Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Minha Vizinha Madura!

  • Publicado em: 23 de novembro de 2017 13:24
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Olá, sou Michael Starr, e depois de muito tempo estou de volta aqui ao site para relatar mais das minhas aventuras, tenho 22 anos, sou de Taguatinga-DF, cabelos pretos, olhos esverdeados, pele morena, tenho um corpo atlético, pois me cuido através de academia e prática de esportes. Atualmente, estou solteiro desde este mês, então isso significa mais tempo para novos contos. Uma coisa que aprendi é que nada é melhor do que estar solteiro e ter suas próprias aventuras, sem precisar de descrição ou se preocupar com outros problemas envolvidos, atualmente só tenho um único objetivo ter o máximo de aventuras possíveis para contar para vocês.
Este conto será sobre minha nova vizinha Andressa, que possui 43 anos de idade, cabelos loiros e longos, com uma bunda grande e gostosa, peitos médios com marcas de bronzeamento que a deixam um verdadeiro tesão de mulher.
Mas vamos ao conto, como muitos sabem eu vivo em Brasília-DF, e eu gosto de praticar esportes, jogar uma bola de vez em quando, entre outras coisas. Foi em um desses jogos amigáveis que eu conheci a Andressa, enquanto eu jogava percebi ela andando por perto e balançando aquela bunda perfeita perto de mim, que tive que parar o que estava fazendo para observar melhor. Quanto mais eu olhava para aquela mulher, mais eu agradecia por estar ali naquele momento e por mulheres existirem. Enquanto eu jogava, observei a mesma comentar com uma pessoa ali perto que morava na mesma rua que a minha, com isso tive a grata surpresa de descobrir que éramos vizinhos.
Num dia qualquer no mês de setembro, um pouco depois daquele encontro anterior, eu estava passeando na rua, quando olhei uma imagem que não vou esquecer tão cedo, Andressa estava cortando a grama do terreno de sua casa, quando o aparelho parou de funcionar. Como um bom vizinho, eu me aproximo para ver o que estava acontecendo e quem sabe dar uma ajudazinha. Me aproximo do cortador de grama e dou uma olhada no mesmo e após mexer um pouco, eu então digo:
– Parece estar funcionando bem. (Digo isso, sempre dando uma conferida no corpo daquela vizinha deliciosa).
Apesar disso, ela não estava conseguindo ligar, então me aproximei e tentei ajudar, mas num movimento rápido e sem querer ela acaba me atingindo com um soco nas bolas, ao tentar puxar um mecanismo. Eu então acabo caindo sobre a grama, num ato de dor, segurando minhas bolas e tentando aguentar firme. Preocupada com o que ela tinha feito sem intenção, ela então diz, olhando fixamente para minha parte inferior:
– Precisamos de gelo. (Ela sai correndo balançando aqueles peitos e bunda em direção a parte interna da casa, enquanto eu quase me arrastando sento num banco ali perto).
Ela então me leva até a parte interna da casa dela, onde me oferece o gelo, no qual aceito prontamente. Eu então abaixo minhas calças e começo a colocar gelo no local atingido, enquanto isso, Andressa começa a me olhar de um jeito diferente. De maneira repentina, ela então diz:
– Melhor tirar a cueca também, faça isso. (Ela diz isso se aproximando mais de mim).
Andressa estava usando um top curto na altura da barriga e um short bem curto que realçava bem sua bunda. Eu então obedeço e tiro minha cueca, expondo meu pau e minhas bolas na frente daquela delicia de mulher que após me observar um pouco, retorna para a cozinha.
Ela então aparece com uma jarra e eu então pergunto:
– O que é isso?
– É uma receita caseira que aprendi com a minha vó que ajuda a melhorar a dor e o inchaço, resolvi trazer para ver se te ajuda.
Ela então se ajoelha na minha frente e diz brincando:
– Abra essas suas pernas que nem aquelas putas baratas fazem para qualquer um que passa por elas. (Diz isso dando uma risada junto).
Eu tento evitar ter que mostrar minhas partes íntimas para aquela mulher, mas apesar disso, ela acaba se impondo dizendo:
