele momento. Seu cuziho piscava enquanto recebia estocadas. Da sala ouvi urros de prazer vindos do lado de fora. eram os outros quatro que se fodiam alucinadamente. Apesar de pequeno, 17cm, meu pau quando na posiçao frango assado, ia no fundo daquela cona deliciosa. Clara gemia alto sem pudor. Quando aumentava o ritmo ela se contorcia com o dedo na boca como que dizendo que queria mais. Entao tirei o pau e fui até o armário de onde vim com o vibra de mamãe. dava uns 20 cms mas era irregular. Grosso e fino, grosso e fino em sua extensão. Quando tentei colocar no cuzinho de clara, a resistencia foi grande pois parece que o Vitor não fazia anal com ela. então fui na cozinha e lubrifiquel com manteiga e novamente forcei. A cabeça era fina, mas a parte grossa exigiu um movimento brusco. Primeiro estoquei meu pau no fundo de sua buceta, e depois, de uma vez só empurrei aquela tora de borracha pra dentro de seu cu, esfolando de uma vez só. O grito incontido foi alto despertando cuidados. Logo estavam na sala todos os quatro pra saber o que havia acontecido. Não houve dó. Se eu aguentei você tambem aguenta filha. e deixa de ser mole. Isso tudo é culpa do Vitor que não preparou o caminho. O papai me elogiou e disse que eu aprendo rápido. pela cara dos quatro, pois a empregada havia chegado e entrado no jogo, lá fora já rolava alta orgia. parece que Vitor gostava de um dedo no cu emquanto bombava a empregada. Esta, uma mulata baiana, puro tezão. Alta seios médios, quadris largos e um belo par de pernas faria o que quizesse em qualquer homem que tivesse afim de comê-lo. Papai não a comeu porque não concordou com o dedo em seu cuzinho. Mas vou voltar pra Clara. continuei bombando. Seu fogo era tanto que chegou a pedir um pau maior. Vem pai, me enche com essa tora. Fique surpreso pois apesar do que estava rolando nunca tinha presenciado aquilo. Não sabia o que acontecia a muito tempo. A Deusa, veio me tirar, ou tirar meu pau de dentro da clara pra colocar na boca e fazer um delicioso boquete. Quando sugou a primeira vez já gozei soltando espasmos no fundo de sua garganta. Quase engasga. Me repreendeu e disse que se vingaria. E pior. se eu quisesse comê-la teria que me submeter ao que ela quisesse. Vítor bombava forte em mamãe e Papai dividia o a Clara com aquele Vibrador que a estuprava a cada estocada e retirada. Umas dez horas fizemos uma pausa pois todos estavam com fome. Clara estava quase desmaiada no sofá e eu me preparava pra foda com a Deusa. Que trazeiro, que Pernas, que boca, mas essa transa conto no proximo conto. se me escreverem mandando e-mails.

Referência do Anúncio ID: CT-000027185

Não há Tags

6921 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: rastr25
  • Membro desde: 13 de julho de 2005

Contos publicados por rastr25

Últimos itens anúnciados por rastr25 »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Renova, 90 Guests, 20 Bots