Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Encontro Inesperado com um Gari

  • Publicado em: 12 de junho de 2018 14:43
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Certa vez estava procurando um cliente num bairro afastado do centro aqui de porto alegre para entregar uma documentação. Não conseguia encontrar a rua, pois eram todas desencontradas e com muitos entroncamentos, ficava numa vila. Fazia muito calor e num certo momento o tempo fechou e começou a chover, essas chuvas de verão. Estava em frente a uma praça abandonada e havia uma construção vazia, dessas destinadas para a administração da praça, corri para me abrigar lá, pois a chuva se tornou muito forte com raios e trovoadas. Quando entrei levei um susto, pois vi que tinha um gari lá dentro, cara moreno e queimado pelo sol, alto, muito magro, bem novo (garoto), vestia o macacão laranja, bem sujo, aberto até o peito, muito suado, com um boné desses de moleque. Entrei e ele me olhou de cima a baixo com ar estranho, mas respondeu com a cabeça ao meu cumprimento e ficou encostado na parede da construção vazia e bem depredada. Fui para um canto e procurei puxar conversa com aquele estranho que se limitava a me responder em monólogos, mas me encarava de forma assustadora. Assim fiquei quieto e olhava para ele de vez em quando e sempre estava me encarando, desviava o olhar rapidamente para fora, pela janela que já não fechava mais. A chuva não dava trégua com estouros de trovões e raios e fui ficando com medo daquela situação, porque o sujeito continuava me encarando de cima a baixo, mascando um chiclete. De repente ele desabotoou o macacão e tirou o pau para fora e começou a mijar contra a parede me olhando provocativamente para chamar minha atenção, mijava em quantidade extraordinária fazendo barulho e com jato bem forte, logo se formou um rio que escorreu em minha direção, exalando um forte odor pela peça inteira, não consegui sair do meu canto porque o telhado da construção estava defeituoso e chovia dentro da peça em vários locais, acabei ficando com poças pelos pés. Não tive como evitar e fiquei olhando para ele e para seu pau enquanto mijava, admirado pela ousadia, o mijo chegou até aonde eu estava, fiquei impressionado, pois ele não estava nem aí e abria um sorriso sacana. Ao terminar falou com voz sarcástica: gostou tiozinho. Fiquei sem saber o que fazer ou dizer, pois aquilo me deixou surpreso e, ao mesmo tempo, excitado demais. Estava estático e mudo por algum tempo, mas sem desviar o olhar do pau do garoto. Tempinho depois balbuciei algo como sim, muito. Ele mascava seu chiclete e completou dizendo que estava disponível, mostrando seu pau ainda para fora do macacão. Novamente bem atônito e com muito tesão nada disse, ele guardou o pau e me perguntou se queria fazer algo bom até passar a chuva, aproximando-se de mim com a braguilha ainda aberta e esfregando a mão no pau. Senti o cheiro de suor dele e fiquei com medo, meu coração agitou-se, mas não consegui me mexer. De novo e bem à vontade ele passou a mão na minha bunda e nas minhas coxas, me agarrou pela cintura o que me deixou paralisado ainda mais e sem reação nenhuma, ele colou seu corpo suado em mim e me disse bem ao ouvido que queria ver minha bundinha branca. A essa altura meu coração batia forte e parecia que iria sair pela boca, sentia o cheiro de suor, de asa, do mijo, do azedo da piça, do bafo de cigarro da sua boca e, apesar de ser um garoto, ele tinha uma determinação incrível e dominava a situação completamente e como eu não dizia nada e não esboçava reação ele falou mais alto e me mandou abaixar a calça e mostrar a bundinha. Não sei se por medo ou tesão resolvi obedecer, mas disse que precisava ir para o outro lado porque tinha mijo nos meus pés e iria sujar a calça, ele me largou e se afastou um pouco me deixando ir para o lado da parede e, tremendo muito, desafivelei a cinta e arriei minha calça, de frente para ele, mas me mandou virar de costas e levantar a camisa deixando minha bundinha bem exposta. Eu estava usando uma calcinha da minha mulher (gostava de usar lingeries) o que deixou o garoto maravilhado. Ele disse que sabia que eu era um branquelo putinha, que gostava de macho e foi logo tirando seu pau para fora novamente, ficou me olhando um tempão batendo uma punheta e me chamando de putinha, me xingou várias vezes me mandando ficar de costas para ele e empinar bem a bunda, sempre que eu tentava me virar de frente. Depois de um tempo, ele se aproximou novamente e começou a passar a mão na minha bunda e nas coxas, subindo pelo rego e pressionando meu cuzinho com o dedo, o que me arrancava arrepios. Sempre dizendo que minha bundinha era deliciosa, branquinha, macia, lisinha, um tesão, pegou seu pau e começou a esfregar na minha bunda nas minhas coxas, me agarrou pela cintura e começou a me comer nas pernas, como estava um pouco seco, ele deixou sair um pouco de mijo no meio das pernas e me fodeu assim por algum tempo, mesmo sendo um pouquinho de mijo senti o liquido quente escorrer pelas pernas. Ficou assim um tempo me fodendo nas pernas e depois tirou a parte de cima do macacão, empurrou