– Se você não me obedecer suas bolas irão inchar mais e depois não terá mais volta.
Eu então não tive outra opção além de concordar. Andressa então começou a passar aquele produto nas minhas bolas bem lentamente. Enquanto a dor foi passando, ela foi sendo substituída por prazer, pois estava numa luta contra mim mesmo, para evitar uma ereção naquele momento, mas está crescendo meu pau e Andressa não pode evitar, mas observar aquilo que estava ocorrendo. Ela então dá um sorrisinho safado e começa a bater punheta ali pra mim, com suas mãos já mais secas do produto, mas ainda macias percorrendo toda extensão do meu pau. Ela então diz:
– Talvez se aliviarmos um pouco a tensão que você está sentindo aqui, pode ser que diminua a dor nas suas bolas.
Após um tempo nessa punheta, acabei gozando, o que ela pediu que fosse nos seus peitos, o que atendi com o maior prazer. Ela então se levantou para ir tomar um banho, mas não sem antes virar pra mim e dizer:
– Você não vem querido? Não fique mais com vergonha, eu bati uma punheta pra você na minha própria casa, venha logo e deixe de besteira. Acho que passamos da fase de apresentações, não acha?!
Tomar banho com Andressa naquele momento estava sendo um sonho realizado, ver aquela pele bronzeada com marquinhas do sol, aquela bunda gigante e aqueles peitos, me faziam sentir como se estivesse no paraíso. Eu decidi então esquentar as coisas e comecei a passar o dedo naquela bucetinha com pelos loiros, passando devagar e bem fundo naquela grutinha úmida já com a situação e disse em seu ouvido:
– Sua vez agora querida.
Após um tempo nessa brincadeira, achei seu ponto G com meu dedo e fui intensificando a velocidade dos movimentos. Desci e comecei a lamber e chupar aquele local especial, com velocidade e também profundidade, a mesma começou a pressionar ainda mais minha cabeça na sua buceta, e com isso acelerava a velocidade das minhas chupadas e lambidas ainda mais. Até que um tempo depois, ela começou a se contorcer e a gozar bem gostoso na minha boca.
Depois daquela gozada maravilhosa dessa loira madura safadinha, eu já me encontrava com o pau ereto e sem pensar duas vezes, enfiei com tudo naquela buceta. Andressa gemia a cada estocada mais profunda, enquanto eu metia e ainda brincava com seu rabinho, colocando um dedo naquele cuzinho para dar uma atiçada naquela loirinha. Andressa então diz:
– Mete amor, meu cuzinho fica pra próxima, agora só mete nessa vizinha safada e goza tudo dentro dessa bucetinha.
Eu intensifiquei meus movimentos, até que senti que a hora de gozar se aproximava. Meti bem fundo, anunciei meu gozo e enchi aquela bucetinha com a minha porra, Andressa gemia e agradecia, enquanto eu metia mais fundo até perder as forças depois daquela foda tão intensa e surpreendente.
Terminamos o banho e nos deitamos um pouco pra conversar, foi aí que Andressa me diz:
– Eita, nem terminei de cortar a grama, melhor você ir, marcamos uma próxima, agora você sabe onde me encontrar e acho que suas bolas vão precisar de mais tratamento também. (Ela diz isso rindo e me levando até a porta onde nos despedimos e firmamos uma promessa de que teria uma próxima).
Bom galera, espero que tenham gostado do conto, eu e Andressa ainda fazemos sexo até hoje, depois conto como foi que comi o cuzinho dela. Caso queiram entrar em contato, peço que me mandem um e-mail: michaelstarr2017@gmail.com ou um snap: michaelstarr93 ou até mesmo no kik: michaelstarr2017. Deixem suas opiniões e críticas ou sugestões, tudo é bem-vindo, olhem meus contos anteriores também e Obrigado novamente pela atenção de vocês.

Referência do Anúncio ID: 36059e40d4282ddf

   

201 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: Mr.Starr
  • Membro desde: 9 de abril de 2017

Contos publicados por Mr.Starr

Últimos itens anúnciados por Mr.Starr »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 167 Guests, 24 Bots