Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

MEUS MACHOS DA INTERNET  PARTE 2

  • Publicado em: 27 de janeiro de 2008 21:16
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Já contei para vocês, leitores deste site, o jeitinho que encontrei para vencer a depressão, depois que levei um chute de meu marido, que me deixou com duas crianças e com uma mão na frente e outra atrás. Conte como tirei essas duas mãos (a da frente e, principalmente, a de trás) para o Carlinhos, jovem bem mais novo que eu e que conheci via Internet. Foi d e l i c i o s o. Melhor… impossível. Pelo menos pensei assim, até conhecer, na 5ª. Feira passada, o Edu, um loirinho safadinho que me dissera que, enquanto teclava, estava admirando minha foto na Internet e, pasmem, batendo punheta em minha homenagem. Até pensei em descartar aquele molecote sem educação, mas ele demonstrou que tinha qualidades. Demonstrou ser muito inteligente em suas mensagens engraçadíssimas. Era uma pessoa especial, apesar de ter pouca idade. Terminou a faculdade de medicina há pouco tempo e é médico residente num hospital público. Cara legal. Mereceu minha consideração total, apesar do início meio esquisito do nosso relacionamento. E que tem isso? Afinal tudo aquilo era só curtição. O que eu, com mais de trinta anos, ia fazer com um carinha de vinte e três? Ah, eu depois daquela quinta-feira eu percebi que estava enganada. Quanta coisa eu fiz! Acordei 4ª feira com um baita ressaca, apesar de não ter bebido nada. Nem consegui sentar para tomar café, porque meu cuzinho estava dando sinal de maus tratos. Mas minha alma estava lavada. Eu devia ter feito isso quando o tal ex ainda não fosse ex. Seria uma chifrada homérica. Fiquei só pensando na 5ª.feira. Com base na foto do loirinho tarado, comecei a imaginá-lo pelado. Corpo bem feito, alto e bonito. E não conseguia tirar da cabeça a descrição do pau que ele fez pela Internet. E o tamanho! Cruz credo! Ele me falou em 22,5 cm? Vige! Eu iria dar para um jumentinho. Liguei logo cedo para minha amiga Robertinha para lhe contar o que se passou no dia anterior e manifestar minha preocupação com o próximo encontro de 5ª.feira. Roberta me acalmou: _Que é isso, amiga. Você já viu algum homem medir certinho o tamanho do pau? Eles colocam uma fita métrica enfiada na barriga e estica o pau com força. Assim, qualquer pinto fica com mais de vinte centímetros. A média é 15 cm. Pode ficar sossegada. E se você quer um tarugão, pode ter uma grande decepção. Depois deste papo, comecei a ficar triste com a possibilidade de ser mentira do loirinho. Será que Edu mentiu a respeito do tamanho do pau branquinho com cabeça vermelha que tanto elogiava quando teclou pra mim? Agora eu queria o pau grande. Queria e queria. À noite, liguei o computador e fiquei aguardando meus machos se manifestarem. Enquanto não apareciam, bati papo com mais alguns, mas sem marcar nada. Só conversa fiada mesmo, mas que me deixou cheia de tesão. Lá pelas onze da noite, o Carlinhos entrou e me elogiou a bessa. Disse que estava louco para chegar 3ª feira e comer meu cuzinho apertadinho de novo. Retribui o elogio e disse que ele mandou bem. Era muito gostoso. Ele saiu e mais tarde entrou Bob para confirmar nosso encontro para sábado. Claro que confirmei nosso encontro, afinal ele era tudo que uma mulher quer. Até grana ele tem. Já estava quase desligando o computador, quando o loirinho safado teclou: _Oi, tudo bem? Está pronta para experimentar meu pau de 22,5cm?  perguntou o desbocado. Respondi com a mesma cara de pau: _ E será que é tudo isso mesmo? Olha que eu vou medir, hein. Se for menor vou tirar um sarro. Eu ficou chateado com a minha dúvida e, imediatamente, me enviou uma foto de seu pau. Fiquei admirada com a coragem dele, mas o pau era realmente grande, branquinho e com a cabeça bem vermelha. Lindo de morrer. Fiquei c o n t e n t í s s i m a. Agora, era o que eu queria. No começo, fiquei assustada, mas depois a curiosidade e vontade de experimentar algo diferente falaram mais alto. E eu queria e queria aquele pauzão. Era só aguardar mais dois dias. E como demorou para passar. Passaram. Coloquei uma lingerie preta, muito sex, e me vesti pra matar.

