Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Minha História V

  • Publicado em: 15 de junho de 2008 22:41
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Continuação:

Menina que buceta linda e deliciosa que você tem, eu estou encantado com o tamanho dela, olha! Ela enche minha mão todinha como é gostoso ficar com a mão assim segurando ela, se eu fosse seu pai já teria te comido há muito tempo  Não pensem vocês que vão se livrar de mim tão fácil, hoje eu estou exausta porque tive dois gozo tão violentos como jamais imaginei que um dia na minha vida fosse capaz de gozar assim, Ana!, como é gostoso chupar sua buceta com o pau do seu pai me fodendo, sabia que sua buceta fica linda com o pau do seu pai dentro dela, por ser pequena e o pau do seu pai ser grosso ela parece que estufa e fica arreganhadinha você fica completamente empalada no pau dele  Você tem razão, fico sim, quando o pau está todinho dentro me sinto completamente preenchida, sinto a cabeça bater no meu útero  Faço idéia, minha buceta apesar de ser carnuda é ainda apertada e eu me senti assim, papai seu pau é uma delicia, da vontade de ficar com ele dentro da gente o dia inteiro, não é Ana?  Que é isso meninas, vocês é que são uma delicia, você gostou mesmo de me ver fodendo a Ana?  Se gostei? Adorei! Aquela hora no banheiro quando eu vi a Ana abrir as pernas e o senhor colocar o pau na buceta dela, foi ai que caiu a ficha de que o senhor realmente ia foder ela. Nossa me dá tesão só de pensar, nunca eu ia imaginar que a Ana dava pro senhor, ver o senhor fodendo essa bucetinha da Ana foi estupendo, imagino como era quando ela ainda não agüentava seu pinto  Eu batia punheta com o pau bem apertado contra a buceta dela até gozar ai eu esporrava e esfregava a porra na buceta dela todinha.  É, ela já me contou com detalhes a história todinha desde quando o senhor bolinava a xaninha dela.  Nanda você sempre teve tesão em ver pai e filha fodendo? Perguntei eu.  Vou ser sincera a vocês, isso começou faz mais ou menos um ano, no dia em que levantei a noite pra ir na cozinha beber água e quando ia chegando na sala notei que a tv tava ligada, fui andando devagarzinho pra não fazer barulho e vi meu pai sentado no sofá vendo um filme pornô e batendo punheta, fiquei ali parada olhando o pau dele aquilo foi me dando um tesão tão grande que comecei a bater uma siririca imaginando ele metendo aquela rola linda na minha buceta ali mesmo, gozamos quase ao mesmo tempo, quando ele esporrou me deu vontade de correr até lá e pedir pra ele esporrar dentro da minha buceta, voltei pro meu quarto e custei a pegar no sono, aquela cena não me sai da cabeça, depois disso já me insinuei pra ele de todas as formas, já joguei varias indiretas pra minha mãe, mas eles não dão a mínima e eu tenho medo de tomar a iniciativa, nossa! Como eu gostaria de foder com ele e mamãe, juntos.  Bem, gente, vocês me desculpem mas tenho que ir, já é tarde e preciso descansar bem hoje, afinal amanha é sábado e pretendo passar o dia aqui com vocês… falou a Nanda rindo, ai ela se virou, se deitou com as pernas bem abertas e disse  Agora quero um beijo de boa noite dos dois… meu pai foi o primeiro a meter a boca na buceta dela e beijou-a como se a estivesse beijando na boca, assim que meu pai saiu para o lado também beijei-a sentindo na boca o gosto da foda que tínhamos dado, ela então se levantou abriu minhas pernas e beijou minha buceta, foi até meu pai pegou o pau dele deu um beijo depois enfiou na boca e deu uma chupadinha em seguida começou a se vestir  Ana depois você dá um jeito no seu pai que o pinto dele tá começando a querer fica duro  pode deixar, ele que não sossega não que ele vai ver… disse eu rindo  Vamos Nanda eu te acompanho até a porta… A Nanda foi embora e eu voltei pro quarto  E ai paizinho, gostou da surpresa?  