Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Putinha do Papai e do Maninho

  • Publicado em: 20 de setembro de 2017 14:18
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

PUTINHA DO MANO E DO PAPAI, INCESTO DUPLO
Eu e meu mano nós nos descobrimos ainda nas épocas de espinhas no rosto, pelinhos aparecendo e entre toques e beijinhos chegamos ao fato real. Foi lindo e deliciosos sentir seu cacete ainda não tão desenvolvido me enrabar, caraca como doeu perder minhas preguinhas, ele sem experiência arrebentou de vez as minhas. Demorou para que ele metesse sua rola na minha bucetinha, mas depois disso viciamos, fazíamos em casa mesmo depois que nossos pais se aquietavam. Ele vinha no meu quarto onde eu já esperava nuazinha no escuro, ele tateava no meu corpo e depois de um gostoso beijo sua pica já ia se metendo na minha buceta, tinha que gemer baixinho e sem alarde, tudo era bem rapidinho, raras vezes que dava duas.
Um dia me perfumei toda, estava louca de tesão, meus dedos massageavam meu clitóris avantajado e senti um gozo, nada dele chegar, estava impaciente e ia acabar gozando novamente quando percebi a porta se abrir e ele entrar.
Sussurrei. – Porra mano quer me matar de desejo.
Nada ouvi de resposta, mas estranhei quando ele abriu minha perna e meteu a boca na minha buceta, isso nunca tinha acontecido, passei a mão nos cabelos. Não era ele, me assustei e tentei sair, ele parou e veio me beijar com aquele gosto da minha buceta, caralho, foi o melhor beijo da minha vida. Baixinho perguntei.
– Ta louco pai?
– Vou matar seu fogo sua vadiazinha, fique caladinha para não acordar sua mãe e aproveita para gozar muito, minha cachorrinha. Fiquei louca ser chamada de vadia e cachorra, ali estava um homem que sabia das coisas. Seu beijo sugava meu corpo, sua boca chupava meus mamilos com voracidade, tive que agarrar no lençol e rebolar para não gritar, mas sussurrei.
– Caralho pai que boca é essa? Está acabando comigo. Me calei para segurar o gemido que mais aquele gozo trazia junto. Abriu minha perna e ficou passando a cabeça da pica na minha buceta, logo percebi que era grande e fui conferir com a mão, estremeci de desejo e medo. – Porra é muito grande esse caralho. Ele falou. – Fique calada cadelinha, vai entender o que é uma foda. Foi cuidadoso ao iniciar a penetração, eu já estava acostumada com cacete, mas aquilo era demais, empurrava os lábios da minha buceta para dentro e trazia de volta quando a cabeça vinha, uma ou duas ou mais vezes ele foi empurrando aquela coisa enorme, até que me senti lotada de caralho, deu até vontade de tossir ao sentir tudo aquilo dentro de mim. Ele levava e trazia na maciota e logo esporreou, senti tudo queimar, estava me assando aquela monstra, mas ele não parou e nem eu queria, com a fronha enterrada na boca para impedir o gemido eu rebolava o mais que podia para facilitar aquela monstra. Suada cansada e dolorida ainda tive que aguentar mais duas gozadas enormes, me arriou aquele sacana, tirou devagar e me surpreendeu novamente. Caiu de boca na xana cheia de porra e sugou tudo e depois me trouxe um pouco num másculo beijo.
– Gostou minha cadelinha?
– Adorei, mas me machucou um pouco.
– Se acostuma logo com ele. Fez eu pegar naquele pauzão duro e melado. – Ele agora vai querer sempre essa cadelinha do papai. Voltou a me beijar e percebi sua mão alizando a minha bunda, arrepiei e pedi.
– Não pai, hoje não aguento, você acabou comigo. Desta vez eu puxei ele para um deliciosos beijo e isso o deixou mais desejoso.
– Já que não quer mais de uma chupadinha nela. Já disse me empurrando para ela. Ele gozou mais duas vezes me melecando toda e pediu.
– Fode menos com seu irmão, quero cota cheia da próxima vez. Me beijou e só ao sair e notei que ele tinha passado a chave na porta, foi isso que impediu meu irmão de entrar. Preguiçosa e satisfeita fui ao banho, minha buceta estava vermelha e inchada, quando voltei para cama lá estava o meu irmão que me olhava com estranheza.
– Que aconteceu aqui? – Vi o pai saindo, vocês foderam?
– Ele entrou e pensei que era você, mas logo percebi o engano, ele sabia da gente, mano o cacete dele é enorme, veja. Abria toalha e mostrei minha buceta vermelha e inchada, ele tocou com o dedo.
– Porra mano está tudo dolorido, já pensou ele queria me enrabar, não vou aguentar.
– Já sabia que ele tem um cacete enorme a vizinha contou que ele quase a partiu no meio, rsrsrsrs, se cuida mana ele vai querer seu rabinho.
– Você vai me enrabar a semana toda para eu ficar no ponto, vou encarar aquela porra, venha deitar comigo deixa descansar um pouco e te deixo me enrabar.
Foi assim, que passei a servir meu pai e irmão, adorava ser a putinha do meu pai.
Beijos amigos queridos.

Referência do Anúncio ID: 65259bf17a8bcfa2

Não há Tags

385 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 57 Guests, 20 Bots