Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Foda completona com meu médico

  • Publicado em: 22 de fevereiro de 2017 14:22
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Tenho postado neste site minhas aventuras sexuais. Não relato fantasias, mas acontecimentos reais. Recebi diversos e-mails, mas parece que os homens têm medo de algo real. Gostam de ficar de sacanagem no virtual. Assim, cheia de tesão para foder e não conseguindo nada pela internet, resolvi sair à caça. Identifiquei como alvo o meu médico ortopedista, pois já havia percebido como ele me comia com os olhos. Marquei uma consulta para o último horário, pois sabia que a secretária dele ia embora cedo e nunca estava lá no fim do expediente. Me vesti colocando uma meia 7/8, uma calcinha fio dental bem sexy ligada à meia e um sutiã muito sensual. Por cima coloquei uma roupa que cobrisse a puta que estava por baixo. Cheguei no consultório e tive que esperar mais duas pessoas que estavam na minha frente. Eu estava muito excitada, quase explodindo de tesão e a forma de aliviar foi ir ao banheiro e me masturbar até gozar. Enxuguei a bucetinha molhada com uma pequena toalha que havia levado e voltei para a recepção. No fundo estava morrendo de medo de não dar certo. Quando a última paciente saiu, a secretária mandou que eu entrasse. Ele me perguntou se havia problema em ficar sozinho comigo, pois nesses caso a praxe é a consulta ser acompanhada por uma auxiliar do médico para evitar problemas de assédio. Eu, como já era sua paciente havia algum tempo, respondi que não. Começando a consulta, me fez algumas perguntas e disse que precisava examinar a minha coluna e pediu que que eu fosse para trás de um biombo, tirasse a roupa e colocasse um roupão que só cobria a frente e era aberto nas costas. Orientou que tão logo colocasse o roupão me deitasse de bruços na maca. Meu coração batia descompassadamente. Não sabia como ele iria reagir ao me ver vestida daquele jeito, mas já que estava no fogo, era para me queimar. Assim me deitei na maca, expondo a bunda com o fio dental escondido no rego. Fiquei com o rosto virado para a parede, morrendo de medo. Senti quando ele se aproximou e começou a alisar as minhas nádegas e quando direcionou se dedo para a entradinha do meu ânus. Acariciou as minhas preguinhas durante algum tempo e lentamente foi enfiando o dedo indicador. Eu contraia o cuzinho sinalizando que estava gostando.Após alguns minutos ele introduziu mais um dedo e num entra e sai gostoso fodia o meu cuzinho. Deitada na maca eu podia sentir o seu pau duro, sob a calça branca, roçando no meu corpo. Foi maravilhoso quando ele tirou os dedos e começou a beijar a lamber e a morder as minhas nádegas. Eu me arrepiei toda, principalmente quando ele sofregamente começou a lamber o meu cu. Tive vontade de gritar. Sentia aquela língua quenta e molhada violando a entrada do meu cuzinho faminto.Depois me colocou de frente e sugou com maestria a minha buceta. Fiquei mais enlouquecida ainda quando ele libertou o seu pau, que era grande e grosso e me pôs para chupar. Deitada na maca,a minha boca ficou exatamente na altura do pau duríssimo do médico. Ele pressionou a minha cabeça contra a maca e enfiava aquele instrumento enorme que ia até a minha goela. Eu babava com intensidade. Ele fodia minha boca como se fosse uma boceta e eu mamava com prazer. De vez em quando irava o pau duro da minha boca e batia com ele no meu rosto. Depois voltava a enfiar na minha goela me engasgando e enquanto isso seus dedos vasculhavam o meu cu. Gozei também quando ele arrancou o meu sutiã e começou a mamar e a morder nos meus seios. Deixou marcas de chupões nos seios. Enquanto ele mamava nos meus seios eu, sentada na maca, punhetava o seu pau delicadamente. Mas não dava mais para esperar. Ele me tirou da maca e me levou para um pequeno sofá na recepção, onde me colocou de quatro e por trás invadiu a minha boceta inundada. Senti aquele caralho enorme invadindo a minha vagina com estocadas firmes e profundas. Gozei várias vezes. Amei os puxões de cabelo e as palmadas na bunda. Ele parecia insaciável. Metia com força e me chamava de piranha e de vagabunda. Eu parecia uma égua no cio engolindo aquela vara imensa de cavalo. Depois mudou a posição, me colocando de frente e se deitando por cima de mim. Mais uma vez engoli aquela tora. Neste momento senti a sua boca na minha. Senti a sua língua me devorando.Uma delicia. Mais a foda ainda não estava completa. Faltava o que eu mais gosto: ser enrabada com força, sem lubrificantes, para entrar rasgando. Pedi, então, a ele que me enrabasse. Que fodesse o meu cu sem piedade. Ele não se fez de rogado. Me colocou de quatro no sofá e apontou o canhão para o alvo, ou seja, meu cuzinho. Encostou a cabeça na entrada e começou a forcar. Eu resolvi dar uma força pressionando a bunda para trás no mesmo momento em que ele forçava para a
frente. Aquele monstro invadiu minha pregas e penetrou dentro do meu rabo. Por alguns momentos ele ficou parado, mas logo depois começou a forçar para entrar mais e quando viu que eu já tinha engolido tudo, começou a bombar com força. Senti suas bolas batendo na minha boceta. Com uma das mãos ele puxava com força meus cabelos como se fossem rédeas e com a outra tampava a minha boca. Senti, então, depois de várias bombadas, quando ele gozou lambuzando as minhas pregas, a essa altura, já esfoladas. Ao retirar o pau do meu cuzinho, algumas gotas de sêmen pingaram o chão, o que me fez ficar de quatro e lamber o piso. Não queria perder nada, por isso, lambi também o seu pau já semi flácido.Nos compusemos depois de algum tempo e ele terminou a consulta de fato. Antes de sair, porém, ele me puxou e beijou a minha boca demoradamente. Pensei que podia ir embora, mas ele me fez um outro pedido. Que eu tirasse o vestido, e expusesse de novo a bunda para ele. Obedeci e ele mais uma vez acariciou o meu cuzinho com a língua e sapecou duas fortes mordidas, uma em cada nádega. Segundo ele, para deixar marcada a propriedade. Sou do RJ e quero homens de meia idade para foder. Sem envolvimento emocional. Só prazer. Dispenso conversas fiadas e sexo virtual. Tenho 50 anos, tenho um belo corpo, muito bem tratado e melhor do que muitas novinhas. ridcas@hotmail.com

Referência do Anúncio ID: 10858a9091324248

Não há Tags

2985 visualizações, 0 hoje

  

3 Comentários para “Foda completona com meu médico”

  1. Oi gata adorei o seu relato. Penso que temos algumas coisas em comum. Não moro no Rio mas vou aí de vez em quando a trabalho. Adoro sexo. Tenho idade compatível com a sua. Fiquei num tesao danado com o que escreveu! Quero te ver! Responda aqui no relato se devo mesmo t escrever por e-mail para conversarmos e, quem sabe, nos encontrarmos em breve! Beijo atras da orelha com a pau duríssimo encostado na sua bunda!

  2. Ridcas adorei seu conto, poderia entrar em contato, gostaria de conhece la, parece interessante???

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 134 Guests, 35 Bots