Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Reencontro de infancia II

  • Publicado em: 9 de agosto de 2018 05:03
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

No dia seguinte Quando acordei a Bela e Sónia já estavam na cozinha a tomar o pequeno almoço. As duas estavam só de camisa de dormir transparente.
Começamos a falar do nosso filho e dissemos-lhe que chegava naquele dia , que tinha ido passar uns dias fora.
A Sónia disse-nos que a sua filha viria no sábado, que se chamava Kelly, que estava uma mulher de fazer parar o transito, que já tinha 20 anos, mas que achava que ainda era inocente em termos de namorados, pois nunca a via com nenhum.
Ouvi o portão de casa a abrir e disse-lhes.
A Sónia e sair a correr pois podia-se ver o corpo dela, mas nós dissemos-lhe que podia ficar, que o nosso filho sabia que éramos swinguers e que ele já estava habituado a ver-nos nus em casa.
Ela parou a olhar para nós e sentou-se. A Sónia disse logo que nunca pensou que fosse-mos swinguers e muito menos que o nosso filho soubesse.
Fomos interrompidos pelo Ricardo.
– Olá. disse o Ricardo quando entrou na cozinha.
O Ricardo foi cumprimentar a mãe e a Sónia com dois beijo na face. O Ricardo ficou a olhar para a Sónia. O meu filho olhava com olhos de quem quer comer, pois podia-se ver o corpo todo delas.
– Então, fecha a boca até parece que nunca viste uma mulher nua. disse-lhe eu.
– Ver vi pai, tanto é que já estou habituado a ver-vos nus, mas a Sónia não é uma mulher linda e é sempre difícil de nos contermos de olhar e não desejar.
Rimos-nos todos, e a Sónia agradeceu o elogio.
– Ai é, mas a mim quando olhas não ficas assim babão e de pau teso. disse a Bela.
Ele ficou vermelho e disse
– tu és a minha mãe, mas olha que é muito difícil segurar-me e já que falas assim vou-te já dizer que já toquei muitas punhetas a imaginar-me foder-te porque és um tesão de mulher. Desculpa pai o que disse mas é verdade.
Quando acabou de falar nem nos deu tempo de falar-mos e saiu.
Começamos os 3 a rir e a Bela disse:
– é melhor dar-mos um tempo ao rapaz, antes de ires para o quarto Sónia pois ele a esta hora está tocar uma punheta, a imaginar que te está a foder.
– a mim ou a ti pelo que ele disse. disse a Sónia
– eu penso que ele está mas é a imaginar a comer-vos as duas. disse eu
Rimos-nos todos.
Fomos todos vestir-nos e fomos dar umas voltas.
Almoçamos fora e só voltamos a meio da tarde a casa. Estava calor e elas decidiram ir até a piscina.
Eu fui fazer uns telefonemas.
Quando cheguei á piscina elas estavam nuas.
Pus-me também nu.
Logo de seguida chegou o Ricardo deitou-se de calções.
A Sónia começou-se a rir e disse:
– então Ricardo nós nus e tu de calções, não tenhas vergonha
– è que fiquei de barraca armada (piça tesa) – disse ele
– por mim podes tirar, só te fica mal, a tua mãe ainda á pouco me disse que faziam todos nudismo cá em casa. disse a Sónia.
O Rapaz lá tirou e pus á mostra um mastro bem teso.
– foda-se, o teu pai tem uma boa piça mas tu não lhe ficas atras – disse a Sónia.
Ele ficou vermelho como um tomate e deitou-se.
Ao fim de uma hora fomos todos molhar-nos e quando saí-mos e Ricardo vinha outra vez excitado.
Começamos outra vez a rir.
– foda-se mas ver a Sónia e a mãe com a água a escorrer pelo corpo pus-me outra vez assim, não sou de ferro- disse ele
– Sais mesmo ao teu pai quando era mais novo – disse a Sónia.
– acho que vou para dentro aliviar-me, já não aguento mais – disse o Ricardo
– não não – disse a Sónia – se queres aliviar-te, alivia-te aqui porque de olhar também fiquei excitada – e passou a mão pelas bordas da cona.
Dava para ver o mel que escorria pelas bordas da cona dela.
– Sónia Sónia – disse eu
