Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

DE VOLTA À CASA DA MINHA TIA SANDRA

  • Publicado em: 15 de junho de 2017 22:40
  • Expira: Nunca!
DE VOLTA À CASA DA MINHA TIA SANDRA
tresWhatsApp Video 2017-04-23 at 09.30.20

Detalhes do Conto Erotico:

DE VOLTA À CASA DA MINHA TIA SANDRA

Continuando minha história do conto anterior quando fui ao aniversário da minha prima Isabely em São Lourenço-MG, onde minha tia Sanda me confessou que a sua maior fantasia sexual era de transar com uma mulher e eu havia prometido voltar a sua casa pra que talvez eu pudesse a ajuda-la realizar. Mas naquela época eu precisei fazer uma viagem a serviço e não pude cumprir minha promessa, pois fiquei fora por quase quatro anos, mas no início de 2015 eu retornei para minha cidade natal e certo dia eu estava de boa na casa da minha mãe, quando o telefone tocou, eu atendi e pra minha surpresa era a tia Sandra querendo falar com minha mãe, mas quando ela percebeu que era eu ao telefone ela ficou muito feliz e me convidou pra passar um final de semana em sua casa, pois ela estava com saudades minha. Então marquei com ela para que no fim de semana seguinte eu a visitaria, me despedi dela e passei o telefone pra minha mãe. No sábado me levantei bem cedo tomei um banho caprichado, peguei minha mochila que eu já tinha preparado no dia anterior, montei na minha moto e segui para São Lourenço-MG. Chegando à sua casa fui recebida com abraços e beijos no rosto por tia Sandra que me disse que eu havia chegado em boa hora, pois meu tio e minha prima haviam viajado e ela estava sozinha, mas ela me disse que já estava acostumada com aquela situação e continuando disse que tinha inveja das suas amigas que eram lésbicas, pois quando saem levam suas parceiras junto, dei uma risada e acabei concordando com ela. Fui até a cozinha pegar uma cerveja que eu havia levado e quando voltei minha tia continuo o assunto, dizendo que às vezes ela tinha curiosidade de saber como era relacionar com uma mulher e que me “invejava”, por eu ser como era. Eu falei que pra mim era normal e eu vivia feliz sendo assim, então minha tia falou que um dia ainda iria ter a oportunidade de provar, então perguntei se ela estava realmente falando sério e se tinha coragem mesmo, ela ficou pensativa por alguns segundos e for fim respondeu por que ela não teria, pois as vezes ela ficava semanas na seca e abaixou a cabeça ficando calada, parecendo envergonhada, eu respeitei o teu silencio e não disse nada, ficamos bebendo, nos olhando e de repente ela me olhou fixa em mim e disse que ela não se esquecera do que eu havia prometido a ela da ultima vez. Então eu que não esperava que ela se lembrasse do que eu disse há mais de dois anos, até me assustei. Olhei pra ela e percebi que não tirava os olhos de mim e devagar ela foi chegando mais perto de mim, ficando com o seu rosto bem próximo ao meu e ficamos nos olhando, de repente ela chegou mais perto e encostou seus lábios aos meus e me deu um beijo de língua delicioso, depois ficou me dando selinhos que logo viraram beijos ardentes, ela colocava sua língua em minha boca e eu a chupava deliciosamente, nossas línguas giravam sem parar, aquilo estava uma delicia, mas eu ainda estava sem jeito, pois apesar de eu ser experiente, aquilo me pegou de surpresa. Então Sandra me deitou no sofá e deitando em cima de mim trançou suas pernas nas minhas e começou a se esfregar em mim me deixando molhadinha, ela então tirou minha blusa e colocou sua mão nos meus seios que estava duro como pedra e começou a girar seus dedos nos meus biquinhos rígidos sem parar de me beijar, aos poucos íamos se soltando, pois o tesão estava a mil e ela começou beijar