Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Del em: Comendo uma coroa virgem

  • Publicado em: 12 de maio de 2017 17:29
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Por insistência da mãe de Del (nosso protagonista) ela pediu pra ele se batizar na igreja católica, a mãe dele falou com o padre e ele passou ir as aulas de catequese.
Isso era aos domingos de manhã ele ia pra igreja, a classe era pequena tinha uns 18 alunos era uma classe formada pra batizar adultos e a maioria era gente que ia se batizar pra depois casar.
Del chegava e sentava ali e só ouvia e nos primeiros dias o padre era quem dava a catequese. Como o padre era um tanto idoso Del o ajudava a guardar as cadeiras.
Quando o padre ficou adoentado, deixou outra pessoa pra dar a catequese no seu lugar. era uma tal de elke. Diziam que ela era chata.
Uma mulher de mais ou menos 38 anos, pele branquinha olhos claros cabelos pretos e longos, quadril bem largo, bunda bem grande pelo que dava pra notar. Ela se apresentou e começou a dar o estudo e quando ela se virava pra pegar alguma coisa no armário. Del ficava olhando pra suas curvas. Ela usava calça colada. Ao final da aula como de costume Del se pôs a arrumar as cadeiras, ela se aproximou e logo agradeceu a ele.
Elke_ muito obrigada, não precisava.
Del_ como o padre ele já era idoso, ele sempre pedia minha ajuda.
Elke_ eu nem pedi e você me ajudou, espero que não me ache tão velha kkk.
Del_ não, não, na verdade acho a senhora esta ótima pelo que vejo. E olhou ela de cima a baixo. ela se mostrou sem jeito.
Elke_ obrigada, você acha?
Del_ sem duvida, parecer ter uns 30 anos. ela disse que tinha 37 anos. perguntou qual a idade dele, que era 22. ela perguntou qual o nome dele.
Quando terminaram de guardar. Ela agradeceu mais uma vez.. em quanto ela fechava a sala del olhava pra o tamanho da bunda dela. e se despediu.
Essa foi a primeira aproximação entre eles. Na missa a noite ela o encontrou e veio cumprimenta-lo com um abraço apertado e falar com a mãe de del e falar sobre sua gentileza.
No domingo seguinte ao final da catequese em quanto todos saiam, Del se pôs a guardar as cadeiras,
Elke_ se toda vez for assim vou ficar acostumada.
Del_ aproveite depois que me batizar não vou estar mais por aqui.
Elke_ vou aproveitar bem você aqui?
Del_ fica a vontade a gente faz tudo. ela deu risada olhando pra ele.
Elke_ você vai se batizar pra casar também?
Del_ não eu s vou me batizar a pedido de minha mãe, nem namorada eu tenho.
Elke_ pois se eu fosse você aproveitaria mais essa juventude.
Del_ a senhora aproveitou a sua?
Elke_ não muito, eu era gordinha os rapazes não queriam namorar comigo e o único namorado que tive virou padre.
Del_ a mais hoje a senhora esta tão bem.
Elke_ ainda sou gorda, isso sim,
del e disse_ ah eu gostei. Ela ficou toda sem graça. E disse_ me diz isso pra me agradar.
Del_ eu tenho muito bom gosto.
Aquela simpatia rolou e ficaram conversando ali na porta da igreja, na hora de ir embora se despediu com uma braço e um beijo no rosto.
Ela ficou pensativa com aquela situação
Nesse dia quando del chegou em casa viu uma mensagem dela no celular. onde ela dizia_ obrigado por me ajudar com as cadeiras você é um fofo.
Del respondeu_ você é fofa de cima a baixo.
Elke_ assim eu fico sem jeito…
Del_ porque ?
Ai ela disse que achou ele muito carinhoso, e não esperava ouvir isso de alguém mais novo que ela. e foram conversando sobre isso,
Del_ algum problema em receber elogios de alguém mais novo?
Elke_ não, ate gostei
Del_ do elogio ou de mim?
Elke _ dos dois.
Del_ então não tem problema em receber carinhos de alguém mais novo.
Ela perguntou que tipo de carinho? E ele disse_ todos os tipo depende de você.
Elke_ você não acha que estou um tanto velha?
Del_ mulher mais velha é experiente
Elke_ obrigada, mas não sou tão experiente assim. porque ela só teve um namorado e faz muitos anos.
elke_ nem sei mais o que é namorar.
Del_ se quiser relembrar. ela nem respondeu, ficou pensando nas possibilidades de dar uns pegas, Del já era maior de idade, se acontecesse qualquer coisa não seria pedofilia. ai foi dormir, botou uma calcinha uma blusinha fina que deixava aparecer os biquinhos de seus peitos. Já era tarde da noite