Adorei, o papai te ama muito viu… Ele falou e me deu um abraço bem apertado como eu gostava de sentir, pois quando ele me abraça assim me sinto uma menininha e super protegida  O senhor viu que delicia de buceta que ela tem, eu não ia sossegar enquanto não visse você meter nela  E mesmo filha, ainda estou impressionado, e ela fode muito gostoso, ela te fez gozar sem você querer, eu percebi  É, eu fiquei num tesão louco vendo seu pau entrando e saindo da buceta dela, cada atolada que você dava nela minha buceta contraia, ai, ai boa noite paizinho, acho que vou nanar também, to morrendo de sono  Boa noite filha….. No dia seguinte a Nanda veio em casa logo cedo, assim que ela entrou já tirou os peitos pra fora, tirou a saia e ficou peladinha, nós fizemos exatamente o combinado, ela sentou no sofá abriu as pernas e pediu que eu fizesse o mesmo, depois ela chamou meu pai e disse a ele  Papai mete na Ana um pouquinho pra mim ver, me da tanto tesão quando o senhor fóde ela. Meu pai então se ajoelhou no chão encostou a cabeça do pau na minha buceta e foi enfiando bem devagarzinho, a Nanda deu uma gemidinha como se fosse nela que o pau estivesse entrando, quando entrou tudo ela falou  Ah! Que tesão delicioso ver o senhor foder a buceta da própria filha, fóde ela papai fóde, meu pai me fodia bem devagar e a Nanda se deliciava olhando, aí a Nanda pediu a ele.  Papai agora me fóde um pouquinho, meu pai então tirou o caralho da minha buceta e meteu na buceta da Nanda.  Ah! Que gostoso, isso papai mete, mete gostoso na minha buceta, Ah! Como é bom levar na buceta logo cedo, ai Ana, acho que vou dormir aqui hoje, amanhã cedo eu quero ser acordada com vocês chupando minha buceta.  Boa idéia Nanda, eu e papai vamos adorar, amanha cedo quando meu pai começar a chupar sua buceta eu esfrego a minha na sua cara e na sua boca assim você acorda com o pau do meu pai entrando na sua buceta e o gostinho da minha na boca, o que você acha?  Acho a idéia maravilhosa, assim realizo uma fantasia minha que é ser acordada de manhã com um pau dentro da buceta me fodendo, e falando em fantasia, papai posso fazer um pedido? É uma fantasia que eu tenho.  Claro! Você pode tudo, respondeu meu pai  Bati uma punheta olhando pra minha buceta, pra mim ver, sempre fantasiei ver um homem batendo punheta em minha homenagem, depois você fóde a Ana mais um pouquinho pra mim gozar olhando. Nós sentamos no sofá grande uma ao lado da outra com as pernas bem abertas pra nossas bucetas ficarem bem expostas, meu pai sentou no sofazinho em frente e bateu uma punheta deliciosa olhando nossas bucetas, quando ele gozou ele veio até nós e esporrou em cima dos nossos seios, deu o maior tesão ver a porra saindo do pau dele e pingando em cima da gente, imediatamente ele enfiou o pau em mim e ficou metendo até a Nanda gozar batendo uma siririca. Metemos até não poder mais esse dia. O tempo passou, as visitas da Nanda lá em casa tornou-se quase que diárias fodemos com ela de todas as maneiras possíveis e imagináveis, a Nanda era igual eu, acho que por isso nos damos tão bem, quanto mais damos a buceta, mais queremos dar. Mas como diz o poeta Cazuza o tempo não para, dois anos depois ela se apaixonou por um carinha muito gente fina, casaram-se e mudaram pra outro bairro distante do nosso, ela passou a vir em casa esporadicamente, mas quando vem é um deus nos acuda, o marido dela até hoje nem desconfia que ela vem aqui em casa só pra foder comigo e meu pai… Passaram-se mais dois anos, eu estava agora com vinte anos, e meu pai com quarenta e cinco, eu continuava estudando e comecei a trabalhar, enfim chegou o ano 2000, eu