minha camisa mais para cima e me abraçou forte, esmagando minhas tetinhas (eu tenho as tetinhas salientes – como de uma adolescente – porque tomei estrogênio) e apertando os mamilos, me proporcionando dor e tesão. Depois me mandou abaixar um pouco me curvando para gente, arredou a calcinha para o lado, cuspiu no pau e no meu cuzinho e começou a forçar a entrada. Eu não dizia nada, apenas obedecia aquele moleque, me curvando para frente, deixando minha bundinha branca bem empinada para ele. Seu pau não era muito grande, mesmo assim não entrou nas primeiras estocadas, ele cuspiu mais um pouco, se ajeitou e socou novamente, doeu muito, dei um gritinho e escorri para frente evitando a penetração o que deixou ele puto da vida, me xingando muito. Me empurrou contra a parede, me mandou abaixar novamente, curvando bem e arrebitando o máximo a bundinha, cuspiu no pau e no cuzinho, posicionou a cabeça na entradinha, me abraçou muito forte (ele era bem alto e praticamente ficou em cima das minhas costas) e voltou a forçar, dei um gritinho novamente ele deu uma estocada forte, senti a cabeça arregaçar meu cuzinho, deixei escapar uma lágrima de dor e ele foi empurrando. Como estava doendo muito por causa da posição incômoda, resolvi ajudar abrindo minhas nádegas com as duas mãos o que facilitou a penetração e assim o garoto meteu fundo, de uma só vez até que senti as bolas baterem nas minhas coxas. Abri um pouco as penas, me curvei um pouco mais com o peso do garoto praticamente em cima das minhas costas, sentia o mau cheiro de suor, de asa, de piça suja, mas ele me comia com força me chamando de putinha ordinária e outros adjetivos e socava com força e com rapidez. Com sua juventude a pleno, me comia num vai e vem frenético, tirando sua piça até sair do cuzinho e depois metendo forte novamente até o fundo, até sentir seu saco roçar minha bunda. Ficou assim socando um tempão, me agarrando, fodendo meu cuzinho como um profissional, metia suas mãos por baixo da camisa e apertava minhas tetinhas, tirava a piça do cuzinho, esfregava na minha bunda, nas minhas coxas, cuspiu novamente no meu cu e meteu tudo com força até o fundo, eu já estava totalmente molhado do seu suor que escorria pela minha barriga (apesar da chuva forte estava muito calor) com dor nas costas e pedi para bater uma punheta, evitando que ele gozasse nas minhas entranhas, mas ele me chamou de louco e disse que iria despejar toda a porra no meu cuzinho. Continuou metendo sem parar, por um longo tempo, parece que durou mais de hora aquelas estocadas frenéticas, sempre apertando minhas tetas, gemendo e uivando muito. Sempre dizendo palavras desconexas, senti seu pau ficar mais grosso e inchar, as veias latejavam, ele aumentou o ritmo e socou mais forte (eu chegava a dar com a cabeça na parede) e xingando puta que pariu ele socou com muita força algumas vezes e despejou todo o seu leite dentro do meu cuzinho, com muitas ejaculadas, tremia de tesão e socava com força enquanto dava os espasmos de muitas ejaculações. Depois de um tempo foi acalmando com pequenas estocadas até que parou, mas ficou grudado nas minhas costas, suava tanto que escorria pelas minhas costas e pelas minhas pernas e pingando na minha barriga, eu estava ensopado, com todo seu odor grupado em mim e ele continuava a gozar mais algumas gotas. Ficou assim um tempo e, apesar de eu pedir para ele me soltar, ele nem ligava e continuava grudado. Muito tempo depois seu pau já estava mais mole, ele se movimentou para tirar o pau do meu cuzinho, fechei as pernas rapidamente, pois uma enorme quantidade de leite quente, cremoso, denso e gosmento escorreu perna abaixo, misturando-se com o suor que já tinha me molhado todo até meus tornozelos. Permaneci assim sem saber o que fazer e ele esfregou seu pau na minha bunda e nas minhas coxas, limpou na minha calcinha e na camisa (desgraçado) e se afastou. Me levantei sem saber o que fazer, porque estava todo esporrado, todo melado, sujo de suor dele, fedido, com dor nas costas, pernas e na bunda, me virei e vi sua cara de satisfação, colocando o macacão e acendendo um cigarro. Ajeitei a calcinha, levantei a calça e me vesti, pois não tinha o que fazer, não tinha como me limpar. A chuva tinha cessado e ele disse que iria voltar ao trabalho e me perguntou se queria dar de novo para ele outro dia. Pedi seu telefone de ligar, pois, apesar do jeito como ele me deixou, também estava satisfeito. Passou a mão na minha bunda e saiu da casa, assoviando. Um tempinho depois sai também e voltei ao meu objetivo, comecei a caminhar com dificuldade, minha bunda doía muito e sentia muita porra escorrer do meu cuzinho lambuzando ainda mais minhas pernas a cada passo, pois a quantidade de leite despejada era incrível. Finalmente, depois de achar a casa e entregar os documentos, voltei até onde tinha deixado o carro e fui correndo para um shopping ali perto para me limpar um pouco. Foi uma experiência incrível.
Meu nome é Roberto e meu e-mail rppa999@gmail.com

Referência do Anúncio ID: 2415b20061e26b15

2072 visualizações, 0 hoje

  

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 58 Guests, 19 Bots