Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Major X

  • Publicado em: 31 de agosto de 2015 16:20
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

409- “ Major X”
Lezard
Major X era um meu tio avô por afinidade,pai biológico de uma irmã de criação de meu pai e parente de algum tipo de meu avô paterno.Era major da Guarda Nacional,farmacêutico e fazendeiro no interior de meu estado.Descobri depos de adulto que meu tio avô ,além de ser casado com a mais velha de três irmãs,a qual era a mae biológica da minha tia Helena,era amante dela sua esposa e das duas cunhadas,Roseira e Melinha,a caçula, a única das três que conheci.
Com a mãe da minha tia Helena meu tio avô teve 11 filhos,entre homens e mulheres,e enquanto com ela vivia,embora “visitasse” as duas cunhadas,a quem descabaçou com conhecimento e consentimento da 1ª esposa,nuca as engravidou.
Meu tio avô,embora safado,era discreto,e poucas pessoas,inclusive os empregados da fazenda,tinham alguma ideia do que ocorria na casa grande.Apenas Sá Nana,que ajudara a cria-lo,sabia com certeza que ele era “marido” das três irmãs.Não sei se o Major X as comia simultaneamente,mas que as comia todas,comia.As três irmãs viviam juntas em harmonia na casa grande da fazenda,compartilhando seu homem.
A fazenda não era muito longe da cidade,e diariamente meu tio avô ia a cavalo para sua farmácia no centro da cidade,almoçando por lá e só voltando quando escurecia.Embora fosse discreto quanto a sua relação com minhas tias avós,não o era em relação a suas aventuras com funcionarias da farmácia e de negócios próximos.O que eu acho curioso,em retrospectiva,era que o Major não escondia suas aventuras das três irmãs,que parecem não ter se importado muito com elas,e muito menos da cidade inteira.Não sei que precauções tomava, nunca engravidou nenhuma das suas aventuras.Depois de sua morte,uma delas,então viúva e dona de padaria,disse a mim e a meu primo que fora sua amante quando jovem e funcionaria da padaria que agora era sua.Disse-nos que fora descabaçada por ele.E que nunca se arrependera.O Major era jovem,rico,bonito e educado.E que fazia suas mulheres se sentirem rainhas,fossem oficiais ou não.Mesmo havendo sido expulsa de casa pelos pais,quando seu “caso” com o Major viera à tona,e se tornara falada na cidade,nunca se envergonhara. Ela nos disse:”Ao contrario,eu tinha era orgulho.Eu era a mulher dama do Major.Tudo quanto era moça,mulher casada e rapariga da cidade queria ir pra cama com ele.E era eu que fora.Além do que o Major era um homem bom.Quando soube que eu fora expulsa de casa,me deu uma casa.E não era só com as amantes,não.Uma velhinha que trabalhava perto da farmácia,e com quem o major nunca tivera muito contacto,perdeu a casa num incêndio.Ele,sem alarde,comprou uma casa e deu a velhinha.” Meu tio avô quando terminava uma aventura,as terminava na santa paz.Nunca teve atritos com as ex-amantes,até onde eu saiba.E era querido na cidade por homens e mulheres,embora tivesse alguns inimigos,principalmente maridos que corneara e pais e irmãos de suas aventuras.Por isso andava armado até sua morte.Nunca saia sem um colt 38 de seis tiros na cintura e um rifle papo amarelo preso na sela.Ele sempre tratou quem precisava.Se sabia que podiam pagar,cobrava.Quando sabia que não,dava tratamento e remédios de graça.E sempre com delicadeza de trato e sem alarde.Nunca ninguém soube quantas pessoas ele ajudara de todas as formas até sua morte.Na época de sua juventude,no interior do meu estado,o farmacêutico era a única ajuda de saúde disponível onde havia alguma farmácia.Ele fez partos e pequenas cirurgias.Quando morreu,em seu funeral veio gente até do Maranhão.Gente que ele ajudara,sem alarde e sem nunca cobrar fosse o que fosse,nem sequer gratidão.Entre seus inimigos estavam os padres e pastores da cidade.Quando morreu,foi enterrado sem serviços fúnebres religiosos,porque todos os padres e pastores não quiseram celebrar os ritos,no cemitério publico da cidade.Mas acompanhado por uma multidão a quem ajudara,que fazia questão de levar o caixão a pé até o cemitério.Desde sua casa na cidade,até o cemitério .uma csminhada de seis quilômetros.Uma légua.E meu tio avô tinha um metro e oitenta e pesava 80 kg

Referência do Anúncio ID: 60255e0c83836338

Não há Tags

1302 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: adrianosacana, Homem com Pegada, 77 Guests, 23 Bots