Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

delicia de ser corno manso

  • Publicado em: 14 de agosto de 2008 10:33
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Oi, este conto aconteceu há cinco anos.

Bem, vamos nos apresentar: somos um casal feliz temos duas filhas, eu tenho 40 anos, ela tem 32, sou moreno claro, 1,65 m ela mais pra loira, 1,60 de altura, 60 kg, cabelos curtos.

Somos casados há mais de 10 anos, somos sexualmente sadios e gostamos do sexo. Moramos em uma cidade média de 80 mil habitantes no interior do RS. Há alguns anos eu fantasiava, sempre que fodíamos, de vê-la sendo fodida por outro cara. Nunca disse isso pra ela por ser ela muito religiosa e de bons costumes, mas na hora de fodermos eu ia à loucura fodendo e imaginando ela com outro cara na cama, fodendo gostoso. Foi até que em umas das nossas fodas eu pedi a ela que imaginasse ela eu e mais um homem na cama fodendo com ela. Ela logo me xingou ma… Tudo bem. Gozamos e tudo ficou como nada tivesse acontecido. Ela resolveu a fazer uma faculdade de língua portuguesa já que era professora de português. Então, como em nossa cidade não tinha essa faculdade, ajeitou para fazer em uma cidade próxima a 60 KM da nossa, (faculdade de férias) seria nos meses de julho, dezembro, janeiro, fevereiro de cada ano. No primeiro ano de faculdade iniciou o curso no mês de dezembro, foi para a cidade locou um apartamento, ela e uma amiga que conhecíamos e que era colega de trabalho. Eu ficava em casa com as duas filhas, uma de 7 e outra de 4 anos, mas tinha o meu trabalho. A empregada tomava conta delas minha mulher só vinha pra casa nos sábados á tarde e voltava na segunda de manhã. Aí a gente fazia sexo. Um dia fodendo gostoso depois que eu dei um trato nela primeiro. Como ela gosta de vinho, comprei umas garrafas e, à noite, sentamos em um sofá grande, abri uma garrafa e começamos a beber. Coloquei um filme pornô no vídeo, (isso ela gostava de assistir) e, logo, ela já estava um pouco faceira devido ao vinho. Tomamos uma garrafa e ela pediu se tinha mais. Claro! Eu disse: Comprei várias pra essa noite… Abri outra e outra, ele começou a fazer em mim o que via no vídeo, pediu pra que ficássemos os dois nus e começou a me chupar. Coloquei ela de quatro e por baixo pedi pra ela que colocasse a buceta na minha boca. Nos chupamos muito e quando foi um momento em que começamos a foder, (ela nunca tinha dado o cuzinho que era virgem) tentei a comer o cuzinho dela e ela caiu fora e disse que não. Isso doía muito! Tudo bem… Recomeçamos a foda normal, ela completamente bêbada e excitada, foi quando ele começou a gozar sem parar eu me segurando e fodíamos gostoso, ai eu perguntei se ela não estava me traindo na cidade onde estudava. Comecei a insistir nisso até que ela me disse: Tu queres mesmo que eu tenha outro homem? Depois não vai te arrepender? Disse que não e que tinha essa fantasia e queria ser corno mas que ela me contasse tudo o que aconteceria pra que na hora de nós transarmos, dar mais tesão. Aí, ela disse: Sabe, tem um professor que está dando em cima de mim eu fiquei com medo de você e descartei, mas se é assim que tu preferes vou pra cima. Nossa aquilo me excitou e logo gozei. Isso aconteceu no sábado a noite, no domingo acordamos tarde, fiz um churrasco e passamos o dia conversando sobre as filhas e coisas da casa, negócios, meu trabalho etc. Na segunda levei ela para a rodoviária. Bom, durante a semana eu em casa sem ela imaginava que ela estaria me traindo com meu consentimento, claro, e como estaria: Se gostou ou não, isso ela me contaria no outro sábado em sua volta. A semana demorou a passar, nunca chegava o sábado para que ela me contasse tudo o que teria acontecido.

