Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Depois de Lollita, Bonitinha mais ordinária e A Menina do lado me tornei a safada que amo ser (conto de Bruna F)

  • Publicado em: 5 de setembro de 2018 18:33
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Sempre fui atirada desde novinha, deixava minha mãe louca com meu jeitinho desligado de ser, pra mim, qualquer roupinha de dormir servia pra qualquer lugar ex depois que fiquei mocinha, ficar em casa ou ir na rua de pijaminhas ou baby Doll era a mesma coisa, desligada eu!!!!! Minha mãe ficava louca de preocupação pois meus primos, percebendo meu corpinho escultural sendo formado, meus peitinhos ficando grandinhos e bicudinhos, não saiam da minha casa, eu inocente? Que nada!!!! Já havia assistido filmes como Lollita, Bonitinha mais ordinária e A Menina do lado, que me iniciaram mo mundo do fetiche e exibicionismo e fizeram de meus primos e vizinhos meus primeiros admiradores e minhas principais vítimas que desde cedo me viam semi nua e desfrutavam de momentos como sair do banho só de toalha e segurando a toalha na frente do corpo deixando minha bundinha exposta pra eles ( meus primos) admirarem, e me deliciava com seus olhares bobos, aprendi muito com esses filmes, rsrsrs
Minha primeira vez, foi aos 18 anos, no dia anterior, havia visto uma fita cassete que meu primo havia pedido pra eu assistir e me disse que meus pais não podiam saber e que eu deveria ver sozinha, eu ficava quase todas as manhãs sozinha em casa, era o momento em que vez ou outra meus primos iam para minha casa me admirar e eu curtia me exibir pra eles de shortinho e às vezes só de calcinha com uma blusinha transparente, e às vezes me pagavam pra ver meus peitinhos durinhos e empinados e ficava com eles so de calcinha brincando de luta, adorava brincar de luta só de calcinha com eles, mas eles jamais haviam tentado me fuder, acho que por medo sei lá…
Uma manhã, meu pai havia viajado e minha mãe saíra para trabalhar e me avisaram que durante a semana um moço viria em casa pra refazer a parte elétrica da casa muito antiga, e que eu me comportarsse, no primeiro dia minha mãe esperou ele chegar e mostrou tudo pra ele e garantiu que eu estivesse vestida comportada, bermudinha larguinha, blusinha comportada e o insuportável sutiã que desde novinha odiava usar e não uso até hoje, bom, assim que minha mãe saiu, fui trocar de roupa, tirei o sutiã e vesti uma blusinha transparente branca e uma shortinho de malha de um pijaminha que ficava arrochado na minha já grande, redonda e empinada bundinha, cheguei na sala e perguntei ao moço, com as mãos na cintura e quebrando o quadril se ele queria um copo de água, como qualquer homem, me comeu com os olhos me deixando arrepiada e me fazendo ter piscadelas aceleradas na bucetinha ainda virgem, ele disse que sim e fui rebolando pegar a água, passei o dia provocando meu moço eletricista, no dia seguinte shortinho jeans com o cois debrado pra ficar enfiadinho e um bustiê que insistia em ficar caindo e eventualmente deixava meus peitinhos durinhos e empinados a mostra estava louca de tesão e no banho troquei a primeira siririca da minha vida e meu primeiro orgasmo feminino, me iniciei no mundo da putaria graças a meu primo que me emprestou o primeiro filme de putaria que assisti, onde aprendi pra que servia a bucetinha e o cuzinho e desejei fuder como a mulher do filme, com dois caras, um na bucetinha e outro metendo no cuzinho kkkkkk,