E feliz, muito feliz, parti para o encontro com meu novo macho. O loirinho tarado e desbocado. Meio moleque, mas com um pau… e eu só pensava naquilo. Queria pegar e até enfiar na boca. Pelo menos, tentar. E se ele quiser me comer o rabo? Estremeci. Cruz credo. Isso não. Vou resistir, porque senão meu cu vai virar um poço. Vai ficar todo arregaçado. Não, isso não. Iria negar até sob tortura, pensei. Mas quando vi aquele homenzarrão na minha frente, aquele loiraço magnífico, esqueci de tudo. Ah, vou me entregar pra esse gatão hoje inteirinha, pensei, enquanto beijava meu menino crescido. E médico, com certeza super jeitoso com o corpo humano. Entrei no carrão do meu médico e fui contentinha pro motel só pensando no tarugo branco que vi na foto. Não via a hora de agarrar tudo aquilo com as duas mãos e com a boca, claro. Entramos no motel e já fomos tirando a roupa. Edu só parou um pouco para reconhecer o ambiente e pedir algo pra beber. Nus, depois de eu tirar aquela lingerie que deixou o caro doidinho, começamos a nos explorar. Ele adorou meus seios grandes e meu bundão redondinho. Já comecei a ficar preocupada com o meu cuzinho, coitado, principalmente quando o Edu me apresentou o baita. Ah, como a Robertinha estava enganada! Ainda bem, pensei com um baita sorriso na cara. Nossa que pintão, você tem Edu! Você mediu direitinho. Tem mesmo 22,5 cm. Claro que tem, pegava em tudo aquilo com as duas mãos, admirando aquela perfeição. Veias quase azuis, cabeça bem vermelha e grande. Muito grande. E o pau… gigante. Duas mãos não davam para pegar em tudo. E como estava duro. Nossa, parecia um pedaço de ferro. Também, o carinha tinha 23 aninhos…quase adolescente. Ainda bem, sorri, pensando, enquanto levava aquilo na boca. Esticado no colchão, com a cabeça nos travesseiros, Edu estremecia com as minhas chupadas fabulosas. Caprichei como nunca. E como caprichei. Chupei até o saco, enfiando as bolas na boca. Uma e depois outra. Chupei o pau do pé à cabeça. Estava extasiada com tanta beleza. Escultural. Tudo certinho, novinho, durinho… maravilhoso. Acho que nunca na minha vida ia ver pinto tão fofinho. Pena que não podia ser meu para toda a vida. O cara de pau do loirinho estava com aliança na mão direita e não escondeu que era noivo e ia casar no ano que vem. Ora bolas, o que eu tenho com isso. O meu negócio era trepar, trepar e trepar. Era só isso. Eu com mais de trinta, com dois filhos…ora ora… claro que era só uma metidinha de vez em quando. Mas sempre caprichadíssima. Pensando assim, grudei naquele pau, chupando como um delicioso sorvete Kibon. Tentei enfiar na boca, mas só entrou mais ou menos a cabeçorra. Só, e mesmo assim dificultava muito a chupada. Usei a língua como um traveco de esquina, que deixou Edu em ponto de bala. Senti que o pau estava começando latejar e pedi para ele colocar tudo aquilo na minha xaninha, que estava desesperadamente necessitada de um cacete. E que cacete. Fui me ajeitando para receber pau na buça, mas muito apreensiva. Será que minha bocetinha, tão frágil, iria agüentar um cacetão daquele tamanho? Ora, pensei, se de saíram duas crianças, é claro que agüentaria. E agüentou. Claro que não foi fácil o pau se alojar inteirinho na minha grutinha delicadinha. E depois de algum trabalho, o cacetão se alojou todinho na minha bocetinha que, agora, já era um bocetão. Não acreditei. Eu consegui engolir, com uma boceta só, tudo aquilo! Sim 23,5 centímetros de pica! Senti o saco na bunda e tive certeza. Tudo dentro sim. Aleluia!!! E será que dá pra mexer… agora? Devarinho, comecei a rebolar, morrendo de medo de estourar algum órgão dentro de mim. Mas a natureza é perfeita e a boceta tem elasticidade. Foi feita pra isso, oras. E com o tesão a mil, comecei a curtir a MAIOR penetração da minha vida. O vai e vem devagar parecia que ia me rachar no meio. Com medo fiquei esperando a movimentação do meu médico Edu. Ele foi perfeito. No começo, bem devagar, quase parando. Depois, foi acelerando, aproveitando bem a lubrificação natural dos nossos