– Sónia Sónia o què, passa a mão na cona da Bela e vê como ela também está excitada e se calhar mais do que eu e não é por tua culpa, ela está excitada mas é por causa do teu filho – disse ela
Fiquei parado, mas a Sónia passou os dedos pela cona da Bela e a Bela deixou escapar um pequeno gemido:
– hhhaaaaaaggggg
O rapaz nem sabia o que fazer.
Eu comecei a ficar também excitado. A Sónia não tirou os dedos de cima da cona da Bela e foi deu-lhe um beijo de lingua na boca. A Bela correspondeu e a Sónia deitou-se por cima da Bela. As duas beijavam-se e enfiavam os dedos na cona uma da outra.
Eu comecei a tocar uma punheta a olhar para elas e e o Ricardo imitava-me.
A Bela pôs a Sónia por debaixo dela e foi-lhe lamber a cona.
– aaaaaaaiiiiiiii aaaaaiiiiiiii siiiiiiimm siiiiiiimm – gemeu a Sónia
Aproximei-me delas e passei a mão na cona da Bela. Ela escorria leite pelas pernas abaixo. A Bela pôs a mão libre na minha piça e puxou-me para enfiar-la na boca da Sónia.
Chamei o meu filho para a nossa beira e disse-lhe para meter também ele na boca da Sónia.
A Sónia queria gemer mas não conseguia com a boca cheia. De repente sinto a mão da Sónia a mexer e vejo que agarra nos cabelos da Bela e puxa-a para cima e mete-a em cima das nossas piças. As Nossas piças escorregavam no meio das duas bocas. A Bela pegou na minha piça e enfiou-a bem dentro da boca da Sónia e a Sónia pegou na piça do Ricardo e enfiou-a na boca da mãe.
– aaaaaaaaaaaaiiiiiiiiii aaaaiiiiiiiiiii mãe que bocaaaaaaaaa boaaaaa.
Pus a Sónia de quatro e enterrei-a até aos tomates.
– oooooooooooooooo siiiiiiiiiiiiiiiim siiiiiiiiiiiim – gemeu a Sónia
– oooooooooooooooo foooooode foooooode a tua mãeeee – gemeu a Bela.
O Ricardo fodia a cona da mãe como um desalmado, as estocadas deles eram fortes e a Bela arfava com falta de ar.
O Rapaz estava mesmo necessitado e começou logo a gritar:
– aaaaaaaaiiiiiiiii aaaaaaaiiiiiiiiii vou-mmmmme vir na tua coooooooona mãe.
A bela tirou-o de cima dela e mandou-o esporrar-se na boca dela.
Ele começou a esporrar-se, e o leite era tanto que começou a sair pelos cantos da boca da Bela.
Quando o rapaz parou de se vir a Bela ficou de boca cheia e foi dividir o leite que tinha na boca com a Sónia.
As duas beijavam-se.
Tirei a piça da cona da Sónia e enfiei-a antes no cu dela.
– aaaaaiiiiiiiiiiiiiii aaaaaiiiiiiiiiiiiii que me mataaaaaaaaas cabrãooooooo – gemeu ela
O Ricardo nem chegou a ficar com a piça mole, e quando ia enfiar novamente na cona da mãe que estava também de quatro, eu fiz-lhe sinal para meter no cu dela.
– aaaaaiiiiiiiiiiiiii aaaaaaiiiiiiiii filho rebenta-me toda que adooooooro aaaaaaiiiiiiiii aaaaaiiiiiiii o meu cuzinhoooooo – gemeu a Bela
O Rapaz puxou a mãe para o lado sem tirar a piça do cu dela e sentou-a em cima dele.
Larguei o cu da Sónia e enterrei na cona da Bela. Sanduíche.
_ oooooooooooooo siiiiiiiiiiiiiiiim siiiiiiiiiiiim venhooooooo-mmmmmmmme venhoooooo-mmmmmme – gritou a Bela entrando em convulsões orgásmicas.
Saí da cona da Bela e fui enfiar no cu da Sónia e o rapaz veio enfiar na cona dela. Nova sanduíche.
Começamos os 3 a gritar:
– sssiiiiiiiiiiimmm hoooooooooo venhoooooooo-mmmmme.
Quando eu e o Ricardo tira-mos as nossas piças o leite começou logo a escorrer para fora pelo cu e pela cona dela.
Nessa noite dormi-mos os 4 na minha cama que é enorme, e vi a pujança que o rapaz tinha, mais parecia uma maquina de foder, pois enquanto eu fodi a Bela e a Sónia mais uma vez aquele touro do meu filho fodeu as duas todas a noite.
Continua

Referência do Anúncio ID: 8575b30ba5438f7b

Não há Tags

188 visualizações, 0 hoje

  

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 60 Guests, 26 Bots