Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Meu negão gostoso

  • Publicado em: 12 de setembro de 2016 12:20
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Pra quem leu meu outro conto, eu já começo dizendo que mesmo transando diariamente com meu padrasto, isso não quer dizer que eu não transava com mais ninguém. Eu sou fogosa demais pra ficar fodendo só com um.
Eu sou branquinha, morena só de sol, com marquinhas lindas de bikini, loirinha, olhos castanhos claros e um corpinho delicioso.
Com 17 anos eu fui passar o carnaval em porto, Bahia, com mais 2 amigas e 4 amigos. Um bando de adolescentes cheioos de fogo no carnaval bahiano não ia prestar, mas não estávamos nem ai. Fomos pra putaria mesmo e com a ajuda do meu padrasto que super me apoiou e me ajudou a convencer minha mãe.
Assim que nós chegamos no nosso hotel em porto todo mundo ja foi trocar de roupa. Nós, garotas, ficamos bem putinhas. Eu coloquei uma regata branca de amarrar no pescoço, fininha, deixando minha barriga a mostra e sem sutien, óbvio, um shot jeans de cintura baixa soltinho e sai de chinelo mesmo. Eu estava com a calvinha do bikini, mas levei o sutien dele na bolsa mesmo. Minha amiga, Julia, com quem já transei mais de uma vez, saiu bem gostosinha também, com um vestido soltinho e bem curto e a Renata saiu de maiô e saia. Encontramos os garotos e fomos direto pra praia. A nossa primeira festa ia ser só a noite, então resolvemos aproveitar e começar a beber na praia mesmo.
Compramos duas garrafas de vodka, duas catuabas e varias cervejas, escolhemos um espaço na praia e ficamos por lá. Eu tirei o short e a regata e fiquei deitada de barriga pra baixo, mas depois de algums shots de vodka e catu eu já estava de barriga pra cima fazendo topless pra quem quisesse ver. Na praia msm, zuando, a Julia e eu nos pegamos também, mas dali a pouco ela acabou ficando com um dos nossos amigos, o Vitor e eu fiquei com o Gustavo e com o Ricardo. Eu ja transava com eles com uma boa frequência e, quando a bebida acabou, resolvemos voltar pro quarto. Eu transei com os dois de uma vez, bem gostoso, pra começar bem a viagem, e depois fui pro meu quarto tomar banho e me arrumar.
Fiquei bem cheirosa, coloquei o abadá da festa que eu tinha cortado pra deixar bem sexy, não coloquei sutien e coloquei outro short jeans, cintura alta, bem apertado, entrando um pouco na minha bundinha e marcando ela bem, deixando a polpinha aparecendo. Resolvi não colocar calcinha também, pra facilitar se eu achasse algum gostoso pra me foder.
A festa que nós fomos era mais um baole funk do que festa de carnaval, mas isso só queria dizer ainda mais putaria. Estava marcada pra começar as 19 e quando deu 20:30, na hora qur chegamos, ja estava cheia de gente dançando, rebolando, se pegando, bebendo, tudo.
Fomos pro meio da galera e começamos a rebolar e dançar gostoso, provocando os caras ao redor. Os nossos amigos foram atras de outras minas pra eles comerem e a gente ficou provocando os outros caras. Dali a pouco um cara chegou atras de mim e grudou o quadril na minha bunda, me fazendo sentir uma pica dura ENORME. Eu olhei pra trás e vi um negro, lindo, musculoso, monstro mesmo, sem camisa, grande, umas mãos enormes segurando minha cintura. Ele começou a apalpar meus peitos por trás, pelos cortes do meu abadá e disse no meu ouvido: – Vamos ali no canto, safada?
Eu não pensei duas vezes. Puxei a mão dele e levei ele comigo até uma das ruas ali que estavam mais vazias. Só tinha o pessoal que estava transando ali.
Virei de costas pra parece, puxei ele pra mim e comecei a beijar ele. Ele, forte, me levantou e ficou me segurando pela bunda. Levantou meu abadá e começou a beijar meus peitos. Eu fiquei tentando tirar a bermuda dele e disse: – Eu quero te chupar, deixa
Ele me colocou no chão, eu ajoelhei e tirei a bermuda dele. Eu achava o pau do meu padrasto grosso até ver o desse cara. Ele era a definição de “bem dotado”. Grande, tipo, uns 20cm, MUITO grosso, roliço, cabeçudo, veiudo, um saco enorme, caído e depilado.
Eu olhei praquele pau e não pensei duas vezes: cai de boca. Tentei chupar ele até o talo, mas era muito grosso, eu não conseguia. Mas olha… Que delicia. Me babei toda e babei todo o pau dele. Chupei o que deu, lambi tudo. Eu só ouvia ele me chamando de gostosa e safada, mas nem ligava. Só queria que ele me fodesse gostoso.
Levantei, virei de costas pra ele, me apoiei na parede e fiquei rebolando no pau dele.
Ele me deu um tapa, tirou meu short, me chamou de puta e enfiou na minha buceta. Ele enfiou sem camisinha e eu até pensei que era MUITO arriscado, mas já estava tão louca da bebida e de tesão que nem liguei. Mandei ele socar com força e foi o que ele fez. Eu juro que sentia o pau dele me arregaçar toda e isso que a minha buceta leva pica todo dia.
Ele cuspiu no meu cu e foi colocando dois dedos nele, enquanto fodia minha buceta. Eu tava louca, gemia alto pedindo pra ele me arregaçar toda. Os caras que iam passando atrás da gente pela rua aplaudiam e gritavam pra ele me arregaçar toda. Eu estava amando fazer aquele show todo.
Ele começou a bombar ainda mais forte e eu não aguentei e gozei gostoso. Gritei até, de tão bom. Mais umas bombadas na minha buceta e ele gozou também, dentro de mim. E eu nem liguei, pelo contrário, gritei de tesão.
Ele me deu um tapa e disse: – Valeu, gostosa.
Saiu de dentro de mim, subiu a bermuda e foi embora. Eu me vesti também e sai rapidinho pra aproveitar ainda mais a festa. Esse foi só o primeiro dia de porto, mas já tinha começado muuuito bem.

Referência do Anúncio ID: 2457d04b8d6ea68

3557 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: 1Lina
  • Membro desde: 7 de setembro de 2016

Contos publicados por 1Lina

  • O Autor não publicou outros contos.
Últimos itens anúnciados por 1Lina »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 79 Guests, 18 Bots