Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Lembranças da Minha Infância – 9

  • Publicado em: 30 de janeiro de 2015 08:41
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Foi se passando o tempo, e os irmão de Lucas Pedro e Roberto se casaram, e

Paulo foi morar sozinho em São Paulo. Eu e Lucas ficamos mais intimos, pois sem

os irmãos eramos um ao outro.

Um belo dia sua mãe me pediu para ir com

ela para fazer compras pois precisava de muitas coisas e de vários lugares e

levaria muito tempo, fui com ela e demoramos o dia todo.

Chegamos tarde, e chegando em casa seu marido disse que precisaria do carro no

dia seguinte e que como ela iria para São Paulo na casa do Paulo se ela não iria

naquela noite a amanhã a noite ele a buscaria, e sugeriu que eu fosse junto e

dormissemos todos lá.

Ela falou com minha mãe e tudo bem peguei algumas coisas em casa e fomos, no

caminho até dormi no banco do carro, nem vi chegar em São Paulo. Na verdade

acordei quando chegamos ao restaurante para jantar depois fomos para o

apartamento.

Chegando lá Paulo ficou muito contente em nos ver, mas em especial ao me ver

pois ao me abraçar me disse ao pé do ouvido.

Que tesão te ver cara. E apertou minha bunda discretamente.

Paulo insistiu em por sua mãe para dormir em seu quarto pois tinha cama de casal,

e no outro quarto tinham duas camas de solteiro, que seriam para nós.

Tomamos um chá e Paulo disse bem baixinho.

Já já minha mãe vai tomar os remédios dela e só vai acordar pela manhã e vamos

lembrar os bons tempo.

Você ainda se lembra do que te ensinei.

Balancei a cabeça acenando um sim.

Paulo viu que mãe já tinha tomado o remedio e me ordenou, vai para o quarto e já

me espera nú, que hoje vou matar a saudade, e vou afogar você cara.

Eu deitei na cama perto da janela e estava nu, ensaiava uma leve punhetinha, e

Paulo chegou com um pote de vaselina na mão, trancou a porta e disse.

Vamos ver se você lembra mesmo.

Venha aqui até e comece a chupar então.

Ele se aproximou da cama e eu abocanhei seu cacete e chupei com vontade, Paulo

gemia muito e vi que logo gozaria, e já me preparei para a torrente de porra que

vinha a seguir.

Paulo gemendo disse.

Meu ai vai segura minha porra, Ahhhhhh…..

Ahhhhhhhh……. Toma Maiiiisssssssss……

Maisssss,,,,,,,, maiiiiissssss. Maaaiiiissssss……..Ahhhhhhhh………

Punheta essa porra que tem muito maiiiisssss…… Ahhhhhhh…….

Era muita porra.

Ahhhhhh…… ahhhhhhhh. Ahhhhhhhhhhh………

Não sei quantas vezes, quantos jatos foram desta vez, mas foi muita porra.

Depois Paulo, pegou o pote de vaselina e lubrificou seu pau, e me pediu para ficar

de frango assado, e veio lubrificar meu rabo, nisso encostou seu pau no meu

botão, e então veio enfiando.

Foi devagar mas foi entrado fundo, e firme, sentia seu pau ir fundo, cada vez mais

fundo, quando chegou na metade, parou, deu um tempo, e ficou ali parado por

alguns instantes, não falava nada, mas depois começou avançar, e foi seguindo

até o fim, quando cheguou no finalzinho, senti bater em algo e depois na entrada

do intestino, e nessa hora Paulo começou a gozar em mim, dessa vez foi um gozo

diferente, nunca tinha sentido um gozo similar, foi maravilhoso, tanto para mim,

quanto para Paulo, pois foi ai que ele me beijou na boca com muita paixão.

