Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

meu vizinho

  • Publicado em: 15 de janeiro de 2002 07:07
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Essa estoria é veridica e aconteceu a 5 anos atras. Naquela ocasião, eu tinha 17 anos e morava com meus pais numa rua tranquila de um suburbio do Rio de Janeiro. Todos os moradores da rua se conheciam. Tinha um moleque, que morava na casa em frente a minha, do outro lado da rua, que tinha tb a minha idade. Ninhum garoto gostava dele, pois ele era bonito e fazia sucesso com as garotas. Sempre que havia uma festa, as garotas caiam em cima dele e ele comandava a mulherada.Houve um sabado em que haveria uma festa de 15 anos, nacasa de uma garota da rua. No dia, toda a galera tava na festa. O moleque, cujo nome era Valter (nome ficticio), tava la, como sempre comandando as minas. Era quase meia noite, quando a mãe de Valter me chamou e pediu pra mim levar seu filho pra casa, pois ele havia bebido alem da conta. Como moravamos perto da casa onde tinha a festa, fui, com a intenção de voltar em seguida. Quase tive de carregar Valter, de tao bebado que estava. Arrastando-o, cheguei em sua casa, levei-o pra cama e tirei sua roupa. Valter, completamente bebado, não esboçava nenhuma reação.So de cuecas, fiquei olhando o corpo de Valter. Realmente o moleque era bonito. Um corpo moreno, 170, sarado, quase sem pelos. Valter dava ate tesão. Nunca tinha comido um garoto, mas olhando o corpo de Valter e principalmente sua bunda, meu pau começou a ficar duro. Porque não aproveitar, pensei. Não tem ninguem aqui, o moleque não é meu amigo, fica esnobando os garotos, e alem do mais esta a minha disposição.Virei Valter de bruços e tiri sua cueca. Fui a cozinha, peguei um pote de margarina, fiquei pelado lambuzei meus dedos e comecei a enfiar no rabo de Valter. Esse não tinha a menor reação. Depois de dar varias dedadas em seu cu deitei em cima dele, botei minha pica na entrada de seu cu e comecei a empurrar. Valtyer deu um pequeno gemido e mais nada. Comandadando a situação, bombei valter com prazer e com raiva. O moleque bom de mulher era minha femea, meu viadinho. Comi valter de varios modos. Por ultimo enfiei meu pau em sua boca e gozei dentro. Minha porra descia pelos cantos de sua boca. Fui ao banheiro, me limpei, limpei o rabo de valter e aproveitei para admirar minha obra de arte. Seu cu, agora bem largo, porem continuava bonito e apetitoso. Com o pau duro , novamente enfiei minha rola no cu de valter e dessa vez, gosei la dentro. Vesti a cueca dele, sem me preocupar com a porra que iria descer pelo rabo. Seria bom valter acordar no dia seguinte e descobrir que tinha sido enrabado. Assim deixaria de ser tão metido a gostosão. Voltei pra festa, nO DIA seguinte vi valter no muro de sua casa. Dei um aceno pra ele e fui la conversar com ele. Tudo bem? tudo, falou. Como ta de ressaca.? Todo doido cara, parece que levei uma surra. Meu corpo todo doi. Fui em bora pra casa todo satisfeito. Sei que valter sabe que eu o tinha enrabado, mas para ele o melhor era ficar calado, senão, todos os moleques da rua iriam querer tb. Mudei daquele bairro ha dois anos, sei que valter casou. Porem sempre que me lembro desse caso, toco uma boa punheta

Referência do Anúncio ID: CT-000006444

Não há Tags

6976 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: gunnar
  • Membro desde: 2 de novembro de 2003

Contos publicados por gunnar

Últimos itens anúnciados por gunnar »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: jaquelinecesar, 255 Guests, 39 Bots