tinha uma vida normal, saia com meus amigos fins de semana como qualquer garota na minha idade, tinha meus namoradinhos normalmente, mas nunca me fixei por nenhum, minha vida sexual com meu pai continuava normalmente com ele me fodendo todo dia, a única coisa que mudou era que banho juntos só nos finais de semana uma vez que nossos horários não combinavam, meu pai chegava em casa por volta das vinte horas, eu chegava da faculdade por volta de meia-noite, quando eu chegava meu pai já tinha jantado e tomado banho coisa que ele fazia assim que chegava em casa, ai ia pra sala e ficava vendo tv ou na Internet, geralmente pelado pois ele tomava banho se enxugava e não punha mais roupa, alias ele só se vestia quando ia sair de casa, eu chegava dava um beijo nele ia pro banheiro tomava meu banho e ia me juntar a ele também pelada, como já disse antes eu sou viciada em sexo, por mim foderia dia e noite sem parar.  E ai paizinho, como foi seu dia?  Normal, tirando as encheções de saco o resto tudo bem, e o seu  O meu foi ótimo, e esse cacetão, disse eu pegando no pau dele e dando uns apertinhos de leve  Está aqui esperando pela buceta da garota mais gostosa do mundo, respondia ele rindo  Ah! Então deixa eu endurecer ele que minha buceta tá até batendo palminha, não vejo a hora de chegar em casa pra abrir as pernas pra você me foder… Então ele me fodia até eu gozar gostoso, no dia 31 de dezembro de 1999 nós fomos passar a virada do ano na casa dos meus avós com meus tios, tias, meus primos enfim toda a família se reunia lá como fazíamos todo ano, quando faltavam quinze minutos pra virada do ano eu disse a meu pai  Pai quando faltar uns três minutos pra meia noite entra no banheiro e não tranca a porta  Vê lá o que você vai aprontar, vão sentir nossa falta.  Fica tranqüilo, só faz o que estou lhe pedindo. Quando deu vinte e três horas e cinqüenta e sete minutos o pessoal estavam todos na rua festejando e soltando rojões eu corri pra dentro de casa entrei no banheiro tranquei a porta e falei pro meu pai  Tira o pinto pra fora, ele então desabotoou a calça e tirou o pau pra fora, eu abaixei e chupei o pau dele que na hora ficou duríssimo, agora enfia o pau em mim que eu quero passar a virada do ano 2000 com seu pau dentro da minha buceta, ato continuo levantei a saia e abri as pernas, pois estava como de costume sem calcinha e abaixei o top, meu pai encaixou o pinto na minha xota e empurrou tudo pra dentro, quando eu senti o pau dele todo dentro de mim eu fechei as pernas pro pinto dele ficar bem apertadinho dentro da minha buceta, pois estávamos em pé  Pai agora me abraça bem apertado e mete bem devagarzinho, ele me abraçou e começou me foder bem lentamente, os fogos lá fora anunciavam que já era meia noite  Feliz ano novo dentro da minha buceta papai  Feliz ano novo pra você também filhinha  Pai agora chupa meus peitinhos um pouquinho pra dar feliz ano novo pra eles e vamos lá pra fora senão vão sentir nossa falta, mais tarde quando todos dormirem você me fóde até gozar… e assim foi nossa comemoração da virada do ano 2000. Logo depois veio o carnaval, em todos esses anos nunca fui a um baile de carnaval, meu pai nunca gostou muito de carnaval, quando não viajávamos pra casa de algum parente ficávamos em casa vendo tv e fodendo naturalmente. Logo depois do carnaval perdi meu emprego, entrei no corte que teve na firma, um dia depois de uns meses sem encontrar nada, estava sentada no colo do meu pai com o pau dele dentro da minha buceta quando falei a ele  Sabe pai, estou cansada de entregar currículo por ai e só ouvir promessas, to querendo fazer um negócio pra ganhar dinheiro, mas só se você concordar.  