Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Perdendo o cabaço no convento

  • Publicado em: 23 de fevereiro de 2016 10:11
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

O ano é 1999 e um jovem rapaz fez votos na igreja para ficar de uma doença, e se ele ficasse curado ele curado ele se tornaria frade. E assim aconteceu a doença sumiu e ele se dirigiu para pagar suas promessas. Estudando pra se tornar frade, abandonou a vida que levava e a vida sexual bem ativa que ele tinha em cabarés. Ele passou três meses estudando. E foi designado pra concluir seus estudos em outro convento ao sul do país. ele levou três dias pra chegar la. Onde foi recebido pelo reverendo e as freiras que lhe mostraram o seu quarto.
Durante as missas ele gostava de ajudar tocar o órgão. E sempre estava treinando no piano. Ele Notou que uma freira coroa que aparentava ter uns 40 anos. As vezes parava ali por aquela sala e ficava ouvindo ele tocar. E depois ela ia embora. Sem dizer nada. E os dias se passaram. E sempre era assim, ele ia ensaiar e ela dava uma passadinha lá no salão pra ouvir. Ate que um dia ele ouviu a porta abrir e olhou parar tars e era ela chegando. Ela disse
Freira_ não se incomode, pode tocar eu só vim limpar as coisas por aqui, pois tem muita poeira.
Frade_ tudo bem, a senhora não me atrapalha não.
E ele continuou a tocar, e ela limpava o salão. Após o ensaio ele foi tomar um banho antes do jantar e perguntou a freira onde teria um banheiro pra ele tomar banho pois o outro banheiro que ele usava estava com um problema na encanação. Então ela mostrou um banheiro que ficava mais perto da cozinha. Ele entrou e foi tomar banho. E freira deu uma saidinha pra o quintal pra varrer, ali perto tinha uma escada encostada. E com ela tinha outras freiras ali. Ela olhou pra cima e tinha uma janelinha alta. Ela sabia que se pegasse a escada e escorasse ali. Iria poder ver o frade se banhando. Aquilo veio na mente dela mas ela não deu importância.
Na hora da janta ela olhou pra frade e imaginou como seria se olhasse ele tomando banho. E após o jantar ela foi pra o quarto e na hora de dormir. Ela ficou com aquilo na mente. Na manha seguinte foi a mesma coisa, ele ensaiou e depois foi tomar banho. E aquela ideia de pegar a escada começou a consumir ela. afinal ela tinha muita curiosidade de ver um homem de verdade pelado.
Uma noite ela estava a rezar e escutou o piano sendo tocado e foi ate o salao. E ficou espionando, ate que o frade levantou e foi tomar um banho antes de dormir. Ai a freira nao resistiu e foi ajeitar a escada. E subiu para ver o frade. Que tirava a roupa e ela mal piscava o olho. com o tamanho da rola dele. E a agua escorria pelo seu corpo. Ao mesmo tempo ela sentia um calor em ver ele pelado. E ela admirada. Viu o frade se banhar, e quando ele terminou ela saiu rápido.
Na segunda noite aconteceu a mesma coisa. ela não resistiu e foi ver o frade se banhar, só que agora ela viu algo novo. O frade sentia suas necessidades e começou a se masturbar. E ela viu a rola durona do frade. E ficou de boca aberta com aquilo. A freira ia ver o frade sempre que podia e sempre disfarçando pra ninguém notar e pegar ela no flagra.
Por alguns dias ela conseguia fazer isso sem ser notada. Ate que um dia ela estava olhando o frade se masturbar e ele de olhos fechados inclinou os olhos pra cima e abiu os olhos percebendo a freira na janela ela disfarçou e se abaixou rápido. Mas o frade já tinha visto ela.
E toda vez que o frade passava por ela, ela disfarçava ou virava a cara. ela já não ia mais espionar o frade. Estava toda desconfiada.
O frade ficou pensando na cena do banheiro. E decidiu mandar um bilhete pra freira. assim quando ela chegou no quarto, deu de cara com um bilhete em cima da cama. que dizia: irmã marta me desculpe mas a senhora ainda não veio falar comigo depois do que aconteceu lá no banheiro, vi muito bem que era a senhora.
Ela mandou outro bilhete pra o frade, marcando um encontro justamente por conta do ocorrido. Quando chegou a noite após a missa eu vi ela se dirigir um escritório e fui atrás dela. estando só eu e ela. ela foi logo se desculpando, eu disse calma tudo bem. mas perguntei o porque ela estava ali. E não mentisse. Ela disse
_ o desejo me consumia, ela não imaginaria que isso levaria ela a isso, estava louca pra ver um homem nu.
