Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

SOLTANDO PIPA E SEGURANDO A PICA

  • Publicado em: 28 de setembro de 2017 15:35
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

Olha sempre soltei pipa quando moleque, e quando cresci ainda continuo a soltar, faço coleções de pipa… Tenho inúmeras pipas no meu quarto. Bom num dia saí do quartel mais cedo, e naquela semana começava o expediente em meio período, e chegando em casa arrumo minhas pipas e linhas e fui lá eu soltar, era uma lugar bem amplo e tinha perto da minha casa umas molecadas lá soltando também, levei umas pipas bem coloridas, grande e as gurizadas vendo elas ficaram encantadas, eu disse que eu mesmo fazia elas, e como estava com duas fiquei empinando uma e a outra ficou na minha bicicleta, veio até mim 2 garotos para ver eu empinar as pipas e perguntando como fazia, e se sempre eu vinha ali empinar as pipas, não dei muita trela pra eles não e continuei a empinar., e logo um deles saiu e foi ver os outros que estavam ali perto empinarem. Como eu estava um tempão ali, resolvi recolher a pipa que estava soltando e o guri que ficou ali olhando. Vendo-me manejar, enrolei a linhas no carretel e ele me disse que as minhas pipas eram bonitas e diferente do restante do pessoal e se eu não queria vender a ele ou trocar, fazer um rolo, disse que não.. e que tenho várias pipas e gosto delas, e aí olhei direito para o guri, ele estava segurando uma beirada do short, visto que o elástico tinha escapado, e disse a ele dá um nó que o short não vai cair não, e começamos a conversar, achei o moleque gente boa… e sentamos no gramado, e dei a pipa na mão dele para ele ver melhor, e ele ficou muito encantado com ela, e nisso desceu uma parte do short e sem querer ele mostrou uma parte da bunda dele, vi, e achei interessante que ele tinha bundinha torneada, e parecia meio durinha, confesso que fiquei meio envergonhado pela situação, e fiquei meio que excitado com a visão. Eu reparei melhor no garoto, ele era até bonitinho, então resolvi mostrar as minhas pipas mais detalhadamente e ele segurava com uma mão a pipa e a outra segurava a beirada do short, então peguei um dos cadarços do meu tênis e junto com ele amarramos o short, e ficou muito bem ele agradeceu, e queria ver mesmo a pipa, então ele notou que eu estava excitado, e conversava comigo e volta e meia olhava pra meu pau que estava que nem uma pedra. Então disse a ele se queria comprar o pipa, ele disse que queria muito mas não tinha dinheiro, falei a ele que era só $ 50,00, ele disse que aí que não tinha dinheiro mesmo, disse a ele podemos negociar, ele ficou curioso, como negociar se eu não tinha nada pra negociar, então comecei a pegar no meu pau, apertando ele, ele sacou na hora e disse que era pra bater uma punheta? Disse que sim, mas ele disse que tinha medo e que alguém da família podia saber, e então respondi que não…seria um segredo só de nós dois. E dizendo isso chamei ele pra ir mais adiante, visto que o pessoal estava longe e tinha umas casas em construções, que ninguém ia chegar lá, fomos então. Chegando perto disse a ele que eu iria primeiro, sondar o lugar e depois eu dava um toque nele, ficou acertado que sim, mas ele me disse que em troca eu daria uma pipa pra ele, disse que sim, que poderia escolher. Entrei na construção, não tinha ninguém, e chamei ele, e em seguida ele entrou também, quando ele chegou até o cômodo que eu estava e eu já estava com pau na mão já punhetando, ele olhou pra ele e disse: – Poxa é bem grande hein, e perguntei a ele se já tinha pegado em algum caralho sem ser o dele, e disse que não, tinha os guri da vila onde morava que batiam punhetas, mas cada um pra si.

Então chamei ele pra perto e peguei a mão dele direcionando no meu pau e ele estava meio nervoso, disse a ele pra relaxar, comecei a punhetar junto com a mão dele bem devagar, e disse a ele pra ir bem devagar porque não queria gozar logo, e olhei para o pau dele que estava duro também, tirei pra fora e comecei a punhetar ele também, então ele ficou mais calmo, então pedi a ele pra chupar um pouco, ele disse que não faria aquilo, mas convenci e ele meio que chegando perto lambeu e começou a chupar, que hálito quente, estava bom demais aquilo, comecei a acariciar a cabeça dele e sempre empurrando de encontro com meu pau, ele foi colocando aos pouco na boca e tava com tanto tesão e não aguentei e gozei na boca e no rosto dele, e falei a ele que ficasse calmo, em seguida continuei punhetando ele, e vendo a fisionomia dele, que estava curtindo, então passei a mão por detrás dele e segurei firme na bundinha dele, ele deu um sorriso, e disse que tinha gostado da bundinha dele, que ela era muito linda, e desci o short dele e comecei apertar ela, e virei e me abaixei e comecei a beijar a bundinha dele e lamber, enfiava a língua no rego, nossa ele tava curtindo muito aquilo, então disse a ele que aquilo era o nosso segredo, pra não contar pra ninguém, ele disse você tá louco? Eu jamais vou contar pra alguém e espero que você não conte também, então dei um abraço nele por trás e meu pau encaixou na bundinha dele que ficou duro na hora, e ficamos naquela posição um bom tempo, então passei bastante saliva no meu pau e comecei a esfregar nas pernas dele, e comecei a punhetar ele de novo. Nisso procuro colocar a cabeça do meu pau no cuzinho dele, ele não queria deixar, eu tento falar no ouvido pra ele relaxar, que não vai doer, e que só vou colocar a cabeçinha, então ele abre um pouco as pernas, e passo mais saliva no meu pau e no cuzinho dele, e tento colocar e peço a ele pra relaxar várias vezes, quando começo a sentir meu pau arder, estava entrando a cabeça, e em seguida entra, e começo a curtir aquele cuzinho bem apertado, e ai começo a foder só a cabeça e punhetando ele, e sinto que ele está relaxando, e começo a enfiar mais, e sinto que já estava a metade dentro e num golpe, coloco tudo dentro dele, e ele dá um gemido e seguida não aguento e dou aquela gozada dentro do cuzinho dele. Fiquei uns 3,4 minutos com meu pau ali dentro, porem ele começa a mexer e meu pau duro ainda, começo a dar mas estocadas tirando até a ponta e colocando várias vezes durante uns 10 minutos e gozo novamente dentro daquele cuzinho. Nos arrumamos e voltamos e ele dizendo que estava ardendo o cuzinho dele, disse quando chegasse em casa ele tomasse banho e lavasse bem e passasse um creme que logo a dor iria passar, então dei a ele as duas pipas de presente, ele ficou todo faceiro, e marcamos no outro dia um encontro pra soltar e pipa e depois uma boa foda com ele, e nós nos tornamos amigos e amantes, e fodemos quase toda semana.

Referência do Anúncio ID: 98759cb41f323291

Não há Tags

235 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

Contos publicados por Benhur de Oliveira Silva

Últimos itens anúnciados por Benhur de Oliveira Silva »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: 63 Guests, 43 Bots