Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Minha História VI

  • Publicado em: 15 de junho de 2008 22:46
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Continuação:

Pai esta é a Eliana, Eliana este é meu pai, nos divertimos a valer ouvindo musica, jogamos baralho, depois de algumas horas notei certos olhares dela pro meu pai e vice-versa, as horas passaram que nós nem notamos, ela ficou encantada em saber que meu pai sabia o que eu fazia e dava a maior força, o papo rolou solto quando olhamos o relógio passava das duas da manha e como ficou tarde e ela não tinha carro sugeri que ela dormisse em casa e de manha ela iria embora com calma e daria pra levarmos ela até seu apto, pois eu não tinha compromisso pela manha e meu pai estava de férias, ela adorou a idéia, arrumei a cama pra ela no outro quarto, quando ela viu que só tinha uma cama de solteiro ela me perguntou  Oh! Ana não queria tirar você de sua cama, coloque um colchão aqui no chão que eu me ajeito, eu não tenho luxo  Pode ficar tranqüila que eu vou dormir lá com meu pai, disse eu  Ah! Se é assim eu não quero incomodar pode deixar que eu durmo lá com ele, disse ela rindo e nós caímos na risada  Espertinha, disse eu, você gostou do meu pai né, ou você pensa que não vi seus olhares pra cima dele  Ah! Ana me perdoe, mas gostei muito dele, tudo que você me disse sobre ele é verdade, fiquei impressionada com o carinho que ele te trata e o respeito que me tratou mesmo sabendo que nós somos putas  É ele é incrível, mas você não sabe da missa a metade, bem amiga durma com os anjos, qualquer coisa me chame, boa noite. Sai e fechei a porta, fui pra cama, pois meu pai já me esperava de pau duro, quando ele meteu o pau todinho dentro da minha buceta e começou me foder eu disse a ele  Pai você quer foder com a Eliana? Ela tem um bucetão delicioso você vai adorar  Lógico que eu quero, adorei ela, respondeu ele já me fodendo  Então vou ajeitar pra amanhã cedo ela dar pra você. Fodemos gostoso, porém sem fazer barulho, por questões obvias. Quando deu sete horas da manha eu acordei fui até o quarto da Eliana ela dormia só de calcinha e sem nada por cima, pois estava bem calor, fiquei admirando por alguns segundos o belo corpo dela e os magníficos seios que ela possuía a acordei e disse a ela  Li dormiu bem?  Como um anjo, ela respondeu espreguiçando, ai eu disse  Olha porque você não se levanta vai até o quarto do meu pai e não acorda ele com uma bela chupada no pau? Ela me olhou meio que espantada e falou  Você não se importaria se eu fosse lá e desse pro seu pai!  Lógico que não bobinha, sei que você tá morrendo de vontade de trepar com ele, corre lá e dá essa buceta gostosa pra ele, vai lá vai… A Eliana levantou e foi quase que correndo pro quarto em que meu pai dormia, eu lógico, fui espiar pela fresta da porta e tocar siririca. Os dois deram uma foda de me deixar babando de vontade de entrar lá e participar, gozei tocando siririca. Quando a Eliana foi embora perguntei ao meu pai o que ele tinha achado dela, ele me disse  Filha bem que você falou, ela realmente é dez, não é tão gostosa como a Nanda, mas é um fodão, olha faz muitos anos que não me sinto tão atraído por alguém como fiquei por ela e como ela fode gostoso. Depois desse dia a Eliana passou a ir lá pra casa todo fim de semana, meu pai comia nós duas, mas sempre separadas, pois ela não sabia que meu pai me fodia, passado uns quatro meses ela nos disse  Gente não sei como vou fazer, meu contrato do apto terminou e eu preciso desocupar pois o proprietário está precisando do imóvel  E não tem como você arrumar outro? Perguntei eu  O problema Ana é que é tudo por imobiliária e eu não tenho fiador.  Esquenta não Li a gente dá um jeito, pai você se importaria dela ficar aqui uns tempos até a gente arrumar outro apto?  Claro que não filha, olha meu anjo você pode ficar aqui o tempo que precisar, disse meu pai. No mesmo dia fomos buscar as coisas dela e ela passou a morar lá em casa, passamos o dia arrumando as coisas dela, quando terminamos estávamos na sala conversando quando eu disse a ela  Olha Li agora que você está morando aqui preciso te falar uma coisa, mas sei que você não vai se importar  Pode falar Ana, o que é?  