Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

Tem coisa melhor do que ver a sobrinha transando?

  • Publicado em: 5 de julho de 2017 04:33
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

(escrito por kaplan)

Mais uma cena belíssima que tive o prazer de ver, dessa vez na casa do sítio de minha cunhada, mãe da Paulinha e da Helena, as sobrinhas lindas que tenho.
Pra variar, passamos lá um fim de semana e o namorado da Paulinha foi junto. E no domingo, quando já todo mundo arrumava as coisas para regressar, ela me chamou de lado e confidenciou que adoraria ir embora só na segunda-feira… entendi o recado, ela queria ficar com o namorado e precisava que eu ficasse também, para sossego da mãe.
Concordei, afinal eu não tinha pressa nenhuma para voltar, e ela conversou com a mãe, disse que eu ficaria com ela e o namorado; a mãe, mesmo um pouco contrariada concordou e, logicamente, me chamou de lado e pediu para que eu tomasse conta dos dois. Garanti que faria isso.
A turma toda voltou às 16 horas e ficamos os três lá. Ainda tinha sol, era horário de verão e, para deixar os dois à vontade na piscina, falei que ia tirar uma soneca. Paulinha riu, sem que o namorado percebesse, ela sabia que eu iria ficar na janela vendo o que se passava na piscina…
De fato, mal entrei no quarto fui à janela para observar. Os dois já tinham tirado as roupas de banho e nadavam nus, rindo, brincando, como todos os namorados fazem quando estão sozinhos.
Mas logo os risos cederam lugar aos gemidos, pois saíram da piscina, ele deitou-se no deck e ela sentou em cima dele e começou a cavalgar, e os gemidos chegavam até mim, me deixando bem excitado também.
Pulou, depois ficou de quatro, ambos gozaram. Ficaram deitados um bom tempo, curtindo o sol, depois entraram e foram tomar banho. Ouvi o barulho do chuveiro, ouvi os risinhos abafados e deu para perceber que transaram de novo.
Fui para a cozinha e preparei um lanche.
Dali a pouco os pombinhos desceram, ela rindo e ele meio envergonhado, lancharam comigo, depois vimos um pouco de televisão e fomos dormir.
De manhã cedinho, acordo e já ouço rumores no quarto em frente. Observei. Ela tinha deixado a porta entreaberta. Safadinha, ela sabia que sou um voyeur e ela virava exibicionista quando sabia que eu poderia vê-la transando. E foi o que eu vi.
Sem fazer barulho, fiquei observando os dois. Ela estava vestida só com a calça do pijama, curtinha, os belos seios ficavam expostos, altaneiros como o são os seios de uma garota de 26 anos. Ele estava, ainda, com a calça de pijama, comprida, que usara nos dias anteriores.
Sentado no chão, ele fazia alguns exercícios, assistidos por ela e não demorou muito para ele pedir que ela fizesse uma massagem nos ombros dele.
Ela ajoelhou atrás dele e brincou, passando os seios nos ombros e perguntou se era aquela massagem que ele queria.
– Esta é ótima, mas agora eu quero da outra mesmo!
Ela beijou a nuca do namorado e começou a massagear os ombros dele. Olhou para a porta e me viu escondido lá. Sorriu, piscou o olho e então fez o namorado deitar e deitou-se por cima dele, cobrindo-o de beijos, esfregando os seios no peito dele que retribuiu agarrando a bundinha dela e a apertando, enfiando a mão dentro da calça do pijama.
Dava para eu ouvir a respiração dos dois, arfante…
Ela desceu o corpo, apalpou a região em que o pau dele estava e sorriu. Sentiu-o pronto, abaixou a calça do pijama e chupou com gosto. O namorado dela tinha um belo instrumento, forçoso é reconhecer.
Terminado o boquete, ele tirou o shortinho dela, deixou-a em pé, e ele, sentado na frente dela deu-lhe um banho de língua na xotinha. Ela custava a ficar em pé, fechava os olhos, segurava nos cabelos dele e ele não parava, e não apenas a língua, também um dedo dele entrou lá e ele ficou fazendo o vai e vem que a deixou arrepiada.
Então ela sentou-se nele e pulou, como havia feito no dia anterior na beira da piscina. Cavalgou bastante tempo e quando deu uma paradinha, ele aproveitou para colocá-la deitada e ficou metendo de ladinho e, não satisfeito, ainda a comeu por bons minutos com ela de quatro e recebendo bombadas e mais bombadas.
Terminaram, abraçaram-se, beijaram-se e ela me deu o aviso para sair dali:
– Vamos tomar um banho pra gente voltar?
– Tem certeza de que precisamos voltar?
– Claro que tenho… prometi à mamãe que estaríamos cedo lá.
Entendi o aviso, voltei para o quarto e esperei eles entrarem no banheiro. Então me vesti, fui arrumar o café da manhã pra nós três…

Referência do Anúncio ID: 71595b9894a70e9

     

607 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: jnobre, 127 Guests, 23 Bots