Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Marina entre o prazer e o medo

  • Publicado em: 19 de abril de 2009 02:41
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Marina… entre o prazer e o medo…

Cronos Belo Horizonte – cronos_bh@hotmail.com

Acho que uma das marcas das crossdresser é justamente a ambigüidade. Ficar navegando entre dois mundos é por si só motivo de alegria e excitação e medo. Nesse sentido não sou diferente. Casado, meia idade e vida social sem qualquer traço afetado amo a possibilidade da transição e o poder decorrente uma vez passada a linha imaginaria entre o masculino e o feminino. A historia que vou contar já tem algum tempo e se deu mais ou menos assim:

Havia pouco tempo que eu tomara coragem para comprar algumas poucas calcinhas. Tirei algumas fotos com a maquina digital e pus em um site de anúncios. Nada durante meses ate que Leandro apareceu. Não falava muito mas era muito carinhoso, maduro e másculo sem ser grosseiro. De alguma forma sabia como uma cd gosta de ser tratada e isso me encantou.

As conversas foram se tornando mais freqüentes e interessantes ate que um dia dei-lhe meu telefone. A voz era bonita e logo ele insistia para encontrá-lo em seu flat no centro da cidade.

Resisti bravamente mas um dia nas férias ele foi convincente e eu tremia ao dizer que não morrendo de desejo de dizer sim… não agüentei mais e topei.

Cheguei ao centro e deixei o carro num estacionamento e no banheiro troquei minha roupa intima dando o primeiro o passo na direção da sensibilidade. Sai andando sentindo a calcinha em cada centímetro do toque estimulante aumentado pela calça apertada. A sorte me fez passar em frente uma loja de lingeries, destas de promoção ali, com o coração aos pulos eu comprei mais algumas e segui pro apto dele. Confesso que ainda temia ser um trote, mas quando o porteiro me mandou subir para o apto do “seu” Leandro, percebi que era serio… muito serio.

Os instantes que demoraram para a porta se abrir pareceram horas, mas o sorriso dele ao me ver me acalmou e excitou simultaneamente. Convidou-me cavalheirescamente pra entrar e me ofereceu uma bebida. Disse que eu mentira depois de me mandar dar uma voltinha. Eu não era gordinha. Era gostosa… e muito. Me derreti.

Me chamou para sentar-me em seu colo e me senti uma garotinha… me acarinhou e logo eu estava apenas de camiseta e calcinha sendo tocada e admirada por aquele homem gostoso e firme. Ajoelhei-me e dei-lhe um banho de carinho. Minha excitação aumentava a medida que ele gemia e tocava meu cabelo com um carinho entre másculo e paternal, entre safado e aconchegante. Mesmo com a limitação necessária da camisinha não demorou para que eu sentisse um jato quente preencher o vazio do látex. Eu sorria com seu prazer na boquinha.

Depois do beijo do gozo ficamos conversando sobre triviliades… foi mágico… eu de calcinha..ele de cueca falando normalmente. De forma bem casual fui ate a janela pra olhar a cidade… estávamos no vigésimo andar e eu me debrucei na janela deixando minha bundinha ainda mais arrebitada. Ele se levantou e discretamente me encoxou a pretexto de mostrar algo na paisagem. Adorei. Rebolei discretamente mas me desvencilhei perguntando se podia tomar um banho. Ele me deu uma tolha cheirosa e acompanhou com os olhos meu rebolado cadenciado ate o chuveiro. Fechei a porta. Quando sai usava outra calcinha, dei uma voltinha e perguntei o que ele achava. Me senti uma deusa e desfilei essa e mais duas ainda com o papo de queria saber qual delas era mais bonitinha sempre mantendo uma distancia segura dele. Claro que eventualmente as mãos bobas alcançavam minhas popinhas mas eu fugia. Na terceira passarela..rs … ele se levantou e me agarrou não me deixando escapatória. Eu estava mostrando uma calcinha de algodão bem delicada e comportadinha… por isso mesmo bem sexy.

Deixei-me levar e logo estava sendo beijada nos seios… nas costas, nas coxas. Com volúpia ele pôs de 4 e chupou minha bundinha com carinho e tesão. Fui a loucura. Estar de quatro com a calcinha abaixada ate as coxas e tendo a língua de um macho me explorando era mais do que eu havia sonhado… Eu me sentia uma fêmea finalmente. Logo senti seu membro duro brincar onde antes estava a língua dele…não havia como não relaxar. Claro que senti dor…mas o gel e a excitação esconderam a dor e logo tudo que eu sentia era o prazer se feita mulher por um macho maduro, másculo e gostoso. Ele suava, me dizia coisas me possuía com força e ternura… não demorou muito e senti que ele gozava… deitei-me de bruços deixando ele colocar todo seu peso sobre mim…colocar-se todo sobre mim e em mim… fazendo com que o medo finalmente fosse vencido pelo prazer.

Referência do Anúncio ID: CT-000047815

Não há Tags

7153 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 96 Guests, 31 Bots