No domingo ele foi pra igreja pela manha, ela sorriu quando viu del chegar, no final da catequese del começou a guardar as cadeiras como de costume. os demais foram indo embora, ela sentou aquele rabo na mesinha que tinha lá e ficou esperando. Quando ela viu que estava só com ele.
Ela se aproximou dele e disse_ obrigada pelas cadeiras?
Olhando pra ela de cima a baixo Del disse_ disponha
Ela_ e pelos elogios
Del_ a idade te deixou um mulherão.
Elke_ obrigado pela parte que me toca.
Del_ na verdade ainda nem toquei em você.
Elke_ pode tocar agora kkk.
Del_ pode?
Elke_ bom, se não aparecer ninguém.
Del puxou ela devagar pela mão, abraçando-a, fechando os braços em volta de sua cintura, colando os corpos, olho no olho, deu um beijo lento, ela suspirou. Quando del encostou ela contra a parede. Ela disse fecha a porta, pode aparecer alguém. Del fechou, e continuaram a se pegar ali por uns 10 minutos depois saíram da sala e foram embora.

No meio da semana Del recebeu uma mensagem no celular, era ela perguntando se ele gostou. Ele disse que sim, pena que durou pouco.
Ela respondeu dizendo_ domingo pode ter mais.

Del_ lembrou como é que namora?
Elke_ deu pra recordar
Del_ se esquecer a gente lembra de novo.

