Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

MULHER DE AMIGO, É MULHER MESMO

  • Publicado em: 11 de fevereiro de 2004 21:13
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Esta aventura que vou contar, aconteceu a alguns anos atrás

quando eu comecei a trabalhar em uma empresa em São Paulo,

eu era na época mecânico de manutenção de maquinas, e no

almoxarifado trabalhava um rapaz que logo que soube que

eu morava perto de sua casa, tratou de ser meu amigo, só

pensando na carona que ia ganhar, pois eu tinha carro e ele

não, um dia então ele me pediu a tal carona, e eu dei, então ele me guiou até sua casa, quando lá chegamos paramos em frente a um bar para tomarmos uma cerveja, o bar pertencia a seu sogro, e eles moravam atrás do bar, após tomar uma cerveja ficamos acertados que eu

passaria no dia seguinte cedo para irmos juntos ao trabalho, despedi-me e fui pra minha casa que ficava uns dez quarteirões dali, no dia seguinte como combinado, sai de casa cedo (5:40HRS)e passei em frente a casa do rapaz pensando que o encontraria me esperando, mas não, o safado estava atrasado, eu fiquei puto da vida, pois detesto esperar, ainda mais dando carona, bem, desci do carro e fui a um portão que tinha do lado do bar e que dava acesso aos fundos, entrei e fui caminhando, para as casas que ficavam atrás do bar, quando vi sua mulher que me chamava me convidando pra um cafezinho, ela era uma morena-clara de olhos castanhos, cabelos longos e presos por algum apetrecho, seios tamanho médios, mas que no momento não dava pra notar pois seu roupão escondia praticamente tudo, pois era de tecido groso em razão do frio que fazia, um cafezinho agora cai bem, foi o que eu respondi e entrei

em sua casa, ela então me disse que tivesse um pouco de paciência pois seu marido estava um pouco atrazado, e que ja vinha, enquanto eu esperava, fiquei olhando como era a sua casa, um simples quarto e cozinha com um banheiro interno, seus sogros moravam em outra casa, pequena tb mas

conjugada com o bar, bem aí ele apareceu(0 CORNO), cumprimentou, pediu desculpas pelo atrazo, tomou um café e fomos embora, ela então nos acompanhou até o portão e ali nos despedimos, na manhã seguinte, eu esperava encontra-lo

na calçada me esperando, mas mais uma vês eu tive que adentrar portão adendro para espera-lo, mais uma vês sua mulher me atendeu com um cafézinho que eu aceitei, então comecei a reparar em sua pessoa, era realmente uma mulher gostosa, e enquanto conversava-mos, ela me disse que seu marido ficava bebendo no bar até tarde, e por isso não conseguia se levantar cêdo da cama, reparei tb que existia uma certa magoa em suas palavras, então minha cabeça começou a imaginar coisas, comecei a desejar aquela

mulher que parecia ser mal amada, ou mal comida. Os dias foram se passando e eu chegando cada vês mais cedo, e ela indo acorda-lo cada vês mais tarde, eu a desejava, e ela tb me desejava, eu ja ficava conversando com ela em voz baixa por até trinta minutos, isso pra que ninguem acordasse, inclusive seus pais que dormiam ali bem perto, até que não mais me aguentando, um certo dia, eu segurei sua mão e puxando-a para mim, deilhe um beijo na boca, primeiro de leve, depois um beijo muito louco, de lingua, com muitas chupadas, ela tb me desejava muito, e foi abrindo o roupão que vestia, e pra minha surpresa, ela

estava toda nua por baixo do roupão, que corpo lindo, peitos medios e bem durinhos, com os bicos bem pequeninhos, mas durinhos, cintura fina,barriga bem sarada, buceta bem peluda, quadril mediano e uma bundinha

arrebitada, coxas grosas e bem lisinhas, eu me deliciei em seu corpo, enquanto seu marido corno durmia no quarto ao lado, nesse dia ficamos só nos amassos e beijos, no dia seguinte, logo que cheguei, começamos a nos beijar, mas eu queria mais, então como estava de pau duro de tanto tesão, eu a deixei nua completamente, e a coloquei sentada em cima da mesa, e fui logo empurrando meu cacete em sua buceta quente e gostosa, ela se deitou pra tràz e abrindo bem as pernas se deixou ser possuida, se deixou ser invadida por meu cacete que é bem grande, sua buceta era bem apertadinha, uma vês que seu marido não a comia,então ela se deliciou com a vara que recebeu em suas entranhas,

outros dias se passaram, e eu a comi de todo geito, sempre em sua cozinha enquanto o corno dormia, ensinei-lhe a chupar um cacete e a receber o leite na cara, ensinei-lhe a dar o cú, coisa que ela mais gostou de aprender, e tambem a gosar na boca de um macho de verdade, eu fodi com ela por mais de trinta dias consecutivos, só dando trégua nos finais de semana em que não ia-mos trabalhar, nunca fomos fraglados fudendo, mas eu desconfio que o safado sabia, até por outros motivos, que não importa agora, eu tive que sair da empresa, e por causa disso, eu não mais pude te-la em meus braços.

Referência do Anúncio ID: CT-000022507

Não há Tags

9107 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 86 Guests, 29 Bots