meu pescoço, descendo até meus seios e começou a passar a língua nos meus mamilos, ela chupava meus seios com muita delicadeza, mas depois os sugou com força, então ela foi se levantou me puxando pelas mãos, me levando até ao banheiro e disse que precisávamos nos refrescar, pois estava muito calor. Ao entrarmos no banheiro eu tirei a sua blusa e comecei chupar seus seios enormes e durinhos, tiramos o resto das nossas roupas e entramos embaixo do chuveiro, ficamos nos beijando gostoso, ela então começou a ensaboar no corpo e eu o dela, até que ela chegou com suas mãos minha bocetinha e a acariciou de leve. Terminamos nosso banho e fomos até seu quarto, quando eu a joguei de costas na cama e deitei em cima de dela beijando e chupando seus seios, fui descendo bem devagar, beijando sua barriga, até que cheguei a sua virilha e comecei passar minha língua em volta da sua boceta suculenta. Depois abri bem a sua boceta e comecei a lamber com movimentos debaixo pra cima, então sem tirar meus olhos dela, pois eu queria ver o que ela estava sentindo e vi que ela estava explodindo de tesão, então e disse que eu iria mostrar a ela com uma mulher sabia dar prazer a outra, dizendo isso meti minha língua toda dentro dela e dei uma mordida de leve no seu grelinho enfiando meus dois dedos na sua boceta fazendo movimentos de vai e vem rápido até que ela explodiu num orgasmo delicioso. Virei-me colocando minha boceta na sua cara e começamos um 69 estonteante, eu a chupei sugando todo seu néctar e ela rebolava na minha cara me chupando também com uma maestria invejável que me deixava alucinada, ficamos por um tempo naquele 69 gostoso, até que gozamos juntas, depois caímos as duas exaustas e ficamos abraçadas por um tempinho, então levantamos, fomos até o banheiro e tomamos outro banho, voltamos pra sala nos vestindo apenas uma camiseta, ela então abriu uma garrafa de vinho e começamos a beber e conversar sobre o que acabávamos de fazer e ela me disse que em muitos anos de casada nunca havia sentido tanto prazer como aquele dia. Ficamos mais um tempo conversando, foi quando o telefone tocou e tia Sandra atendeu, era a Kátia dizendo que estava indo visita-la, Sandra então disse a ela que eu estava em sua casa, Kátia então disse que rapidinho chegaria lá, pois ela estava com saudade de mim. Quando ela chegou fizemos a maior festa, pois ela havia levado uma caixa de cervejas e começamos a beber. Por volta de umas 19 horas, Katia nos disse que iria inaugurar uma boate na cidade de Caxambu e ela estava louca pra ir, mas não queria ir sozinha, eu olhei pra tia Sandra e ela deu um sorriso dizendo que nunca tinha ido numa boate, mas que sempre tem a primeira vez e ela não deixaria passar aquela oportunidade. Então nós duas tomamos um banho enquanto Kátia foi até sua casa se arrumar também. Meia hora depois Kátia voltou, entramos em seu carro e seguimos para Caxambu. Chegando lá foi que percebemos que era uma boate gay, procuramos uma mesa, sentamos e ficamos bebendo e às vezes apareciam uns caras doidos xavecando a gente. Então procuramos um local mais reservado onde não havia ninguém pra nos incomodar. Sentamo-nos e Katia chegou perto de mim e me deu um beijo demorado e quando parou, olhamos pra Sandra e vimos que ela estava se contorcendo toda, então demos um sinal com nossos dedos a chamando pra que ela se juntasse a nós e assim ela fez, se sentando entre nós, então começamos num beijo triplo intenso e nos beijávamos, nos agarrávamos, nos tocávamos deliciosamente exalando todo o tesão que sentíamos, ficamos assim por um bom tempo, era muito excitante ter duas mulheres lindas ali só pra mim, nós chupávamos os seios uma das outras e acariciávamos