Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Infância e Prazer 4

  • Publicado em: 26 de janeiro de 2015 09:27
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Era dia das mães e minha mãe foi visitar minha avó, e foi ver a mãe dele, eu não quiz sair de casa, pois não estava muito bom, queria que minha mãe estive em casa, mas tudo bem. E meu pai foi ver a dele.

Fui pra rua jogar bola no campinho, e estavamos já a um tempão quando vejo Dalmo chegando, já fui pedindo para alguem ficar no meu lugar, e fui de encontro ao Dalmo.

Conversei rápido com ele e disse que estava com a casa vazia, e queria muito que ele me fodesse lá.

Dalmo parecia o homem mais feliz do mundo, e voamos para casa.

Mal entramos em casa e já pulei no seu pescoço, nos beijavamos com muito tesão e Dalmo foi caminhando para o sofá, foi arrancando minha roupa, e a sua tambem.

Empurrei Dalmo no sofá e cai de joelhoes entre suas pernas, peguei aquela tora maravilhosa e comecei a chupar com muita força e vontade, levando ele a loucua, Dalmo gemia alto.

Eu ia a loucura vendo aquele macho que tanto me dava prazer gemendo de tesão por mim, eu chupava só a cabeçorra de seu pau e depois lambia ser corpo até a base, repetia varias vezes, até que me avisa que iria gozar.

Porra muleque vou gozar.

Que puta tesão é estar com você assim mais a vontade e tranquilo.

Para essa chupeta maravilhosa senão eu vou gozar.

Eu queria era isso mesmo, queria sua porra na minha boca.

Dalmo se extremecia todo, o tesão era muito grande.

Então veio o que eu mais queria.

Ahhhh muleque, que boca.

Ahhhhh….. vou encher sua boca com minha porra

Ahhhh…. Caralho….. Ahhhhh…….

Dalmo me agarrou as orelhas e enterrou seu pau na minha boca e encostou no fundo quase estufando minha gargante, e gozou… gozou muito.

Sua porra alem de densa, era em grande quantidade, e descia garganta a baixo, mal sentia o gosto, mas a sensação da porra descendo daquele jeito, foi demais.

Sentei ao seu lado no sofá e ele me alisava o corpo todo, me arreiava todo, estavamos com muito tesão mesmo, o fato de ter a tranquilidade deixou o tesão a mil.

Dalmo me punhetou e eu a ele, eu estava quase gozando então ele disse para que eu gozasse junto com ele.

Ele me pediu vaselina e disse que no quarto da mamãe tinha, Dalmo me pediu para que eu deixasse ele me foder na cama da mamãe, eu não medi as comsequencias e topei na hora, puxando ele pelo seu pau fomos ao quato da mamãe.

Abri a gaveta do criado mudo e peguei o potinho de vaselina, sentei a beira da cama e pedi a ele que chegasse bem perto para que eu o lubrificasse, ao se aproximar aproveitei para mais uma boa chupada e deixar aquele pau mais duro ainda.

Eu o chupava e ao mesmo tempo alisava seus culhões, Dalmo delirava de tesão, sentia seu pau babar em minha boca.

Dalmo me pediu para subir na cama e ficar de quatro, então veio e lubrificou meu cuzinho, depois me pediu para que eu abrisse bem as bandas da minha bunda, lubrificou seu pau, e foi se aproximando de mim.

Quando senti seu enorme pau encostado na portinha do meu cú, senti um calafrio e meu corpo começou a extremesser. Dalmo ficou ali encostado e parado, meu cú piscava

como um louco, meu pau babava de pingar.

Então Dalmo segurou minhas ancas, e gemendo foi enfiando seu pau em mim, a cabeçorra deu trabalho para entrar, eu suava frio, mas estava louca de desejos e queria meu macho me fodendo ali naquele momento.

Ai meu macho me fode, me faz sentir que você é meu homem, me fode.

Dalmo, me segurou as ancas e disse.

