Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

TUDO DE UMA SÓ VEZ

  • Publicado em: 29 de outubro de 2001 09:06
  • Expira: Nunca!

Detalhes do Conto Erotico:

TUDO DE UMA SÓ VEZ

O meu nome é Márcio, tenho 17 anos, sou um rapaz bonito, tenho 1,75m tenho um corpo bem definido, sou loiro e tenho olhos verdes, não tenho muitos pelos no corpo, e isto sempre foi motivo de gozação dos amigos, sou heterossexual, mas apesar de jovem e bonito, sou um tanto tímido e fui virgem até os 16 anos.

Foi exatamente depois do meu aniversário que aconteceu o que resolvi narrar neste meu conto.

Tive duas namoradas, meninas conhecidas. mas que nunca rolou nada de sexo, e foram namoros muito rápidos, talvez até por isto mesmo, eu não sabia como cantar uma menina e nunca contei isto para ninguém e para muitos dos meus amigos eu já transara, claro eu contava histórias que inventava para não ser tachado de bobo.

Muito bem, um certo dia minha mãe que é separada, recebeu a visita de um casal de amigos, eu não os conhecia, Marcelo e Andrezza estes são seus nomes, eram grandes amigos de mamãe, ela era muito jovem e bonita, morena alta, magra sem exagero, tinha um corpo lindíssimo, e usava roupas sempre muito curtas e provocantes, nunca usava sutiã, e para meu delírio não se cuidava para sentar, de modo que eu estava vendo sempre suas calcinhas e seus pequenos e duros seios, devia ter 19 anos, Marcelo mais velho tinha 27 anos mas era um belo homem, alto, musculoso e muito simpático.

Passaram uma semana em nossa casa, e eu me masturbei muitas vezes por causa da Andrezza, uma noite passei pelo quarto deles quando desci para tomar água, escutei os gemidos da mulher, colei o olho a fechadura, mas não consegui ver nada, mesmo assim me masturbei e gozei como nunca.

Eles moram no litoral, e eu estando de férias e não tendo para onde ir, me ofereceram sua casa para que eu passasse alguns dias na praia, minha mãe concordou e eu fiquei muito feliz em poder passar mais alguns dias perto daquela beldade exibicionista..

Nem de longe eu podia imaginar a aventura que teria pela frente, viajamos por mais de 4 horas no carro do casal e por fim chegamos a sua cidade no interior do estado do Rio, era uma cidadezinha pequena, porem muito bonita e na beira do mar, não pude desfrutar das praias nos primeiros dias, pois começou a chover sem parar. Mas tudo bem, em casa Andrezza era muito mais à vontade, como a casa não era muito grande estávamos sempre nos encontrando, eu adorando.

Uma noite a chuva aumentou, era um sábado, Marcelo pegou o carro e saiu dizendo que ia a locadora pegar uns filmes para assistirmos já que não podíamos sair de casa.

Chegou com uma sacola com várias fitas, após o jantar, ficamos na sala assistindo tv, mesmo frio Andrezza usava uma saia que mais a desnudava que a vestia e uma fina blusa que deixava que eu visse até a aréola dos seus seios cor de rosa.

Em dado momento Marcelo se levantou e disse: bem como o vídeo fica no nosso quarto, vamos todos para lá e vamos assistir nossos filmes, saíram os dois abraçados rindo muito, e Andrezza vendo que eu continuava sentado, me olhou e disse: vamos Marcio, ou está com medo de nós? Não, vamos sim, e os segui.

Lá a garota se atirou na cama e neste movimento pude vê-la quase nua, usava uma minúscula calcinha preta, enquanto Marcelo arrumava a fita no vídeo, ela me convidou a sentar na cama do casal, meio constrangido sentei-me.

Marcelo voltou sentou-se ao lado da esposa encostados no espelho da cama e pegando o controle acionou o vídeo, adiantou um pouco a fita, e para minha surpresa, começou a rolar um filme pornô quentíssimo,.

O filme era com estudantes, pareciam realmente meninas que logo em seguida estava transando com uns caras de paus enormes, eu já vira filme pornô, é claro, mas nunca junto com um casal, meu coração começou a perder o compasso e cheguei a ter até falta de ar.

De repente olhei e Marcelo descaradamente acariciava os seios da mulher por cima da fina blusa, e ela dava gemidinhos safados, meu pau começou a pular também e logo estava que era um ferro. Eu me sentara nos pés da cama, ai a Andrezza encolheu uma perna deixando a outra esticada e neste gesto eu podia ver sua calcinha bem recheada pela buceta da garota, Marcelo agora lhe tirara a blusa e mamava seus lindos seios, ela tentava abrir o fecho de suas calças, parecia que eu não existia, a esta altura ninguém mais ligava para a televisão, só os gemidos das garotas eram escutados, misturados com os da Andrezza.

