Bem Vindo, visitante! [ Cadastre-se | Entrarrss

 

 

UMA MULHER ENVOLVENTE – FINAL

  • Publicado em: 29 de agosto de 2017 08:39
  • Expira: Nunca!
UMA MULHER ENVOLVENTE – FINAL
bXirZiuY3jFw13144146CqbY4FXA

Detalhes do Conto Erotico:

UMA MULHER ENVOLVENTE-FINAL

Continuando a minha história com a Bela Marta.

Apesar de estar chateada, eu entendia que a culpa não era dela, pois eu sabia que seria daquela forma e nem poderia cobra-la por isso, mas com ninguém manda no coração, o meu insistia em querer estar com ela e faze-la muito feliz, mas ela sempre demonstra ser feliz com sua família, e aquilo me deixava triste, bom mas a vida é assim mesmo e temos que entender, mas minha cabeça não parava de pensar que ela naquele momento devia estar com o Alex, em sua casa, vivendo sua vida normalmente, enquanto eu estava deitada na minha cama sozinha, ouvindo músicas românticas e desejando e me lamentando por alguém que eu não tinha e que talvez nunca teria só pra mim, meus pensamentos iam longe a ponto de delirar, que se ela largaria tudo pra ficar comigo, mas ao mesmo tempo eu pensava que aquilo seria impossível acontecer, com esses meus devaneios acabei dormindo e novamente sonhei com Marta, acordei de manhã na melhor parte do meu sonho, me levantei, tomei um banho demorado, vesti apenas uma camiseta longa, pois era sábado e não iria trabalhar, fui até a cozinha fiz o meu café da manhã e enquanto eu tomava, voltei a pensar em Marta, pois eu sentia muita saudade dela, até parecia que eu não a via há séculos, terminei meu café, subi até meu quarto, coloquei uma roupa básica eu fui na casa da minha melhor amiga, que é a minha irmã, pois só ela me entenderia, pelo menos ela me faria sorrir e eu queria me extravasar, passei o dia todo com Lara, ela então me disse que gostaria de ir numa boate e me convidou para eu ir com ela, mesmo estando desanimada, aceitei seu convite, corri até minha casa, coloquei um vestido, até um pouco extravagante e voltei pra casa da Lara, chegando lá ela já estava pronta, entramos em seu carro e em poucos minutos estávamos na boate. Entramos e procuramos uma mesa pra sentar, fui até o bar pegar bebidas, mas quando passei perto da porta da boate vi Marta entrando, nossa como ela estava linda, mas isso não queria me dizer nada, pois ela estava com o Alex e eu não teria nenhuma chance, então apenas a olhei dando um sorriso, que ela percebeu como eu estava triste, ela sorriu pra mim e eu me virei e continuei indo para o bar, voltei para a mesa onde Lara me esperava e começamos a beber, entre umas bebidas e outras, chegou uma “amiga” minha que percebeu que eu não estava bem, ela então me puxou e começamos a dançar, ela se esfregava em mim e eu retribuía, até que vi Marta me olhando, mas com o olhar direto pra minha bunda, eu percebi aquilo e comecei a provoca-la, até que minha me deu um beijo na boca, no que foi retribuído, nossa que beijo estava delicioso e eu queria continuar, mas sai e fui ao banheiro, pois eu estava um pouco zonza e precisava lavar meu rosto e retocar minha maquiagem. Eu estava ali em frente ao espelho de cabeça baixa, perdida em meus pensamentos, quando levantei minha cabeça e olhei para o espelho, vi a Marta parada atrás de mim, naquele momento fiquei estática por alguns segundos nada se passava pela minha cabeça e eu não conseguia esboçar nenhuma reação. Até que senti sua mão tocar meus braços e me puxando, sim que me virei senti aquela boca quente colar na minha, ela me beijou com tanta vontade que eu até fiquei sem folego, apenas dei um gemido abafado e a afastei com algum esforço e falei com minha voz estremecida, o quanto eu esperava e desejava aquele beijo, olhei em seus olhos com minha boca entreaberta e sem pensar em nada e ninguém, ela segurou em minha nuca com uma mão e me beijou novamente, com a sua outra mão acariciava meu corpo todo com movimentos lentos e logo estava levantando minha perna até a sua cintura, com minhas mãos eu agarrava em seu cabelo e dei um gemido abafado quando ela pressionou sua perna entre as minhas, aquela língua voraz estava me enlouquecendo e Marta foi descendo com sua boca pelo meu pescoço e subindo até minha orelha, aquilo me excitava ainda mais, ela então me virou de costas para ela, me pressionou contra à parede e sussurrava em meu ouvido palavras que me deixaram toda melada. ela então encostou sua boceta em minha bunda fazendo um movimento delicioso, enquanto lambia meu pescoço, eu gemia alucinada, então ela apertou minha bunda com força dando alguns tapas, dizendo que eu era muito gostosa e estava me observando rebolar minha bunda quando dançava com minha amiga e aquilo a deixou com muito tesão, enquanto ela falava, ia