No domingo seguinte após ao fim da catequese eles esperaram a galera ir embora e ficar só os dois. Del como sempre guardava as cadeiras
Elke_ já terminou de guardar as cadeiras?
Del_ já
Elke_ não esqueceu nada?
Del_ eu não e você esqueceu alguma coisa.
Elke_ acho que sim, se quiser relembrar
Del já viu que ela queria ficar de novo
Elke_ todos já foram?
Del_ já.
Elke_ então fecha a porta.
Del fechou e trancou na chave, ela estava de vestido longo, ficaram escorados no birô chupando na língua. Dessa vez ele desceu a mão devagar pra rabo dela. Quando viu que ela deixou, começou a apalpar.
Del _ que bunda gostosa
Elke_ é?
Del_ foi a primeira coisa que admirei em você..
Elke_ safado, ai lá se virou de costas pra ele empinando o rabo, ele segurou na cintura dela e puxou pra ele encaixando nela. foi quando ela sentiu o mastro duro. encostar na bunda. ele ficou roçando a vara nela, ela se virou e viu o circo armado, ficou olhando impressionada
Del_ nunca viu um homem de pau duro?
Elke_ não, só via em livros, tinha muita curiosidade pra ver como é
Ela olhava pra barraca armada.
Del_ já passou curiosidade?
Toda sem jeito ela disse_ vai matar minha curiosidade?
Del_ se você matar minha curiosidade também. ela disse ta bom.
Del botou a pica pra fora devagar, ela olhava sem piscar os olhos. Pra 18cm de rola. ele sentou se exibindo. ela olhando a pica apontada pra o teto.
Del_ agora é sua vez
Elke_ ta bom, mais é rápido, porque pode aparecer alguém.
Ela virou de costas, levantou a saia do vestido mostrando o rabão com calcinha enterrada. Ele elogiou muito aquele rabão, aquela buceta escondida na calcinha. aquele pacote.
Ela disse_ já ta bom. pode aparecer alguém. ai ela baixou a saia. Se ajeitaram Ai foram embora.
No outro dia ela mandou uma mensagem de celular dizendo_ to pensando ate agora naquela cena.
Del_ quer repetir?
Elke_ se você quiser eu não vou achar ruim?
Vendo que ela estava interessada já ficou certo de que ia rolar de novo, e via a oportunidade de comer ela depois da aula. Na manhã de domingo del foi a igreja, ela dava catequese de vestido e sentada. Del sentava em uma cadeira que ficava bem de frente pra ela. quando ele se abaixou pra pegar uma caneta que caiu. Ela notou que ele olhava pras pernas dela quando se abaixou. Ela descruzou as pernas mostrando a calcinha. e quando chega no fim da aula as pessoas começam a ir embora e quando ela viu que eles estavam sozinhos,
Elke_ em fim sos.
Del_ quer que eu feche a porta?
Elke_ é bom ne? Ele fechou e logo se escoraram sobre o birô, se beijando, deu desceu suas mãos pra cintura dela ate o rabão dela. onde ele pegou firme sentindo o rego da bunda através do pano do vestido. Meteu a mão por debaixo da saia apalpando.
Elke_ quer tirar minha roupa é?
Del_ se você deixar eu tiro?
Elke_ tenho vergonha de ficar pelada. Foi ai que ela disse que nunca ficou nua na frente de ninguém. E ainda era virgem, Del ficou sem acreditar. Que uma mulher naquela idade ainda não tinha dado a buceta.
Del_ não acredito
Elke_ quer ver?
Del_ quero.
Só que pra mostrar ela ia ter que tirar a calcinha, ficou com medo de que entrasse alguém na sala
Del_ vai mostra rapidinho
Elke_ ta, mas é rápido.
Ai fecharam a porta por dentro, ela pediu pra ele deitar no chão por trás do birô. meteu a mão por debaixo da saia e baixou a calcinha. abriu as pernas e sentou a buceta sobre a cara dele. e o pau ficou duro de novo, ela olhava o volume no shorte.
Elke_ ta vendo?
Del_ abra mais a buceta. ela separou os lábios da xana, foi quando deu pra ver aquele cabaço.
Elke_ ta vendo?
Del_ você é virgem mesmo. o cabaço rosadinho. Ai ela levantou dizendo. ta bom já olhou demais … ela perguntou se del era virgem ele disse que não e ficaram conversando sobre a primeira vez de Del. ela perguntou se doeu,
Del_ depois que a rola entra é muito gostoso,
Elke_ acho que deve ser bom mesmo?
Del_ se você quiser matar a curiosidade,
Elas ficou bem impressionada com tudo que ele dizia. Apenas vestiu a calcinha. como já era quase meio dia, logo saíram da sacristia e foram embora.

