Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Nossa estória – 1983 começo de namoro, descobertas e nossa primeira vez

  • Publicado em: 7 de julho de 2017 01:27
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

 Primeira vez que vi Maria foi no verão de 1980/81, uns dois meses depois de ela voltar das férias na Bahia, ela estava com 15 anos e eu com 17, ela estava na praia com uma amiga, Márcia, eu vinha saindo do mar com minha prancha, estava meio chapado de um “cigarrinho” que tinha fumado antes, a rapaziada estava em volta delas pegando no pé da Márcia dizendo que ela estava gorda, quando eu cheguei me perguntaram se eu achava Márcia boa ou se achava gorda, eu sem sequer pensar em quem eram elas respondi que ela tinha bastante carne para apertar, mas a moreninha magrinha sim era muito boa, que eu chupava ela inteirinha, as duas me fuzilaram com os olhos , mas os garotos caíram na gargalhada, e saímos rindo para tomar uma cerveja.

Quando sentamos à mesa, o Jose e o Andre as gargalhadas me contaram que Maria, a moreninha magrinha era Irma deles, pedi desculpas, mas eles disseram que acharam a situação engraçada e deixar pra la, mas que ela estava namorando o Beto, um playboyzinho que costumava dar golpes em açougues e depósitos de bebidas com cheques roubados, que ela namorava o Beto so para fazer pirraça para o Pai por uns desentendimentos que tiveram.

Anos depois ela me contou que o Beto viva querendo transar com ela, mas ela não cedia, o Maximo que permitiu foi que ele tirasse sua blusa e chupasse seus peitos, e uma vez bateu uma punheta para ele.

Três anos se passaram e nesse período ela namorou outros dois caras da turma, mas nada serio nem notável.

No verão de 1983 eu já tinha tirado carteira de motorista e tinha livre acesso ao carro do meu Pai, tinha passado no vestibular para um curso noturno, mas minhas aulas só começariam em julho.

Numa sexta feira, a turma toda foi ver um show de rock progressivo. Combinei de pegar Maria, Andre, Jose e Marcia, sendo que os garotos iam ficar com as namoradas em Niteroi, e a Marcia ia encontrar o namorado no show e voltar no carro dele.

Quando voltamos cada um pegou seu rumo e ficamos eu e Maria sozinhos no carro. Parei no trailer que frequentávamos na beira da praia para um lanche e encontrar o pessoal, so que ninguém apareceu.

Ficamos conversando no carro, o clima e a conversam estavam extremamente agradáveis e ela mudou a má impressão que tinha tido na primeira vez que nos vimos.

Por volta das 2:30 fomos ate a beira do mar ver a lua nascer, uma lua crescente impressionante, ela se aconchegou e abracei, sem segundas intenções.

Entramos novamente no carro e ela deitou no meu colo, confesso que levei um susto, ainda enxergava Maria como Irma do Jose e do Andre e fiquei meio sem saber o que fazer, ela se levantou me abraçou e me deu um beijo na boca, eu não tinha pratica e depois ela me falou que achou horrível…

Já eram três da manha e ela falou que precisava ir para casa, quando parei na porta ela me deu outro beijo rápido e me falou para encontrar na praia no dia seguinte à tarde.

Começamos a namorar, quase todas as tardes saiamos para passear com nossos cachorros e encontrar na praia. Nosso namoro era quase infantil, talvez eu tivesse ficado traumatizado com a situação do carnaval em Friburgo e não tinha coragem de “avançar o sinal” e tentar algo mais ousado que beijo na boca.

Sextas e sábados a noite íamos a um bar de uma amiga na quadra da praia, apesar de ela já ter 19 anos, o Pai exigia que ela estivesse de volta em casa as 10 horas, a essa hora a noite nem tinha começado, então eu deixava ela em casa e voltava para o bar.

Acabamos instituindo uma rotina de lanchar em casa sair e ir a uma praia próxima, praticamente deserta, invariavelmente ela vestia batas indianas ou camisas abotoadas e decotadas, só usava sutiã quando a blusa era transparente, as saias quase sempre largas ou então de jeans curtas, os biquines diminuíram um pouco mas sem exageros, quase sempre o padrão cortininha, gradualmente fui me desinibindo e testando tentando algo mais, um carinho nos seios sobre a blusa, um carinho nas pernas subindo pelas coxas. Quase seis meses depois de começarmos a namorar e que me permiti passar a mãos nos seios por dentro da camisa. Os peitos dela ate hoje me fascinam e eu me deliciava chupando e lambendo, logo comecei a explorar suas coxas e tocar sua bucetinha. Logo que chegávamos à praia começava a bolinaçao, gostava de masturba-la sem tirar a calcinha, passei a lamber e chupar com frequência àquela deliciosa bucetinha, meu prazer era deixa-la e faze-la gozar. Algumas vezes passava alguém perto mas no escuro nem ligávamos, e o risco aumentava o tesão.

No final do ano de 83, eu fui pega-la na escola após a ultima prova do ano, naquele dia completávamos 9 meses de namoro. Quando ela apareceu no portão estava de uniforme, uma blusa branca transparente sem bolso com uma camiseta com o emblema da escola por baixo e saia jeans apertada abaixo do meio da coxa com uma fenda na frente de uma das pernas fechada por zíper. Ela disse que não queria ir para casa passear com os cachorros. Falei que podíamos almoçar num restaurante e depois ir ate Itaipuaçu, uma praia bem distante e completamente deserta naquela época. Ela disse que estava sem biquine, eu respondi que por mim tudo bem, ela riu e fomos.