O frade ficou pensativo e perguntou o que ela achou quando viu ele ali nu. E o que achou. Ela disse que sentiu um fogo e não consegui piscar o olho. olhando pra o corpo dele. Ela tinha total consciência de que aquilo era errado. Mas também era incontrolável. o frade disse a ela que ela estava com tezao vendo ele nu, e perguntou se ela tinha visto algum homem nu antes, ela disse que não. e antes de virar freira nunca tinha namorado. Ela também perguntou se o frade teve namorada antes de vim pra ca. ele disse que teve umas namoradas.
Ela disse_ então o senhor sabe o que é ter uma mulher. E me parece que sente falta ne. Pelo que vi no banheiro.
O frade não podia negar e disse_ pois bem a carne é fraca, eu não falo sobre a senhora e a senhora nao fala sobre mim e estamos intendidos. Marta concordou e a na saída do escritório o frade disse_ se a senhora sentir vontade de ver um homem nu de novo, o procurasse para ele resolver. Eles terminaram o papo e eles saíram para lados opostos.
A freira fica pensativa sobre a conversa, sempre fazia os trabalhos na igreja e quando via o frade ela ficava encarando ele e lembrando-se da rola dele, do corpo dele nu. Antes de dormir a ultima pessoa em que ela pensava era o frade. Ate que sonhou com ele. Tirando a roupa na sua frente. Ela não luta contra os seus desejos aos poucos ela começa a aceitar que ela realmente esta a fim do frade. E fica pensando no que ele disse.
Ela passou uma semana pensando nisso e decidiu ir falar com o frade. Ela o abordou após a missa e disse que precisava falar com ele sobre aquele assunto enato eles foram para um lugar reservado e na conversa ela reconheceu seu desejo carnal e estava obcecada por aquilo. O frade perguntou se ela rezou muito ela disse que sim, mais ainda estava do mesmo jeito, tinha ate sonhado com ele nu. O frade disse a ela; a única coisa a se fazer é aliviar o seu desejo, ela ficou meio pasma, mas não disse que era contra a ideia. Apenas ficou pensando.
O frade disse; quando sentir vontade, me procure no meu quarto, durante a noite. Pode bater a porta.
No dia seguinte ela ficou pensativa, e acima de tudo o desejo de ver o frade nu na frente dela a consumia. Na noite seguinte ela não aguentou esperou todos dormirem. E foi ate a porta do quarto do frade e bateu a porta devagar e baixinha. o frade levantou e abriu a porta, ele ficou surpreso com a freira mas pediu pra ela entrar e sentar na cama. ela queria saber como o frade resolveria o problema dela.
O farde explicou a ela que já tínhamos um segredo e então assim ficava mais fácil ter outros segredos, ele se levantou e ficou bem na frente da feira. E foi tirado o roupão, o shorte, e depois a cueca. A freira não acreditava no que via. Ficando queixo caído, e o frade perguntou o que ela sentia, ela disse que sentia uma falta de ar. Ela ficou admirada em ver aquela vara de perto e disse nossa como o senhor é em… ela ficou muito nervosa e se levantou e saiu do quarto e ficou muito emocionada com a cena.
No dia seguinte ela procurou o frade pra conversar e pediu desculpas pela maneira como ela saiu do quarto e disse ficou com mais vontade ainda de ver o frade pelado. Então ela disse é só a senhora ir de novo lá no quarto.