Ficamos ali naquela posição namorando, depois de uns cinco minutos Paulo

começou novamente um cadenciado vai e vem, depois de um tempo mudamos de

posição sem tirar seu pau de dentro de mim, mudamos para um gostoso papai e

mamãe, e Paulo voltou a foder com vontade e determinação.

Ficamos ali paradinho ele com seu pau dentro de mim, eu mordia seu pau com

meu cuzinho e ele mordia minha orelha, e depois lambia minhas costas, alisava

meus mamilos, dizia obcenidades em meus ouvidos, aquilo me deixava louco eu

piscava ainda mais.

Então pedi mais porra no cú, eu fui atendido por Paulo, me fez virar de bruços e

lurificou meu cú e enfiou seu pau em mim, e começou a bombar vagarosamente,

foi aumentando gradativamente, e depois foi intessificando até que explodiu num

gozo fenomenal.

Acabamos dormindo assim de ladinho engatados, pela alta noite Paulo, já tinha

lubrificado meu cú e claro seu monumental cacete, e bambava bem devagar, e eu

acabei acordando com seu gozo, virou de barriga para cima e subi em cima e

cavalgava em alguns momentos parava para conversavamos e eu me punhetava,

parava e voltava a cavalgá­lo, depois parava e voltava a me punhetar, ficamos

assim até que Paulo disse que gozaria a qualquer momento, então pedi para gozar

na minha boca, e ele disse que o faria, mas que era para que eu gozasse em sua

boca primeiro.

Sai de cima dele , me posicionei e em pouco movimento anunciei meu gozo, Paulo

enfiou dois dedos no meu cú e abocanhou meu cacetinho e gozei.

Em seguida Paulo, veio enfiou seu pau entre minhas pernas e me beijou com

minha porra em sua boca, foi maravilhoso aquilo, que tesão, que homem é o Paulo.

Depois foi sua vez.

Paulo, me puxou pelos ombros para baixo, e iniciou uma punheta leve eu abri a

boca e cobri a cabeça de seu pau, que delicia, Paulo delirava, segurei a base de

seu cacete para poder ter controle da situção, seu pau babava muito e eu não

disperdiçava nada, nem uma gota se quer, estava decidido a não perder nada.

Paulo só elogiava, sua palavras alem de me excitar, me faziam ir a diante.

Vai meu amorzinho, me faz gozar nessa boquinha linda.

Faz seu macho sentir que te da tesão.

Mostra o quanto esta gostando da minha rola, chapa pra valer

Eu não deixava por menos e chupava cada vez mais apertava e soltava a base do

pau de Paulo, então anunciou que gozaria, apertei e pedi.

Goza!!!!!!

Goza meu macho fodedor!!!!!!

Goza pra mim, que eu quero muita porra.

Ahhhhhh!!!!!!!! Ahhhhhhh!!!!!!! Ahhhhhhh!!!!! Ahhhhhhhh!!!!!!.

Eu alternava entre uma gozada e outra apertando a base de seu pau e não perdia

uma gota seguer de sua porra maravilhosa.

Ahhhhh!!!!!!!! Ahhhhhhhh!!!!! Filho da Puta!!!!

Vagabunda do caralho, toma minha porraaaaa!!!!!!!

Ahhhhhh!!!!!!! Ahhhhhh!!!!!!!

Ahhhhhh!!!!!!!!

Ahhhhhhhhhh!!!!!

Putz

Não acreditava naquilo, era muita porra, e uma porra deliciosa, nossa, nunca tinha

visto aquilo, nem em video.

Cai exausto acordei eram mas dez da manhã com a mãe do Paulo me chamando

pra ir embora, perguntei do Paulo ela disse que fora trabalhar e que ele dissera que

era pra eu vir outras vezes com ela pra São Paulo.

Continua……

Referência do Anúncio ID: 61754c7e51ad100f

 

1566 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: unitech
  • Membro desde: 13 de junho de 2006

Contos publicados por unitech

Últimos itens anúnciados por unitech »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 107 Guests, 22 Bots