Marcelo se levantou, se livrou das roupas, depois ajudou a mulher a tirar a saia e ai olhando pra mim disse: Venha tire a calcinha dela, ou não quer fazer isto? Tremendo muito eu me aproximei e levei as mãos à pequena peça e fui puxando bem devagar, quando apareceu a buceta da garota eu quase desmaiei de tesão, era pequena e inxada, totalmente depilada, lábios grossos, simplesmente linda.

Retirei a peça e o Marcelo perguntou: gostou, já comeu uma assim, balancei a cabeça negando, nunca vira uma buceta tão bonita.

Olhei para o pau do Marcelo e vi que já estava bem duro, era maior que o meu, pois mesmo pra minha idade sou muito bem dotado, Marcelo levou a mão a buceta da esposa e começou a passar o dedo na rachinha, ela de olhos fechados gemia baixinho, depois se abaixou e começou a passar a língua entre os lábios da buceta da mulher, esta começou a se contorcer de prazer e tesão, eu também estava para explodir de tanto tesão, ele lambeu por algum tempo, depois colocou o pau na boca da garota, enquanto ela o chupava pegou minha mão e a colocou sobre a buceta dela, coloquei o dedo entre os lábios molhados e que sensação gostosa eu senti.

Não demorou muito ele veio para o meio das suas coxas, ajeitou o pau entre os lábios da buceta e fui enfiando bem devagar, eu ali do lado, vendo aquele enorme pau ir desaparecendo, parecia estar sendo sugado pela gulosa buceta, eu nunca vira uma foda assim ao vivo, só nos filmes pornô. Era demais, logo ele começou a fazer movimentos, o pau saia e entrava, estava agora brilhando, a mulher delirava, eu não sabia o que fazer, vendo minha indecisão Marcelo perguntou se não queria mamar os peitinhos dela, foi ai que tive mais uma surpresa, quando curvei o corpo sobre o da sua mulher, coloquei um biquinho na boca, parecia um prego aquele bico, senti uma mão em minha bunda, por cima da roupa, pois eu era o único ainda vestido ali. Tomei um susto, mas não tive nenhuma reação, deixei a mão acariciar minha bunda, aliás, senti até um certo prazer.

Fui convidado a me livrar das roupas, quando Andrezza me viu nu, fez um gesto com a boca, o que me pareceu de aprovação pelo tamanho e grossura do meu pau.

Marcelo fodeu a garota por algum tempo, mas não chegaram a gozar, de repente ele saiu de cima dela, ostentando seu troféu duro e muito brilhante e ai veio o melhor convite: Vamos foda um pouco, vamos lá garotão mostre do que é capaz, nunca na minha vida pensei em perder a virgindade daquela maneira, meio desajeitado entrei entre as pernas da mulher, ela encolheu as pernas deixando a buceta o mais receptiva possível, vi quando os lábios se abriram a minha espera, com a mão tremendo muito encaminhei a cabeça do pau entre os grandes lábios e de uma só vez enterrei-me totalmente naquela gruta quente e já bastante molhada, pelo tesão que todo o clima me causara, e para o meu desespero não demorei muito e senti como se o mundo fosse acabar, senti que todo meu ser escorria para dentro daquela mulher, dei um grito, um urro como um leão ferido e despejei um verdadeiro rio de leite quente, bem fundo, naquela buceta quente e profunda.

Fiquei meio desapontado por ter demorado tão pouco, queria ficar eternamente dentro daquela buceta quente e gostosa, mas fui confortado pelo Marcelo que Disse: calma garoto, você vai ter outras chances, e ai demora mais você vai ver.

Novamente ele penetrou a garota mesmo sem limpa-la, pois quando eu sai de dentro dela pude ver minha porra branca saindo por entre os lábios descendo em direção a linda bundinha.

E ai sim deram uma sonora gozada, ela rangia os dentes, revirava os olhos e fazia uma ponte com o frágil corpo elevando seu marido para o ar.

Quando Marcelo retirou o pau da sua buceta, eu fiquei bem próximo olhando as contrações que ela fazia enquanto expulsava nossa porra para fora, que cena, nunca poderei esquecer aquilo.

