Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Minha Familia e suas orgias 03 – fim

  • Publicado em: 8 de fevereiro de 2004 15:12
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Parte 10 ——– A Historia de carlinha ———

Um dia estava com a minha prima Carla, deusa absoluta, loira de 1,75m 55kgs, 16 aninhos a quem estava comendo chantageando-a por te-la visto se prostituindo quando perguntei por que ela fazia isso. Ela disse que foderia mesmo de graça porque não conseguia se segurar, mas que não via nenhum problema em receber um dinheiro de quem pudesse pagar. Eu peguntei como ela começou a transar e ela disse que foi ali mesmo na cidade da minha avó, em umas férias passadas quando ela foi currada pelos meninos mais velhos da rua. Pedi para ela contar essa historia e ela começou. Quando tinha 12 anos de idade a Carla já era gostosa e encorpada para a idade. Tinha 1,65m, uns 48 kgs, seios já crescidinhos e um bumbum bem redondinho. As coxas não eram tão grossas e firmes, mas foi com essa idade que ela começou a malhar e corpo já começava a ficar diferente. Na rua, os meninos viviam mexendo com ela, sarrando a bundinha dela durante as brincadeiras, falando gracinhas etc… ela tentava se esquivar sempre mas aquilo já estava mexendo com ela e a vontade crescia. Tinha três garotos na rua que ela realmente ficava excitada quando mexiam com ela. Eram o Luis (12 anos), Ricardo (12) e o Paulo (14 anos). Ela começou então a andar direto com eles, indo nas festinhas da cidade, tomar banho no rio, jogar baralho, andar de bicicleta etc. Rapidamente eles começaram a se aproveitar da situação, passando a mão nela, pegando sempre pela cintura, apertando a bunda dela, dando um beijos na nuca, roubando beijo na boca que ela fazia que não queria mas dava mesmo assim etc… um dia estavam os quatro num deposito quando o Paulo a agarrou e começou a beija-la. Os outros ficaram com ciúmes e também queiseram beija-la e assim ela ficou se revezando entre os três garotos até que um deles começou a enfiar a mão por dentro da saia dela e a dedilhar a bucetinha dela. Quando ela percebeu estava sem saia e sem calcinha, deitada no chão e os três se revezando em chupar sua xotinha virgem. O Paulo então tirou a pica para fora e meteu na boca da minha prima que começou a chupar a piroca dele enquanto os outros dois metiam os dedos e a língua na bucetinha da Carla. Quando estava bem duro o Paulo a colocou de quatro no chão e se posicionou atrás dela enfiando a pica na xotinha loira. Comeu bastante aquela bucetinha até esporrar tudo e depois os outros dois também comeram ela. Naquela tarde ela ainda deu o cu duas vezes. Nos dias seguintes os garotos só queriam saber de come-la em tudo quanto é buraco e rapidamente outros garotos do grupo ficaram sabendo e começaram a participar. As meninas da idade dela acharam ela uma vagabunda e pararam de sair com a minha prima, que assim só saia com meninos. Todos eles comiam ela direto, óbvio. Então os garotos mais velhos da área descobriram da putinha loira que dava para geral e começaram assim a dar em cima dela afastando os garotos mais novos. Minha prima começou então a sair e ser convidada para as festas dos caras de 17, 20, 22 anos. Todos eles querendo comer aquela bucetinha tarada que também dava o cu sem cerimônia. Daí para começar a cobrar daqueles garotos que não comiam ela direito foi um pulo e ela é assim ate hoje. Eu fiquei espantado ouvindo aquilo tudo, mas pelo menos estava comendo ela também.