É que aqui como só é eu e meu pai, a gente não tem frescura e nós gostamos de ficar bem à vontade, ou seja, nós adoramos andar pelados dentro de casa, tudo bem pra você?  Claro Ana! Por mim não tem problema algum, eu também adoro ficar pelada, lá no apto eu só colocava roupa pra sair e além do mais até acho legal que seja assim porque eu não quero de maneira nenhuma tirar a liberdade de vocês e ao mesmo tempo vou me sentir em casa. O papo rolava solto quando meu pai chegou, ele entrou e ficou parado na porta como quem não estivesse entendendo nada, pois eu e a Eliana estávamos sentadas no sofá papeando completamente peladas, eu fui logo falando antes que ele dissesse o que não devia  Oi paizinho tudo bem? Olha não precisa se espantar que eu já conversei com a Li que a gente costuma ficar assim aqui dentro de casa e como ela também é adepta não tem problema nenhum.  Ok! Melhor assim pelo menos a sua estada aqui não nos tira a liberdade, respondeu ele se dirigindo a Eliana, depois deu um beijo na testa de cada uma e foi tomar seu banho, quando terminou veio se juntar a nós na sala completamente nu, ficamos um tempo conversando banalidades, aí eu propus  Hei gente que tal uma partidinha de baralho, todos toparam, a Eliana falou  Olha gente eu só sei jogar pif-paf, tudo bem?  Tudo bem, respondeu meu pai, quem perder paga a pizza e a coca-cola, jogamos e meu pai perdeu, pra variar, ai eu disse  Olha gente, agora quem perder terá que pagar um prenda aos outros dois ganhadores, todos concordaram, meu pai foi o primeiro a ganhar e a Eliana a segunda, meu pai então me deu o castigo  Ana você fará a janta de amanha pra mim e a Eliana, a Eliana me deu de castigo lavar a louça, depois de varias partidas e de castigos todos de banalidades e como a nós todos já estávamos bem descontraídos, eu tinha ganho e a Eliana perdido  Escuta aqui gente, que tal a gente apimentar esses castigos, eu falei e dei uma piscada pro meu pai  Como por exemplo? Perguntou a Eliana com carinha de safada  Como, por exemplo, eu quero que você de os peitos pro meu pai chupar, eu falei e fiquei esperando uma reação contraria dela, mas em vez disso ela se levantou foi até meu pai e ofereceu os seios a ele que caiu de boca nos bicos dela e mamou gostoso ora num ora no outro, aquilo foi o suficiente pra me encher de tesão, ai meu pai falou  Bem! Se é assim, eu quero que você chupe os peitos da Ana, ato continuo ela veio até mim e chupou meu peitos com vontade, quando ela terminou eu disse a ela rindo  Li você é ótima pra mamar, deixou meus bicos durinhos  Pelo jeito não foram só seus bicos que ficaram duros não, o pau do seu pai também, falou ela rindo e apontando pro meu pai, caímos todos na risada e voltamos ao jogo, desta vez foi eu quem perdeu, meu pai como primeiro ganhador mandou que eu fosse até a Eliana e retribuísse a mamada o que fiz com muito gosto, quando terminei senti que a Eliana também tava com tesão ai ela disse  Ah! Gente eu estou em desvantagem, como eu vou te castigar Ana?  Ora Li, pode pedir o que você quiser, afinal nós somos putas, ou não somos, esqueça que aqui tem pai e filha, respondi a ela dando risada  Bem, se realmente não tem problema, disse ela também rindo – Ana eu quero que você também de os peitos pro seu pai mamar, eu fui até ele coloquei o bico do peito na boca dele e falei alto pra que ela ouvisse  Mama paizinho, mama bem gostoso a teta da sua filhinha, meu pai não se fez de rogado, chupou gostoso meus peitos e enquanto mamava ficou batendo punheta pra Eliana ver, pois seu pau estava durinho, quando olhei pra Li ela esfregava a própria buceta o que denunciava o tesão que ela tava sentindo. A próxima partida foi meu pai quem perdeu e ai a coisa descambou pra sacanagem de vez, a Eliana como primeira ganhadora fez seu pedido  Eu quero uma chupada bem gostosa aqui, disse ela abrindo as pernas e apontando com o indicador a buceta, meu pai foi até ela e caiu de boca na buceta dela, ela segurava a cabeça dele de encontro a buceta com as duas mãos e olhava pra mim como que me desafiando, eu em resposta abri as pernas e comecei a bater uma siririca ali pra ela ver, depois de alguns minutos ela ainda gemendo empurrou a cabeça dele e falou  Chega senão vou gozar, tão logo ele saiu, eu disse  Também quero, ele então veio até mim, eu abri bem as pernas e disse alto e em bom tom pra Eliana ouvir. Vem paizinho, vem chupar minha