Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Minha mãe me confeçou

  • Publicado em: 19 de maio de 2006 10:47
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Como contei no primeiro conto o que aconteceu comigo mais minha mãe, foi um coisa quase forçada no inicio pois ela reagiu completamente ao contrario tentando me recusar, só depois se entregou. Acho que começou a gostar do meus amaços e do meu dedo e meu pau entrando na sua perereca. Ficamos longos meses sem converçar, mas eu me masturbava pensando somente nela, mas ela me tratava com desprezo e nem se referia a palavra a mim, quando foi chegando a minha festa de aniversario, estava para completar 16 anos, ela me perguntou na frente do meu pai o que eu gostaria de ganhar, fiquei calado e não respondi nada, então meu pai disse que eu poderia escolher o que eu desse vontade de ter e eles iriam me dar, disse que queria uma mulher, bem gostosa, que me realizasse na cama, em todas as minhas vontades, minha mãe ficou sem jeito, toda vermelha, não sabia onde colocava a cara. Mas meu pai deu uma risada e me disse que não era para mim si preocupar pois no final de semana agente iria na cidade, resolver o meu problema, e lá poderia escolher a que eu quisesse, do jeito, cor e tamanho, meu filho lá tem de todas as formas, vc vai adorar e se divertir muito. Fiquei sonhando com aquilo mas estava interessado era em minha mãe, mas o problema é que ela não me dava mais atenção alguma, nem ao menos se insinuava para mim. E quando foi chegando o final de semana, percebi que ela ficou um pouco irritada com a situação, mas não me falava nada, apenas se referia ao meu pai para tomar cuidado, pois era perigoso e eu podia pegar uma doença, Até que fim Chegou o dia, e eu e meu pai fomos para a cidade, chegando lá meu pai foi beber e tentou me colocar em uma casa de garotas, mas não me deixaram entrar por ser de menor, fiquei ali sem nada, e meu pai bebendo muito ate altas madrugadas, e quando chegamos em casa já era quase duas horas da tarde, meu pai estava tão embriagado que mal dava conta de descer do cavalo, e foi se rastejando para o quarto, minha mãe toda sem jeito veio puxando assunto comigo, me perguntando como foi, e eu narrei a transa que tivemos a anos atrás, e fui contando como tinha sido para mim, o tesão que eu tinha sentido, e disse que nunca tinha esquecido aquilo, só de pensar estava louco, e que estava disposto a contar tudo para o meu pai, ela ficou super apurada, me implorando que não fizesse aquilo pois meu pai podia acabar com tudo, com o casamento dela a tanto tempo, falei que tinha que contar pois eu queria ela para mim, de novo, e se com ele não teria como, então seria sem ele.

Levantei e fui para o quarto, com a intenção de contar, pois acho que estava apaixonado pela perereca da minha mãe, ela me puxou e me tirou para fora da casa, me levando lá para o meio do pasto, próximo da estrada, e me disse se eu contasse ela iria arrumar uma carona ali mesmo e ia sumir, falei que não contaria se ela me prometesse fazer sexo comigo todos os dias que meu pai saísse, ela se assustou com o jeito que eu falei, e em tom de humildade me perguntou, se tinha que ser todos os dias, eu disse que sim, começando agora, pois meu pai esta dormindo e não vai acordar tão cedo, e chamei ela para dentro de casa, ela não quis e disse que poderia ser ali mesmo, e começou a tirar desabotoar seu vestido, ficando peladinha, agora ela estava de pé na minha frente, mamava todos os mamilos dela, e comecei a descer para a barriga, quando cheguei no umbigo pude sentir o cheiro de sua buceta, como tinha o cheiro forte, dava estomago ruim, não era muito bom, comecei a passar a mão aquilo me matava de tesão, ficava louco e quando ouço ela pedindo para eu chupar aquela anca dela, fiquei meio parado, sem reação, ela sem graça disse se eu achasse nojento não precisaria , mas cai de boca naquilo, e fui enfiando minha língua no meio daqueles pelos finos ate que encostei em algo quente e salgadinho podendo sentir o gostinho da urina dela, ela deu um gemido e se retorcia toda, parecia que estava passando mal, fiquei assustado mas não parei e percebia que a cada hora ela ficava mas molhada e com o cheiro mais forte, ela estava louca procurando o meu pau para pega, tirei minha roupa toda e comecei a enfiar o meu pau naquela perereca, que agora era minha por vontade própria, comecei a bombar e ela urrava de tesão no meio do capim, me levando a loucura, como uma sr de 49 anos podia ser tão gostosa, e trepar tão bem assim, tirei meu pau e deitei ela veio e montou por cima de mim, se encaixando todinha no meu pau, senti ele entrar todo, ela começou a rebolar, podia ver seus seios balançando na minha frente, percebi que fazendo sexo ela transpirava muito, logo gozamos juntos senti escorrendo pelas minha pernas seu gozo misturado com o meu, e ela caindo deitada sobre mim molhadinha de suor, ficamos ali muito tempo, e começamos a converçar, ela me disse que só pensava no que tinha acontecido, ficava louca de tesão, e me falou que não iria fugir disso não, que sempre que ficasse sozinha comigo, iria fazer amor comigo. Passou pouco tempo meu pau já estava duro de novo, ela vendo aquilo se levantou e disse que não podia mais que meu pai já estaria acordando e agente tinha que ir embora para dentro de casa, me levantei e disse que tinha que ser agora, uma rapidinha, para matar a saudade, ela rindo disse você já esta com saudade, falei e muita mamãe, virou de costas e abriu as pernas, quando olhei vi uma tocha negra se apontado no meio de sua bunda rosada e suja de capim, mirei o meu pau, e logo entrou e com aquele vai e vem meu pau saio e deu um encostadinha no seu rabinho, ela deu uma gelada em mim, me mostrando que não tinha gostado, ai parei de enfiar o meu pau, e desci com a língua na perereca dela, que agora estava toda melada e vermelha, ela abriu mais as pernas e passei a língua no seu cuzinho, ela se reagiu ao contrario mas continuei passando ate que sentia ele se abrindo e fechando, ela dava umas trancadinhas nela, lindo aquilo, parecia ter vida aquele anelzinho, parecia falar, me chamando…… depois conto como foi

Referência do Anúncio ID: CT-000029774

Não há Tags

7988 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: cirqueira
  • Membro desde: 16 de maio de 2006

Contos publicados por cirqueira

Últimos itens anúnciados por cirqueira »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 325 Guests, 20 Bots