Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Nos braços do ator

  • Publicado em: 2 de outubro de 2017 10:04
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Nos braços de um ator.

O que passo a narrar, ocorreu em julho 15.
Estava em São Paulo, em busca de um novo representante para a filial da empresa. Tinha que encontrar um gerente. E deveria passar alguns dias na capital que nunca dorme, até encontrar tal pessoa. Enquanto isso, tinha que administrar a planta, resolvendo os problemas burocráticos durante o dia e voltando ao hotel que fica no Largo Santa Efigênia a noite.
Tinha um amigo paulista que estava me ajudando a encontrar tal pessoa. Ele selecionava os currículos durante o dia e me passava a noite no hotel. Então, agendava as entrevistas para o dia seguinte.
E assim foi minha rotina durante a primeira semana. Não encontrava ninguém dentro do perfil que deseja. Até que, numa noite de volta ao hotel, um currículo, apenas um, havia sido selecionado por esse meu amigo. Liguei pra pessoa logo em seguida, uma voz firme e grossa do outro lado me respondeu. Conversamos um pouco, ele, achou estranho uma ligação aquela hora para tratar de emprego. Mas, aceitou agendar para o dia seguinte.
Terminei a conversa e fui descansar. Meu amigo, foi embora…
No dia seguinte, no horário marcado, chegou meu postulante a gerente regional. Paulo (fictício), 48 anos, grisalho, forte. Aparência rude, jeito agressivo, cheio de ímpeto. Paulo devia ter 1,80 de altura, 88 kg. Praticante de tênis. Pegada forte. Um aperto de mão firme, selou logo de início o que seria um relacionamento de trabalho com bons resultados. Conversamos, expliquei as necessidades da empresa, o foco do trabalho, nossa política, visão de mercado. Ouvi suas experiências, projetos concluídos, etc… Encerrei com um almoço o nosso encontro, formalizando que entraria em contato novamente. Nos despedimos.
A tarde, entrei em contato com meu primo que é o CEO da holding, informei sobre Paulo, suas experiências em grandes empresas e que poderia ser ele, a pessoa quem procurávamos. Meu primo, me deu carta branca para seguir com o Paulo e se houvesse minha aprovação, ficaria faltando apenas conversar com primo e formalizar a contratação.
Terminado o dia, fui para o hotel, cheguei apressada, queria um banho e descansar. Passo na recepção e retiro a chave do quarto, ao passar pelo buffet, ouço meu amigo me chamar… Aline!!! Olho, e vou em sua direção. “Aline minha amiga, quero te apresentar meu amigo famoso, senhor k. Não acreditei quando vi em minha frente, um ícone da indústria pornô. Claro, não sou de ferro, conheço o trabalho do cara devido alguns vídeos assistidos.
Me apresentei e lógico, assumi ser uma fã. Tive que pedir licença, pois precisava muito de um banho e me trocar. Perguntei se poderia me aguardar uns minutinhos, pois adoraria poder conversar um pouquinho com tal celebridade.
Ele deu um sorriso, mas é claro que aguardo. Sai correndo pro quarto, para não perder tempo. Arranquei a roupa e fui direto pro chuveiro. Enquanto a água caia sobre meu corpo, pensamentos passaram em minha cabeça. Sai rápido. Olhei minhas roupas e pensei, o não eu já tenho. Se sim, irei agregar uma experiência e tanto em meu currículo devasso (risos).
Poxa, como chamar a atenção e despertar vontade num ator pornô conceituado?
Dei meu jeitinho. Vestidinho leve, cabelos soltos, salto. Um pouquinho de maquiagem. Pronto!
Desci e fui encontrar com eles novamente. Estavam bebendo wisk. Sentei, cruzei as pernas, deixei a coxa a mostra. Ele veio pro meu lado e não se fez de rogado, passou as mãos e disse, muito gostosa. Perguntou de onde era. Respondi, mineirinha. Ele riu e emendou, as mineiras são quietinhas, comem pelas beiradas, adoro elas.
Sorri e pedi uma dose pra mim também. Pra dar uma esquentadinha no sangue e tomar coragem pra investir.
Logo em seguida, perguntei: aquilo nos filmes é real ou utiliza recurso da câmera para aumentar? K me responde, uê, quer saber?
Claro! Como faço?
Uê, só pedir. Então, eu quero ver.
Meu amigo apenas ouvia, não falava nada até então. K se levantou, me segurou pelas mãos e disse, vamos? Meu amigo, opa, quero também. Fiz cara de assustada, tipo, cai fora, não vai rolar em pensamento. Ele pediu só pra ver, pois era voyeur. Bom, sendo assim, porque não?
Pedi pro pessoal anotar as despesas em minha conta e subimos os três para o meu quarto.