No terceiro dia, o Moço veio com um rapaz, disse que era seu filho, um rapaz de uns dezoito anos e bonito, minha cabeça voou no filme e meu corpinho arrepiou com a possibilidade de dar pra dois como a mulher do filme, minha buceta piscando feito louca e totalmente lubrificada como nunca havia ficado, hoje vou ousar, disse a mim mesma, tirei a roupa e vesti uma camiseta branca de malha que usava pra dormir, sem nada por baixo, enquanto eles mexiam nos fios entre outras coisas, sentei no sofá com uma revista e pus meus pés pra cima, conferi passando a mão e sim, minha bucetinha estava totalmente exposta e lubrificada, ficava batendo uma perna na outra abrindo e fechando as pernas, logo chamei a atenção deles que faziam de tudo pra olhar minha bucetinha, percebendo que estava com a atenção deles em minha, levantei e dei aquela espreguiçada levantando os braços e como a camiseta era curta subiu até a cintura me deixando mostrar pra eles metade do meu corpinho escultural nu, ouvi um, que gostosa, ela tá querendo; me deitei no sofá de bruços deixando minha bundinha totalmente livre e exposta, o rapaz veio até mim e pediu pra eu parar e me vestir que eu estava brincando com fogo, olhei pra ele e sorri dizendo com a maior cara de safada, é??? E esse fogo quer brincar comigo, – menina???? Não provoca!!!! E mais uma vez provoquei, então vem me queimar meu fogo, de imediato encheu a mão com minha bundinha e me tascou um beijo na boca, enfiou o dedo na minha bucetinha, senti um desconforto, mas tudo bem pois estava encharcada de tesão, sentei e tirei a roupa e ele começou a mamar meus peitinhos, vem pai, e ele veio e agora tinha um em cada seios se deliciando e que delícia sentir um homem mamando meus peitinhos, ficaram nus e me diziam o que fazer, chupa,!!!! Me dando os penis pra chupar, nem sabia exatamente como fazer, vi no filme mas nunca havia feito, o rapaz falou, chupa igual a um pirulito, por isso até hoje quando chupo um pirulito me da vontade de fazer um boquete num piru cheio de leite rsrs, bom chupei os dois o tempo que quiseram, deitei no sofá e me chuparam na bucetinha enquanto o outro me dava o pau pra mamar, o rapaz levantando minha perna meteu na minha bucetinha, dei um gritinho e foi metendo, tirando e enfiando, agora é sua vez pai, quando ele tirou a vara de mim disse ao pai, a safada é virgem pai mostrando o pau sujo de sangue, era né meu filho, mas hoje ela vai sair daqui profissional, e meteu sem dó, doeu muito mas não conseguia fugir, o pai mandou o filho sentar no sofá e me conduziu pra sentar em cima do rapaz enfiando a vara na minha bucetinha, fiquei sentada numa pica com a bundinha arrebitada pra fora do sofá ele foi na cozinha, pegou óleo e passou no meu cuzinho e no pau tentei fugir pedindo não pôr favor moço, o rapaz que estava em baixo me travou com os braços apertando minhas costas contra seu corpo me fazendo empinar mais ainda a bundinha e dizia pro pai fode ela pai, ele posicionou seu pau no meu cuzinho e foi metendo forçando, acho que o óleo facilitou um pouco mais foi a maior dor que senti na vida, me contorcia e chorava muito tendo minha boca sendo calada pelo pai que me fudia o cuzinho violentamente como se fosse o primeiro cuzinho que ele comia, socava tão forte que meu corpo ia quase na parede e ele gozou no meu cuzinho e saiu me deitou no sofá e mandou seu filho enfiar na minha bunda pois na bucetinha poderia engravidar,pedi pelo amor de Deus não, não aguento mais, mais não teve jeito, ele enfiou na minha bunda sem dó e bombou até gozar, terminaram e foram embora me deixando arregaçada no sofá, tinha que me levantar pois minha mãe não podia saber, com dificuldade fui ao banheiro e tomei banho passei o dia deitada, levei alguns dias para me recuperar, mas no final valeu a pena, afinal foi assim que me tornei essa putinha safada que tanto amo ser.

Referência do Anúncio ID: 5015b7fee93076f7

Não há Tags

93 visualizações, 0 hoje

  

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 60 Guests, 16 Bots