Assim que chegamos no restaurante ela foi ao banheiro, voltou sem a camiseta, com a blusa desabotoada e amarrada por baixo do sutiã meia taça de renda deixando ver a marca do biquine e parte do bico dos seios, marcado o contorno daqueles seios durinhos que me enlouquecem, o zíper da saia aberto ate a metade, de forma que a cada passo a saia abria deixando boa parte da coxa a mostra, meu pau ficou duro instantaneamente, ela sentou com a abertura virada para o meu lado, eu a abracei dei um beijo molhado na boca e disse no ouvido que ela estava maravilhosa, passando a mão pela coxa dela.

O Garçom veio logo nos atender e percebi que ele “filmou” ela toda, desde os seios mostrando os biquinhos ate a coxa, quando ele saiu eu comentei que o garçom gostou da vista também, ela baixou o zíper fechando mais a saia e perguntou se eu preferia que ela botasse a camiseta, eu disse que tinha adorado, e passando a mão na coxa dela puxei o zíper pra cima, so que subi mais ainda ate limite para não soltar, a coxa toda aparecendo ate a virilha e a boda da calcinha branca de renda transparente.

O Garçom voltou com os refrigerantes e quando viu aquela cena não conseguia desviar os olhos, não resisti e passei a mão pela coxa enfiando por baixo da parte da frente da saia, dobrei abrindo ainda mais, deixando as duas coxas e a calcinha a mostra, os pelinhos bem aparados aparecendo por baixo. Ela tentou fechar mas pedi que deixasse assim, ela riu no meu ouvido, disse que eu era muito safado, mas que não estava a vontade, então puxei a saia de volta cobrindo uma coxa, mas de forma que a outra ficasse a mostra e a calcinha aparecendo, ela resmungou mas aos poucos ficou mais descontraída, mas me pediu para irmos logo embora. Fomos muito bem atendidos e o garçom quase não saia da nossa mesa.

Apesar de estar curtindo aquele momento a ansiedade era grande, acabamos rápido a massa e rumamos para Itaipuaçu, fui seguindo pela praia ate quase Maricá, parei num trecho onde haviam algumas arvores, e uma casa em construção aparentemente deserta a uns 200 metros de distancia, começamos a nos beijar no carro, tirei a blusa e a saia dela, falei que ela estava linda naquele conjunto de lingerie branco e transparente realçando seu bronzeado, ela desceu do carro olhando para os lados e se certificando que não tinha ninguém, começou a fazer poses e desfilar para mim, desci também so de sunga e fiquei apreciando encostado no carro, ela foi se afastando em direção ao mar, peguei uma grande toalha que tinha no carro e desci atrás, alcancei no meio do caminho entre o mar e o carro, larguei a toalha e a abracei, explorando sua boca com minha língua, beijando seu pescoço passando a mão pelas costas, coxas, bunda, mordendo sua orelha, abraçando por trás enfiei a mão por dentro da calcinha que já estava encharcada, soltei o sutiã apertando seus peitos que encaixavam perfeitamente nas mãos, abracei de lado e chupando forte seu peito enfiando quase inteiro na boca, as mãos por dentro da calcinha já com dois dedos dentro da sua bocetinha e a outra apertando sua bunda e correndo pelo reguinho, percebia que ela estava em êxtase, tirou a  calcinha enquanto eu estendia a toalha na areia, um movimento em cima da laje da construção me chamou atenção, percebi um homem nos observando com a mão por dentro da bermuda, não falei nada para ela, tirei a sunga deitamos e continuamos a nos acariciar, ela de pernas abertas e eu já enfiava três dedos nela, ela revirava os olhos, quando achei que estava quase gozando, deitei ente suas pernas encostei meu pau na sua bucetinha e fui forçando de vagar, a cabecinha entrou sem muita dificuldade, ela começou a gemer e rebolar me puxando, meu pau foi deslizado para dentro dela, eu sentia aquele calor molhado me agasalhando, perdi o controle e comecei a meter rápido e forte, acabei gozando muito rápido. Quando olhei pra cima o cara estava sem a bermuda batendo uma punheta, naquele momento ele gozou despejando jatos de porra longe… deitei em cima dela e ficamos curtindo aquele momento, pedi desculpa por ter gozado tão rápido, ela disse que tinha adorado mesmo assim, ficamos ainda pelados na praia por uns 10 minutos, então resolvemos ir embora, ela ficou sem calcinha e sutiã que estavam cheios de areia, vestiu a blusa transparente com os seios aparecendo e deixou a saia aberta para eu continuar bolinando pelo caminho. Manobrei o carro e quando passamos em frente a casa o cara estava na porta e acenou, passei bem pertinho dele quase parando, enfiei a mao entre as pernas dela abrindo mais e deixando a buceta melada a mostra, quando ela viu o cara se assustou e fechou rápido as pernas, eu abrindo de novo disse “deixa ele ver, já viu agente transando mesmo”, ela rindo disse que eu era um depravado, mas deixou eu enfiar meus dedos nela e mostrar aquela buceta gozada enquanto passávamos por ele.

Referência do Anúncio ID: 252595f0d645b945

Não há Tags

3049 visualizações, 0 hoje

  

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Moreno-62, 194 Guests, 17 Bots