levantando meu vestido e sua mão roçava minha boceta encharcada, ela continuava sussurrando em meu ouvido, dizendo que ela tinha ido na boate, porque o Alex iria embarcar num avião para natal as 2 da manhã e ele quis despedir dela ali na boate, continuando ela disse que era melhor parar o que estávamos fazendo ali e que era para mim ir para minha casa e a esperasse por ela, então ela me deu um beijo e saiu ao encontro com seu marido, pois já estava na hora de leva-lo ao aeroporto, dei um tempo ali no banheiro e fui encontrar Lara, que já estava me procurando pela boate, pois ela queria embora, saímos de lá e Lara me deixou em casa, entrei correndo e me arrumei para esperar Marta, era 3 e meia da manhã quando ouvi o barulho do seu carro parando em frente da minha casa, abri a porta da sala bem rápido, ela assim que entrou já me agarrou me dando um beijo intenso e foi tirando meu vestido, aliás foi arrancando, ela desceu com suas mãos até meus seios, passando pela minha barriga até chegar entre as minhas pernas. Dei um gemido ao sentir seu toque na minha boceta, seus dedos hábeis já procuraram meu grelo que já estava rígido e sensível, ela então sussurrou ao no meu ouvido, dizendo que eu estava uma delicia com a minha boceta molhada, ela a massageou rápido e gostoso e eu sabia que com aquilo eu ira gozar a qualquer momento com todo aquele tesão que estava sentindo. Marta estava com a língua enfiada em meu ouvido, gemendo e surrando coisas que eu adorava ouvir e que me fazia delirar, enquanto com a outra mão ela acariciava minha bunda bem perto do meu anus, aquilo me deixava mais louca ainda. Não pensei duas vezes e subi seu vestido e alcancei sua calcinha já estava deliciosamente molhada, ela se afastou um pouco e eu coloquei minha mão dentro da sua calcinha e a arranquei num puxão só, meti meus dedos naquela caverna quente e delicioso, gememos e contorcíamos juntas, fiz os mesmos movimentos que ela fazia em mim e logo gozamos juntas, parecendo duas gatas no cio, ali mesmo na minha sala, me virei de castas pra ela e ficamos ali paradas naquela posição por alguns minutos recuperando nossas energias, pois estávamos extasiadas com o nosso orgasmo. Então me virei, a puxei para junto de mim, dei-lhe um beijo demorado, depois do beijo desci minha boca até seu pescoço e o beijei enquanto tirava seu vestido, deixando seu corpo totalmente exposto para mim, toquei-os de leve com a mão, apertando o bico rígido do seu seio, desci com minha boca até sua barriga dando mordidas leves, sentindo seu corpo se arrepiando todo, então eu uni minhas forças, a peguei no colo e a levei até minha cama. Meu corpo se encaixou perfeitamente ao dela, enquanto trocávamos caricias intensas sem nenhum pudor, mas rapidamente me virou, ficando em cima de mim, então senti sua língua com movimentos circulatórios pelos meus mamilos, enquanto sua mão apertava minhas coxas, eu senti minha pele tremendo e o som da minha respiração se misturava com meus gemidos a cada vez que ela sugava meus seios. Cravei minhas unhas em suas costas, enquanto sua boca descia pelo meu corpo dando mordidas na minha barriga. Percebi que ela queria deixar suas marcas em meu corpo e aquilo me alucinava, Marta abriu minhas pernas, e chupou como uma louca a minha boceta, então ela se concentrou em meu clitóris e eu gemi gostoso a cada vez que a ponta da sua língua tocava nele, pois ela sabia como me enlouquecer, ela segurou minhas pernas com força para que não as fechassem fazendo com que eu as fechasse, sua língua macia percorria em todos lugares da minha boceta fazendo com que meu corpo tremesse mais ainda, mais alguns minutos gozei como nunca havia gozado e sem nenhum pudor agarrei em seus cabelos forçando sua boca contra a minha boceta e gritei seu nome bem alto pedindo pra que ela sugasse cada gota do meu néctar, ela atendeu meu pedido e disse que o meu gosto era delicioso, depois que me limpou toda ela subiu e atacou minha boca com vontade, fazendo que eu também sentisse o meu sabor e com suas mãos alisava todo o meu corpo, ela sem parar de me beijar disse mordendo meu lábio inferior que queria mais, mas eu disse a ela que seria a minha vez de faze-la gozar como ela havia feito comigo, ela fez um sinal de positivo com sua cabeça e eu disse pra ela ficar de quatro pra mim, ela fez o que pedi, então dei uma mordida de leve na sua bunda e a apertei com força, beijei suas costas bem devagar, enquanto meus dedos procuravam pelo seu clitóris, meti meus dedos naquela caverna quente que já estava toda encharcada a deixando mais lubrificada ainda. Marta deu um grito de prazer e eu disse que iria a fode-la como nunca ninguém jamais a foderia, meus dedos saíam