Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Ocuzinho peludo de mamãe

  • Publicado em: 23 de maio de 2006 11:13
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Vou contar como naquele dia na beira da estrada fiz mamãe chorar, ela urrava, como uma criancinha sendo maltratada.

Estávamos pelados depois de uma transa bem gostosa, mas meu tesão não passava e meu pau ficava sempre duro, minha mãe se levantou para sair se limpando do capim e me viu daquele jeito e falou que não tinha como, pois meu pai podia acordar e pegar agente ali no meio do pasto, me levantei e disse que tinha que ser agora pois estava com muita vontade, e já virei ela de costas e fui enfiando meu pau por dentro de sua perereca carnuda, estava encharcada com o seu gozo misturado coma minha porra, entrou na maior facilidade, e comecei a bombar com força, apertando os seus mamilos grandes e rosados, ela logo entrou no rítimo e dava seus urros de prazer, os pelos da perereca dela, subia lá no rego de sua bunda, tinha muito pelo pois ela nunca tinha rapado, pelos grandes mas fininhos bem macio, naquele vai e vem empolgados meu pau da uma escapulidinha e passa de novo na portinha do seu cuzinho, ela com tesão não reagiu ou pensou que eu não iria forçar a barra, mas firmei ele bem, mirando a ponta para seu anelzinho e comecei a forçar, quando entrou a cabeça ela tentou sair, mas estava toda envolvida por mim, e quanto mais ela se contorcia, mas eu apertava suas tetas, e com isso o meu pau entrava naquelas nádegas grandes e branquinha, ela gemia podia ver lagrimas escorrendo no seu rosto, mas não sentia um pingo de vontade de parar com aquelas enterrada, foi assim ate que entrou tudo, fiquei parado sentindo ele dentro dela por uns minutos, sentia ele se contraindo dentro dela, pulsando, apertando o meu pau, podia acompanhar as batidas do coração dela, fui tirando bem devagar ela deu um suspiro de alivio, mas logo voltei, desta vez ela se curvou mais um pouco, para facilitar minha movimentação estava querendo que eu gozasse logo, comecei forçar e logo já estava lubrificado e entrava e saia com facilidade, eu gemia feito louco, ela esmagava o meu o meu pau, mas não queria parar, e colocava com toda força tudo nela, nos dois transpirávamos muito, ela principalmente estava molhadinha, não chorava mais, apenas gemia, minha mão escorregava pelo seu corpo molhado,os pêlos da perereca dela pingava suor, o corpo dela brilhava de tão molhado que estava, não resisti e quando gozei ela deu um gemido, fiz questão de gozar dentro das nádegas dela, tirei aquele pau dali senti o cheiro das fezes dela, meu pau estava melado, suado, fedendo, ela ficou me olhando e foi vestindo a calcinha, e por fim pos o vestido, fiquei ali sentado um pouco estava exalto e ela foi saindo, percebe que andava bem devagar, toda sem jeito, fui sumindo no meio do pasto em direção a minha casa, fiquei ali descansando um pouco e quando fui embora para casa, encontrei ela com as pernas abertas passando uma pomada na boquinha dele, e me disse baixinho você acabou comigo, foi muito bruto, estou toda dolorida, pedi ela para ajudar passando a pomada e com a língua comecei a chupar toda a sua perereca, foi logo ela já estava me chamando de filhinho e gozou muito na minha boca, passou poucos minutos meu pai levantou, minha boca estava ainda toda melada mas ele não viu nada eu acho………

Referência do Anúncio ID: CT-000029814

Não há Tags

7897 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: charlesvirtualnet, 133 Guests, 16 Bots