E quando chegou a madrugada ela estava ansiosa pra ver o frade. E assim que todos foram dormir ela foi bater na porta dele. Ele abriu, ela entrou e ele tirou a roupa. ela disse que sentia um desejo enorme. O frade disse que isso era tezao, vontade transar. Ela perguntou se ele já tinha transado o frade disse que sim. e ela perguntou se foi bom. O frade disse; foi um pouco estranho mas depois ficou bom,
O frade sentou do lado dela, e perguntou se ela tinha vontade de sentir um homem, ela disse que sim. mas pela idade dela, ela se sentia meio ultrapassado pra essas coisas, além de ser freira e tudo mais. o frade disse não tem problema você não parecia estar acabada. Ela ficou sem jeito e perguntou se o frade teria coragem. E frade disse que sim e sentou do lado dela e deu-lhe um Celinho. Ela ficou sem jeito e pegou nas mãos do frade passando confiança de que queria dar uns pegas. o frade a beijou e ela estava um pouco desengonçada mas foi pegando o jeito. e foi curtindo a boca do frade. O frade e ela se pos de pe. O farde a agarrou pela cintura. E foi beijando e deixando ela contra a parede. Como o fade estava pelado a rola dele subiu logo. A freira sentiu a rola cutucar em baixo e se afastou e viu a pauzão duro. ela ficou chocada e disse nossa; sua vara, cresceu. Ela ficou olhando pra rola grossa da cabeçona do frade. Eles se sentaram. E frade perguntou se ela querias pegar e sentir, ela ficou sem graça mas disse que sim. e botou a mão segurando firme. Sentindo a veias e cabeça vermelhinha. o frade tornou a beija-lá e ela segurava a rola. o farde perguntou se ela tinha visto ele bater punheta, ela disse que sim. Então ele pediu pra ela, fazer nele. Ai ela começou o sobe e desce bem devagar em quanto o frade a beijava e suas línguas se enrolavam.
A freira parou e disse que já era tarde e tinha que voltar pra o quarto dela. e não podia demorar pois sua colega de quarto poderia notar a falta dela. e ela saiu, e no dia seguinte não pensava em outra coisa. pe lá manha o frade ensaiava e a freira foi ate lá, quando ele notou sua presença no salão o frade a chamou e disse que tinha o mesmo desejo que ela. e era ver ela nua. ela ficou eufórica e disse a noite iria no quarto dele pra mostrar.
Depois da meia noite ela esperou a colega dormir e saiu pra o quarto do frade, e entrou, ela disse ; primeiro o senhor tira depois eu tiro. E frade tirou sua roupa, depois a freira começou a tirar, a bata, e depois o vestidinho fino que ela usava por baixo revelando as coxas grossas e os peitos pequenos e sua pele lizinha e seu cabelos longos ela era loira. Ela disse que não se achava bonita e talvez ele não gostasse, mas o frade só jogou elogios ao corpo da freira coroa. Dizendo_ nossa marta, eu sabia que você era gostosa quando a gente se beijou. E pediu pra ela tirar o resto. E ele tirou o sutiã e a calcinha mostrado a bucetona. A rola do farde subiu na hora. O frade botou ela pra sentar no colo dele. E ficaram ali se beijando trocando caricias ele acariciava. As mãos do frade corriam nas pernas dela. ele acariciava seus seios. E a buceta, com um pouco de pelos. E foi dizendo a ela o quanto ele a desejava, e queria desejava ela. só que ela não queria se entregar ao frade. Ela ficou de pe apoiada na janela e frade encostou nela por trás abraçando e fazendo ela sentir a vara encostar na sua bunda. ele passava a pica entre as nadegas dela. e ela colaborava e empinava a bunda pra sentir a rola.
O frade foi ajeitando a rola no meio da bunda dela. pra comer aquele rabão. E foi botando a rola no rabão dela. quando a rola ficou toda escondida na bunda dela ele deu uma bombadas. Mas ele pediu pra ela deitar na cama de brucos. Ai ele deitou por cima e pediu pra ela abrir a bunda. quando ela abriu revelando o cuzinho rosa. Ele botou a cabeça da rola na entrada e empurrou e ela sentiu a cabeça começar a invadir o cu dela aos poucos. O frade perguntou se estava entrando ela disse que sim, mas naquela posição só entrava a cabeça. O frade sentia que na parte da cabeça a rola deslizava. Ele afastava as nadegas e empurrava. Então o frade pediu pra ela ficar de quatro. Ela levantou aquele rabo e o frade abriu o rabão dela e botou a pica e foi no cu rozado dela. e foi bombando a rola nela, ai foi entrando a cabeça, e quanto mais ele empurrava mais fundo ela sentia a rola entrar avançando no seu cu. se apertava o travesseiro em quanto o frade metia vara nela ate a rola entrar toda. Ela sentiu e empinou o rabo mas o frade segurou nas ancas dela e metia com forca pra entrar ate topar o ovos na buceta. Assim ele comeu a freira ate gozar dentro dela. depois ficou alisando a buceta dela. ele olhou pra xoxota dela e disse que ficaria mais belo se ela aparasse os pelos da buceta. Eles se vestiram e freira voltou pra o quarto dela, com o cu arregaçado das roladas do padre. no banheiro enquanto tomava banho ela se masturbava, pensando na rolada do frade. Mas ela se lembrou também do que o padre disse e aparou os pelos da xoxota loira dela. e mandou um recado para o frade marcando um encontro.