Muleque que cú maravilhoso, vou gozar……

Aguenta firme meu anjo.

Dalmo puxou e eu.

Aiiiiiii……. Aiiiiii…..

Ta doendo Aiiiiiii…….

Aguenta tá entrando meu anjinho, tá entrando….

Aiiiiii…… Aiiiiii, pare Dalmo, tá doendo Aiiiii……..

Calma estou enfiando bem devagar para poder conseguir, aguenta, tá quase entrando.

Ahhhhhh!!!!!!! tá entrando Ahhhhhhh!!!!!!!

Aiiiiiiii…. Aiiiiiiii….., já não aguentava mais o martirio, mas queria muito sentir seu pau dentro de mim, então arremessei minha bunda de encontro ao Dalmo.

Aiiiiiii….. Caralho!!!!!!!!!, entrou………

Dalmo gemeu muito quando a cabeça de seu pau passou pelo meu anelzinho, e me segurou para não mexer, até que meu cú se acostumasse ao seu pau dentro de mim.

Estavamos parados, quando Dalmo do nada começou a gemer e gozou.

Sentia sua porra sendo despejada dentro de mim e um calor tomou conta do meu rabo.

Eu sentia um tesão incontrolável e comecei a forçar meu rabo em direção ao Dalmo, queria tudo aquilo dentro de mim, sentia algo molhando minha coxa, e ao passar a mão vi que tinha gozado em mim mesmo, meu pau estava molinho, mas havia gozado muito.

Quando cheguei a meio pau, Dalmo exclamou.

Cara não acredito nisso, você é um tesão.

Não imaginei que você faria isso.

Muleque vou te foder pra valer agora.

Dalmo segurando minhas ancas ele falou.

Anjinho você é muito gostoso, aguente minha rola que será toda sua.

Puxando de encontro a ele seu pau ia deslizando para dentro de mim, quando encostou no fundo senti como se tivesse tocado meu estômago, pois sentia uma forte sensação de enjoo, Dalmo ficou encostado em mim. Eu estava em extase, só gemia e gozava, e meu macho ali parado se deliciando em me ver tendo prazer com seu pau enterrado em meu rabo.

Dalmo iniciou um vagaroso e delicioso vai e vem em meu rabo, puxava até quase sair e depois enfiava até o fim, ficamos nesse vai e vem uns vinte minutos, ambos já não aguentavamos mais de tesão, então pedi para Dalmo gozar dentro de mim.

Iniciou uma sequencia de estocadas que estalavam nossos corpos, eu era arremessado para frente e Dalmo me puxava de volta enterrando seu pau dentro de mim.

Nós gritavamos de tesão, e em alta voz, isso deu ao outro com mais tesão ainda.

Dalmo anunciou seu gozo.

Muleque não aguento mais, vou gozar.

Ahhhhh!!!!!!!!….Que foda Ahhhhhh!!!!!!!

Vem meu macho gozar VAIIIII!!!!!… GOZA!!!!!!!!

Ahhhh!!!! muleque que delicia.

AHHHHH!!!!!!! tô go… zandoooooo!!!!!!

AHHHHHHH!!!!!!…… AHHHHHHHHH!!!!!!!!

Toma minha porra vai Ahhhhh!!!!!!

Eu comecei a rebolar em seu pau, e apertava seu pau com meu cú.

Que delicia era aquela foda, sem duvidas teria sido a melhor até então.

Dalmo caiu sobre mim, e ficamos quietinhos até que seu pau amoleceu e saiu.

Nos recompamos, arrumamos tudo, pois bagunçamos a cama e tinha porra pra tudo quanto era lado.

Dalmo me beijou e me fez prometer outra foda em casa e ele queria que fosse na minha cama.

Combinamos e nos despedimos.

Continua…….

Referência do Anúncio ID: 45754c40cc16fa3d

   

1134 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: fppn2000@hotmail.com, 148 Guests, 21 Bots