No domingo seguinte del chega na igreja, assiste a catequese e no final, após todos saírem e ficar só eles dois, ela fecha a porta e logo e logo começam a se beijar, ele desce a mão pela cintura ate meter a mão por baixo da saia dela sentindo seu bundao. Ele levanta o vestido dela.
Elke_ vai tira minha roupa?
Del_ se você deixar
Elke_ quer ir lá pra casa, hoje eu to sozinha, minha mãe viajou.
ai eles Saíram da igreja e foram pra casa dela, fecharam as portas.
Elke_ em fim sos.
Começaram trocando uns beijos depois del sentou no sofá e pediu pra ela sentar no colo dele. ela sentou de frente. Com aquele rabo bem empinado, ela logo sentiu as mãos dele por debaixo da saia apalpando sua bunda. em quanto beijava seu pescoço. Quando ele botou a mão nos peitos dela.
Ela falou_ se quiser desabotoar pra ficar mais fácil.
Del começou a desabotoar a camisa dela, revelando os peitões envolto no sutiã. ele desabotoou o sutiã doido pra chupar aqueles peitos branquinhos . del segurou neles acariciando e começou a chupa-los, sugando forte um por um. Ela sentia a mão dele descer pelo rego da bunda e chegar na buceta dela. depois que ele mamou nos melões. Del_ agora falta o resto.
Ela levantou e baixou a saia. E ficou só de calcinha. e virou de costas pra ele empinando o rabo pra ele, del se ajoelhou e começou a apalpar aquele rabo. Beijando. Ela foi baixando a calcinha ate tirar tudo. Ele pediu pra ela virar de frente pra ele. Onde ele viu aquela testa de buceta, onde ele começou a beijar. E passar a língua Sentindo o cheiro daquela buceta virgem. Passava a mão,
Del_ deita pra eu chupar?
Ela deitou no sofá e abriu as pernas, de joelhos del se pôs entre as coxas dela e pediu pra ela abrir mais as pernas, começou a passava a língua de leve sentindo os poros da buceta os lábios, abriu a buceta dela pra ver o cabaço rosado. Ela tremia quando sentia a língua dele, e se retorcia sentindo a buceta, sendo chupada. Logo ela gozou na boca dele. Era a primeira vez que ela gozava. Ela virava os olhos. Pensava que ia explodir de tanto prazer. del admirava aquela buceta gozada. Ela disse_ agra deixa eu tirar sua roupa.
Del ficou de pe e ela sentada no sofá. Dava pra ver aquele volume na calça, ela desabotoou e tirou depois baixou a cueca, a rola pinotou pra fora durinha. Ela segurou na rola firme e começou a punhetar, ficava olhando. Pra cabeça,
Del_ se quiser provar eu deixo.
Ela ficou meio pensativa, ate que passou a lingua de leve na cabeça sentindo o salgado da rola.
Del_ perguntou se ela gostou?
Ela disse que estava salgado. Del_ quer continuar. Ela foi passando a língua na cabeça depois no corpo da rola, del virava os olhos sentindo aquela língua. Del_ se for botar na boca cuidado com os dentes não aperte muito.
Ela_ ta bom, mas quando for gozar avise.
Abocanhou so a cabeça e mamou, onde del foi nas nuvens sentindo aquela boca quentinha. foi o bastante pra Del sentir o esperma vim com força. Ele Puxou a rola da boca dela. E liberou esperma. Ela ficou olhando escorrer da rola, e melar sua mao, ela cheirou e sentiu a textura. E viu como era grosso. Disse que parecia leite moça. Provou botando um pinguinho na língua. A pica latejava na mao dela. depois dessa degustação, foram pra o banheiro limpar a gozada.
Já era hora de meter naquela buceta de uma vez..
Ela disse_ vamos fazer na cama.
E foram pra o quarto, ela deitou na cama, del foi beijando aquelas coxas ate chegar na buceta dela. devagar ela abriu as pernas liberando a bucetao, Del abocanhou mais uma vez e aproveitou pra admirar seu hímen, se ajeitou encostando a rola na buceta e pincelando. Pra meter.se apoiou com os braços, com o quadril ele deixou a cabeça da rola bem na entrada da buceta. E empurrou de leve ela sentiu a cabeça forçar um pouco. Pra sentir, ela noa disse nada, ai ele forçou de novo. Com um pouco mais força, ai ela sentiu a cabeça começar a invadir,
Elke_ uiii
Del_ doeu?
Elke_ essa doeu.
Del_ vou tentar de novo.
Ai forcou com mais força sentindo aquele cabaço segurar sua rola, essa sensação era maravilhosa. Ela fazia uma cara de dor, ai del tirou a rola e ela perguntou se entrou, del disse_quase, você quer continuar?. Ela estava com medo da rola não entrar e ficar doendo assim. Aquele hímen era bem elástico, Del botou a rola de novo e foi forçou , ela sentiu a cabeça entrando, quabrando o cabaçinho, na mesma hora escorreu um pouco de sangue da racha dela. quando ele empurrou mais a pica , ela apertou os ombros de Del dizendo_ agora entrou. Del enterrou mais a rola na buceta dela , ai foi que ela sentiu a pica entrar toda , uma delicia abrir aquela buceta socando a pica bem devagar ate entrar tudo. Quando ela sentia a vara entrar soltava um gemido.porque ardia quando arola entrava, del continuou comendo ela devagar sentindo cada centímetro de sua buceta. 16 cm de rola entrando e saindo.

