Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Na chácara

  • Publicado em: 11 de maio de 2002 10:06
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Carlos é alguem que conheci após publicar um conto neste site.Me contatando por mail,me disse que ficara muito excitado com o meu conto e demonstrava interesse em me conhecer,mas precisava ser cuidadoso pois era casado e não queria se arriscar.Depois de varios contatos,decidimos nos encontrar no parque da cidade para nos conhecermos,se não desse rock bye bye.De minha parte estava muito ansioso,pois o que ele descrevia de si mesmo era um pouco duvidoso de tão promissor.Eu sou branco,1,75 m,76 kg,um tipo bem comum.Quanto a ele,fiquei pasmo quando o vi.Louro,bastante bronzeado,1,86 de altura,corpo muito bem trabalhado,musculoso,olhos verdes,maravilhoso,tive medo que desistisse.Conversamos enquanto caminhavamos e ele me alertou de sua absoluta necessidade de discrição,alto funcionário governamental que é.Nesse dia não rolou nada,só conversamos e trocamos telefones.Na quarta-feira ele ligou para saber se não poderia passar a noite de sexta numa chácara que ele ea esposa tem nas proximidades de Brasilia,topei na hora.Ele explicou que a esposa iria a São Paulo nesse dia e só voltaria no domingo de manhã e ele estava louco para aproveitar.Nos encontramos na Asa Norte,onde ele me buscou no seu carro.Enquanto conversávamos no caminho ele falava da sua vontade em ter relações com outro homem e como a esposa era antiquada em relação a sexo,da excitaçaõ que sentia em imaginar possuir o estagiário que trabalhava com ele,de ser chupado em pleno local de trabalho,etc…A medida que ele ia falando a voz ia ficando rouca, o volume entre as pernas já era vísivel,deslizei a mão por entre suas pernas e empalmei o cacete dentro da calça,ele gemeu forte,tentei abrir o zíper,ele deu um gemido débil,não,aqui não,implorou.Eu não dei a mínima,soltei o cinto de segurança e me curvei abrindo a calça e abocanhando a cabeçorra que sobressaía,ele quase perdeu o controle do veículo e me obrigou a parar.Logo chegamos à chacara.Quando entramos na casa ,é que pude avaliar quanto ele ansiava por aquilo,foi logo tirando a roupa e me agarrando,eu tonto de excitação,nos beijamos e ele foi logo guiando a minha cabeça em direçao a cueca,eu me agarrei naquelas pernas que mais mais pareciam postes e chupei aquela vara como se fosse um filhotinho desmamado,ele arfava,estocava,gemia e bradava:chupa,safadinho,chupa o teu macho,eu sufocava mas aguentava bravamente,em menos de dois minutos ele jorrou na minha boca,urrando, as pernas tremulas,eu todo tremulo,naquele momento eu me sentia uma putinha cujo unico desejo ear satizfazer aquele macho.Ele se deitou em um sofa ainda respirando com força,eu continuei de joelhos lambendo cada gota de esperma daquela maravilha ainda em riste,ele acariciava minha cabeça e dizia obscenidades,me chamava pelo nome da esposa e dizia que eu era vagabunda,cadelinha chupa-rola e outros nomes,eu estava louco de tesão,entao ele me puxou e beijou minha boca,disse que tudo aquilo ele queria há muito tempo,eu sentia a espada dele roçando a minha,seus pelos me eriçando,sua lingua me atiçando,sua boca dizendo que eu era sua mulherzinha safada,me chamou para o quarto e se deitou comigo na cama do casal,cada toque da sua mão me fazia gemer,nos beijavamos e bolinavamos com volúpia,a lingua dele me fazia urrar,ele me lambia as costas esfregava o pênis entre minhas coxas,eu estava alucinado,Carlos estava me levando a loucura,na minha cabeça estouravam luzes,meu corpo estremecia a cada palavra,putinha gostosa ,vadia sem-vergonha,a lingua dele já estava no meu rabo e eu rebolava descaradamente,ansiava por ele ,de quatro e implorando senti sua vara sendo roçada,eu pedia por favor,enfia,ele me torturava,escorregava o pau até se juntar ao meu,acariciava meu cacete e me fazia gemer,então começou ame penetrar lentamente,vai e vem,vai e vem,ele mesmo não aguentou e na terceira estocada me penetrou forte,estocava e gemia furiosamente,eu sentia aquele saco na minha bunda e rebolava ao seu ritmo,ele aumentou a velocidade e dizia:vou gozar cadelinha,vou gozar…eu me masturbava entre gemidos e sentia um prazer indescritivel,o rabo todo preenchido por aquela grande naba,o hálito quente na nuca ,a voracidade daquele macho que afinal encontrava em outro a puta que ele queria na cama…quando ele gozou urrando eu também gritava de prazer,ele enfiava e enfiava e eu sentia que o planeta tinha sumido.Durante o resto da noite ele m possuiu como quis e desde então é só ele telefonar que estou a postos para ser a sua dama vadia.

Referência do Anúncio ID: CT-000011740

Não há Tags

6813 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: juniordf12
  • Membro desde: 13 de julho de 2004

Contos publicados por juniordf12

Últimos itens anúnciados por juniordf12 »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: cirilo, 331 Guests, 32 Bots