buceta, tão logo ele começou me chupar eu olhava pra Eliana e repetia, Chupa paizinho, chupa minha buceta pra Eliana ver, isso, chupa meu grelo, chupa gostoso essa buceta que você fez, a Eliana começou a bater uma siririca alucinada vendo meu pai chupando minha buceta, eu então comecei a bater uma punheta pra ele enquanto ele me chupava a Eliana não resistiu, veio até nós e começou a chupar o pau do meu pai enquanto eu punhetava, quando meu pai largou minha buceta eu disse a ele  Agora fóde a Eliana pra mim ver, fóde, fóde a buceta dela que eu quero ver essa puta levando na buceta, meu pai então se virou deitando de barriga pra cima no tapete, a Eliana veio por cima encaixou o pau dele na buceta e sentou, o pau sumiu duma vez dentro da buceta dela, ai ela começou a cavalgar, eu assistia tudo sentada no sofá com as pernas abertas, meu tesão era tão grande que eu quase arrancava meu grelo batendo siririca, a Eliana vendo aquilo começou a me dizer  Ai Ana, dá uma olhada aqui, eu to com o pau do seu pai todinho dentro da minha buceta, veja Ana, veja como ele me fode gostoso, aaaaiiii Ana, fica olhando o pau do seu pai entrando e saindo da minha buceta, fica olhando que isso me dá um puta tesão meter com alguém assistindo, uuuuuuuuuiiiiiiiii veja como ele me fode gostoso, ai amor, fóde, fóde minha buceta pra ela ver você me fodendo, ai Ana que pau gostoso que seu pai tem, aaaaaiiiiii eu vou gozar, aaaaaaaiiiiiiiii, Ana, eu to gozando, fica olhando pra minha buceta, não para de olhar que eu to gozando, eu to gozando… Tão logo ela acabou de gozar ela caiu para o lado deitada de barriga pra cima, eu então levantei do sofá fui até ela, parei em pé com as pernas abertas por cima dela e agachei de modo que minha buceta ficou na cara dela, eu então disse  Chupa minha buceta sua puta, chupa que aqui pra foder com o pai você tem que chupar a buceta da filha, ela meteu a boca na minha buceta e começou a chupar, meu pai assistia tudo com o pau hiper duro  Isso chupa gostoso, lambe bem meu grelo que eu vou te mostrar uma coisa que você nunca viu, deixei ela me chupar por alguns instantes depois levantei fui até meu pai e sentei em cima do pau dele de frente pra ela, quando o pau entrou todinho eu falei pra ela  Veja Li, estou dando a buceta pro meu pai, fica olhando pra você ver como meu pai fode minha buceta, aaaiiiiiiiiiii Li você não sabe a delicia que é meter com o pai da gente, fóde paizinho, fóde bem minha buceta pra Li ver você me foder, aaaiiiii que tesão gostoso… A Eliana olhava com os olhos vidrados eu e meu pai metendo, não agüentando o tesão ela começou a esfregar a própria buceta  Gente !!! Não acredito no que estou vendo, Ana você é maluca!!! Você tá fodendo com seu próprio pai!!! Nossa!!! Preciso curtir isso, pai e filha fodendo!!! Minha buceta se melou toda, gente, isso tá me dando um tesão filho da puta. Meu pai ainda metendo em mim disse a ela  Amor então vem cá e dá a buceta aqui pra mim chupar enquanto a Ana fóde no meu pau. A Eliana não pensou duas vezes, veio até nós e se ajoelhou com as pernas abertas na cara do meu pai, ela praticamente socou a buceta na boca dele, aquela visão aumentou mais ainda meu tesão, como nós estávamos de frente uma pra outra nos abraçamos e nos beijamos demoradamente, tão logo nos separamos ela se inclinou e passou a mamar nos meus peitos, eu segurei firme a cabeça dela contra meus seios e ai não deu mais pra segurar  Ah!! Que delicia, eu vou gozar, mama sua cadela filha da puta, mama que eu vou gozar no pau do meu pai, aaaaiiiiiiiii, isso paizinho, fode minha buceta, fode com força que eu to gozando, aaaaaaaaaiiiiiiiiiiiii, que gostoso…quando acabei de gozar a Eliana também estava gozando na boca dele ai nós duas saímos de cima dele e deitamos no chão ao lado dele, a Eliana foi a primeira a falar  Gente que loucura vocês dois metendo, mas pelo que vi aqui não foi a primeira vez que vocês treparam, foi?  Claro que não sua boba, disse eu, meu pai tirou meu cabaço quando eu tinha uns treze pra quatorze anos e de lá pra cá a gente fode todo dia  Ana !!! Que delicia, queria ter estado aqui pra ver seu pai tirando seu cabaço  Hei! Vocês vão me deixar aqui neste estado? reclamou meu pai  Claro que não, paizinho, só estamos tomando um fôlego, disse eu rindo, o que você prefere, gozar na minha buceta ou na buceta da Li?  