Fala, o que você está pensando em fazer? Respondeu meu pai  To pensando em virar puta, – Mas você já é uma puta, disse ele rindo  Pai to falando em virar puta de verdade, dar a buceta em troca de grana, lá na faculdade tem três amigas minhas que fazem isso, elas tiram uma nota por mês, além do mais eu uniria o útil ao agradável, eu sou bonita, gostosa sei foder como ninguém, pois nesses anos todos tive um ótimo professor, gostar de foder do jeito que eu gosto e ainda ser paga por isso, as meninas também acham que eu vou ganhar uma nota, o que você acha?  Sei não, não gostaria de te ver perambulando por ai, além do mais esse negocio de aids tá pegando literalmente  Ah! Pai eu não to falando de ser puta de esquina, a coisa é de alta classe e selecionada, pode ficar tranqüilo que se fosse alguma furada eu não entraria  Bom, desde que você saiba o que esteja fazendo e tenha cuidado a buceta é sua e você sabe que pode contar comigo pra qualquer situação, só tem uma condição, disse ele sério  E qual é? Perguntei eu já preocupada – Que você me conte todas as suas fodas nos mínimos detalhes, disse ele dando risada.  Obrigado paizinho, eu te adoro, agora, deixa eu chupar um pouquinho que ele amoleceu Hummm, agora ele tá durinho, vem me foder vem, eu estava sentada no sofá, só escorreguei o corpo com a bunda pra fora do sofá e abri as pernas, meu pai se ajoelhou no tapete entre minhas pernas e guiou o pau pra boca da minha buceta  Vai paizinho soca tudo na minha buceta, hum!!! Que delicia ter seu caralho duro dentro da buceta, ai pai agora fóde bem ela, me fóde todinha, isso pai me fóde com força, fóde a buceta da tua puta, ai pai não tem coisa melhor no mundo que chegar em casa e abrir as pernas pra você, isso chupa minha tetinha, chupa, chupa o bico com força que eu vou gozar, nesse dia gozei muito gostoso. Fiz meu pai gozar duas vezes a primeira foi dentro da minha buceta e a segunda chupando o pau dele. Eu desse dia em diante comecei com tudo, tinha dia de eu atender de cinco a seis clientes, estava ganhando razoavelmente bem, Quando o cara era legal eu gozava de verdade com ele, tinha um cliente um cara muito gente fina, um dia ele me disse que ia me levar pra conhecer a casa dele e se eu me importava em transar com a mulher dele, lógico que eu fui, ainda mais que ele me ofereceu uma nota, a mulher dele é bem bonita, fiz ela gozar umas dez vezes na minha boca enquanto ela via o marido me fodendo, depois deixei ela se fartar de chupar minha buceta. Eu chegava em casa tirava a roupa e já abria as pernas pro meu pai socar o pinto e ai eu contava tudinho com detalhes, isso dava tamanho tesão nele que meu pai me fodia gostoso enquanto ouvia e gozava feito doido enchendo minha buceta com muita porra, que era o que eu mais gostava. Com o passar do tempo eu ganhei muito dinheiro, eu e meu pai compramos uma casa simples, pois morávamos de aluguel, comprei meu carro, enfim arrumei minha vida e dei um certo conforto ao meu pai, tudo tirado da minha querida buceta. Um tempo depois que eu estava nessa vida fiz amizade com uma mulher amiga minha de profissão, porem muito bonita e dona de um corpo exuberante, ela estava com 31 anos, mas aparentava 20, não sei porque, mas nosso anjo da guarda parece que bateram pois, acabamos ficando muito amigas, numa sexta-feira a noite estávamos conversando num barzinho quando a convidei para ir almoçar em casa no domingo, ela aceitou com alegria pois ela morava sozinha em São Paulo uma vez que a família dela é toda do interior. No domingo ela chegou em casa por volta de dez horas da manhã conforme o combinado, a apresentei ao meu pai que ficou encantado com ela,

Referência do Anúncio ID: CT-000039316

Não há Tags

7621 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Rute, 79 Guests, 24 Bots