e entravam com força e rapidez naquela boceta deliciosa, comecei a falar alguns palavrões que a instigaram ainda mais, ela então começou a rebolar em meus dedos enquanto seu corpo tremia ciosamente, enquanto a minha outra mão apertava com força um dos seus seios e meu corpo roçava o teu, minha boceta em contato com a sua bunda provocava em nós duas ainda mais tesão. Então parei o que estava fazendo, me levantei indo até meu guarda roupa peguei um vibrador rosa de 19 cm, tipo aquele in que imita a pele humana, cheguei até a sua bucetinha que ainda estava encharcada do que aconteceu minutos antes e fui enfiando bem devagar para não machuca-la, ao sentir aquele pau entrando em sua boceta, ela deu um grito e começou a rebolar, então perguntei com um sorriso bem safado se ela estava gostando, ela apenas fez um sinal de positivo com a cabeça, então liguei o vibra e continuei a fode-la fazendo movimento de vai e vem, mas quando percebi que ela iria gozar eu o tirou e fui com ele todo melecado em direção ao seu rosto, desligou o vibra e coloquei em sua boca e disse pra ela chupa-lo, ela o abocanhou com vontade e eu o meti até o fundo, todos os 19 cm na sua boca, ela já não aguentava mais de tanto tesão, então o tirei da sua boca e antes de ela falar alguma coisa, eu a beijei, depois pedi pra ela fechar os olhos e eu me levantei e peguei um strapon com duas cabeças, aquele que a mulher coloca uma das cabeças na sua própria boceta e com a outra fode sua parceira, o coloquei e voltei pra cama onde Marta permanecia de quatro com o olhos fechados, encachei aquele pau na sua boceta e comecei a bombear, no início foi lento, mas quando percebi que ela estava delirando de prazer, aumentei o ritmo cada vez mais, ela gemia feito uma puta, eu também estava muito excitada com aquele pau dentro da minha boceta que me fodia enquanto eu fodia a Marta. Enquanto e a fodia eu puxava seus cabelos e dava tapas na sua bunda que fazia ela dar gritos de dor e prazer, até que ela explodiu num orgasmo incrivelmente delicioso e eu não fiquei atrás e tive também um orgasmo idêntico. Tirei aquele pau todo melado da sua boceta e fui ao seu encontro, colocando-o e sua boca para que o deixasse bem limpo e ela o chupou deliciosamente e me disse que queria me foder também, eu dei um sorriso, beijei sua boca com gosto da sua boceta, tirei a cinta e a ajudei coloca-la. Fiquei de quatro e ela foi por trás de mim e começou a meter aquele cacete no meu cu, eu rebolava freneticamente para ajudá-la na penetração, ela começou a bobear cada vez mais rápido que eu quase morri de tanto prazer, ao mesmo tempo eu masturbava minha boceta e após uns 10 minutos naquela foda alucinada eu explodi novamente num orgasmo intenso. Nós já estávamos exaustas, mas o tesão falava mais alto então fizemos um 69 louco e uma sugou o néctar da outra por mais 5 minutos, gozamos novamente, nos unimos em um beijo delicioso e caímos na cama, quase sem poder falar, pois estávamos muito cansadas, depois de alguns minutos, levantamos e fomos tomar um banho juntas, saímos do banheiro ainda exaustas, então fomos dormir, ela me abraçou fortemente e eu dormi até meio dia, quando acordei, procurei Marta na cama e não a encontrei, me levantei e encontrei um bilhete e cima do criado mudo, que dizia que tudo que aconteceu entre nós, havia sido lindo e mágico, mas ela não poderia continuar, pois ela tinha uma família maravilhosa e não queria perde-la, me desejou boa sorte e pediu quase implorando que eu não deixasse o meu emprego por causa dela, pois ela saberia separar as coisa e esperava que eu fizesse o mesmo, e no rodapé do bilhete havia uma marca do seu beijo. Eu passei o dia todo sem sair de casa e só chorando, a noite para mim foi um pesadelo, acordei no outro dia, já com a cabeça melhor e decidi tocar minha vida como antes, continuei trabalhando no mesmo lugar que Marta, foi difícil superar, mas com minha força interior e consegui e hoje eu e Marta somos grandes amigas. E assim foi mais uma das minhas histórias de amor intenso.

OBS. LEMBRANDO que acabei de ESCREVER o meu livro Virtual em PDF com 500 paginas, com VÁRIOS contos eróticos INÉDITOS 100% Lésbicos, várias fotos sensuais que deixarão vocês malucas(os). Por apenas 30 REAIS. Quem se interessar só me mandar mensagem pelo meu

E-mail – contosbykellyfe@gmail.com

Referência do Anúncio ID: 52959998c3f29cfe

Não há Tags

626 visualizações, 0 hoje

  

Deixe seu Comentário

É necessário fazer login para poder inserir um anúncio.

Para obter informações sobre este anúncio, preencha o formulário abaixo para enviar uma mensagem para o anunciante.

Novidade!

Usuarios Ativos

Users: fppn2000@hotmail.com, 162 Guests, 45 Bots