Na madrugada marcada a farde recebeu ela no quarto. ela tirou a roupa pra mostrar a buceta pra ela. o frade também tirou a roupa já mostrando seu pau duro como pedra. Ele se ajoelhou e começou a alisar ela na xoxota e depois deu uns beijos na testa da buceta, mas pra chupar melhor ele pediu pra ela deitar e abrir as pernas, ela ficou meio desconfiada mas fez, deitou e abriu as pernas. o frade ficou perdido no meio daquelas pernas lisinhas e coxas grossas, e aquela buceta depilada. Ele começa a dar um banho de língua na buceta dela. ela fica encharcada. O frade pediu o cu a ela. ela se virou de brucos e abriu a bunda pra receber. O frade ajeitou a toca no cu dela e empurrando no cuzao dela. só que dessa vez o frade pediu pra ela abrir a bunda e ele jogou um óleo pra entrar melhor. Ai sim ele botou a rola e nem precisou ela abrir a bunda. a rola foi penetrando ate ela sentir a cabeça entrar no cu dela. a pica passava direto, o frade bombava na rabo dela. ele pediu pra ela ficar de quatro. e ela se ajeitou e frade colou naquela bunda. como entrava mais fácil ela disse; agora sua rola esta indo mais fundo em mim. o farde bombou ate gozar dentro do cu dela.
Depois de gozar eles se deitaram e ele foi fazer um boquete nela, ele abriu bem as pernas dela pra ver a buceta, e meteu a língua a chupar. ela se retorcia de prazer, a buceta ficara toda molhada. e ela gozou na boca do frade. Escorrendo muito de seu liguido daquela buceta virgem. A freira coroa estava relaxada depois de gozar daquele jeito.
O frade queria comer aquela buceta mas ela estava sem querer dar. Ela tinha medo e se doesse muito ela iria gritar e acordar o pessoal sem querer. E como ela não queria dar, então o frade deu a ela um tempo pra pensar, e disse a ela que seria feito com muito amor e carinho. Eles se vestiram e voltaram a dormir.
Passou-se uma semana, e marta decidiu dar a buceta já tinha feito aquilo tudo ela já não tinha mais nada a perder, alias tinha o cabaço e mandou um bilhete marcando o encontro. Só que dessa vez o frade teria um colega de quarto nessa semana então teria que ser em outro lugar. então a freira disse que poderia ser no quarto dela, pois a amiga dela viajou pra ver os parentes e ela estava sozinha.
Na madruga o frade se dirigiu ao quarto dela bateu a porta e ela abriu e ele teve uma surpresa, ela já o esperava com um vestidinho transparente. Fechando a porta na chave o frade tirou a roupa. e sentou na cama com ela, e eles se beijando e se mordendo. Ela segura sua vara punhetando. E vai beijando o frade. Ela pediu pra chupar a rola do farde. Ele ficou de pe e ela caiu de boca, ficou meio sem jeito no começo. Eu disse a ela que tomasse cuidado com os dentes. E ela começou a chupara a cabeça e foi lambendo sugando aos poucos. O frade já estava duro como pedra. E se derretendo na boca dela. ela sentiu que algo escorreu da rola eu disse a ela que era lubrificante e não era esperma. Depois ela ficou de quatro pra ele comer o rabão dela. o cuzao dela já estava mais folgado. A rola penetrou sem muita resistência. Enquanto a rola entrava fundo nela, ele alisava a buceta dela. ele comia aquele cu de ladinho, e ela disse que queria dar a buceta agora. mas pediu pra ele ir com muito cuidado. O frade tirou a pica do cu dela. e começou a beija-lá na boca e foi descendo pra os peitos, pra barriga ate chegar na buceta. Ele chupou deixando ela bem molhada. e abriu aquela buceta virgem pra ver, arregassando os lábios da buceta, mostrando seu hímen que lembrava aquela nata que ficava dentro do coco.