Fomos todos para o chuveiro, e ai começamos a conversar pela primeira vez a respeito do havia rolado ali, fui obrigado a jurar que aquele assunto ficaria ali e mais que toparia tudo que viesse dali pra frente, concordei com tudo, após um relaxante banho morno voltamos para o quarto e não ligamos mais o vídeo.

Desta vez Marcelo se sentou na beira da cama, Adrezza se ajoelhou a sua frente começando a chupar o seu pau, ele brincava com seus seios e eu assistia a tudo, de repente ela me chamou a seu lado e pegando minha mão suavemente a colocou sobre o pau do marido, meio constrangido eu o segurei, enchi a mão com a tora e já imaginava o que viria pela frente, não me assustei, depois ela colocou a mão na minha cabeça fazendo pressão para abaixa-la, entendi e abocanhei o belo pau do Marcelo chupando com gosto, depois disto ela fez com que me levantasse, me colocou de costas para o marido, este me segurou pela cintura, e eu fui arriando o corpo levando a bunda em direção ao seu pau, mais uma vez meu coração disparou, senti quando a cabeça encostou-se ao lugar certo, parei então sentindo aquele calorzinho na porta, Andrezza se ajoelhou novamente agora a minha frente e pegando meu pau colocou na boca e começou a chupar suavemente, voluntariamente comecei a arriar o corpo, senti a pressão da cabeça. Querendo entrar, dei uma mexidinha e a cabeça passou rasgando alguma coisa senti um pouco de dor, nada demais, com o prazer que estava sentindo com a boca da Anrezza em meu pau, senti que meu cu se abria e recebia bons pedaços do pau do Marcelo, ele continuava parado, eu o engolindo, ele foi entrando, eu sentindo um pouco de dor, mas também muito prazer, a boca de Andrezza me causava tanto prazer que de repente eu arriei o corpo de vez, dando um grande gemido senti os pelos do Marcelo em minha. bunda, estava todo dentro, meu corpo estava todo arrepiado, parei um pouco e logo eu mesmo comecei a cavalga-lo, senti o grosso pau entrar e sair me causando dor e prazer, nisto Andrezza se levantou, abrindo as pernas pegou o meu pau e levou a entrada da buceta, sentou-se de uma vez enterrando todo pau e fazendo mais pressão com o seu peso, eu senti o pau do Marcelo ir mais fundo dentro de mim, começamos então a gemer a nos movimentar os 3, a dor sumira e agora eu só sentia tesão, eu levantava A garota e esta dava um jeito de levantar o corpo para que meu pau pudesse se movimentar dentro dela, eu subia até onde podia e sentava novamente no pau do marido, com o peso da garota eu sentia que ia até o fundo, assim ficamos por bastante tempo, até que senti que não dava mais para segurar, comecei pela primeira vez a gozar de ambos os lados, não sabia precisar onde era mais gostoso, se a buceta de Andrezza ou o pau do Marcelo, não consegui gritar pois a garota me beijou enfiando a língua em minha boca quase me sufocando na hora suprema, senti-me no paraíso, todo enterrado naquela buceta apertada e quente enquanto era enrabado por um belo pau, senti os primeiros jatos quentes bem fundos enquanto jorrava o meu leite nas entranhas da mulher, foi uma loucura inesquecível, parecia que não terminaríamos mais de gozar, um barulho estranho tomou conta do aposento, nunca pensei que fosse tão gostoso, perdi todas as minhas virgindades numa só noite, me sinto muito feliz por isto, nunca vou esquecer este casal que me causou tanto prazer e felicidade, depois de gozarmos muito, um gozo longo, louco avassalador, Andrezza saiu de cima de mim, e me ajudou a sair de cima do seu marido, fui ao banheiro e coloquei grande quantidade de leite ainda morno para fora, que sensação gostosa.

Fiquei 19 dias na casa desses amigos, e não houve um só dia que não aprontássemos muitas, depois provei o cuzinho da Andrezza e amei, o Marcelo me comeu mais algumas vezes. Não me sinto hoje nem um pouco traumatizado com nada do que aconteceu ali, e não sinto vontade de ter relação homossexual, continuo pensando na Andrezza, e contando os dias para poder passar mais uma temporada com eles.Caso tenham gostado do meu conto, me escrevam tenho muitos outros que adoro contar. ifyto@bol.com.br

Referência do Anúncio ID: CT-000005537

Não há Tags

6858 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Informações deste Autor

  • Autor: simmel
  • Membro desde: 20 de dezembro de 2003

Contos publicados por simmel

Últimos itens anúnciados por simmel »

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: adrianosacana, 46 Guests, 25 Bots