Parte 11 — traçando minha mãe ——

Aquelas férias passaram desse jeito. Eu comia minha prima Carla direto quase todos os dias e ela por sua vez fazia uns programas com uns velhos da cidade. Meu primo Pedro continuava comendo minha mãe e varias vezes ouvi minha mãe gemendo baixinho de madrugada. Então eu não agüentei mais… uma noite eu fiquei esperando até o Pedro sair do quarto da minha mãe. Isso já era umas 4 da manha e ele ficou montado nela por pelo menos uma hora e meia. Quando ele saiu foi silenciosamente para seu quarto e fechou a porta e eu fui lentamente ate o quarto da minha mãe. Entrei. O cheiro de sexo estava impregnando o ar… na escuridão, deslumbrei minha mãe nua. Ela estava deitada de bruços e ao ouvir a porta fechando deu um gemidinho. —— AAAIIIIIIIII —— disse ela bem baixinho ——- ENTAO MUDOU DE IDEA E QUIS PEGAR MAIS É? ——— ela nem olhou para trás. Ficou de quatro e empinou a bunda pra cima. Eu podia ler a mente da cachorra. Devia estar morrendo de tesão por ter transado e estava esperando levar mais pica naquela hora ——– EU SABIA QUE VOCE IA VOLTAR….. VOCE SÓ COMEU A BUCETINHA DA TITIA….E VOCE ADORA TERMINAR COMENDO MEU CÚ….. VEM MEU MACHINHO….. VEM COMER SUA PUTA VEM…… ——- minha mãe falava isso enquanto balançava a bunda. Cheguei perto dela e tirei o pau pra fora, depois esfreguei o pau pela bunda dela que estava toda melada. Então fui descendo até a entrada do cu de minha mãe e forcei a entrada. Meu pau entrou que nem faca na manteiga de tanto que aquela cachorra devia estar dando o cu! Peguei ela pela cintura e meti com força ————- AAAAAAAAAIIII!!! PEDRO? QUE É ISSO??????? ————— NÃO, MAE. SOU EU!!!!!!!!!! ———– falei alto segurando ela firme e metendo meu pau. Minha mãe soltou um grito e tentou sair do meu pau, mas eu joguei meu corpo sobre ela e forcei ela ficar deitada. Sobre ela eu metia meu pau alucinadamente e ela gemia e se debatia soluçando e chorando ————– NÃO! NÃO!!!!! AAAAAAAAAIIIII PARA PARA PARA FILHO!!!!!!!!! NÃO!!!!! O QUE VOCE ESTA FAZENDO? AAAAAAAAAIIIIIII VOCE NÃO-NA-NAOOOOOOOO AAAAAAAAAIIIIII AI FILHO!!!!!!!!! ————— CALA BOCA SUA PUTA!!!!! CALA A BOCA QUE EU SEI QUE VOCE VIVE DANDO ESSE RABO PROS MEUS PRIMOS POR ANOS A FIO!!!! CALA A BOCA QUE AGORA É MINHA VEZ!!!! ———- NÃO NÃO!!!! EU NUNCA FIZ ISSO!!!! NÃO!!!! ————– CALA A BOCA ORDINARIA!!!!! ———- eu peguei a cabeça dela e afundei no travesseiro pra que ela se calasse ————— CALA ANTES QUE EU FIQUE COM RAIVA!!!! EMPINA ESSA BUNDA!!!! ANDA!!!! ———— ela empinou e eu entrei mais ainda naquele rabo ———- AAAAAAAIIIII —————- ISSO ASSIM!!!!!! SÓ REBOLA ESSE CÚ ANDA!!!!! ANDA!!! —————– AAAAAAAAAAAAAHHHHH OHHHH AI FILHO!!!! HMMMMMM SEU FILHO DA PUTA………. NÃO!!!!!! ————– minha mãe saiu debaixo de mim e se levantou rapido acendendo o abajur. Ela estava toda vermelha, roxa nos petios pelos chupões que o Pedro deve ter dado nela. O corpo todo tava gozado. Eu me levantei e ela me deu um tapa na cara!!!!! A filha da puta me bateu!!!! Bati de volta e puxei ela pro colchão. Abri as pernas dela e montei nela, enfiando na buceta ———– FAZ ISSO DE NOVO E EU TE ENCHO DE PORRADA SUA PUTA!!!! ———– OOOOOHHHHHHH AAAAAAAAAAIIIIIIII NÃO…. HMMMMM AAAAAIIIIIIIII…. PORRA ENTAO COME!!!! ANDA, COME SUA MAE FILHO DA PUTA!!!! COME SUA PROPRIA MAE!!!!! AAAAAAAAAAIIIII . comi muito aquela buceta e na hora de gozar tireo o pau e esporrei na cara dela. Ela veio me chupar e ficou com meu na boca ate ele ficar duro de novo. Montei nela que ficou de quatro no chão como a cadela que era e enfiei no cu metendo ate gozar de novo. Ela deitou no chão. E eu sai do quarto.

Parte 12 ——- fim

Quand voltamos para casa, passei a ser o macho oficial da minha mãe. Não deixei ela mais transar com meus primos, ao menos não daquele jeito ordinário dela. Acho que ela deve sair escondido com eles, mas pelo menos nunca mais vieram aqui em casa e nem ligaram. Como minha mãe todas as noites e de vez em quando minhas tias e primas vem aqui para casa passar feriado ou férias. Sempre que posso pego uma das minhas primas também e a vida tem sido boa assim.

Referência do Anúncio ID: CT-000021135

Não há Tags

8268 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 131 Guests, 5 Bots