Lá, eu pedi pra k aguardar, enquanto iria me preparar. Peguei um conjunto que havia levado (afinal, uma mulher como eu, tem que estar preparada), fui para o banheiro me trocar. Vesti uma liga, meus 7/8, sutiã de renda e calcinha micro fio, tudo na cor preta com rendas. Quando sai, k estava na cama deitado e meu amigo sentado na cadeira da mesa de chá. K assoviou, nossa… Que delícia!!!
Gostou?
Adorei, vem cá , deixa ver de perto, dá uma volta… Meu coração a mil durante a avaliação que ele estava fazendo da loira de 1,76, 68kg, olhos verdes, seios e bumbum médio, bucetinha lisinha porém com um filete no meio pra dar um charme.
Olhei pro lado, meu amigo safado estava já segurando seu pau. Aline, fique a vontade, só vou assistir e já estou no maior tesão. Imagine o k quem irá te comer. Anda, não vamos perder tempo!
K concordou, e eu então, fui pra cima, tirei sua calça, e saltou aquela enorme vara negra. Era linda, grossa, do jeito que gosto. Já cai de boca. K de início, apenas curtindo minha boquinha em seu grande cacete. Pediu para que eu parasse. Me colocou de pé, tirou meu sutiã e agora foi a vez dele mamar gostoso. Mordia de leve os biquinhos, apertava minha bundinha e foi com jeito, enfiando a mão na minha micro calcinha indo em direção a minha bucetinha. Seus dedos procurando o buraquinho pra entrar, tirando gemidos de mim. Meu corpo estremecia. Sentia arrepios intensos. Já estava toda molhadinha. K então, retira o minúsculo pedaço de tecido, agora estava apenas com as meias e salto. Totalmente livre para ele investir.
K pegou uma camisinha e pediu que colocasse nele. Odeio preservativos, mas, tive que aceitar. Afinal, o trabalho dele não permite sair por aí pegando geral sem se cuidar. Por uma boa foda com uma celebridade, aceitei. Coloquei a camisinha, deitei ele na cama com o pau pra cima e me encaixe nele. Guiei pra entrada da minha bucetinha e fui forçando. Graças ao preservativo, entrou com dificuldade. Aquilo entrou apertado, ardeu um pouco, mas com jeitinho, fui engolindo tudo com minha bucetinha faminta. Apoiei minhas mãos em seu peito e comecei a cavalgar, rebolava no pau negro feito uma putinha. K falava que estava tão bom, melhor que fuder uma atriz, pois no filme os diretores a todo momento interrompem, querendo uma posição ou algo diferente.
E ali, estava fudendo a loirinha sem intervalos.
K me tirou de cima dele, me colocou de quatro, e veio me fuder. Colocou novamente em minha bucetinha, subiu na cama e meteu forte, como nunca tinha sido penetrada antes. Era um profissional.
Estava muito gostoso, mas aquela camisinha estava me matando.
K me vira de posição, me coloca de frente, segurando minhas pernas pra cima e vê minha bucetinha toda vermelha. Percebeu que não estava legal. Sorriu e disse, vou confiar em você Hem! E tirou aquela coisa. Cuspiu na cabeça e enterrou novamente. Agora sim, senti tudo, como deveria ser.
Estocadas firmes e fortes, entrando e saindo de mim, me fizeram sentir o primeiro orgasmo. Sentia meu corpo tendo espasmos. Contraia minha bucetinha em seu pau, apertava ele com minha musculatura vaginal e esse homem entrou em Extasy com isso.
E não demorou muito, senti ele acelerar seus movimentos e num longo gemido, k gozou sei preciso leitinho dentro de mim. Quente, grosso e viscoso. Delícia, do jeito que gosto.
Tirou seu pau enorme de mim, deixando minha bucetinha com sensação de vácuo. E seu creme veio junto, escorrendo. Se aproximou e me deu seu pau já desfalecido para que eu limpasse. Chupei gostoso. Tirando a última gota com um sorriso de puta no rosto.
Meu amigo que até então estava se acabando na punheta, me pediu se poderia finalizar em mim. Ir
Uê, porque não né? Ficou ali quietinho vendo tudo. Deixei.
Ele se aproximou, apontou o pau pra cima da minha bucetinha e despejou tudo!
Vários jatos, deixando toda lambuzada. E.. começou a espalhar seu leitinho em cima da minha bucetinha, não restituiu e colocou seu pau pra dentro também. Lhe olhei de cara feia, espantada com o que estava fazendo, mas deixei ele curtir um pouquinho. Até apertei ele com minha bucetinha. Fomos os três pro chuveiro. Banho triplo, muito bom.
Coloquei uma roupinha leve e me despedi deles.
Confesso que fiquei com vontade de fazer de novo, mas k tinha outro compromisso.
Foi muito bom ter feito isso. E já tinha um tempo que queria compartilhar com vocês.
Bjinhos e até o próximo.

Referência do Anúncio ID: 42059d22b92203ce

Não há Tags

511 visualizações, 0 hoje

  

2 Comentários para “Nos braços do ator”

  1. Bom .

  2. Delicia…parabéns pelo conto.

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 165 Guests, 27 Bots