Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

RAPIDINHA NA PRAIA

  • Publicado em: 8 de janeiro de 2010 00:25
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Tive um folga no meio de semana e chamei uma amiga de longa data, que não a via há tempos, pra ir comigo a praia. Fiz o convite e fui buscá-la. Que surpresa. Minha amiga tava estava uma gata: Morena, num biquíni de lacinho vermelho mini uma canga de redinha. Show de bola. No caminho ela me sugeriu uma praia um pouco distante, mas a paisagem era linda. Eu aceitei a sugestão. Chegando lá, começamos a conhecer a praia e logo, estávamos bem à vontade. Sem que minha grande amiga notasse, eu a media dos pés a cabeça. Botamos nosso papo em dia. Estávamos solteiros, desimpedidos, e na maior secura. Rimos a beça da coincidência… Sol, calor, praia deserta. Em um dado momento meu pau deu sinal de vida… Tudo bem aí? Riu e saiu pra água. Fitei sua bunda linda e redonda. A boceta inchada e aqueles peitões me atiçavam. Olhei de um lado pro outro da praia e notei que não estava tão deserta. Que bom que é dia de semana! Alguns gatos pingados aqui e ali. Mas todos mantinham uma distância razoável. Ela chegou toda molhada se secou e pediu para eu passar o protetor nela: Claro! Consenti. Ela estirou a toalha e deitou de bruços sugerindo-me suas costas. Peguei o protetor e comecei a passar pelos ombros, costas, indo e vindo. Ela adorava e suspirava com a pressão de minhas mãos. Verifiquei novamente e só vi algumas pessoas bem distantes. Ela facilitou meu trabalho soltando o biquíni de cima. Eu já massageava com as duas mãos. Que delicia de mãos, hein! Com a intenção de espalhar mais, das costas fui descendo pelas laterais. Comecei a deslizar meus dedos nas bordas dos seios. Ai, ai, ai! . Desci pra bunda enorme e perdi muito tempo ali. Com vontade, deslizava meus dedos sob o biquíni. Cheguei até a tocar no seu cuzinho. Ela nada falou. Mas suspirou. Agora você ficar de frente pra mim. Ela se virou de frente, teve o mesmo cuidado que eu, quanto aos banhistas e, mesmo notando que a praia estava enchendo de gente, ela deixou o biquíni em cima dos seios, mas desamarrado. Depois que Comecei a passar, ela que arriscou agora me perguntando se ela poderia fica de topless: Por mim tudo bem! Mas coloque um chapéu na cara. O sol está muito forte. Com os dedos sôfregos passava nas coxas, barriguinha, nos biquinhos dos seios. Apertei os de leve. Que delícia! Você é massoterapeuta? Espalhei mais pela barriguinha e fui descendo. Arrisquei me soltei apenas um dos ladinhos do biquíni e passei meus dedos nos seus pentelhos negros. Já estava entregue: Ai, louco! Você que me matar? Então Facilite. Abra as pernas! Nesse momento meu pau já tinha vontade própria e minha morena acompanhava minha ereção. Já não tinha mais de protetor certo! Era só prazer. Ela gemia e abria as pernas facilitando tudo… Minha linda estava fora de si! A cada descida de minha mão. Puta que pariu! Assim… Tá bom! De repente sua mão buscou meu pau. Com cuidado eu o coloquei pra fora. Ela punhetava de forma ritmada e alucinante: Queria que você me comesse… mas não dá… Faça-me gozar agora! Nem precisava dizer. Combinamos os movimentos. Prolongávamos o máximo possível. Não agüentando mais, vi minha amiga enrijecer as pernas e soltar um gemido abafado ao mesmo tempo em que eu gozava em sua barriga. E, olhando pra minha porra em sua barriga, ela falou: Esse atraso está nos deixando doido com tanto risco. Rimos um do outro. Fomos até a água. Ela me encarou nos olhos e me deu um beijo gostoso, na certeza de que ali era só o começo do meu dia de folga…

Referência do Anúncio ID: CT-000048733

Não há Tags

6893 visualizações, 0 hoje

  

Sem Comentários para “RAPIDINHA NA PRAIA”

  1. Que pena no poder mas imprimir os contos

    isso foi uma sacanagem

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: Petala Parreira, 73 Guests, 21 Bots