órgãos mágicos. Enquanto mexia, me beijava apaixonadamente. _ Verinha, como você é apertadinha, como você é gostosinha. É a mulher mais gostosa que eu já comi na minha vida. Quero te comer pelo menos uma vez por mês. Topa  propôs aquele machinho terrível. Na hora falei: _Topo. É só me telefonar com antecedência. Onde vou achar um pau tão grande e tão gostoso assim. Mete, mete, mete, meu amor…  respondi baixinho no seu ouvido e voltando a chupar aquela boca gostosa. Ficamos naquele vai e vem durante um tempão. Edu fazia tudo para não gozar e eu não conseguia segurar. Cada vez que o pau entrava todinho dentro de mim, eu ficava com a bocetinha  desculpe: bocetão  encharcado. Que d e l í c i a. O pau tomava tanto espaço dentro de mim, que parecia que eu estava dando a luz outra vez. Só que não havia dor. Só prazer. E que prazer! De repente, Edu começou a gritar mais alto e seu pau cresceu dentro de mim. Nossa que sensação estranha. O pau já era gigante e agora… Credo! Ficou maior. E latejava, latejava, jorrando rios de esperma dentro de mim. Delícia. Apertei o corpo de Edu junto a mim e fiquei curtindo aquele prazer inigualável, com os lábios colados nos dele. Edu estava exausto. Não foi fácil enfiar aquele baita tarugo numa bocetinha tão estreitinha. E eu então… claro que estava cansada. Mas feliz. Demoramos tanto nesta foda caprichada que o tempo passou rapidíssimo. Falei pra ele que tinha de ir embora, por causa das crianças. Ele ficou meio chateado, mas pediu um último boquete rapidinho. Olhei no relógio e achei que ia dar tempo, mesmo porque aquele pau novinho em folha já estava durinho, durinho. Catei aquela cacete com gosto e dei um show de boca. Consegui, para minha surpresa, enfiar um pedaço da pica na boca. Nem sei como, mas quase vomitei. Mas acostumei rapidinho, com o pau na goela. Estranho, mas dá um tesão louco. A pedido do Edu, virei o corpo para ele chupar minha rachinha. Que chupadas. Ajudado pelas mãos, Edu usou toda a sacanagem que aprendeu e toda sabedoria de médico para me levar á loucura. Estava nas nuvens. Que homem! Ele conseguiu achar meu ponto G, com facilidade (se é que isso existe). E eu adorei. Sua língua me penetrava com vigor e saia dando chicotadinhas no meu clitóris. Edu sabia onde chupar, o que chupar, o quanto chupar… que homem terrível! E eu gozei e gozei e gozei… esqueci da hora e gozei na boca esperta do Edu. E como gozei. Ele também não agüentou minhas chupadas super e super caprichadas e começou a ejacular. Olhei seu pau e não acreditei no que via. Era de fato um pintão. Era um ENORME pintão. A cabeça ficou maior ainda quando Edu gozava. Parecia que ia estourar. E o jato saiu fortíssimo daquele pau, entrando goela adentro me deixando engasgada. Tirei o pau da boca e a porra inundou minha cara. Tentei enfiar aquele pau babando na boca, mas não consegui por causa dos jatos que entrava na garganta abaixo. Deixei sair todo o esperma e chupei as gotinhas finais, engolindo o que pude. Gostoso. Agora tudo era gostoso, até a porra que detestava. Delicia. Gostoso. Gostoso mesmo. Edu era todinho gostoso. Que macho. E que sorte ele não lembrar do meu cuzinho. Seria uma catástrofe se ele enfiasse tudo aquilo… Credo (acho que foi por isso que dei um jeito de ir mais cedo). Tomei uma ducha e fui me vestir. Edu fez igual e fomos embora, trocando beijos e acertando tudo para o próximo encontro, na primeira quinta-feira do próximo mês. Entrei no carro do Edu e já fiquei pensando no encontro com o terceiro internauta, o Bob, aquele executivo partidão, meu primeiro contato e que marcara o encontro para o próximo sábado. Fiquei toda molhada outra vez só de pensar no Bob e quase pedi para o Edu dar outra fodinha em mim. É claro que não dava mais, porque eu já estava descendo do carro dele e me despedindo com um longo beijo na boca. Na próxima semana, conto o que aconteceu sábado. Até lá.

Referência do Anúncio ID: CT-000037628

Não há Tags

6872 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Homem com Pegada, 91 Guests, 21 Bots