Chegou o dia, fui a rodoviária para apanhá-la, quando a vi, ela toda contente, chegou e me deu um beijinho e entrou no carro. Fomos pra casa, ela foi dar uma descansada e dormiu, fui até o quarto e logo notei: ela esteve fodendo a noite passada, pois vi que estava exausta e deixei-a descansar. Fui a uma locadora e loquei um filme de sexo onde tinha um casal que ele tinha a mesma fantasia minha e convidou um amigo pra transar juntos: o marido o amigo e ela. Levei o filme e passei no mercado para pegar mais vinho que levei pra casa. Passou o sábado! À noite, pedi para a nossa empregada levar as nossas duas filhas para sua casa e elas gostavam de ir pra lá. Seus pais moravam em um sítio, e a empregada aceitou e levei-as eu mesmo.

Quando voltei, fiz um jantar e minha mulher tomou um banho demorado, depilou-se e veio pra sala toda sexy, vestindo uma camisola transparente e sem sutiã e sem calcinhas. Nossa… Isso me deixou subindo pelas paredes, eu já estava ali só de bermudas e sem cuecas de pau duro de imaginar o que ouviria. Ela, toda alegre, veio me beijar. Sentou no meu lado, pegou na minha mão e encostou em sua boceta, estava toda depiladinha careca, mas senti que estava toda molhada já de tesão, nossa pensei é hoje que vou ser o corno mais feliz do mundo. Abri uma garrafa de vinho dei a ela que tomou o primeiro copo de uma só vez e me disse, quero beber hoje igual no sábado passado. Quero te contar umas coisas, mas pra isso tenho que estar alegre pra ter coragem. Nossa isso foi tudo… Fiquei louco pra ouvir. Na segunda garrafa disse a ela, tenho um filme muito bom pra assistir, ela me disse se era de corno, disse que sim ela deu uma risadinha e falou: Quero assistir! Liguei a TV e começou o filme do jeito que eu queria que ela fizesse aconteceu no filme… Que delícia, já ficamos nus, ela de pé na minha frente eu sentado. Ela pediu pra que eu chupasse a buceta dela. Claro amor! Comecei a chupar gostoso e ela, com o copo na mão rebolava os quadris. Eu chupando, pegando ela pela bunda e colocando minha língua no grelinho. Daí, ela começou a me conta o que eu mais queria saber: “Sabe amor, tu querias tanto ser corno, disse que não te importaria e que se eu fodesse com o professor tu iria à loucura de tesão. Confirmei e disse que não me importaria e que era isso que eu queria. Pedi: Me conta tudinho” E ela começou: amor, o meu professor aquele que dava em cima de mim me deu carona na terça feira depois da aula a noite, me perguntou se eu queria carona e eu topei. No caminho ele começou a me beijar, parou o carro e ali nós nos beijamos muito. Era língua com língua, me chupou meus tetos e só não me fodeu porque estávamos na rua e tinha movimento. Queria que eu levasse ele pro apartamento, mas como minha amiga estava lá, não podia ser. Combinamos então que um outro dia, a gente conversaria sobre isso, mas fiquei com uma tesão enorme, minha vontade era de mamar aquele pau que não tinha visto ainda só notei ele duro por dentro das calças. Mas desci e fui pra casa, não sabia a reação da minha colega que morava comigo no apartamento pois ela também era casada. No dia seguinte eu disse a ela que o professor de literatura estava dando em cima mim. Para minha surpresa, ele me disse: Amiga, estás longe de casa, teu marido não sabes o que estás fazendo, se quiseres trazer o professor pra cá, eu vou pra casa na sexta a tarde tu vais no sábado, então está livre sem eu aqui. Vem com ele e passem a noite se é isso que quer.