Lógico que na sua né filha, você sabe que não troco sua buceta por nada nesse mundo, respondeu ele também rindo, – Ah! Paizinho é por isso que eu te amo, eu deitei de costas no carpete abri as pernas e falei, vem paizinho, vem foder na minha buceta, mete esse caralho gostoso nela e enche ela de porra, você sabe que eu adoro sua porra dentro da minha buceta. A Li vendo aquilo deitou-se ao meu lado e falou  Ai gente vocês vão me matar de tanto gozar, pois não vou resistir ver vocês trepar de novo e seu pai gozar dentro de você Ana, só de pensar minha buceta já se mela toda. Nisso meu pai veio por cima de mim e a Li foi sentar-se num puf que estava ao lado para ver melhor, eu peguei o pau dele encaixei a cabeça na boca da minha buceta e disse  Fóde paizinho, fóde gostoso a buceta que você fez, meu pai então enterrou o pau de uma vez na minha buceta e começou a meter rápido  Ai filhinha que buceta maravilhosa que você tem, o papai ama tua buceta, quero gozar muito pra encher ela de porra, aaaaaiiiiiiii, uuuuuiiiiii, eu to gozando filhinha, aaaiiiiii, que delicia que é gozar dentro da sua buceta filhinha.  Goza papai, goza gostoso dentro dela, deixa ela toda esporrada, esporra dentro dela esporra que eu adoro sentir sua porra quentinha dentro da minha buceta, conforme eu ia falando eu sentia os jatos de porra no fundo da buceta. Quando meu pai terminou de gozar olhamos pra Eliana que estava sentada no puf se acabando numa siririca louca, ela friccionava o grelo com a mão direita e enfiava dois dedos da mão esquerda na buceta, quando paramos ela começou a gemer e falar  Não parem, continuem fodendo, não parem que eu to gozando, aaaaiiiii, meu pai então reiniciou os movimentos de entra e sai na minha buceta e conforme ele tirava o pau todinho pra fora e socava tudo até as bolas começou a escorrer porra pra fora da minha buceta, a Li quando viu aquilo pirou de vez  Ai, eu to gozando, ah! Que delicia, aaaiiiii, que tesão, sua buceta tá cheia de porra do seu pai Ana, aaaaaaaiiiiiiii, eu vou morrer de tanto gozar, a porra tá saindo pra fora, aaaiii, eu não agüento, seu pai gozou mesmo dentro da sua buceta, aaaaaaiiiiiii, vocês vão me matar de tanto gozar aaaaaaaaaaaiiiiiiiii. O gozo da Li foi tão violento que ela encharcou o puf que escorreu para o carpete, a buceta dela esguichou tão forte que chegou acertar eu e meu pai, terminado tudo sentamos os três no sofá exaustos a Li foi a primeira a falar.  Gente! Vocês me desculpem, mas é a primeira vez que gozo dessa maneira, nem eu sabia que era capaz de gozar assim.  Tudo bem Li, disse eu rindo, foi magnífico ver você gozar desse jeito, não foi pai?  Se foi, disse meu pai também rindo, e olha que posso garantir que a Ana ficou com tanto tesão te vendo gozar que a cada gozada sua eu sentia no pau as contrações da buceta dela.  Jura, Ana que te deu tesão? Perguntou a Li.  Se deu, se meu pai não estivesse me fodendo eu teria metido a boca nessa buceta gostosa e bebido todo o seu caldinho.  Por isso não! Respondeu ela dando risada, na próxima vez eu dou ela pra você chupar enquanto teu pai estiver te fodendo, vocês não tem idéia do tesão que me deu vendo seu pai gozar dentro da sua buceta e a porra vazando pra fora, juro que pensei que ia desmaiar na hora que gozei. Depois desse dia passamos a trepar os três diariamente, as vezes eu chegava em casa e meu pai estava fodendo com a Eliana eu então já tirava a roupa e dava a buceta pra ela chupar, outras vezes era ela quem chegava e pegava eu e meu pai fodendo, quando isso acontecia ela pedia pro meu pai sentar no sofá e eu sentar no pau dele de frente pra ela, ela sentava no sofá em frente e ficava assistindo esfregando a buceta, quando ela começava gozar eu corria lá e literalmente mamava na buceta dela, outras vezes ainda era meu pai quem chegava e pegava nós duas uma chupando a buceta da outra, ai então ele sentava e ficava assistindo batendo punheta, quando nós terminávamos ele pegava uma das duas e fodia até gozar também.

Referência do Anúncio ID: CT-000039317

Não há Tags

7241 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: aninha
  • Membro desde: 30 de maio de 2003

Contos publicados por aninha

Últimos itens anúnciados por aninha »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 187 Guests, 31 Bots