nossas bocetas como loucas. Eu já não aguentava mais aquilo e queria mesmo era ser comida por elas, então Sandra disse pra irmos para sua casa, pois poderíamos curtir e brincar a vontade, então levantamos e seguimos pra casa da Sandra, chegando lá ainda na sala tiramos nossas roupas e começamos a nos chupar loucamente. Enquanto eu chupava os seios da Sandra e Katia ajoelhada chupava nossas bocetas uma de cada vez metendo seus dedos dentro de mim até que gozamos como loucas. Depois fomos para o quarto e deitamos na cama, sendo que eu me deitei entre Kátia e Sandra, eu beijava e chupava os seios da Kátia enquanto Sandra beijava minha nuca, acariciando minhas costas e me masturbava com seus dedos, estávamos com um tesão tão grande que não conseguíamos nos dominar e fazíamos tudo que nosso corpo pedia. Então eu e Kátia fomos até Sandra, abrimos suas pernas e atacamos com nossas bocas e dedos a sua boceta linda e depilada que já estava toda molhadinha, prontinha pra ser fodida num movimento de vai e vem delicioso, eu não resistir e chupei aquele grelinho rígido que pulsava de tesão, enquanto eu chupava a boceta de Sandra, Kátia atacava com sua língua e boca os seus seios, Kátia parecia uma gata faminta mamando os seios da Sandra que gemia igual uma cadela no cio, aquilo era mágico ver Sandra deitada com as pernas abertas para mim, pedindo para que eu continuasse a chupar sua boceta, então atendi seu pedido e continuei a chupando por vários minutos até que ela gozou deliciosamente na minha boca, depois de eu ter sugado todo teu néctar, ela se virou para a Kátia, caiu de boca na sua boceta e com uma vontade maluca a lambeu e chupou intensamente e pediu para quando ela tivesse chupando a Kátia eu enfiasse meus dedos na sua boceta e no seu cuzinho, aquilo era tudo que eu queria ouvir, então Sandra se posicionou de quatro chupando a boceta da Kátia e por sinal ela era mestra em chupar. E eu vendo aquilo fiquei alucinada, então me levantei indo até minha bolsa e peguei meu strapon que até aquele momento ainda não havia usado, então o vesti, olhei pra Sandra naquela posição e disse que ela iria sentir como era ser fodida de verdade por outra mulher, então eu não perdi tempo e meti aquele cacete de borracha todo dentro da sua boceta, Sandra deu um grito tão gostoso de disse pra eu meter tudo e bem rápido, pois ela adorava e estava mesmo precisando, eu meti o cacete com toda vontade fazendo movimentos de vai e vem frenético por vários minutos, ouvindo muito gemidos e sussurros de prazer, quando senti que ela iria gozar novamente, tirei aquele pau todo lambuzado da sua boceta, passei minha língua do seu cuzinho e enfiei de uma só vez aquele cacete dentro dele, ela gritava e rebolava sem parar, mas não parava de chupar a boceta da Kátia, até que as duas explodiram num orgasmo delicioso. Depois de trocarmos de posição varias vezes e sentirmos totalmente saciadas, descansamos um pouco e fomos as três tomar um banho delicioso. Quando saímos deitamos as três na mesma cama e dormimos agarradinhas até por volta de dez horas da manhã do domingo.

Espero gostem de mais essa aventura minha.

OBS. LEMBRANDO que acabei de ESCREVER o meu livro Virtual em PDF com 500 paginas, com VÁRIOS contos eróticos INÉDITOS 100% Lésbicos, várias fotos sensuais que deixarão vocês malucas(os). Por apenas 30 REAIS. Quem se interessar só me mandar mensagem pelo meu
E-mail – contosbykellyfe@gmail.com

Referência do Anúncio ID: 7245941d3192c55f

Não há Tags

756 visualizações, 0 hoje

  

Uma Comentário para “DE VOLTA À CASA DA MINHA TIA SANDRA”

  1. Bom

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Mizidoro, mugetsu, pyahj3838, Bambam171, 252 Guests, 23 Bots