Nossa aquilo foi um alívio. Na sexta à tarde tínhamos aula com o professor, no recreio fui a ele pra pedir uma explicação, claro que era só pra combinar a noitada. Disse que estaria só naquela noite e se ele quisesse, poderia passar a noite comigo. Claro na hora ele topou vi que seu pau cresceu dentro da roupa. A noite depois da aula, 10 horas da noite acabaram as aulas, saí e, quando vejo, ele estava no pátio da faculdade com seu carro me esperando. Entrei e fomos pro apartamento. Chegando lá já tiramos as roupas, pois o tesão era tanto de nós dois que ali mesmo a gente se chupou num 69 sem fim. Ele gozou na minha boca e eu na dele. Fomos pro banheiro refazer as energias lá de novo ele era um garanhão tinha um pau divino lindo grosso que eu gosto um pouco tortinho pro lado esquerdo, mas uma delicia cabeçudinha, começamos a foder e chupar um no outro, fomos pra cama, beijos, beijos língua com linhas mamadas… Nossa, que delicia eu escutando ela me conta tudo isso e eu ali pasmado. Ela continuou, pedi a ela se ele gozou na boca, disse que sim mais de uma vez, e que tinha engolido todo o leitinho e gostou. Nossa eu louco de tesão, ela continuou: Amor, me disse, fodemos toda a noite ele me fodeu em todas as posições. Dei meu cuzinho pela primeira vez. Foi dolorido, mas como é gostoso. Agora vou querer dar o meu cuzinho sempre que tiver uma oportunidade. Nossa… senti que quando eu estava chupando ela de pé na minha frente de bocetinha raspadinha tinha vestígios de leite ainda da noite anterior isso me dava mais tesão. Fomos pra cama e fodemos a noite toda, ela me contava como fez eu fodia ele gozava, logo ela me contava mais um capitulo fodia, gozava e assim passamos a noite toda, no outro dia estávamos exaustos cansados, terminados. Pedi a ela que falasse pro professor que na outra sexta feira eu iria pra lá conhecer ele e se ele topasse, nós dois ficaríamos com você. Ela disse que nem precisava falar isso a ele, pois me pediu que eu estivesse junto com ela pra outra noitada mais deliciosa. Na sexta, saindo trabalho e fui a cidade onde ela estuda chequei no apartamento e ela estava já em casa. Logo chegou um cara que era o professor, por sinal um pedaço de mau caminho, ela me apresentou e fomos a uma pizzaria jantar. Lá bebemos muito todos estávamos pra lá de Bagdá. Ai tudo começou, na pizzaria ela já pegava em nossos paus e dizia essa noite hem… Não agüentando mais fomos para o apartamento. Eu na direção e ela no carona. Ele atrás dela, eu de pau pra fora ele também. Ela pegava nos dois e dizia eu vou ser feliz essa noite com dois paus lindos, que loucura de tesão. Chegando no apartamento todos tiramos as roupas e, peladinhos, começamos a dançar. Ele dançava com o pau no meio das coxas dela, eu por trás com o meu entre as navegas dela. Que delicia o pau do cara era lindo, ali mesmo no chão e sofá ele começou a chupar ela e ela nele, eu olhando aquilo… Uma delicia de se ver. Pra minha surpresa ela me disse amor: Tu és corninho né? Respondi que sou sim amor! E ela continuou: Então o corninho é manso e deve de gostar de um pau, né? Fiquei sem jeito ela chupando ele me puxou e disse vai veja que delicia de pau chupa, eu peguei no pau dele ajeitei e enfiei na minha boca, nossa… Gostei demais. Acariciava o saco dele e mamava gostoso. Ela me disse que eu tinha que experimentar o leitinho dele. E ele logo gozou. Ela pressionou minha cabeça contra o pau do cara e me fez engolir o leite todo, uma delicia! Adorei… Fomos pra cama e lá eu fodi ela até ele se recompor. Ela de quatro eu comendo a buceta dela quando senti que o cara mexeu no meu cuzinho, colocando um dedinho, nossa a tesão aumentou ai dois dedinhos, mais gostoso ainda, vi que colocou uma caminha, e lubrificou o pau e ao redor do meu cuzinho eu fodendo ela. Aí, nossa… Que delicia, sentir aquela pica quentinha no meu cuzinho, foi enfiando, doía, mas era uma dor com tesão. Entrou a cabeça, parou um pouco e depois foi botando até o fim só senti que estava tudinho dentro quando coloquei minha mão por baixo e senti só o saco dele pra fora… Que delicia, começou a me foder e eu fodendo ela foi tão gostoso que virei um corinho manso e… Quem quiser, mais detalhes entre em contato conosco. Vamos contar mais outras noitadas com ele que até hoje somos bons amantes.

Referência do Anúncio ID: CT-000040072

Não há Tags

7235 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: PAULINHO
  • Membro desde: 12 de junho de 2002

Contos publicados por PAULINHO

Últimos itens anúnciados por PAULINHO »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: cirilo, cirilo, 344 Guests, 33 Bots