Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Nina 15,16

  • Publicado em: 23 de maio de 2006 15:41
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Estava mijada as pernas molhadas era uma sensação desconfortante ele fechou os orifícios todos só via escuro caminhei toda trôpega tropeçava em tudo cheguei ao sitio porque ouvi a campainha tinha medo ela era sempre tão bruta aquele era o 4º dia portanto depois de amanha voltava ao colégio abriu a porta e ouvi um sorriso malévolo.

-Vais ter uma surpresa!!! Toma as chaves todas. Oh se vai.

Ela puxou a trela tinha algo grande logo a entrada cai logo de frente ela ria e eu tinha medo puxou-me então até a sala pequena sei porque a sala tinha um cheiro diferente da sala de aula ali tinha uma sanita e um muda fraldas grandes e uma bicicleta de castigo cujo o selim era composto por falos de dupla penetração os pedais tinham algemas era daquelas de exercício no teto tinha uma barra para prender as mãos ouvi a porta da sala a ser fechada. Entramos e fechou a porta ela começou logo a ralhar por causa do bibe estar sujo depois ela tirou a mascara estava despenteada e levei logo um estalo tirou as algemas do braço e dos antebraços e fiquei com a cinta aquilo doía estava muito apertado perguntei se não podia ficar com o cinto e logo disse que não. Mandou eu deitar no muda fraldas. Prendeu as minhas mãos que estavam geladas as algemas que saia da parede os meus pés foram presos as algemas que havia no chão estava presa em X. As minhas mãos suavam frio o que ela iria fazer???? Quando tirou o cinto um odor a urina invadiu a sala.

-Ah!!! Não! Como pudeste? Vais pagar caro menina Oh se vais.

Calçou umas luvas e tirou tudo deixou-me por uns instantes e quando veio só vi em sua mão um cinto largo preto aquele cinto caiu no meu corpo eu tenta desviar-me mas estava muito amarrada. Bateu o que quis ela colocou no meu corpo pensos para provocar Electro estimulação os choques eram pequenos mas intensos transpirei toda terminou a sessão um 30 minutos depois retirou-me tudo e levou-me de rojo pelos os cabelos ate ao meu lugar chegando lá pus-me em pé de frente para o quadro ela pôs-se por detrás de mim com um só movimento dela sentei-me no banco para piorar colocou clamp nos seios a matéria foi muito difícil naquele principio de tarde ela puxou muito por mim quando ela dava aulas fazia questão de ficar tudo muito bem explicado antes do intervalo fez um teste de matemática sentou-se na sua cadeira enquanto eu fazia o teste marcou tempo as contas que ela me tinha explicado eu sabia mas como sempre tinha contas que eu não sabia faze-las e isso ia sair caro tinha certeza algumas eram de multiplicação de 4 algarismos era difícil não fiz acabou o tempo ela recolheu o teste e corrigiu a nota não foi má mas como não tinha feito as 3 contas difíceis valeu-me o intervalo de hoje e de amanha de castigo. Chegou ao pé de mim e puxou-me pelos os cabelos até a sala pequena montei na bicicleta pincelou a minha vagina com um líquido estranho e também o meu rabo ela prendeu-as minhas mãos a trave e os pés nas algemas do pedal e colocou um gag os clamp nos meus seios.

-Podes começar a pedalar e rápido. Ouviste? Caso não saibas isso tem contador de 4 dígitos sempre que pedalas os números têm de estar certos com os números a vermelhos estas a 0000.

Sem esperar proferiu-me um par de estalos e apagou a luz Aquilo começava a piscar e era muito quente

Nina 16

Alguém já ouviu falar de medo?! Era assim que eu me sentia com medo? Que ideia mais macabra para que aquilo tudo? Que produto era aquele que ela tinha posto? Dava calor muito calor. Porque que eu não tinha ido para a escola enquanto criança? Porque que só aos 18 é que estava numa escola como aquela? Céus!!! Cada vez que pedalava aquilo entrava rasgando em mim doía e doía muito não havia como evitar pois não podia pôr-me de pé e pedalar era sentada e muito bem sentada. Os meus movimentos eram escassos além de estar toda babada. Não podia deixar de pedalar aquilo dava uma sensação de& Queria mais! O meu peito estava todo sujo da minha baba.

Comecei a pedalar para ter prazer cada vez mais rápido ela demorou muito talvez o tempo necessário para começar a fazer efeito quando estava quase atingindo o orgasmo quando ela entrou não parei.

-Para!!! Para não ouves puta vaca é o que tu és.

Continuei, não ia parar não agora. Só senti o cinto caindo com toda a força na minha pele. Parei na hora com aquilo dentro de mim.

-Curva-te para a frente.

Presa como estava assim o fiz e ela voltou a por daquele liquido depois ordenou-me que inclinasse para trás e voltou a pincelar a minha buceta puxou os cabelos e fui atrás dela até ao meu lugar nua e com o gag na boca e os quando ela me voltou a sentar com toda a força eu comecei a roçar nos falos de madeira e fui um ruído que a fez perceber o que eu estava a fazer.

-Já ao quadro cadela. Vamos trabalhar.

Eu abanava a cabeça que não queria ir ao quadro queria ficar ali esfregando-me no banco ela voltou ao pé de mim e deitou-me na mesa e bateu com a menina dos 15 olhos na minha buceta contou 10 palmadas e colocou um pouco mais daquele liquido maluco e fui de rojo ate ao quadro fiz no quadro uma copia um ditado e palavras difíceis contas cada erro ela batia-me de volta e meia ela punha o chicote no meio das minhas pernas para eu me esfregar baixava, baixava ate eu cair. Já era de noite quase mesmo quase no fim da aula quando ela colocou um cinto com falos duplos e me disse que era para eu gozar nem foi preciso dizer mais nada sentei-me de frente para ela para me poder bater a medida que eu subia ela batia no meu rabo ora nas mãos ou nos seios ou na cara não ouvi a porta abrir só ouvi ela a gritar por socorro que eu era louca fui retirada à bruta ate à sala pequena ele ia batendo em mim com o cinto. Voltou a por a fralda mijada e o cinto de castidade e as algemas para os braços e ante braços e a mascara foi toda fechada não via nada nem podia justificar-me fui de rojo pelo o chão até a um sítio puseram-me num cavalete e prenderam-me e foram-se embora o silêncio era total queria fazer xixi queria fazer cocó e ninguém vinha esperei umas 6 horas não aguentei mais e fiz olha paciência!!! Ninguém aguenta tanta maldade. Já sabia que ia de castigo por isso não fazia muita diferença. Sentia-me suja e imunda e o meu estômago roncava a baba era por toda a mascara exausta acabei por adormecer

Continua……………..

Referência do Anúncio ID: CT-000029818

Não há Tags

7255 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: slave_4ever
  • Membro desde: 28 de setembro de 2005

Contos publicados por slave_4ever

Últimos itens anúnciados por slave_4ever »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: adrianosacana, 50 Guests, 30 Bots