Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Dei comida, roupas.. acabei mamando

  • Publicado em: 10 de outubro de 2016 08:25
  • Expira: Nunca!
Dei comida, roupas.. acabei mamando
Dei comida, roupas.. acabei mamando - Imagem1Dei comida, roupas.. acabei mamando - Imagem2

Detalhes do Conto Erotico:

Tenho 27 anos e desde novo ajudo em obras de caridade de um centro espírita. Sou hetero mas tive uma experiência que vou relatar aqui..
Numa manhã de sábado como de costume distribuímos sopa para moradores de rua numa praça próxima à minha casa.. eu fazia vários serviços como tentar ré inserir o morador de rua na sociedade assim como arrumar emprego e tal.
Sempre fui duro com eles pois alguns vem com malandragem.. então ajudava os com certo cuidado, nesse sábado apareceu um jovem chamado Vitor disse que já havia trabalhado como ajudante de obra.. parecia ser diferente pois era tímido e quieto.
O levei ao centro para preencher fichas.. e no caminho ele falou que já tinha me visto antes comprando pão perto de minha casa.. achei estranho.. mas ele devia ter me visto pois devia ficar por ali.
Ele tinha um mau cheiro horrível então decidi dar um banho nele no centro.. o que ele recusou..
Passado dois dias.. eu havia chegado do trabalho e estava só de cueca branca sentado vendo TV. . Quando derrepente Vitor bate em minha porta dizendo que tinha recebido uma proposta de trabalho e que queria mudar de vida.. se eu ainda o poderia ajudar e se eu pudesse arrumar alguma roupa pra ele ir trabalhar.
Fiquei intrigado como ele me achou mas disse que sempre me viu ali pela rua.
Eu disse que não podia levar no centro aquele horário mas poderia dar um banho nele na minha casa.
Ele entrou e fui pegar as roupas.. falei pra ele esperar no banheiro enquanto eu voltava.. quando cheguei levei um baixa susto.. não só por ele já estar pelado mas pelo tamanho de seu pênis. Eu já sabia que negros tinham o pênis avantajado.. mas ver de perto era diferente. O pai dele era grosso e estava bem mole tinha o comprimento de uns 24 cm ou mais. O levei para dentro do banheiro todo vermelho.. pois sou bem branquinho..
Vitor era mais alto que eu, bem magro e bem peludo. O que aumentavá o mau cheiro.
O levei para o box e liguei o chuveiro.. ele meio que tinha medo da água.. pus no quente e pegueixa a bucha com o sabonete. Esfreguei o corpo dele e não tirava o olho do Paulo dele.. mas disfarçava tentando ser profissional. Eu Tavares dando banho e depilando o corpo dele pela higiene.. nesse momento eu já estava quase to dobro molhado por ele ser mais alto dificultava, eu já havia lavado ele todo e tentava fugir daquele pintuo enorme.. quando não teve jeito fui começar a passar sabão no Paulo dele e ele perguntou se eu não queria que ele mesmo fizesse.. eu disse que não já com a voz trêmula.. peguei na rola dele era até meio pesada.. depois de tirar todos o pelos me vi segurando aquela jeba enorme debaixo do chuveiro comecei a ensaboar seu saco e era estranho pois enquanto segurava sia rola com aquele cabeção escuro passar a mão no saco dele e o Paulo dele inchada e dava umas mechidas.. ignorei e continuei passando a mão até que vi a besteira que eu estava fazendo.. aquele monstro estava acordando. Olhei sério pra ele e ele pediu desculpas dizendo que era sem querer pois ninguém era tão carinhoso com ele há tanto tempo.. eu disse que tudo bem.. então fui lavar direitinho aquele mastro.. eu ensaboei aquela rola meia bomba com movimento de vai e vem com sabão e foi a gota dagua pra ela crescer ainda mais e eu lavando com todo cuidado já praticamente batendo uma punheta pra ele.. eu está fazendo algo devagar e com muita vergonha e vontade.. mas fui me empolgando e abaixei na frente dele batendo punheta pra ele debaixo da água então fiz o que estava doido pra fazer e não tinha coragem.. abocanha aquela cabeça com vontade e comecei a mamar com muita vontade.. arrancando um gemido dele.. eu tentava chupá e lamber as bolas dele o que o fazia suspirar e quando menos esperei sugando aquela picanha veio vários jatos de porá na minha boca indo direto na garganta e enche do à boca.. cuspi o que deu pra cuspir mas engoli uma boa parte. Acabei de dar banho nele sem dizer uma palavra.. dei roupas pra ele vestir ele agradicou mas disse que precisava comer minha Bunda… dei um pulo e disse que isso não ia acontecer.. e falei que nunca tinha dado.. então ele vestiu a roupa e ia sair quando vi que Tavares triste.. falei que podia ficar aquela noite em casa..
Continua…

Referência do Anúncio ID: 25557f90f8fe254e

Não há Tags

7677 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 134 Guests, 21 Bots