Del parou de meter e esperou um instante ai depois tirou a rola pra olhar, ela veio melada de sangue. E viu que escorreu a buceta dela. ele pegou papel higiênico e limpou o sangue a buceta, perguntou se ela queria continuar e se ainda doía, ela ficou alisando a buceta dizendo que sentia arder um pouco. Mas ela quis continuar
Del_ agora não vai doer tanto.
del botou a rola de novo na xana dela e empurrou tudo bem devagar. Del perguntou se doía ela disse que um pouco. Ele foi bombando devagarzinho. Ela ainda gemia no ouvido dele. Del pediu pra ela sentar na rola, ai ele deitou e ela montou nele. Já nao saia sangue da buceta. Mas e estava vermelha de levar rola. Ela ajeitou a buceta sobre a cabeça da rola. E foi sentando enterrando a pica na buceta. Entrou tudo. Ela foi sentando devagar,
Del_ não levante muito e ela disse ta bom e foi sentando devagar. Del passeava suas mãos pelos peitos dela e suas coxas, o rabão. A boceta não estava mais ardendo, ela sentia a rola dentro da buceta com mais prazer, na cavalgada ela começou a gozar. del logo começou a mamar naqueles peitos
del fechou os braços em volta da cintura dela. e começou a meter bombando rola nela.. Apalpava aquela rabão, as coxas dela, em quanto metia tudo dentro dela. e começou a meter mais rápido na xota dela. com a pica enterrada nela gozou soltando a explosão de esperma. Dentro dela. quando tirou a rola latejando de prazer. Fora tomar banho juntos. Um ensaboando o outro. Del abraçou ela por tras , abriu a bunda dela e botava a pica.
ela perguntou se ele queria a tirar a virgindade anal dela. del disse que sim mas daquele jeito nao dava, a bunda dela era muito grande. Ai foram pra cama onde ela ficou de quatro. Del passou sabonete na rola ora lubrificar pediu pra ela abrir a bunda. Botou a rola na entrada do cu, e começou a forçar, logo ela sentiu a cabeça da rola começar a entrar. Cuzao apertado, mas estava entrando por causa do sabonete.
Ela _uuii
del_ já entrou a cabeça.
A cada rolada ele empurrava a pica mais fundo centímetro por centímetro. Quando entrou a metade da rola Ele fechou os braços em volta da cintura dela metendo a rola como se fosse um cachorro, depois segurou nos cabeços dela a bunda balançava os peitos também quando a pica entrava, ela sentia entrar mais da metade da rola. Del segurou firme no rabão dela metendo sem parar
Del pediu pra ela empinar mais a bunda e ela empinava recebendo por trás. Ele botava pra entrar o máximo, ate que gozou dentro daquele cuzão. Depois de tirar a pica de dentro dela, ela disse que sentia o rabo mais aberto, foram tomar banho de novo. E la del meteu a rola de novo. Era a primeira vez que del comia um rabo tao grande. Era tudo que ele queria. Depois desse dia a coroa passou a dar sempre que ficava so em casa. Era o dia todo.

Referência do Anúncio ID: 9685909c89ddac36

Não há Tags

3331 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Reinaldo SIlva, 226 Guests, 17 Bots