Agora era hora de entrar nela. Ele encostou a cabeçona da rola na entrada, afogou um pouquinho a ponta da cabeça na buceta e disse; lá vai. Ela segurou nos ombros do frade com forca. E o farde foi empurrando, forcando devagar porem com forca pra rola penetrar. Ela fez uma cara de encomodo, ele perguntou se doeu, mas ela disse que sentiu uma incomodo. Ai ela foi de novo, forcando pra pica entrar. agora ela apertou os dentes pois sentia a cabeça da rola rasgar sua buceta.eu tirei a rola e perguntei se ela estava bem. Ela disse que essa doeu mais porque a cabeça começou a entrar ela sentiu a rola rasgar. Ele disse que era assim mesmo. Ai foi de novo e botou a rola na entrada e forçou com mais forca, e quando a cabeça entra ela da um gritinho. O farde parou de meter, um filete de sangue escorreu da buceta. Ela disse que entrou um pouco. ai o frade foi botar o resto da rola e foi forcando, ai ela começa a gemer. A pica entrou toda e ela gemia e segurava nos ombros do frade. A buceta estava entalada com a pica do frade.
A rola do frade latejava dentro dela. ela sentia a ereção dele perfeitamente, o frade não era violento nas roladas mais a pica era grande e machucava seu útero. Quando ele socava a rola toda. A buceta era apertada, e ele ia bombando bem divagar pra abrir a xota dela. mais sangue saiu da buceta a rola do frade estava vermelha quando ele tirou a pica. Ate melou o lençol. Depois ela ficou de quatro, e ele meteu com mais forca, ela sentiu e pediu pra ele ir com mais calma. Ai o frade tirava a rola quase toda e empurrava toda. Ela sentia o ovos baterem. O frade estava alucinado com aquela buceta apertada. Depois o frade pediu pra ela sentar.
Ele se sentou na cama e ela veio de frente encaixando a xota na vara. enquanto aquela buceta subia e descia na rola. o farde falava a ela o quanto gostava da buceta dela do corpo dela. ai ele deitou e ela sentou cavalgando. Quando a pica saia ela mesma botava de volta na buceta, e já não sentia dor. ela cavalgou um pouco ele segurava na bunda dela e chupava os peitos se perdendo entre aquelas coxas lisinhas. Para terminar ele deitou ela e abriu as pernas dela e metei fundo. Ela sentia a cabeça da rola machucar seu útero, o farde bombava seguro na buceta apertada e quando sentiu que ia gozar. ele ia tirar a rola mas ela disse que poderia gozar dentro que depois ela tomava um remédio. Ele meteu lá dentro pra gozar fundo nela. A velocidade das roladas aumentaram. O frade explodiu em esperma dentro dela. que escorria da buta em quanto a rola entrava e soltava o petróleo branco. Ela já vinha gozando antes. lambuzados com gala e fluido de buceta. Ficaram abraçados quase a noite toda se chupando trocando carinhos. Antes de raiar o dia o frade foi embora deixando a freira só. No dia seguinte ela fez umas preparações para tomar e não engravidar.
Passou se uma semana e eles não treparam por conta das visitas no quarto, mas na semana seguinte ela foi ate o quarto do frade pra saber se ele já estava sozinho. E o frade confirmou o encontro a noite. E na madrugada ela apareceu. Toda empolgada pra dar.
Dessa vez o frade a esperava pelado na cama. ela tirou a roupa e sentou e foi chupar a rola segurando no meio da pica e puxando couro. E mamando na cabeça. Depois ela deitou pra farde chupar ela, ele mamou aquela buceta ate ela gozar. ele botou ela de quatro e agora meteu na buceta. Ela sentiu a vara penetra-la com tudo. a rola entrou fácil deslizando, o frade segurava firma na bunda dela. ele meteu nela por um dez minutos depois tirou ela sentou na pica pra cavalgar, e dessa vez ela cavalgou melhor.
Ela sentava e rebolava divinamente, fazendo a rola entrar toda, agora ela parou de sentar e ficou parada só pra receber a roladas que o frade o bombou nela ate. Ate que ela anuncio que gozou. Ela deitou de bruços pra receber pica no rabão.
Ele meteu sem do naquele rabo, ela abriu mais as pernas e empinou a bunda pra entrar mais. Ele socou naquele rabo ate gozar dentro. ela sentiu o jato que rola soltou. O farde ficou engatado naquela bunda ate a pica amolecer. E toda madrugada era assim. Sexo no convento. Sempre que dava rolava vara na freira. Dai por diante toda vez o frade comia a freira coroa. Que se mostrou gostosa ainda pra fazer o serviço. ate que o frade mudou de diocese.

Referência do Anúncio ID: 67156cb54ae26a98

Não há Tags

7499 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Lelosp, 99 Guests, 24 Bots