Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

ME MOSTREI PRO PINTOR E FUI PINCELADA

  • Publicado em: 29 de fevereiro de 2016 10:05
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

FUI PINCELADA PELO PINTOR TARADO

Sou loira, olhos verdes, bundinha arrebitada e bem redondinha. Tenho 45 anos com muita experiência já vivida. Vou relatar para vocês um episódio que ocorreu no dia 10 de dezembro de 2015. Está bem recente e não podia deixar que ficasse só nas minhas lembranças. Saí mais cedo do curso de ingles, dei uma passadinha na loja de tintas. Havia combinado com Mauro, um homem alto com seus 1.80 de altura, branco, com um sorriso encantador. Foi recomendado por um amigo do curso. Escolhi a tinta entre tantos produtos que Mauro iria precisar para pintar dois quartos e uma sala do meu apartamento. Um senhor muito simpático se prestou a levar todo material que em seguida guardou no porta mala do meu carro. Como ainda era horário de verão, o pintor Mauro se propós a chegar no meu apartamento ás 13:00hs e ficaria até mais tarde. Saindo da loja, resolvi fazer um lanche e em seguida parti para minha residência. Tomei um delicioso banho deitei no sofá com o corpo nu, liguei a tv e acabei adormecendo. Fui acordada pelo soar da campainha. Olhei para o relogio de parede e vi que faltavam 10 minutos para o meio dia. Pensei bem pontual o Mauro, já ganhou 1 ponto meu. Me enrolei com uma toalha e fui atende-lo. Boa tarde, desculpe saí do banho, adormeci no sofá e como não quis que vc ficasse esperando o jeito foi me enrolar na toalha. Mauro deu um leve sorriso dizendo: que isso, a Sra. está em sua casa. Venha vou te mostrar os cômodos que vão ser pintados e em seguida os produtos comprados. Segui na frente de Mauro e ele me seguia atentamente observando todas as paredes. Em seguida ele me pediu permissão para ir até o banheiro trocar de roupa. Nisso aproveitei e fui até meu quarto, coloquei um vestidinho por cima do meu corpo nú. Sou bem exigente e queria que as paredes ficassem impecáveis. Ainda bem que não precisavam de ser emassadas. Deixei Mauro com sua tarefa e fui até a cozinha para preparar um suco. O dia estava quente, lá fora o sol brilhava num céu azul que me deixava um tanto excitada. Sou do signo de leão e o ASTRO REI, rege meu signo. Confesso a vcs, os dias ensolarados me transmitem muita energia positiva e ao acordar sinto um desejo, uma sensação, uma excitação, uma vontade louca de me masturbar. Ainda deitada, acaricio meu corpo, olho pelo espelho e vejo minha buceta lisinha depilada e sinto um imenso desejo por mim. Aperto o biquinho dos meus seios, desço as mãos pelo meu corpo, e num sobe e desce vou massageando minhas coxas. Chego até minha buceta, vou abrindo as pernas devagar fazendo um carinho nos beicinhos da minha menina linda, gostosa e carnuda. Deixo meu grelo duro de tanto acariciar, molho o dedo com a saliva e quando sinto que vou gozar, enfio o dedinho bem fundo, toco as paredes da buceta e relaxo, soltando gemidos e gozo. Voltando ao meu relato: após o suco pronto fui até um dos quartos e ofereci á Mauro que em seguida me agradeceu. Sou um tanto safadinha e esse pintor me chamou a atenção. Antes de voltar para cozinha, aproveitei que ele estava abaixado mexendo a tinta. Olhei para suas coxas, babei….hummmm lindas coxas, disfarcei e olhei firme, nossa ele estava sem cuecas deu para ver um pedacinho de um dos ovos. Hummmmm senti um arrepio pelo corpo. Ali naquele apartamento, estava eu o pintor e meus desejos. Saí rapidamente do quarto, resolvi ouvir música para relaxar. Dessa vez deitei no chão da sala, peguei umas almofadas coloquei uma no meio de minhas pernas, fiquei cantarolando baixinho pensando no que tinha visto. Estou excitada, pensei. Sou adulta, estou excitada que mal a nisso. Já sei vou ajudar Mauro com a pintura. Voltei para o quarto e peguei um pincel. Mauro me olhou e deu um sorriso. Abri uma das escadas e subi para retocar os cantinhos, estou entediada vou te ajudar. A Sra. vai se sujar. Deixa que eu pinto, estou aqui prá isso. Eu sabia que Mauro estava disfarçando e o que ele queria é que eu estivesse também ali com ele. Nem que fosse para ficar só observando seu serviço. Apoiei uma das pernas na outra escada, olhei para baixo e vi Mauro pintando o rodapé e de vez em quando olhava prá cima. Lembrei que estava sem calcinha. Não me importando, continuei a pintar. Ouvi a voz de Mauro, dizendo que ia ao banheiro. Fiquei ali na escada imaginando ele segurando a piroca, tocando uma deliciosa punheta desejando minha buceta. Desci da escada e sentei numa cadeira que estava no canto de uma das paredes. Mauro entrou no quarto com a testa molhada de suor. Deduzi que a punheta foi deliciosa, olhei para seu short e vi uma mancha bem na altura da cabeça da sua piroca. Nossa pirei de vontade de mamar. Ainda sentada, deixei ser levada pelo desejo, pela minha vontade. Deixei uma das alças do vestido cair propositamente mostrando uma parte do meu seio. Mauro pegou uma toalhinha e passou na testa e me olhou firme. Seus olhos fixados no meu seio, me despiu dos pés a cabeça. Fui abrindo as pernas devagar, levantei o vestido, chamei Mauro e pedi que ele caisse de boca na minha buceta. VEM NÃO AGUENTO MAIS DE VONTADE DE SENTIR SUA BOCA, AQUI. Dizendo isso, enfiei um dos dedos bem fundo na minha menininha levada e dei para o meu pintor chupar. QUE DELICIA, A SRA. ESTÁ TODA MELADINHA. Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii que boca, que lingua. Mauro abrinho minha buceta, introduzia sua lingua o mais fundo que podia. Eu rebolava na cadeira, empurrava sua cabeça contra minha buceta, sentia sua boca quente, beijos e lambidas eram dadas pelo PINTOR TARADO. Fiquei de pé, Mauro levantou meu vestido me pedindo que sentassse na sua cara. Quase caí dura de tanto tesão, sentia todo meu corpo tremer, Mauro sugava minha buceta e sem deixar meu cuzinho de lado, ia pincelando sua lingua de trás prá frente de frente prá trás. Pensei: chega de pintura por hoje, quero esse homem delicioso com seu PINCEL CABEÇUDO pincelando todo meu corpo. Eu estava em transe, gozei gostoso na boca de MAURO. Gata, ele dizia: Aqui tem um pincel especial prá vc. Observei por cima do short, a piroca de Mauro estava prestes a sair. Sentei na cadeira, beijei toda a piroca ainda dentro do short, Mauro gemia dizendo: quero uma mamada bem gostosa, solta minha piroca agoraaaaaaaaaaa. Não hesitei, desci o short de Mauro. Caralhooooooooo que delicia de piroca, dura, linda, com uma cabeça espetacular. Hummmmmmm estava derramando uma babinha, sem deixar cair aparei com minha lingua. E aos poucos fui envolvendo toda piroca com minha boca. Passava a lingua, saboreando ponto a ponto, descia até o saco, abocanhando seus ovos. Com as duas mãos, abri a bunda de Mauro e dei uma lambida no seu cuzinho. Adoro, sinto um prazer incontrolável tocar minha lingua num cuzinho de macho. Mauro empurrava a piroca bem fundo até tocar em minha garganta. Apertava meus seios, com os dentes mordiscava os biquinhos os deixando doloridos. Eu estava gostando daquilo tudo, queria mais e mais. Fiquei um bom tempo com aquela piroca na boca, Mauro segurava meus cabelos, e empurrava minha cabeça contra seu corpo. Sentia que ia engasgar, passando a lingua no saco de Mauro sentia ele gozando pouco a pouco. Fui engolindo todo leite pois não queria desperdiçar uma só gota. Mamava a piroca o deixando tremulo, enfim após sair a última gota do gozo do meu pintor. Encostei meus lábios no dele e nos beijamos, abraçados sentindo o calor de nossos corpos. Eu ainda estava de vestido, foi quando subtamente, senti o olhar de Mauro, não entendia. Paguei prá ver. Mauro com as duas mãos rasgou meu vestido de cima á baixo. Hummmmmmm bem decidido esse meu pintor, pensei. Mauro me pegou no colo, me deitou no sofá e me dando um banho de lingua, fez com que sua piroca ficasse de novo em ponto de socar meu cuzinho. Segurei firme aquela tora, fiquei de bruços, empinei meu corpo, Mauro enfiava sua cara no meio da minha bunda. Eu rebolava freneticamente, esfregando minha bunda no rosto do meu pintor. Mauro introduziu um dedo na minha buceta, que estava denovo encharcada de tesão, me deu para chupar. De novo, dessa vez Mauro enfiou dois dedos, tirou deu uma lambida, sussurrou…..que deliiiiiiiiiicia. Deu um beijo na minha bunda, uma mordida de leve e introduziu os dois dedos no meu cuzinho, me dando palmadas com a outra mão. GOSTA DE UMA PIROCA NO CÚ?…..Mauro sem deixar eu responder. Tirou os dedos e após pincelar meu cuzinho com sua piroca duríssima, foi empurrando devagar. Confesso que sentia uma dor incontrolável, lágrimas dos meus olhos rolaram, dei um grito e empurrei minha bunda sobre seu corpo. Fazendo com que a piroca entrasse toda até o talo. EU AMO DÁ O CÚ, MEU PINTOR TARADO. Conseguindo responder a sua pergunta, rebolei até fazer Mauro gozar…..VC É UMA FÊMEA DELICIOSA!!!….Eu sentia o gozo percorrer por minhas pernas. Enfim, a pintura ficou para o dia seguinte. Fomos abraçados para o banheiro, nos beijamos, tomamos uma ducha, fizemos um lanche e combinamos a pintura para a manhã seguinte. Entreguei uma das chaves para Mauro. Que ficou de me esperar não se importando com a hora. Pois não poderia ir embora sem antes me fazer sentar na sua cara. Só pretendia ir embora depois que sentisse de novo o gostinho do meu gozo, e o cheirinho da minha buceta. Essa pintura durou uma semana, pois eu chegava no apartamento louca de vontade do meu pintor. Agradecida ao meu amigo do curso. Mauro e eu ficamos amigos e quando a saudade aperta. Ele vem para meu apartamento e nos deliciamos um ao outro.

Referência do Anúncio ID: 96256d09f89cdaf1

Não há Tags

8607 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: Pulacerca
  • Membro desde: 10 de dezembro de 2015

Contos publicados por Pulacerca

Últimos itens anúnciados por Pulacerca »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 316 Guests, 33 Bots